Impeachment e o jogo perverso onde só um perde

Dilminha paz e amor
Dilminha paz e amor: Sua expressão é o retrato do Brasil hoje.

Ontem, mais um emocionante capítulo da novela política brasileira foi ao ar, em horário nobre e com reviravoltas que nem o Dias Gomes e Janete Clair conseguiriam fazer tão bem. Eu disse novela, mas pelo certo mesmo, devia ser filme de terror.
Se você é como eu, está enojado do balcão de negociadas e maracutaias escusas que se tornou a capital Federal deste país que sempre teve tudo para dar certo – e errado ao mesmo tempo. Independente de posicionamento político, o que nós estamos testemunhando é a História. O lado ruim dela. O mais detestável, desgraçado e infeliz. E num péssimo momento mundial, a propósito.
Desviar das más notícias se tornou um esporte nacional. A sensação de não ter pra onde correr e a desesperança diária contamina tudo. Li hoje que só o segmento de auto-ajuda está vendendo bem no Brasil. Por que será?

Impeachment: O jogo perverso onde só um perde

Belo título, né? Pode falar.

Mas se você supõe que quem “perde” é a Dilma, tente novamente. Quem perde é você, eu, sua prima, sua vizinha, o trocador do ônibus que você pega, o cara que limpa o banheiro da faculdade, o pedreiro que ta construindo um muro bem agora, a dona da fabrica de coxinhas, enfim, quem perde nesse jogo é o cara que perde sempre, um elemento nas contas federais que ora é usado para atingir objetivos, ora é usado como desculpa para desmandos, e sempre, sempre é menosprezado por quem alega defendê-lo: O povo. Quem perde é o povo. 
Eu não preciso lembrar o quanto somos esculachados diariamente. Você sabe disso.

Talvez você culpe a Dilma e sua administração pelo caos em que nos metemos enquanto Nação. Muita gente faz isso, e veremos fazer cada vez mais à medida em que a sua popularidade cresce como rabo do cavalo, só pra baixo. Mas o fato é que nem tudo aí nessa merda é culpa da Dilma. O Lula tem uma significativa parcela de culpa em nossos problemas. E não só ele. A verdade é que estamos mal governados desde muito, muito tempo atrás, porque as estruturas que são a base de sustentação do nosso país estão corroídas pelo tempo, pelo atraso e pela bagunça generalizada. Não precisa muito para entender que isso aqui, por mais que o presidente seja um hipotético santo, um verdadeiro Avatar, não tem como funcionar legal, porque por mais bonito que um predio seja, se a fundação for uma merda, cedo ou tarde, ele cai.

Livro com a legislação tributária do Brasil (já defasado, ou seja, faltam paginas)
Livro com a legislação tributária do Brasil (já defasado, ou seja, faltam paginas)

Ontem foi oficialmente aberto o processo de impeachment contra a Dilma. Quase como numa peculiaridade de um bom roteirista, dos 30 pedidos de Impeachment já impetrados contra Dilma Rousseff, o pedido acolhido por Eduardo Cunha é do jurista Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior, Justo Hélio, que foi fundador do PT.
Quem sou eu para questionar um jurista desse naipe, né? Só posso comentar o que eu vejo.
E o que vejo são pessoas dizendo que isso é “golpismo”, além dos chavões de sempre: “coxinhas”, “não passarão” e um monte de nhé,nhé,nhé…

Impeachment é golpe?

Não, impeachment é um mecanismo democrático. Usar o impeachment não é golpe. Tanto não é que o próprio PT e os amigos da Dilma (ela estaria na foto se fosse uma política profissional, mas como já falei mil vezes aqui, Dilma é amadora na política) usaram inúmeras vezes o mecanismo.
impeachment_de_fhc_-_arina_arraes_lula_zd

Segundo esta matéria do Noblat, contra o FHC foram apresentados 13 pedidos. Contra o Lula foram 34, contra a própria Dilma no primeiro mandato, 10.
Se impeachment fosse golpismo seríamos o país do golpe. Tudo bem que a História da América Latina faz parecer que adoramos um golpe, né?
Mas impeachment é mecanismo de deposição de presidente, não golpe.
Hoje as pessoas estão pelo Brasil inteiro debatendo se há base ou não para o Impeachment, o que parece curioso, tão curioso quanto debaterem futebol. Se na época da copa todos viram técnicos, na época da porrada em Brasilia, todo mundo parece virar jurista. Há os que dizem que Dilma não merece Impeachment porque ela é honesta, não é corrupta e foi eleita democraticamente. Outros dizem que merece a deposição, porque usou dinheiro ilícito na campanha, mentiu ao povo descaradamente, e que o pedido de impeachment não se baseia na honestidade dela, mas sim na violação deliberada das regras de governo. Faz pouca diferença perder por pontos e não por nocaute. Mas se ela sai hoje, pode voltar amanhã, e tá aí o Collor que ão me deixa mentir.
Há toda sorte de afirmações por aí, e não sou eu que vou discordar da base de Hélio Bicudo para abrir o processo. Mas uma questão permanente está no ar.

Quem vai colher os frutos depois da tempestade política?

Se você chutou Aécio Neves, acho que errou miseravelmente. No fundo, Impeachment de Dilma é um tiro no saco da Oposição mais capenga que o universo já viu.
O que acontece é que de verdade, verdade mesmo, Dilma é um fantoche operada pelo Lula. Quem é a Dilma politicamente? Uma invenção, uma pantomima, criada para ocupar um cargo que desde sempre, no plano original devia ser do grande protagonista do projeto de poder da nossa esquerda-Romanée Conti, um cara chamado José Dirceu. Dirceu se fodeu no mensalão, Palocci, o segundo nome estava cagado com burradas, e isso gerou um vácuo. Essa dona, vinda de uma secretaria municipal, e erguida ao status de Ministra, que gostava de falar duro, pagar de mandona, tal qual o arquétipo daquela síndica, ou professora brava que está impressa na mente de todo mundo, impressionou o Lula. Não só o Lula, impressionou muita gente. Lembra que assim que quando ela foi a ministra, meu pai previu que ela seria presidente do Brasil um dia. Um tiro certeiro.

O que ninguém naquele tempo poderia prever, é que Dilma se revelaria muito alinhada a um galo de briga do que a uma eficiente gestora, uma imagem eficientemente criada pra ela com o marketing.
O jeitão sargenta pode funcionar para pegar voto, mas torna a vida um inferno para os que trabalham ao redor dela. E talvez por isso ela mesma minou muitas de suas estratégias políticas futuras. Sua arrogância é famosa em Brasilia, seu temperamento desestimula qualquer um.Fico imaginando que merda deve ser a vida do cara das comunicações do Palacio do Planalto, que lida com ela e seus discursos…

Em algum momento, muita gente passou a acreditar que precisávamos de um bom gestor para o país. Dilma, com bravatas, gritos e esporros públicos nos subordinados, funcionava bem nesse circuito. Tanto funcionava que ganhou duas eleições, apesar daquela vergonhosa surra que levou no último debate político. Gradualmente a figura forte construída pelo marketeiro de campanha foi erodindo. É provável que Dilma, a fantoche criada pelo Lula para tampar o buraco e permitir a ele continuar governando debaixo dos planos, sob o cenário bonito de que este país é democrático mesmo, cometeu um dos seus maiores erros, que foi acreditar que poderia deixar o Lula no escanteio. Às vezes nessas operações fantoche, acontece isso, como no Pitta-Maluf e Conde-César Maia.

Mas diferente da Dilma, que é amadora, Lula é um político profissional. O tipo de pessoa experiente e traiçoeira, vulgarmente conhecido como “raposa” ou mais popularmente ainda “puta véia”.
Não precisa ser muito inteligente para perceber onde vai dar isso. Não seria nenhuma surpresa para mim se o Lula estivesse orquestrando a gratinada de Dilma, sua própria criação, como parte de sua estratégia de longo prazo. E ainda tem gente que até hoje acha que o Lula é burro. Rá.

Quando (e se) Dilma for deposta do governo, Lula e sua equipe (onde certamente o Zé Dirceu ainda deve ter um peso significativo) irão voltar com carga total. Estarão renovados pelo discurso que Dilma e o PT sofreu um “Golpe das Elites”.
A lavagem cerebral voltará ao seu lugar de sempre, com gordas verbas de dinheiro suspeito indo para agências, que irão convencer o povo mais despreparado de que tudo que há de mal e problemas no país se deve exclusivamente a uma classe exploradora, capitalista, que trama nas sombras do poder a demolição de todas as conquistas que só o PT poderia dar a eles.

Lula será então mostrado como um líder amado. Será conclamada sua volta como um novo messias, que trará a paz e a ordem ao país. Ele explorará as coisas como eram em seu governo (justamente na gastança, inchamento da máquina, descaso com a dívida pública que nos levou à bancarrota atual) dirá que a crise do mundo não atingiu o Brasil graças a ele, o fodão, e que só ele pode fazer o Brasil voltar a ser como outrora, porque ele já fez isso antes. Claro que ele não falará nada sobre o Brasil ter crescido na onda das commodities impulsionadas pelo crescimento da China numa fase episódica do mundo. Nem precisa, o povo ignora isso.

Lula então, terá a faca e o queijo na mão, na maior de todas as jogadas políticas. Ele acusará a oposição de tramar o golpe que desestruturou o país. Ele vai botar a conta dos problemas que ajudou a causar, parte numa crise mundial, que é um argumento “coringa” e conveniente, e parte no ministro da economia da Dilma, limpando a barra dela. O Impeachment vai dar as ferramentas para o processo político de volta do PT ao poder no ciclo mágico de vitimização e culpabilização alheia que sempre caracterizaram os políticos desse partido.
No fim, é como uma novela, as bases, que estão podres, não serão mexidas, o dinheiro continuará a trafegar das grandes empreiteiras para os homens do poder, as negociatas, os balcões de negócios que dilapidam dinheiro publico se manterão como sempre estiveram, obras ainda serão maquiagem para ganhar voto, gerações e gerações perderão tempo precioso onde não crescerão, as nossas mazelas se aprofundarão em niveis grotescos, reformas necessárias ainda serão empurradas com a barriga, os deputados e sanadores se manterão preocupados com o próprio umbigo, o país atolando na mesma deriva que vem há décadas, confusamente sem rumo, ao sabor do vento.

Eu torço para estar errado, mas o cenário é bem deprimente.

Related Post

68 comentários em “Impeachment e o jogo perverso onde só um perde”

  1. Só discordo quanto ao Lula. A Lava-Jato está chegando até ele e sua popularidade caí a olhos vistos. Até em seus “currais eleitorais” o pt está capengando. Temer e o PMDB têm uma bucha pela frente e não devem passar de 2018. Portanto, quem sairá ganhando no futuro será uma terceira via, a que souber aproveitar o momento.

  2. Olá Philipe, acompanho o Mundo
    Gump já a alguns anos, no entanto, nunca tinha comentado. Foi mais ou menos
    nesta época também, acho que tinha começado o ensino médio, que comecei a notar
    o quanto o cenário político atual do Brasil é podre e sem ética. Desde aqueles
    tempos então, venho pesquisando qual é a raiz do problema, qual o alicerce que está
    podre, e acredito ter chegado numa conclusão. A situação foi ficando bagunçada
    depois da instalação do sistema republicano, em 15 de novembro de 1889, calma
    vou explicar. Os políticos, especialmente os presidentes, foram percebendo os
    poderes que tinham neste novo sistema, bastante parecidos com o do recém derrubado
    Imperador, mais com um “plus”, sem a fiscalização do mesmo, abria-se caminho
    pra poder enriquecer as custas do dinheiro público sem punição, afinal eles
    tinham o poder e a grana. Sobre a monarquia, infelizmente hoje, apenas uma
    pequena parte da população sabe que o Imperador Dom Pedro II…

    1). Não era da família real portuguesa,
    era da Família Imperial Brasileira. Ou seja, Brasileiro.

    2). Não era rico, acha-se que
    todo monarca é rico, porque se leva como exemplo logo a família real Inglesa,
    que é riquíssima, proprietária de terras e tudo mais. Dom Pedro II e a família foi
    posto pra fora do Brasil pelo primeiro presidente só com a roupa do corpo, seus
    descendentes foram impedidos de voltarem aqui por décadas.

    3) Não era absolutista, aquele
    tipo de monarca que mandava em tudo, ao contrário, assim como os presidentes, suas
    decisões eram submetidas ao parlamento. A monarquia parlamentarista da
    constituição de 1824 do Brasil era avançadíssima. O Brasil crescia a passos
    largos na época, mesmo durante a guerra do Paraguai. Aliás o Brasil era
    respeitado internacionalmente, até disputas entre países ele era chamado pra
    arbitrar.

    4) Que não havia democracia no
    Império do Brasil, mas na verdade era muitíssimo democrático, até partido
    republicano e jornal fazendo chacota do Imperador todo dia tinha. Portanto, não
    se deve confundir governo republicano com “democrático”, republica, até a
    Coreia do Norte é republica também (no nome pelo menos).

    É interessante pesquisar na
    internet algumas coisas, sabia que a família do 1º presidente, Marechal Deodoro
    da Fonseca, é rica até hoje? A história em si, do golpe militar que derrubou a
    monarquia é bem gump, há até conspirações maçônicas envolvidas como causa.
    Voltando, acredito que depois que os primeiros presidentes foram ficando “soltinhos”,
    o mal exemplo foi se espalhando pelos outros cargos e governos estaduais e
    municipais. Não estou dizendo que não havia corrupção antes da república, mas
    acredito que a situação ficou epidêmica depois que os exemplos vindos de cima
    foram piorando. Hoje, não discuto mais sobre partidos, falo logo que todas as
    puxadas de tapete em benefício próprio que vemos, assim como essa ai que levou
    até ao uso da ferramenta de última instância da república, o Impeachment, verdadeiro
    botão de alto destruição, foram artimanhas possibilitadas pela república
    corrupta. Por fim, acredito que uma solução para o Brasil seria retornar ao
    sistema de governo que funcionou aqui por mais de 3 séculos, a monarquia, afinal,
    os mais avançados países do mundo usam este sistema, Espanha, Reino Unido,
    Noruega, Suécia, Japão e muitos outros. Somente aqui no Brasil há um preconceitozinho e
    ocultação estranha com a monarquia, tanto na mídia quanto pelas pessoas. Deve ser por que aqui a grande maioria do povo tem aquela imagem da Rainha de Copas de Alice no País das Maravilhas, dizendo “Cortem a cabeça!!” como unica referência de monarca kkkkk. Gostaria
    de saber sua opinião sobre a monarquia no Brasil e seu possível retorno como
    uma solução de longo prazo pra atual situação política do país.

    • Flavio Costa,
      Também vejo com bons olhos o sistema monárquico, especialmente pelo fato de que as ditas democracias representativas presidencialistas e suas cascatas de cargos de mando acabaram convergindo para um sistema onde a corrida é pela obtenção do poder, e não para a administração do poder em função da sociedade, pois o balcão de negócios que fizeram dos cargos públicos é infinitamente mais interessante do que o mero cumprimento do dever cívico (aliás, fale em dever cívico a um político profissional e ele se derreterá em gargalhadas por dentro). Essa “guerra” Cunha x Dilma é um exemplo claro disso, bem como o plano de poder (e não de governo) que cada vez mais o PT deixa escancarado. Se havia bases para impeachment antes da picuinha entre a presidente e o deputado, o processo deveria ter sido deflagrado por interesse nacional (quebra de responsabilidade legal objetiva da presidente da república) logo de cara, e não guardado como uma medida de discricionariedade pessoal do Cunha, uma “carta na manga”… mas enfim.
      Creio que este sistema (monárquico) não iria nos ajudar se implantado agora. Ilustro para você o motivo de minha crença: certa vez acompanhei a discussão acalorada entre um advogado e um magistrado. Dada toda a circunstância de decoro, sempre que a situação descamba para a necessidade de ofensas nas formalidades de uma audiência a coisa é feita por meio de indiretas. “Data vênias” pouco aquilatadas e desrespeitosas distribuídas aos respectivos destinatários, na insuficiência do efeito desejado, o advogado apelou. Disse ele: “Vossa Excelência, seu cargo merece todos os arrimos de respeitabilidade e decoro, mas o que tem dentro dele é merda!“.
      É mais ou menos esse o problema: alterando o sistema, apenas daríamos roupagem nova (nomenclatura de cargo e distribuição de poderes) para a mesma merda de sempre, pois o elemento humano permanecerá o mesmo.
      Vejo que há uma separação sutil entre o poder formal e o poder material. Por mais que eliminemos todos os formalismos de cargos no quadro político do Brasil, o poder permanecerá detido por toda aquela mesma elite política. As construções das relações de poder derivam de todo o background político daqueles indivíduos, e das relações de apoio e interesses que eles lentamente constituíram com seus apoiadores, sejam líderes sindicais, associações de comerciários, grandes industriais, líderes religiosos, grupos de minorias, etc. É daí que deriva o poder, e não dos cargos exercidos. O cargo, a sua nomeação, é mera formalidade, é mera coroação de um elemento factual: a posse do poder interpessoal em larga escala.
      No mais, não verifico qualquer nome detentor de força suficiente para ser imperador do Brasil.

    • Monarquia como solução? Assume um rei vendido, que se alia a um determinado setor da sociedade em detrimento de outros. A casa-grande e senzala volta, institucionalizada, e tudo o que poderemos fazer para resolver isso é derrubar o rei e voltar ao sistema democrático.
      Se você está falando de uma monarquia parlamentarista, estilo Inglaterra, então vamos falar logo de parlamentarismo, sem a desnecessária figura decorativa de um rei.
      Aliás, os escândalos recentes de corrupção na família real Espanhola mostram que o problema não está só no sistema político, mas sobretudo nas pessoas que tocam esse sistema.

      • Concordo totalmente com o Camilo. Monarquia é maluquice. O sistema presidencialista também é precário. O mais inteligente sistema é o parlamentarismo. Imperfeito, é verdade, mas na falta de coisa melhor, né?

  3. É um mecanismo democrático, mas que tem cheiro e cara de golpe, ah, tem…eheh! Sei lá, esse nosso governo parece um Game of Thrones, alianças escusas, pactos, coligações partidárias malucas e etc, onde a gente já não sabe mais de nada!
    Eu sou contra o impeachment porque também acho que quem perde somos nós. Quer dizer, se acham que tá ruim com a Dilma, pode ficar pior! Gostei muito do teu texto. E essa parte sobre a volta do Lula estava sendo discutida hoje mesmo aqui no local onde trabalho. :/

  4. Na verdade o único erro que posso apontar em seu texto é que Lula teve descaso com a dívida pública, foi o único presidente pós Getúlio que reduziu a dívida, e não foi pouco, hoje com todas as cagadas da dilma, a dívida ainda está percentualmente abaixo do que era no fim do governo FHC…

    • Você se refere a “dívda externa”, certamente, né?Pena que o que ele fez foi uma manobra de “pagar a divida externa implodindo a intena”. Na verdade, foi esta manobra em 2005 que culminou no meu ódio supremo ao Lula e sua corriola política de bandidos. Para se reeleger ele produziu a liquidação de uma dívida que cobrava juros de apenas 4% ano, enquanto que, ao mesmo tempo, o Tesouro continuava a pagar juros superiores a 13% ao ano da Dívida Interna. o governo pediu emprestado ao mercado financeiro um total de US$ 12,4 bilhões, um valor bem próximo aos US$ 15,5 bilhões pagos ao FMI. Ou seja, o governo juntou o valor dos empréstimos com a parcela da dívida programada para o ano seguinte (que seria paga de qualquer forma) e criou o factóide da quitação do FMI. Na prática, o governo trocou uma dívida com juros de 4% ao ano por outra com juros entre 8% e 12,75%. Recomendo essa leitura: http://www.oid-ido.org/IMG/pdf/Fattorelli_Carneiro_Maria_Lucia_Auditoria_Cidada_da_Divida_Uma_Experiencia_Brasileira_.pdf

      • Na verdade não, estou me referindo à dívida total, a dívida externa brasileira não representa nada há mais de 60 anos, a interna sempre foi superior, principalmente pq os militares chegaram a lançar titulos de 40 anos a 44% (sim 44% ao ano), o governo militar foi o maior responsável pela herança maldita que temos ainda hoje, com concentração de renda e sucateamento das instituições. Também foram responsáveis por acabar com nosso sentimento de democracia. sugiro ver este gráfico sobre a dívida total brasileira e sua evolução: http://www.fpabramo.org.br/fpadefato/?p=670

        • Zé, o Galego… parei de ler a tua base de referência logo na segunda linha. Sobre a instituição abordada… “A Fundação Perseu Abramo foi instituída pelo Partido dos Trabalhadores por decisão do seu Diretório Nacional no dia 5 de maio de 1996. Essa decisão abria o caminho para concretização de uma antiga aspiração do PT…”, lamentável.

          Melhor buscar informações concretas em instituições com responsabilidade, de preferência, apartidária.

      • Era exatamente o que eu ia apontar, Philipe. Trocaram uma dívida de juros baixos por uma de juros altos apenas para conclamar que “pagaram a dívida externa”. Ótimo negócio para a propaganda do governo, mas estamos pagando com consequências econômicas horrorosas por esse erro.
        Tudo o que o FMI nos pedia era para (o Estado) não gastar mais do que arrecada. Tá aí: depois de o Lula fazer a inhaca, agora a fantoche dele ainda se vê emparedada por processo de impeachment justamente diante de um descontrole na responsabilidade fiscal.

  5. Parabéns, meu caro. Você acertou na veia. Lula é o grande sociopata, megalomaníaco em questão. E isso não é um insulto. É um diagnóstico psicológico mesmo. A estratégia de colocar um fantoche pra esquentar o banco pra ele é essa mesma. Pega-se “a mãe, a primeira mulher presidenta, a que lutou pela pátria” como mote pra atrair as projeções maternais da massa e cria-se uma identidade emocional bem ao estilo comercial de cerveja com mulheres e festa! Um psicopata raramente suja as mãos. Em rebeliões de presídios são os articuladores, manipuladores e insufladores, mas nunca sujam as mãos porque sabem tirar o corpo fora e fritar os “amigos” na hora certa. Pra chegar até um psicopata não se deve ir atrás do que ele diz, mas do que ele faz, do rastro de estragos q ele sempre deixa. No caso de Lula, ele tem uma estratégia escrota q ele lança mão q é dividir o país e deixar um contra o outro. Ver gente defendendo ele é péssimo sinal, porque agem puramente pelo irracional e assim ele vai conseguindo o que quer: manter sua megalomania de deus poderoso e eterno (arquetipicamente, falando). Mais uma vez, brilhante a sua percepção.

  6. Depois de ler suas critica chego a conclusão que o povo brasileiro esclarecido, seu caso, é emocional e de muito pouca memória, para tratar tão mal o governo Lula. Quanto a Dilma se ela fosse Lula, ou se fosse seu titere, não estaria nesta situação, e mostra nisso a grande contradição daquilo que suas palavras dão a entender. A Dilma é uma neofita politica e esse talvez tenha sido o grande erro do Lula ao indicá-la. De resto somos um país formador de hipocrisia, queremos cobrar honestidade de nossos inimigos mas escondemos ou minimizamos quando o processo está perto de nós. A politica Brasileira é escrota desde que me entendo por gente, e a muito se diz sobre quem entra nessa seara que, ou você adere ou some. Muita gente idealista quando vai para a politica brasileira, quando sai tende a nunca mais voltar.
    Nunca esqueço o que disse um ator famoso sobre a politica no Brasil,,que para ser feita tinha que se colocar as mãos na m. O Lula é vitima dessa cultura politica, assim como foram Getulio, Goulart, Juscelino, e tantos outros com a pratica politica saindo do tradicional discurso politico, passando para a pratica com viés popular. Eu creio que a verdade seja o cofre, sem uma gota de patriotismo, humanismo ou brasilidade. Nada disso, o problema do poder no Brasil sempre foi uma luta pela propriedade economica do país e o poder que emana dessa propriedade para favorecer os afins. Até por isso pessoas com perfil socio economicos mais proximos de um Lula sempre terão a minha preferencia, eu faço parte dessa classe.

      • Meu caro Philipe, zoeira é o que estão fazendo com o Brasil e com os cidadãos mais desafortunados, por conta de interesses econômicos escusos. Por que essa história vem de antes da eleição da Dilma, inclusive com eleição desse presidente da câmara cuja periculosidade para o poder já era de conhecimento geral dos políticos que o defendem, mas o defenderam para que pudessem tê-lo estrategicamente como uma ferramenta útil no enfraquecimento do Brasil. Não vejo nem como enfraquecimento do PT, mas do Brasil, por que o país sofre sempre que um governo eleito é boicotado da forma que isso vem sendo conduzido. Desde antes das eleições (quando a atual governante ainda ostentava índices superiores aos do Lula, você há de se lembrar) e como os protestos artificiais passaram a pipocar pelo país de forma estranhamente orquestrada, com o surgimento de um novo tipo de elemento radical para criar esse clima de instabilidade que vivemos. Protestos feitos por iniciativas que mesmo para países ditos civilizados eram mundialmente reconhecidas e desejados. Meu caro, não sejamos ingênuos essa conspiração só tem uma direção continuar o processo de aculturação e fragilizar cada vez mais nossas instituições de iniciativas tão desiguais. Mas alguns ditos brasileiros ganham com isso, não tenho duvidas. E, antes que algum desavisado me chame de petista já antecipo, não, não sou Petista. Mas vivo no Brasil a mais de meio século, acompanho a história politica de intervenções em meu país, e conheço a força da corrupção silenciosa para fazer valer seus interesses contra os interesses nacionais . Sds.

        • Parabéns pela lucidez. Além de tudo o que você falou, também existem aqueles que são frustrados, não têm realização pessoal nem profissional, por pura incompetência, e botam a culpa no único governo que se preocupou com a classe menos privilegiada do nosso país.
          Nada da corrupção que nos salta aos olhos e que sempre esteve (estará?) aí teria aparecido se não houvesse a real vontade do governo de investigá-la, doe a quem doer. Não houve engavetador geral da república nesse governo. O Impeachment, da forma como vem sendo proposto, é golpe sim! Mas por não ter respaldo na legalidade e, principalmente, na vontade da ampla maioria da sociedade, mesmo com todo o apoio midiático e dos lambe saco de plantão, não avançou e não avançará. A lava jato e seus vazamentos seletivos deveria servir de alerta para qualquer brasileiro que se diga democrata. Mas ainda vemos aqueles que acham que o grande mal do Brasil é o PT, embora eu diga com toda sinceridade do mundo que se fosse o psdb no governo, não mereceríamos nem ser chamados mais de Brasil. Estaríamos sem qualquer patrimônio público e a rede globo todo dia daria notícias alegres justificando nossa falência moral e financeira.

          • Bla bla é a rede globo que manda no país né não o governo a gente tem que reclamar da globo ah perai quem manda mesmo são as empreiteiras e em relação ao psdb ia ser a mesma bosta ou o pmdb ou qualquer outro, pq só babaca e gente que ganha algum com isso defende partidos ou tem politico de estimação que pensa estar acima das leis olha bem hj o que está acontecendo é tão legal ver as merds que esquerdopatas falam.

    • Lula é vitima da empreiteira que diretores foram presos na lavajato que vendeu a ele aquele triplex de frente para praia que ele pagou 47mil reais
      ou a empresa do filho dele que não tem funcionários e copiou texto da wikipedia e outros sites para receber 2.5 milhões de empresa do amigo do lula
      ou quem sabe os 25 milhões que ele ganhou por dar palestras pagas por empreiteira que ganhou bilhões no mandato dele
      e eu te pergunto: a mortadela ta boa?

      • Meu caro cidadão, não sou porta voz do Lula, sequer conheço a sua construção patrimonial, essa que acredito você tenha tido acesso por afirmar de forma tão peremptória. Duas perguntas lhe faço, se tens essas provas por que nãos as entrega ao diligente juiz da lava jato? certamente ele fara dessas informações um grande acessório para continuar a punir um lado. Mas tenho para você outra pergunta, de que forma você teve acesso a tal informação? por que até onde sei informação patrimonial mesmo para um politico, que é cidadão também, deve vir com autorização legal. Quando você fizer sua denuncia ao juiz apresente a ele também o metodo para obtençào de tal informação, se for crivel e legal o Brasil, eu junto, estara pronto a rejeitar o Lula.

    • Julio, você já parou para refletir se seu ponto de vista talvez possa conter algumas lacunas? Realize uma auto-crítica pessoal e particular. Pare para pensar..
      Coloque na balança toda a realidade política atual, todos os fatos que foram se desdobrando e que não deixam ninguém mentir e tire suas próprias conclusões. Tente criticar tuas próprias crenças. É um exercício bacana e que talvez possa te mostrar facetas até então ignoradas.

      • Meu caro, provavelmente sou mais velho que você, e depois de tantos anos de vida que possuo, vendo meu país sendo aculturado, sem nenhum respeito de seu povo, muito menos auto respeito. Ou alguem em sã consciencia acredita que o Brasileiro se respeita? Brasileiros acreditam que somos a maior maravilha do mundo, por que são pilhados dia a dia para acreditarem nessa falacia. caro, sim, faço critica e auto critica todos os dias. Por que? Por que acredito que tenhamos que construir uma nação um dia, sem exultações, com muito auto critica sincera. Muitos já estão se dando conta como eu, e para isso a hipocridia como cultura nacional tem que ser varrida.

      • Com três meses passados e tudo que está sendo mostrado, o desmascaramento e o descaramento do buscadores da “justiça” a qualquer preço, depois de tudo isso ainda continuas com as mesmas convicções?

        • Não. Agora sou absolutamente a favor do Impeachment. Está claro que enquanto durar esse processo o país ira patinar sem sair do lugar com as contas publicas se deteriorando e a economia cada vez mais moribunda.

          • Respeito, como disse, anteriormente você, admiro seu trabalho e te acompanho sempre que posso, inclusive assisti até sua passagem no programa do Jô, da Globo.
            Mas não posso deixar de dizer que penso diametralmente diferente de você nesta questão.
            Mas antes quero te dizer que apesar de não ter qualquer ligação partidária com o PT, ou qualquer outro, até para não parecer hipócrita, tenho simpatia pela logica politica do partido.
            E isso, por que tenho uma idade que já me permitiu avaliar as diversas passagens históricas havidas em nosso país, para manter minha posição de determinação na acusação de golpe a todos os que estão regendo a improvável queda da presidente que elegi. Nenhum desses que estão aí, e fica cada vez mais claro, tem moral para retirar a governante ou pautar suas decisões, por são todos, sem exceção, inclusive o magistrado das estrelas, são passiveis de processo, se vivêssemos uma país de justiça cega e isonômica, coisa que não há entre nós. Portanto meu caro Phillipe, nessa, estaremos em lados opostos. Abraço.

          • O impeachment eu vejo como a unica saída viável agora. As relações intrapartidárias e extrapartidárias já se degradaram de tal maneira que serão tempos impraticáveis os próximos até 2018. Perderemos tempo até que a casa se reorganize. Dilma demonstrou que não vai conseguir gerenciar a crise. Ultrapassou todos os limites do aceitável a fazer aquela manobra de puxar lula para ministerio. Não vejo caminho fácil para partido algum que assuma o rojão. Estamos no mesmo barco, independente de convicções políticas. O Brasil está moribundo e completamente desgovernado. E sem um horizonte claro em que podemos acreditar em 2018. O problema todo na política nacional é que não basta um ícone, um nome influente ou competente para a presidência se não houver uma articulação política que equacione todos esses extorquidores palacianos que são os partidos menores orbitais ao poder. Falta fundamentalmente planejamento.

          • Perfeito. Mas temos um problema, quem colocar lá. Situação, oposição hoje é um balaio de gatos. E corremos o risco de vir ainda algo pior de dentro dessa conjuntura. A incompetência da Dilma não é desonestidade. Pior é saber, é constatar, que no meio desses “nobres” e corruptos, ou coisa pior, aspirantes ao palácio, que contam com apoio de alguns grandes e corruptos apoiadores, que nessa dicotomia sào tratados como heróis por pessoas levadas pela emoção manipulada, pode ser muito pior. Lutei pela democracia e acho que só evoluiremos enquanto cidadãos aprendendo a melhorar a democracia, e democracia exige respeito às regras do jogo. Manter-se dentro das normas legais, para todos, inclusive para o Lula, mas não foi o que se viu e não é o que se vê. Está claro, pelo menos para mim uma procura de alguns, inclusive na justiça, por linchamento. E enquanto a emoção, o partidarismo, suplantar a razão, a lei, fica tudo sob suspeição. E não acho correto aqueles que tem ódio, como ví alguns proclamarem, terem capacidade de avaliar com a discernimento alguma coisa. Mas, a beleza da humanidade está na diversidade, ainda que alguns prefiram réplicas de si mesmo. Eu sei que não é seu caso, meu caro. Grande abraço.

    • Então que dizer que você é rico já que o Lula é rico e não tem nada de vitíma é conivente e arquiteto de tudo se fosse de boa indole teria saido fora ao entrar em contato com a lama e não chafurdado nela e levado as coisas a outro nível de corrupção vai estudar cara só um babaca esquerdopata para achar que nascer pobre é atestado de honestidade.

      • Não sou contra ricos, sou contra aqueles que acreditam que pobreza tem que ser carma.
        Mais uma vez, repito nada tenho contra a riqueza de wuem quer que seja desde wue ela seja construida dentro das normas legais, quanto ao Lula se, eu digo se, ele enriqueceu dentro das normas legais deste país não terei por ele o desprezo por sua origem. Antes pelo contrário admiração, antes do preconceito.

      • É por ver sua forma de responder, arrogante, mal educada um completo boçal é que vou firmando minha razão com minhas convições. O problema do Brasil não é Lula é gente feito você. Adeptos da inguinorança que astravanca o progressio.

        • Boçal é você e além de tudo é ciníco vem com papo de que não defende o pt nem o lula mas é tudo o que tu fazes nos teus comentários aqui não entra conversa mole meu caro e teus papos de conspiração me dão vontade de vomitar eu argumentária a sério com o senhor se o senhor fosse apartidário e imparcial.

          • Atrasado para responder hem? golpista fascista. Estava em MIAME comprando muamba para vender para colonizado? ou estava em treinamento na Virginia aprendendo a ser agente infiltrado?

          • Desculpe Philipe3d, não foi para você a resposta, você que merece meu respeito. Foi um sujeito que participou nesse post a três meses atrás com posições agressivas tendo de mim uma resposta dura, e se manteve em silencio por três meses e que agora me respondeu de forma agressiva, que respondi, como não gosto, e mesmo sabendo que não devia por isso irritado acabei por equivoco dirigindo a você. Mil desculpas.

    • O Lula é um dos principais políticos do Brasil. Sempre é consultado quando é necessária opinião externa pra resolver alguma treta, e você vem dizer que o Lula é vítima?

      Perfil socio-econômico do Lula? Ele tá pau a pau com o restante dos políticos: patrimônio de milhões, viajando mundo afora…

    • Se você tem perfil socioeconômico similar ao do Lula, meus parabéns! Só espero que seus milhões sejam adquiridos de forma honesta. Me convida para passear no seu jatinho?

    • Concordo com você, mas só com essa frase: “muita gente idealista quando vai para a politica brasileira, quando sai tende a nunca mais voltar”. Já vi isso acontecer muito de perto várias vezes. até com pessoas muitos legais e que fizeram verdadeiras revoluções nos seus mandatos e quando interrogadas sobre porque não se apresentaram novamente para um segundo episódio, argumentaram: “lá não é lugar para uma pessoa como eu”.

      • Esse foi o erro deles, deveriam ter tido a coragem de enfrentar aquilo que não concordam. Se há, como sabemos um conluio criminoso em que partidos viram sopa de letrinhas depois que entram lá, isso deveria ser denunciado, combatido com veemência se necessários de megafone na praça. Mas tinham espaço para fazer, como o Jean Willis mostrou. Não há desculpa para aqueles que afirmam, pedindo votos, estarem a fim de melhorar e lutar por uma politica feita de gente séria e depois se acovardam ante a conjuntura. País nenhum construiu nada em cima de covardes e submissos. Sofremos hoje com a subversão clara vinda de grupos políticos formados em instituições que deveria zelar pela independência, por conta disso, da fraqueza. Inclusive do governo, por sua dormência, sua omissão esse sim seu maior erro.

  7. se eu ou vc ou outra pessoa entrar la e ser presidente não vai conseguir governar sem ceder a chantagem de partidos, oque se ve a toda hora é que “planalto cede cargos a aliados” e assim vai
    Dilma é amadora mesmo, se ela fosse honrada e competente rodava a baiana, a acabava com a farra dos cargos para aliados, entraram la e roubaram e ferraram tudo, e outra, pais ta em crise e em vez de cortar monte de ministérios ela apenas cortou secretarias para mídia ver.
    aumentou gasolina para arregacada mais e o Diesel, pode por gasolina a 5 reais, mas tinha de deixar Diesel a 20 centavos ja que tudo no brasil é carregado via caminhões
    Dilma mentiu muito nas eleições e fez tudo que disse que não ia fazer e que oposição iria fazer
    ela em vez de meter lei dura para os corruptos, apenas lançou uma cartilha para servidores seguirem contra corrupção… ai o cara la le e pense: – ah meu deus, não posse aceitar dinheiro, pois esta na cartilha da chefa
    Joaquim barsosa tem rejeitado ser candidato porque disse que não da para resolver e que gente honrada não entra para politica, o problema do brasil é os partidos, Dilma vai sair e vai entrar outro 171
    esperando hora que geral vai ficar puto e meter a porrada nos políticos e destruir carros e casas deles
    oque esta salvando o pais é o STF e o juiz moro

  8. Você fala como se o Lula fosse o imperador Palpatine. Me desculpe, mas ele é sim, apenas um ignorante que se fez ver nos anos 70/80 e colhe até hoje o titulo de operário. Imaginar que ele é uma raposa velha cheia de manhas que sempre pensa um passo a frente é um erro. Ele é o que é e nada mais, não há um exímio articulador politico por baixo do Bafo de cachaça.
    Ele foi identificado pelos pobres como alguém que luta por eles e só. Lula foi um mero erro dos pobres e esquerdopatas brasileiros e há de cair e ser lembrado na história como o que realmente é.
    Se ele tiver que queimar Dilma viva para se salvar ele vai fazer e pronto, se tiver que entregar os próprios filhos a própria sorte ele também o fará, simples assim…
    Aécio é um songamonga que apareceu como alternativa viável e só.
    Me perdoem os puritanos, mas precisamos de um escroto liberal com tendências de direita na presidência, mesmo que por um período curto de tempo. Depois quando o país se recuperar de tudo isso, aí sim songamongas como o Aécio podem discutir o sabor do pudim. O Brasil é um país rico porque o povo que trabalha, trabalha e muito, até mesmo pelos preguiçosos. Por isso está fadado ao crescimento, se houve essa merda dessa crise foi exclusivamente por roubo e administração temerária. Nenhuma nação trabalhadora poderia aguentar por 13 anos o golpe a que fomos submetidos.
    No mais já dá pra saber em quem vou votar…
    Depois “dele” na presidencia por um período de tempo, mesmo sem o apoio do congresso, as coisas se aprumariam.
    É isso.
    Ou encaramos a verdade de que estamos perdendo para a bandidagem e fazemos um discurso de ou nós ou eles, ou seremos escravizados pelos bandidos, que hoje já tem tantos direitos que eu tenho medo de sair de casa e ofender um meliante.
    Estamos em guerra contra o ladrão, o político, o traficante, o menor assassino que não pode ser punido… ou nós ou eles, sem ideais romantizados de que tudo se resolve com nossas leis falhas e que os beneficiam.
    O ministerio publico criou a cartilha de 10 medidas de combate a corrupção que na verdade é um projeto de lei, duvido que alguém escreveu detalhadamente sobre isso,
    Pergunto e sugiro, Philipe, você o leu? Não o resumo, mas o projeto todo, faça um esforço e veja que o Brasil tem jeito sim, nós temos a responsabilidade de não esmorecer diante do caos em que estamos, temos que mostrar as pessoas que tem jeito sim,
    Mesmo que cada um tenha seu partido ou candidato (contanto que não seja a “Casca de Arvore Seca” da Marina ou outro esquerdista/comunista)
    Precisamos de:
    1- leis rígidas, punição efetiva e menos mecanismos para criminosos recorrerem. Esses mecanismos foram feitos para a transição de uma ditadura para uma democracia, que já se mostrou estável e madura ( erramos 3 vezes e insistimos no erro, mas a vontade do povo sempre foi acatada) por tanto esses tramites para um preso, seja um ladrão de galinha ou um politico, se livrarem da cadeia ou serem soltos rapidamente sem cumprir a pena tem que acabar…
    2- Precisamos também de liberalismo econômico e um Estado menor ( não falei Estado mínimo, esse já se demonstrou uma furada ainda nos anos 70)
    Duas coisas e vamos pra frente…
    ps. um pouco de parlamentarismo e voto distrital ( por distritos bem pequenos) não faz mal a ninguém.

  9. Na verdade se observarmos, o mundo está em crise!!! Primeiro é que a limpeza deveria ser feita de cima para baixo, agora quem é o macho para fazer isso? Alguém viu ontem o ataque nos EUA, onde morreram 14 pessoas? Um bando de psicopatas… E os refugiados. onde a Europa a cada dia mostra realmente quem é… Acho que o buraco é mais fundo do que realmente pensamos.

  10. Philipe, eu vim parar aqui pesquisando sobre A noite oficial dos OVNIS. Acabei clicando em outros dois, três, dez posts. Teu conteúdo já tinha conquistado minha simpatia, mas esse fidelizou. Parabéns pelo raciocínio coerente e de muito bom senso.

  11. Espero que depois dessa tempestade venha a calmaria. INDEPENDENTE de quem “assuma”, espero que o povo pobre seja o maior beneficiado.
    Estados como Sp, Rj, Rs são os verdadeiros redutos da corrupção.

  12. Olha, vi uma galera falando mal do Lula aí e que ele foi um erro dos “esquerdopatas” enquanto defende voto para escroques como o Bolsonaro que entre outras merdas até fazer pouco de gente que procura restos mortais de seus entes mortos pela ditadura, se acertar é votar em um cara como esse quero errar sempre. Sou do interior do Ceará, minha família passou de uma situação de semi-indigencia nos anos 90 para uma situação relativamente confortável nos dias atuais, e isto se deu claramente em virtude de programas e projetos desse partido que hoje virou moda odiar. Meus avós só foram ter luz em casa depois do programa luz para todos, meu irmão conseguiu montar o negócio dele graças a empréstimos junto ao BNB, minha cunhada conseguiu sair do ciclo de pobreza de virar empregada doméstica pq se criou uma universidade pública federal do lado da casa dela, a unilab, hoje ela está se formando em enfermagem. Eu mesmo passei em um dos vários concursos públicos que ocorreram nos últimos anos, no meu caso municipal e em gestão do PT na cidade onde hoje vivo. Sem falar no Bolsa-familia que em determinado momento nos salvou a todos da fome. Então, sinto muito se pra vcs a experiência não tem sido boa.

  13. Tudo muito bonito. Mas o autor deve atentar-se ao fato de que a Dilma cometeu o crime de responsabilidade fiscal. E, por isso, deve perder o mandato. O resto é espuma…

    • Acorda, midiota. Aquilo que chamavam de pedaladas fiscais foi totalmente quitado do último dia do ano. E agora, brô, cadê o tal crime de responsabilidade fiscal? Impeachment, como proposto pela oposição amiga do cheiradécio, é golpe sim!

      • Esquerdopata com vai o lula e a dilma hj mesmo. E não importa se foi quitado e não foi o que importa é que o governo não pode tomar aquele dinheiro dos bancos daquela forma é crime e foi enquadrado como tal quer que eu desenhe ?

    • Vazamentos seletivos é fóda. Você viu que quando foi divulgado o depoimento do Cerveró não havia qualquer menção à Dilma ou Lula? Ou seja, o moro pediu pra vazar isso e ver no que dava. Se fudeu e, para o meio judiciário, perdeu a credibilidade e a lavajato já élvis.

  14. E eu a pensar que o meu país (Portugal) era único, afinal político é igual em todo lado, aqui em 2011 tivemos quase a ir a falência pela mão da esquerda central 4 anos depois de alguns sacrifícios e quando a coisa começa a voltar a ter condições para melhorar quem volta para o governo? A mesma esquerda com quase as mesmas personagens que nos levaram a quase falência em 2011, esquerda essa que nem foi o partido mais votado.
    PS: só para referir que o nosso antigo primeiro ministro de 2011 e que era muito amigo do lula esta a ser investigado e já esteve em preventiva

  15. Philippe, concentre-se no tema principal do seu blog. Não vale a pena entrar em bola dividida. Política é um assunto polêmico demais, e muito lamacento, onde facilmente podemos incorrer em juízos errados e falar bobagens. Pode atrair pessoas, mas ao mesmo tempo afasta muitas outras e, principalmente, afasta o blog do eixo central.

    • Sempre que eu falo em política surge um cara para falar o que você falou. As pessoas acreditam que podem dar pitaco e palpite sobre que linha ou tema devo seguir neste blog. Entenda, não é nada pessoal, caro Camilo, é uma coisa que acontece sempre, porque sempre, desde que este blog nasceu, falo do que passa pela minha cabeça nele e política é uma delas. Falar de política, é diferente de fazer propaganda política é é por isso que fui até criticado por “não tomar partido” no período eleitoral. A grande problemática nos palpiteiros editoriais do meu blog é que eles pensam que este espaço tem uma temática. Não tem. Eu estou formalmente na contra-mão do que as cartilhas dizem para fazer. Tem dia que tem muito post, tem dia que não tem nenhum, não existe hora certa para entrar post, não tem tema, o blog não é monotemático, não tem “equipe”, eu faço tudo sozinho. Polêmica não é pecado. Eu não estabeleço limites para o que eu posso aqui, e não admito que qualquer um venha estabelecer por mim, ninguém tem procuração pra isso.
      Sobre “bola dividida”, política sempre vai ser. Veja, meu dia-a-dia é feito de erros. Não de acertos. Eu posso estar errado ao falar de política, mas os leitores deste espaço sabem que não sou atrelado a qualquer “chapa”. Eu levanto as bolas, até porque os posts do mundo Gump não se limitam ao espaço da postagem apenas, eles se estendem muito mais nos comentários, como um iceberg. E isso é o que eu acho de grande valor democrático aqui. Há posts em que leitores mais experientes desconstroem completamente meus argumentos e eu aprendo muito com isso, e não só eu como outras pessoas. Afinal, quem tem compromisso com o erro? Eu que não sou.
      Negar esse espaço de livre expressão de ideias ao me acovardar por ser “bola dividida e assunto polêmico” é um crime contra o leitor.

  16. Sobre o post: há hoje uma tendência de satanizar o Lula, como se ele fosse o senhor do mal da nossa política, manipulador e controlador, onipresente e onipoderoso. Fato é que logo mais o Lula cai na lava jato, e mesmo se não cair, boa parte do seu capital político se esvaiu. De forma rasteira muitos analisam esse capital como oriundo das pessoas pobres, humildes e ignorantes. Mas essas são, em verdade, massa de manobra histórica. O principal apoio do PT desde sua fundação está em setores da classe média urbana, ideologicamente comprometidos com ideais mais a “esquerda”, como é de se esperar num país que ostenta uma desigualdade gritante. A maior parte dessas pessoas se vê em xeque entre apoiar um governo corrupto que traiu os ideais originais, ou se posicionar do lado das forças pró-impeachment, que no fundo são as mesmas que sempre se alinharam com o que há de retrógrado na nossa sociedade.
    Esse outrora eleitorado do PT tenderá a uma terceira-via progressista, via essa que poderá chegar ao poder se conseguir convencer o eleitorado que é sim um projeto político de mudança, ao mesmo tempo que pautado pela ética, mais ou menos próximo do que o PT ideológico do passado pregava. A bola está nas mãos da Marina, se essa superar a imagem de frágil que transmite; ou do Ciro Gomes, se conseguir arregimentar uma aliança forte ao seu redor, e se não falar nenhuma besteira até 2018.
    O que dificilmente vai acontecer é esse eleitorado apoiar uma plataforma de direita liberal, tal como o Tea Party americano ou as coisas que o Trump anda defendendo. Num país praticamente construído do zero pelo Estado, e que ostenta esses péssimos inidicadores sociais desde sempre, convencer o eleitorado que políticas privatistas e de enfraquecimento do social em prol do livre-mercado são a saída parece muito difícil.
    Sobre isso, é importante lembrar que a maioria dos nossos grandes capitalistas, que seriam beneficiados num processo de privatização total, são os próprios corruptores que jogaram o país nessa merda em que está.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares