O mistério do Fantasma na Penitenciária gravado em video

Penitenciárias, hospitais e manicômios são bons lugares para se procurar fantasmas. Dizem que é porque as pessoas sofrem muito nesses lugares e a energia emanada ali produz todo tipo de fenômeno macabro. Pessoalmente eu não tenho uma opinião formada sobre este assunto. Em algumas vezes, eu duvido, em outras eu acredito no restante que sobra eu consigo deixar um lado da minha mente pronto para aceitar e outro preparado para refutar essas situações sobrenaturais.

Volta e meia elas surgem. E em poucas situações há alguém preparado para registrar o fenômeno inusitado. Este caso de um fantasma aqui, por exemplo, é super recente. Não é sempre que um suposto fantasma é registrado em fotos, muito menos ainda, em video.

No caso do video em questão, uma imagem captada por uma câmera de vigilância da Penitenciária Regional de Caxias do Sul, no Apanhador, está causando alvoroço entre agentes e os quase 400 detentos da cadeia. A cena, captada à 0h43min de 12 de outubro, mostra um vulto passando pela câmera.

Para algumas pessoas que tiveram acesso à filmagem, este video retrataria o “fantasma” de um dos dois presos que foram mortos por colegas da cadeia neste ano. Também há quem diga que seja uma “alma penada”. Os mais céticos afirmam se tratar de uma ilusão de ótica.

A vantagem de registrar algo em video ou mesmo em fotos, é que saímos de uma discussão limitada apenas em argumentos. Quando uma pessoa diz que viu um espírito, uma aparição, um fantasma, isso coloca seu interlocutor em apenas duas situações. A de acreditar no relato ou desacreditar.

É mais que óbvio que dados os processos cerebrais que envolvem a percepção e a cognição, somados ao nosso ilimitado repertório cultural, enganos e erros de interpretação podem ganhar contornos sombrios. Muitas vezes quem viu um fantasma, acha que viu. Na realidade ele viu algo que não consegue explicar, e busca em seu arcabouço cultural uma justificativa para aquilo. Não encontrando, ele conclui que o que presenciou é um fenômeno sobrenatural e buscando explicá-lo estabelece o enredo. É daí que podemos definir aparições assombrosas como o caso do Et de Varginha.

Tão logo foi visto pela primeira vez pelas 3 testemunhas, ele foi catalogado em outra categoria de aparição que não era alienígena: As meninas que viram o ser disseram se tratar de um demônio.

%name O mistério do Fantasma na Penitenciária gravado em video
O famoso Et de varginha (desenhado por mim em 2001 e depois assinado por algum canalha da internet)

A ideia de que o demônio era na verdade um Et surge quando se interliga a estranha aparição de uma coisa que não parecia humana com o relato de um casal de fazendeiros de que haviam testemunhado um troço igual a um submarino soltando fumaça, voando pelo pasto deles na noite anterior. Já que submarinos não voam, logo, estamos diante de um objeto voador não identificado, no sentido literal do termo, ou UFO.

Quem gosta de catalogar e coleciona relatos de Ufos, é o ufólogo, que possivelmente foi quem atribuiu a possibilidade do Demônio ser um Et. E então, aproveitando que o termo “Et de Varginha” soava mais cômico do que o “satã de Varginha”, o “Lúcifer de Varginha” ou o “Capeta de Varginha”, o conceito de Et “pegou midiaticamente”, antes mesmo desta hipótese ser efetivamente verificada em mais detalhes, com relatos de outras testemunhas, entrevistas (e contradições) dos militares e etc.

Estou apenas usando o caso do Et de Varginha como um exemplo de como o ser humano, na tentativa de explicar e interpretar um estímulo externo desconhecido, estabelece uma justificativa que opera como um enredo da experiência vivida. Na medida em que o enredo faz sentido e acalma o desconforto psíquico de uma experiência não justificada, este enredo passa a ser defendido fortemente, sobretudo quando ele esbarra em questões metafísicas que provocam angustias clássicas, como a eterna pergunta que nos faz humanos: “o que há após a morte?”

Obviamente que isso não explica na totalidade como um possível erro de interpretação se transforma numa complexa história capaz de criar até novas religiões, com milhões de seguidores, mas eu considero um argumento inegável que na medida em que o ser humano filtra seus inputs externos e os organiza estruturalmente, este dado acaba contaminado, o que pode colocar em risco toda a experiência. E é justamente a partir desse ponto de vista que os inputs externos obtidos por instrumentos eletrônicos são de grande valia, já que instrumentos eletrônicos registram, mas não tecem juízos de valor acerca do que captam.

Mas em muitas situações, no final das contas, os instrumentos eletrônicos não acrescentam muito ao problema além de permitir a mais pessoas ter contato com o input registrado e tecer seus próprios enredos mentais.

O que é a coisa que aparece no video da câmera de segurança é um mistério. Se não havia ninguém lá como dizem, é um caso a se questionar. Seria um defeito no equipamento? Seria um registro de uma aparição desconhecida?

O mistério permanece.

fonte
Dica do William Oliveira

Artigos relacionados

Comments

comments

27 comentários em “O mistério do Fantasma na Penitenciária gravado em video”

  1. Não dá pra dizer com certeza, mas talvez seja só um inseto que tenha pousado na ‘lente’ da câmera e sua sombra tenha dado a impressão de um corpo.

    Aparentemente o que seria a cabeça parece estar acima das grades de proteção. Nesse caso não seria cmopatível com alguém andando.

    Mas, sendo uma alma penada, não se aplicam as leis exatas da física! :B hahahahaha

    Abraços!

    • eu sou da mm opinião… também reparei que a mancha branca parece deslocar-se “por cima” das grades…
      é provável que seja algum insecto a passar na lente da câmara de vigilância…
      à uns tempos atrás vi na internet um caso semelhante ocorrido numa estação de serviço…

    • Assim como o Gonçalo e o Milton guardo a mesma opinião de que possa ser apenas um inseto. Percebam que o “vulto” parece estar passando por cima do que deve ser um gradeado, como se estivesse próxima da lente da câmera que gravou.

      Sou meio cético com essas coisas. Já ví muitos videos assim, e, parando para analisar direito, na maioria das vezes eram insetos “perambulando” bem próximo da lente da câmera.

  2. Acho que nesse caso da câmera de vigilância, pode ter sido efeito da escrita continua em fita magnética.

    Como a câmera normalmente grava um único trecho de terreno, em cima de uma fita diversas vezes, é possível que esse rastro seja alguém passando em uma gravação anterior que não foi sobre-escrita corretamente.

  3. Dificil dizer.

    O bizarro é que há duas imagens: a mancha branca que, no caso, pode ser um inseto e o vulto em si. O vulto é bizarro, porque ele se locomove que nem um ser humano.

  4. Tava conversando com meu pai, que é técnico em eletrônica, ele disse que o lance da sobreposição nas fitas é muito improvável. Pq não são imagens gravadas e sim informações. Então, se a cabeça apagadora estiver com defeito, dificilmente teríamos uma imagem ‘legível’.

  5. Aff . . . é uma formiga ou outro tipo de inseto com certeza, da pra ver que a imagem passa por cima das grades. A sombra é causada pela iluminção e ainda forma uma borrão em torno dela pela aproximação do inseto na lente.
    Ainda peca por ser um video gravado do monitor ou tv do lugar , ainda se fosse o video original da penitenciária…

  6. Concerteza é um inseto passando na lente da câmera. Não tem nem o que discutir. E olha que eu acredito nessas coisas hein, sou muito cagão, mas esse aí tá muito na cara…

    Logo quando vi já pensei nisso. Achei que todos aqui nos comentários iriam estar dizendo que era uma alma que sofre e está presa a esse mundo, o capeta, o lucifer, o diabo a quatro(literalmente), mas vejo que as pessoas tiveram exatamente a mesma opnião que eu… haha

    Que droga, só porque eu queria criar atritos 🙁

    • Cara nem me fale nessa história de fita crepe. Uma vergonha total. O País precisando de tanta discussão, tantas ideias e tanto trabalho, e nego batendo boca se foi fita crepe, se não foi. É vergonhoso. Acho que certos episódios da política nacional deviam entrar para o Guiness como o recorde mundial de vergonha alheia.

      • Sinto discordar de novo sr gump, até me arrependo de trazer o assunto pra cá, eu não resisti, mas enfim… mas o fato é, deveria ser apenas uma bolinha de papel, mas quando se arma um farsa desse tamanho em rede nacional vira ESTELIONATO, o cara tentou forjar uma agressão séria por parte de adversários, pra ganhar eleitores, deturpando o sistema eleitoral. Isso não é brincadeira, é crime, e outra já descobriaram que foi o segurança do serra que jogou o papel, a versão widescreen de alguns videos da tv mostram isso, tá no youtube pra todo mundo ver, foram praticados crimes de calúnia e falsidade ideológica, além de incentivar confusões país afora. Assim como montagem com sobreposição de videos da globo colando trecho de video em cima de outro, foi tosco. se os caras fazem isso na campanha imagine o que fariam em brasília ninguém pode deixar isso passar em branco. se esses caras pudessem tocavam fogo no país pra se eleger. Quem dera tivéssemos candidatos de nível suficiente pra um debate saudável e produtivo o que temos agora é impedir o eleitor se deixe infuenciar por fraudes épicas, na verdade a última quinta foi o dia em que muitos brasileiros começaram a “sair da matrix” enxergar o mundo real, a emissora virou piada e não engana mais ninguem, funcionários com vergonha, e até gente sumindo da programação ehehe, então não é um assunto pra ser esquecido dia 21 é um dia pra ser lembrado, assim como a famosa montagem no debate da globo de 89, só que hoje tão se dando mal, não tem mais tanto voto “teleguiado”.

        • É verdade. O episódio da bolinha de papel foi a maior cagada sensacionalista da história da politica brasileira. Eu não sei dizer se a globo forjou ou não alguma coisa. Tenho dúvidas de que ela se sujaria fazendo isso, até porque vazaria facilmente, já que a Globo tem milhares de empregados, muitos são pró Serra muitos são pró Dilma. Também não vi o video da Globo e nem sou qualificado pra dizer se foi montagem ou não, mas pra além dessa questão, é escroto demais um candidato que faz o papelão de ir fazer tomografia cerebral porque jogaram uma bolinha nele. Foi uma tentativa de angariar uma simpatia na base do “atentado” e tenho certeza que isso mais prejudicou do que ajudou.
          No fim das contas, é uma situação muito ridícula, que me deixou muito envergonhado. (vergonha alheia)

  7. Olá

    É muito simples: deve haver outra câmera no pátio do presídio, não é possível que seja só esta, e por mais que mostre outro ângulo, em geral câmeras mostram o mesmo local por vezes. Seria o caso de examinar o vídeo de outra câmera… seria possível ?

    Quanto ao inseto, tudo bem pode até ser, porém nós temos uma imagem aonde no ínicio uma figura que se parece com um homem e se move como um, anda nitidamente por baixo das grades, com uma “nuvem branca” em cima dele, o que podería ser um inseto. No final do vídeo, a nuvem branca aparece sobre as grades e o homem some… acho que a única forma rasoável de entender isso como um inseto seria:

    – Um inseto passou sobre a câmera (que provavelmente tem uma proteção de vidro centimetros depois da lente), este inseto de alguma forma criou uma sombra na câmera que por algum motivo parece com um homem, e que parece estar embaixo das grades em 2/3 do filme. Se alguém puder explicar este fenômeno, explicando como estas variáveis ocorreram, seria sem dúvida um belo exemplo de erro de interpretação a ser guardado.

    Ou que mostrem as imagens de outras câmeras !

    Abraços

  8. O vulto, no princípio, aparece abaixo da grade, mas depois, aparece sobre a grade. Esquisito mesmo! Não dá pra entender o que é. Com certeza não é um fantasma, mas até agora, não há uma explicação lógica.

  9. Só agora vi o post! Tinha ficado sem internet.

    Achei engraçado os presos ficarem com medo e tals, já que eles nem deveriam saber da história. Ou o carcereiro viu o vídeo e foi correndo contar pra todo mundo?

    E minha opinião é a mesma da galera aí: um inseto + pareidolia.

  10. Acho que matei a charada… o vulto do suposto fantasma não estava dentro da penitenciária, foi no vidro do monitor e alguém estava filmando o monitor.
    Nota-se que o vulto passa por cima das grades, caracterizando que era reflexo de alguém ( ou alguma coisa ) que estava fora da filmagem do monitor.
    É muito fácil, eu filmo o monitor de meu computador e minha mulher passa atras de mim e faz reflexo no vidro, como estou filmando a imagem do monitor parece que o reflexo está dentro da filmagem do computador, mas está fora do computador só fazendo reflexo no vidro.

  11. Acho que matei a charada… o vulto do suposto fantasma não estava dentro da penitenciária, foi no vidro do monitor e alguém estava filmando o monitor.
    Nota-se que o vulto passa por cima das grades, caracterizando que era reflexo de alguém ( ou alguma coisa ) que estava fora da filmagem do monitor.
    É muito fácil, eu filmo o monitor de meu computador e minha mulher passa atras de mim e faz reflexo no vidro, como estou filmando a imagem do monitor parece que o reflexo está dentro da filmagem do computador, mas está fora do computador só fazendo reflexo no vidro.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.