O maior diamante do mundo

O diamante era chamado de Pedra Vênus na antiguidade. Seu nome se deve ao brilho da pedra, que rivalizava com o brilho de Vênus. Como Vênus era a deusa do amor, o diamante acabou virando a pedra dos apaixonados.

O nome diamante provém de uma origem grega -adamas – que quer dizer eterno, imutável. Como rocha, os geólogos sabem que o diamante é a parte mais jovem da rocha vulcânica. Como jóia os joalheiros sabem que o diamante tem seu valor de mercado determinado pela sua lapidação. Ela pode ser redonda, oval, em forma de coração, navete, gota, corte esmeralda, princess e radiante. Qualquer que seja a lapidação, os ângulos precisam ser exatos, simétricos e perfeitos em termos de polimento. Assim o diamante reflete melhor a luz.  As pedras que tem o melhor aproveitamento depois de lapidadas são as que custam mais caro. Mas não é só isso que determina o valor final de um diamante. O preço é definido também em função do peso exato da pedra e o numero de facetas lapidadas. Isso sem falar na cor. Os profissionais catalogam as pedras em uma escala que começa em D (incolor) e vai até Z(diamante amarelo). Em geral, quanto mais claro um diamante, mais ele vale. Já as cores nas letras X,Y e Z são bastante raras e chamadas de Fancy Colors. São os tons azul, vermelho, verde e rosa. Esses, não raro atingem preços exorbitantes no mercado mundial de jóias.

Um dos diamantes mais famosos que se conhece é o Hope.

Ele tem 44 quilates e se resume a uma pedra azul enorme que a despeito do seu nome, causou desgraças em sua extração e também desgraçou a família real francesa. O diamante Hope foi roubado na revolução francesa e logo depois encontrado. Um sultão turco obteve o diamante, deu para sua esposa e logo depois ambos perderam o trono. Muitos acreditam que o diamante Hope seja amaldiçoado.

Um outro diamante super famoso é o Amsterdã.

Trata-se de um diamante negro que foi encontrado num lugar secreto na África do Sul. O Amsterdã pesava 55,58 quilates em, estado bruto. Após sua lapidação, ficou com 145 faces e 33,74 quilates.Este diamante foi a leilão na Christies em 2001 pelo preço de 351.000 dolares.

Mas o maior diamante do mundo (em breve, após a lapidação), segundo alguns jornais, é esta pedra enorme encontrada na mina Letseng, na cidade de  Lesothoa, na  África do Sul no início desta semana.

Tem 478 quilates e é considerado um dos 20 maiores diamantes já descobertos. O diamante não foi batizado ainda e nem lapidado.

Seu valor após a lapidação pode atingir cifras incalculáveis. Especialistas que examinaram a pedra garantiram que ele gerará um brilhante de alta qualidade por sua perfeita transparência interna. A mina de onde provém o diamante é propriedade da companhia De Beers, e durante muitos anos já produziu três dos maiores diamantes do mundo, incluindo o Promessa de Lesoto, com 603 quilates e o Leteng Legacy, com 493 quilates.

Seja como for, o diamante sem nome será uma jóia de grande beleza. Mas será menor que o  Globo Cullinan, o maior diamante do mundo. (na mão do próprio Thomas Cullinan, o dono da mina, do qual o diamante herdou o nome)

Este preciosíssimo diamante foi descoberto no dia 20 de janeiro de 1905 nos arredores de Pretória Transvaal,(União Sul-Africana). O Globo Cullinan pesava 805 gramas (3.025,75 quilates), e foi considerado pelos peritos joalheiros, como o mais puro de todas as gemas que se conhecem no mundo.
O  Cullinan, era de uma beleza inigualável. Foi a jóia mais rara conhecida. Infelizmente, este diamante não existe mais. Segundo alguns autores, o Cullinan foi dividido em nove pedras.

A lapidagem se fez em Amsterdã. Uma delas é parte das jóias da Coroa Inglesa e está incrustada no cetro real inglês(o oval), e outras são usadas como broches.

O Cullinan I (a primeira pedra e maior das 9 partes do Cullinan original) ficou assim:

Já o Cullinan II foi parar num local de destaque. Na coroa da Rainha:

fonte, guia das curiosas, wikipedia, wikipedia, fonte

38 Comentários

Compartilhe suas ideias