Foto Gump do dia: O que essa baleia estava fazendo 800m longe do mar?

Algumas coisas conseguem me deixar muito bolado.  Coias como ooparts, que são objetos que não fazem sentido de existirem, como ferramentas descobertas em minas de carvão em profundidades geológicas incompatíveis (antes da vida mamífera existir na Terra), buracos estranhos que ninguém sabe quem fez, materiais misteriosos que surgem do céu e coisas do tipo. Principalmente coisas que existem e tudo mais, só que estão simplesmente fora do lugar.

Uma dessas coisas é uma baleia. Quer dizer, é não… Foi.

Isso já faz alguns anos, mas volta e meia me pego pensando no problema da baleia voadora. Veja, uma baleia só pode nadar. Ela não voa, e nem anda ou se arrasta como as morsas. Como seria possível uma baleia ir parar a cerca de 700 metros da costa sem que haja algum tipo de Tsunami envolvido no mistério?

O mistério ocorreu em 29 de setembro de 2011.  Um homem que passeava achou uma baleia no meio de uma planície gramada de Yorkshire:

 

Sei whale, female, skeffling, spurn point, UK, england, beach, stranded, september, 29, 2011, sad, uredda, UFO, abduction, sighting, news, rumorsScreen Shot 2011-10-05 at 2.45.52 PM (1)

 

Essa baleia tem mais de dez metros e pesava cerca de uma tonelada e meia. Não havia marcas de tratores e nem de escavadeiras, os únicos veículos conhecidos capazes de arrastar uma baleia num local de solo tão macio.
Aliás, transportar uma baleia encalhada é algo tão complicado, que muitas vezes compensa mais dinamitar o cadáver da baleia e depois recolher seus pedaços.

whale1_144523

O caso é um mistério bastante curioso, sobretudo porque muitas pessoas se agarram a única explicação que lhes parece provável: A baleia teria sido abduzida e “descartada” sem o cuidado necessário por alienígenas. Mas confesso que careço um pouco da credulidade necessária para imaginar que aliens precisem abduzir baleias para o que quer que seja seu objetivo. Para tal, levanto uma simples questão estatística, com o planeta em boa parte coberto de mar, as chances de uma baleia sendo descartada no céu seriam grades para a baleia já morta cair no mar.

Mas também, se não foram os aliens, quem foi? Sozinha a baleia não chegaria nem a cem metros da costa, que dirá 700!

Biólogos que foram ver o animal na época, não sabiam como ela fora parar lá, mas tinham quase certeza que se tratava de uma fêmea de uma espécie rara, chamada Sei. Para deixar as coisas mais estranhas, somente três dessas baleias foram vistas nos últimos vinte anos na costa britânica.
whale3_143631

Seja como for, o caso é bem curioso. Eu penso que deve haver uma explicação plausível para este tipo de coisa. Segundo a reportagem da época, a baleia pode ter ido parar no local durante uma maré alta. Fico aqui pensando que essa maré devia ser muito alta mesmo!

Não confunda este caso com o Hoax de 2014 onde o fazendeiro acha uma baleia no curral. Aquele é um hoax de um site de notícias inventadas que usam as fotos desse caso.

Sei lá. Um caso louco. Poderia ser um bom viral para o Twitter na época:

whale

fonte

 

Related Post

31 comentários em “Foto Gump do dia: O que essa baleia estava fazendo 800m longe do mar?”

  1. Ninguém achou nenhum vestígio de trabalhos de marés? Algo com uma onda causada por uma movimentação sísmica talvez? Não falam nada de marcas no corpo do animal?
    Tentando encontrar uma lógica nisso, não poderia ser uma mutação de uma baleira que tivesse a capacidade de rastejar? Não esqueça que em algum momento animais marinhos vieram para a terra. Isso poderia ser um evento genético deste tipo.
    Você menciona que não tinham rastros de tratores, mas há algum tipo de rasto mencionado? Até uma vegetação quebrada já indicaria algo.

    • Outra coisa que me intriga é o seguinte, essa baleia, pelo que sei não come peixes e sim plantcon. Isso meio que DEMOLE o potencial argumento que numa maré alta ela entrou naquela área seguindo cardumes, como alguns golfinhos eventualmente fazem e realmente podem encalhar.

      • Certo, mas uma baleia não entraria numa maré ascendente necessariamente perseguindo um cardume. Se fosse somente este o caso, cetáceos em geral não encalhariam com frequencia, já que muitas vezes eles se alimentam em maiores profundidades e acabam na areia. Caso isso não esteja especificado nos anais da investigação do caso, há chances de ser uma maré que levou a coitada que estava desorientada no lugar errado e na hora errada.

  2. A hipótese mais plausível nesse caso é que alguém estaria querendo roubar essa baleia do mar para algum aquário particular mas no caminho algo deu errado.
    transporte por helicóptero.

      • Essa é realmente uma boa ideia, eles poderiam ter localizado ela com rastreadores previamente instalados ou localizadas em barcos e depois fora sedadas (talvez quando subiram para respirar), após isso é fácil (eu acho kkk), ele fica boiando (ou demora pra afundar) e enquanto isso passa-se os cabos ou alguma outra coisa para segurar e depois é só levantar voo, depois que viram que a baleia por algum motivo bateu as botas em voo, largaram ela ali mesmo.

  3. Na década de 1950 (eu tinha 12 anos quando aconteceu) morávamos no Rio Grande do Sul, na região de fronteira, no Pampa. Vivíamos em uma fazenda cujo terreno era 100% plano, sendo que uma parte bem grande tornava-se alagadiço na época das chuvas, e era impossível de se andar por lá, a pé, cavalo ou veículo. Exatamente nessa época, com tudo bem alagado, numa manhã um empregado veio dizer que havia uma pedra bem no meio do charco, que nunca havia estado lá. Meu pai, eu e ele fomos para o local e o que vimos realmente nos impressionou: era uma rocha enorme, maior que um ônibus, e não havia qualquer sinal de como ela teria chegado lá. Impressionados, chamamos um engenheiro agrônomo da região, que por sua vez chamou um amigo geólogo, e que identificaram a pedra como um simples granito pesando aproximadamente 800 toneladas. Detalhe: a montanha mais próxima (baixinha e lisinha) ficava há mais de 5 quilômetros. Jamais soubemos como a rocha foi parar lá, nem quem conseguiu leva-la, em uma noite, sem marcas de transporte e numa área de charco.

  4. fazer uma coleta de amostras de terra e plantas do terreno próximo a baleia e testar quando ao grau de salinidade. aposto mais em uma tromba de água bem forte mais não descarto um gerador de improbabilidade infinita.

  5. Isso parece até o caso do mergulhador encontrado morto (vestindo roupa de borracha e tanque de oxigênio) numa floresta em chamas, não queimado, mas por consequência de múltiplas fraturas.
    Segundo falam, não sei se a história é verdadeira, um avião, em voo, recolheu água do mar, onde, por acaso, o cara fazia mergulho submarino, para soltar em cima do incêndio na floresta. Ele morreu em virtude da queda, quando a água foi descartada do avião sobre o fogo.

  6. Phil, sou seu leitor assíduo, até te enchi o saco no face qdo vc “pausou” o blog, mas cara, muito me intriga você sempre querendo achar uma explicação plausível para os fatos bizzarros !! Qual o problema em deixar sua opinião de que foram os aliens? Eu acredito que sim, foi uma abdução com descarte. Nunca vi nem sei de alguém que conhece alguém que foi abduzido, nunca vi ovnis no céu, nunca vi humanóides, mas eu acredito devido as evidências !! Como a baleia foi parar ali? Maré alta? isso é facil de detectar… rastejando? pouquissimo improvavel, quase impossivel. Resumindo… I WANT TO BELIEVE 🙂

    • NAda contra, pode ser que a baleia tenha sido abduzida e descartada, mas ainda assim, é uma hipótese bem estranha, porque dimensionalmente, ela estava perto do mar. 800m é longe para arrastar uma baleia, é longe para a baleia ter encalhado, mas é perto se pensarmos numa nave pegando essa baleia. Mas se foi este o caso, por que diabos aliens não jogaram a baleia no mar? Poderíamos até tentar a hipótese da incompetência extraterrestre para justificar esse serviço mal feito. Porém, sempre devemos eliminar as hipóteses mais simples e mundanas antes de chegarmos ás hipóteses extraterrenas, de universos múltiplos e etc.

  7. 700 metros não é muito longe…em termo de maré extrapolante, mas incompetência alienígena acho pouco provável. Tal será que com toda a tecnologia capaz de cruzar o espaço, (vindo sei lá de onde ou de que distância ?) não se tenha noção do que pode ou não pode. É ruim, hein?

    • Cara é bem comum algumas coisas como abduzidos devolvidos com roupas erradas (de outro abduzido) o relogio no braço errado, o pé do sapato no pé invertido… Rola uns vacilos na causística. Principalmente coisas que para um alien não teriam sentido, como haver o braço certo do relógio.

  8. O deslocamento foi aéreo como o próprio texto indica.
    Um helicóptero poderia deslocá-la pelo ar.
    Agora resta saber se houve algum incidente a respeito na época.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares