Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Participei do famoso podcast Ultrageek sobre o caso Varginha. Foi bem divertido. Aqui está.

Ultrageek 255 – Caso Varginha

Muito legal o Ultrageek. Assina lá véio.
Deixo meu abraço e agradecimento ao meu brother Tato e ao Prof. Maury. Em breve tem mais.

Ultrageek – Caso Varginha

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

4 ideias sobre “Ultrageek – Caso Varginha

  • 9 de setembro de 2016 em 1:35
    Permalink

    me pergunto porque os radialistas, hj em dia, falam dessa maneira, uma hiperatividade vocal.. que coisa patetica…ate gostaria de escutar mas infelizmente isso é muito idiota…..

    Resposta
    • 10 de setembro de 2016 em 10:23
      Permalink

      É um problema decorrente do tempo. Os editores do audio precisam encurtar o tempo e com isso eles tiram os espaços entre as palavras. O resultado fica parecendo a locução de um premio do Jockey. Mas não há muito como evitar. Se o programa fosse no tempo em que foi gravado teria duas horas e meia.

      Resposta
  • 9 de setembro de 2016 em 18:49
    Permalink

    Show de bola demais esse áudio. E realmente o Philipe fala muito e rápido, mas como perder uma palavra sequer? O assunto é por demais interessante e as informações valiosíssimas. Nem Roswell teve tantos eventos e implicações. No fim dá pena constatar que a vaidade contamina até mesmo os “paracientistas” e estraga a troca de informações. De todo jeito, parabéns pelo áudio, já ouvi duas vezes e ouviria mais, tranquilamente.

    Resposta
    • 10 de setembro de 2016 em 10:20
      Permalink

      Eu não falo tão rapido, mas eu falo muito e para o programa não ficar com duas horas e meia, o editor corta os intervalos entre as palavras e parece que eu fico meio locutor do Jockey hahahaha.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Posts