Nós de gravata incomuns e como fazer um nó de gravata

De tudo que eu pensei em escrever aqui, nunca imaginei que dedicaria meu tempo a um post sobre nós de gravata. Mas aqui está ele.

Uma breve história da gravata

A história da gravata remonta à da própria roupa. Os primeiros registros de sua existência vêm da Antiguidade. Nas esculturas em relevo da coluna de Trajano, em Roma, está registrado o uso de foulards (os ‘focales’ romanos), lencinhos amarrados em torno do pescoço dos legionários com um pequeno nó, com a função de proteger do sol e enxugar o suor, segundo esclarece o livro Elegância – Como o homem deve se vestir, de Fernando de Barros. Cargos executivos exigem o uso do acessório, assim como ocasiões formais, como bailes de gala, formaturas e casamentos. E, apesar de a gravata já ter caído no gosto dos fashionistas, sendo usada até mesmo em baladas ou eventos mais casuais, ela representa, ainda hoje, respeito e formalidade. São muitos os modelos disponíveis nas lojas: há gravata larga, afinada, mais curta, mais comprida, com listras ou texturas diversas, as famosas “Old School” – aquelas que têm brasões e listras diagonais – e até as de crochê, que ainda estão escondidinhas e não caíram no gosto dos brasileiros.

Fazer um nó de gravata não é tarefa fácil para quem tenta na primeira vez. Eu lembro que na primeira vez que tentei fazer um nó de gravata na frente do espelho me senti um orangotango jogando playstation.

Geralmente no inicio do ano, muita gente começa a trabalhar em seus novos empregos e alguns deles exigem certa formalidade. Gravata em algumas profissões é uma exigência, de modo que ou você aprende esta joça ou é obrigado a usar aquelas ridículas gravatas com nós prontos, que te farão se sentir um looser completo.

Este video vai te ensinar os dois nós mais básicos. Existem vários, e alguns são diretamente dependentes de gravatas de boa qualidade. Tentar fazer certos nós complexos em gravatas de quinta categoria vai ser não apenas um tormento, mas em alguns casos, uma tarefa impossível. Gravatas de seda são caras, mas não faça economia nisso, meu amigo. Em último caso, dê uma olhada no Mercado Livre, que tem gente que importa gravatas de seda da China para revender aqui. A seda da China é (desde antes de Cristo) a melhor do mundo.

Veja gravatas de seda no Mercado Livre

Neste video abaixo, o estilista Ricardo Almeida ensina a fazer os três nós de gravata mais básicos e conhecidos:

Os três tipos de nós de gravata mais comuns são:

Nó Simples
O mais básico e tradicional dos nós, o Simples cai bem com qualquer gravata, colarinho ou tecido. Sequinho, é ideal para os modelos mais estreitos, como as gravatas dos Beatles que são febre entre os moderninhos de hoje. Este é o nó que você vai usar se quer fazer a linha mais descolada, com jeans e camisa slim fit, ou se está na duvida se consegue fazer um dos outros tipos.

Meio-Windsor
Por incrível que pareça, esse é mais difícil que o verdadeiro Windsor. É maior do que o nó simples fica rente ao colarinho, mas ainda é menos formal do que o Windsor.

Windsor
É o mais elegante e bacana dos nós. Um belo nó deste em uma gravata larga, daquelas bem tradicionais e clássicas, é garantia de elegância. Por ser mais largo e mais imponente, pede camisas mais sofisticadas. E não é por frescura, e sim pelos colarinhos, que são mais espaçados e acomodam melhor o nó.

 

Subindo as skills:

Existem outros nós de gravata que são bem mais complexos e também bonitos. São raros, e é pra quem tem pica, digo, quem tem segurança para ser diferente e chamar atenção com certa classe sem precisar colocar a melancia na cabeça.

O nó de gravata mais legal na minha opinião é o nó Eldridge. Saca só:

Aqui está como se faz este nó de gravata:

Outro nó de gravata bem bacana é o nó Trinity :

Há também o Nó Merovíngio que também leva o nome de nó Atlântico:


Aqui está como fazer o nó de gravata Atlântico:

15 Comentários

  1. Casimiro 3 de janeiro de 2013
  2. DanXP (Daniel Bart Pinheiro) 3 de janeiro de 2013
  3. luciano 3 de janeiro de 2013
  4. Victor Heuer 3 de janeiro de 2013
  5. Furanus Alheius 4 de janeiro de 2013
  6. SkyWylker 7 de janeiro de 2013
  7. Jackie 7 de janeiro de 2013
  8. marcos 24 de março de 2013
  9. guilherme 27 de junho de 2013
    • Erick 16 de abril de 2014
  10. antoniel 5 de agosto de 2013
  11. Ozias Belfort 5 de maio de 2014
  12. Bruno Padilha 5 de maio de 2014
  13. REginaldo FErnandes 23 de agosto de 2014


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *