O olho – O mistério da ilha redonda na Argentina

Há uma ilha completamente bizarra na Argentina, que muita gente acredita ser uma entrada de uma “base alienígena”.

Ok, pode rir, porque é uma ideia absolutamente estapafúrdia mesmo. Mas a ilha existe e sua existência é por si só um mistério que não precisa de aliens para nos intrigar. Ela está Localizada no delta do Rio Paraná, no nordeste da Argentina, o local, chamado de “The Eye”, está rodeado por um pequeno canal de águas claras.

ilha1

The Eye An expedition to an unexplored enigmatic Island by Ricardo Petroni — Kickstarter

Segundo reportagem do jornal britânico Daily Mail, uma equipe de pesquisadores lançaram campanha para ajudar a financiar sua investigação e descobrir o mistério da ilha.

Pena que faltam poucos dias para encerrar o prazo e é quase certeza que eles não conseguirão a grana.

O maior mistério sobre a ilha, cahamada por eles de “o olho” é que ela se move e gira sobre seu próprio eixo. Entender a razão disso é o motivador do engenheiro hidráulico e civil Richard Petroni, que está envolvido no projeto.

ilhacapa

“É algo real e é responsável por várias histórias sobrenaturais que carregam conexões com UFOs e outros aspectos paranormais”, disse Petroni.

Petroni fez uma parceria com o diretor argentino de cinema e produtor Sergio Neuspillerm, que fez a descoberta, bem como especialista em tecnologia e fundador de uma empresa de telecomunicações, Pablo Martinez, para esta viagem.

‘The Eye’ pode ser encontrado no Google Maps: Latitude: 34°15’7.56″S Longitude: 58°49’47.36″O

Ele está localizado no Delta do Paraná entre as cidades de Campana e Zarate em Buenos Aires, Argentina.

Segundo os pesquisadores do mistério a ilha foi detectada pela primeira vez pela equipe de filmagem seis meses atrás, quando eles estavam procurando um lugar para fazer um filme que abrange outras ocorrências paranormais, como fantasmas e aparições alienígenas, na área.

‘Ao localizar esta referência no mapa descobrimos algo inesperado, que deixou o projeto do filme no fundo, nós o chamamos de’ The Eye ”, disse Neuspillerm em um vídeo.

Um,a coisa bem curiosa é que você pode ir voltando as fotos do Google Earth e vai ver que a ilha GIROU algumas vezes, como se fosse mesmo uma tampa flutuante num buraco circular cheio de água.
A equipe caminhou pelos arredores pantanosas, tentando encontrar um ponto de entrada, mas não foram capazes de encontrar o caminho para a ilha.

Finalmente, em sua segunda tentativa e, depois de oito horas de caminhada, eles tropeçaram no ‘The Eye’.

“O local é incrível e extremamente estranho” – disse Neuspillerm – “Nós descobrimos que a água é clara e fria, algo totalmente incomum na área.”

O plano deles era voltar com uma expedição científica completa com equipamento de mergulho, geólogos, biólogos, ufólogos, drones especializados e mais, e recolher amostras de água, do solo, plantas um todos os outros objetos que eventualmente encontrassem ali, mas parece que esse mistério não será desvendado tão cedo.

Entretanto, o mais provável é que estejamos lidando aqui com um curioso porém mais mundanofenômeno natural. Acho que ão é muito complicado de explicar uma ilha assim. Imagine que um meteoro atinge o solo e faz uma cratera. Muitos anos de chuvas depois, essa cratera virou um lago perfeitamente circular. A vegetação pantanosa produz raízes e gera uma cobertura no lago, que com os fortes ventos se desprende e o ato de girar vai aparando as arestas e tornando-o um enorme disco móvel que flutua graças a ação de gases presos sob a grossa camada de raízes e solo ao longo de milhares de anos. Toda vez que chove, o buraco se enche e isso explica a água ser cristalina, porque ela é um circuito completamente fechado.

Há um outro lago com uma constituição vagamente similar na Colômbia.

screenhunter2317Outra parecida com essa fica em Orlando, Flórida. Trata-se da ilha circular do lago Yarbo:

Lake Yarbo island_zps6zj7wpq0
fonte

Related Post

10 comentários em “O olho – O mistério da ilha redonda na Argentina”

  1. Deve ser alguma dinâmica parecida com a que gera os “Círculos de Gelo”:
    http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/1589/crculos-no-gelo-explicados-em-parte

    No caso do post, acho que devem ser vegetação flutuante, tipo gigogas…

    • Acho que a gravidade é uma força estável demais. O mais provável seria a ação do vento. Note pela imagem que não há arvores nem pedras nem obstáculos naturais. O vento ali em certas épocas do ano deve ser constante. Isso deve ir girando esse disco, que vai “polindo” as extremidades dele, impedindo raízes de segurar a massa de vegetação boiante num lugar fixo. Como isso deve rolar direto, as raízes em vez de se estenderem para fora do disco, se acumulam nele, ficando cada vez mais cilindrico. É um fenômeno super interessante. Acho que merecia estudo. Mas não creio que tenha NADA a ver com aliens ou qualquer outro fenômeno sobrenatural. Minha grande curiosidade é com o potencial meteoro que causou o buraco.

  2. É basicamente a mesma mecânica daqueles discos de gelo que se encontram boiando em córregos e rios menores nos países onde neva. Só resta saber como essas ilhas fazem pra ficar girando sobre o próprio eixo. Isso é bem estranho!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares