Mulher faz uma cesariana em si mesma com faca de cozinha!

Tem certas notícias tão bizarras que são a “cara” do mundo Gump. Saca só a notícia que saiu no SMH:

Sozinha em seu casebre e um quarto nas montanhas do sul do México, Inês Ramirez Perez começou a sentir as fortes dores do parto.

Três dias antes, ela deu a luz a uma menininha que nasceu morta. O sol já havia se posto a algumas horas e a clínica médica mais perto ficava a 80km distante através de uma tortuosa trilha e seu marido, o único que a ajudou nos outros cinco partos que ela teve ao longo da vida, estava enchendo a cara num bar. Nem no pobre casebre e nem no bar havia sequer um telefone.

Então à meia noite, após 12 horas de dores constantes, a pequena mulher de 40 anos, sentou-se em uma pequena banqueta de madeira, pegou uma garrafa de álcool e tomou alguns goles, agarrou uma faca de 15cm e começou a enfiar na barriga.

Sob a luz de um único lampião, Ramirez cortou a própria carne através da pele, gordura e musculos até chegar ao útero e puxar o bebê, que era um menino. Tudo isso sem uma única gota de anestesia. Ela então cortou o cordão umbilical com um par de tesouras e perdeu os sentidos.

A data era 05 de março de 2000. Hoje o bebê que nasceu de uma cesariana caseira feita pela própria mãe, chama-se Orlando Ruiz Ramirez e é um garoto forte e acredita que sua mãe foi agraciada com um milagre de ter sido a única mulher no mundo de efetuar uma auto-cesariana.

Embora não houvessem testemunhas oculares do bizarro fato, dois médicos obstetras que a examinaram 12 horas após o nascimento de Orlando confirmaram o fato aos jornalistas.

Dr. Honorio Galvão e Dr. Jesus Guzman ficaram impressionados e contaram o caso num encontro de médicos mas a coisa realmente só atraiu a atenção qaundo foi publicado no renomado periódico International Journal of Gynecology and Obstetrics.

Ramirez disse que ficou se “operando” por quase uma hora até extrair o bebê e finalmente desmaiar. Quando recuperou a consciência, ela enrolou uma roupa em volta do ferimento e pediu ao filho de 6 anos, Benito, para correr e pedir ajuda. Benito saiu correndo para buscar socorro e algumas horas depois, retornou com Leon Cruz o enfermeiro da região e o pai da criança.

Cruz  suturou o corte de 17cm com uma agulha e linha comuns. Os dois homens levantaram a mulher e colocaram-na numa carroça puxada por cavalos e dirigiram-se pelas estradas tortuosas para a clínica, que ficava a duas horas de viagem dali.

Acredite se quiser. Se não quiser, leia a notícia original

11 Comentários

  1. koveiro 5 de janeiro de 2008
  2. Diogo 5 de janeiro de 2008
  3. Thiago 6 de janeiro de 2008
  4. Roberta 6 de janeiro de 2008
  5. Lu 7 de janeiro de 2008
  6. Leandro Carrasco 7 de janeiro de 2008
  7. Ramon 10 de janeiro de 2008
  8. George Guimarães 27 de fevereiro de 2008
  9. Philipe 27 de fevereiro de 2008
  10. Sis 22 de dezembro de 2008
  11. Atheu 8 de janeiro de 2009


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *