O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer

Este post merece musiquinha! Dá play e começa a ler.


Este post foi uma dica da Jaqueline Cristina

De acordo com a wikipedia:

 

Um expressivo número de governos mantêm estações de pesquisa permanentes por toda a Antártica. Muitas das estações estão com equipes durante o ano. Um total de 30 países (começando em 2006), todos signatários do Tratado Antártico, operam sazonalmente (no verão) e estações de pesquisa durante todo o ano no continente e em seus oceanos circundantes.

A população de pessoas fazendo e apoiando a ciência no continente e suas ilhas próximas varia aproximadamente de 4.000 pessoas durante a estação do verão à 1.000 pessoas durante o inverno. Em acréscimo a estas estações permanentes, aproximadamente 30 acampamentos externos são estabelecidos a cada verão austral para apoiar projetos específicos.

Uma destas estações permanentes na Antártida, é a estação alemã Neumayer III.

80abb58e27841230bcca2f3623fc29b4

Esta estação, em forma de plataforma, está montada sobre uma crosta de gelo de 200 metros de espessura e é operada por cientistas alemães. Há algum tempo, a Neumayer III vem sendo observada atentamente, desde que estranhos e misteriosos fenômenos luminosos começaram a ocorrer em suas redondezas. Curiosamente, a Neumayer tem uma câmera capaz de filmar de dia e na escuridão do ártico, que fica enviando para a interet um time-lapse de video, que me parece um frame a cada dez minutos. Suponho que a razão da câmera externa seja acompanhar fenômenos atmosféricos, como as alterações de clima no ártico. O que ninguém esperava era que a câmera pegasse coisas bem mais insólitas que somente o vento e a neve. E parece que foi o que aconteceu.

Você mesmo pode acessar o video feed da Neumayer aqui.

Então, no dia 14/07/2011 uma coisa incomum aconteceu. Em 3:10 no video, é possível ver alguma coisa completamente estranha, surgindo do horizonte. Ela é bem brilhante, e aos 4: 35 podemos ver que uma equipe de três pesquisadores alemães vestiram seus trajes e saíram da estação. Poderíamos especular que eles viram a coisa que passou acesa como um farol sobre a estação, iluminando tudo ao redor. Esses caras que aparecem apontando o céu a direção de onde a coisa foi, foram registrados pela mesma câmera, que momentos antes havia registrado o fenômeno. Você pode acompanhar o video no fim deste post. Mas como o video é grande e monótono, eu peguei os melhores momentos para ilustrar o post:

O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer
A estação Neumayer aparece normal durante um longo tempo. Não há estrelas nem planetas visíveis.
O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer
Do horizonte, atrás da estação vai surgindo uma fortíssima luminosidade. A luz ilumina tudo ao redor e não é concentrada num ponto como seria de esperar de um refletir num helicóptero.
O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer
São cerca de 5 frames para a luz atravessar o quadro, passando sobre a estação. Cada frame a 10 minutos, nos leva a crer que o fenômeno tenha durado cerca de 1 hora.
O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer
Assim que a coisa luminosa sai de enquadramento, três pessoas surgem usando trajes de proteção. Os três apontam na direção seguida pela luz.
O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer
Dez minutos depois, eles ainda estão no mesmo lugar. Parecem, discutir sobre o que fazer. A luz indica que estão iluminando algo como um mapa. Talvez determinando a direção onde a coisa teria ido. Note acima deles o ponto luminoso misterioso.

O que teria sido isso? Poderia ser a Lua?
No meu entendimento, dificilmente. Por que? Porque a lua surge no céu. Sua longa distância da terra iluminaria a neve de maneira uniforme, não de maneira localizada, como podemos ver no decorrer dos frames. A lua também, dada a lente grande angular, tenderia a aparecer bem pequena. A lua só aparece grande no céu quando é usada uma teleobjetiva de longo alcance, ou quando é cena de novela fajuta da Globo. Do contrario é um pontinho branco ridículo. Quem já tentou fotografar a lua cheia com maquina simples sabe a decepção que dá. Isso é culpa da lente.

Poderia ser um helicóptero? Poderia. Mas é estranho não haver perturbação como levantamento da neve no solo em função do vento. Também é muito tarde para missão de helicóptero. Nem sei se esta base tem heliporto. Outra coisa, não há indício de luz de rotor de cauda. Não há indícios de reflexão nas pás, não há indício de concentração de facho. Helicópteros para serem confundidos assim teriam que estar apontando o facho permanentemente para a lente, o que não acontece e poderíamos ver claramente a silhueta do helicóptero no quadro inicial, quando o facho de luz estaria bloqueado atrás da estação. Algo que não parece ocorrer. Ainda, se fosse um helicóptero, e desconsiderando tudo que eu disse anteriormente, por que diabos três pesquisadores iriam se dar ao trabalho de vestir trajes de proteção e sair no frio monumental da Antártida para apontar o céu? E ainda ficariam lá mais de dez minutos no mesmo lugar? Estavam loucos?

Outra coisa que me chama a atenção é para o tipo de traje. Esse traje é usado em caso de emergência, tipo um incêndio, contaminação química. Ele não é traje contra o frio. Não imagino os caras nesse ambiente tomando um goró e resolvendo: “Ei! Vamos nos vestir de astronautas e dar um rolê lá fora?”

Os três membros da equipe científica alemã não parecem se dar conta dos pontos luminosos no horizonte. Há dois deles. Esses efetivamente poderiam ser corpos celestes, mas parecem muito mais brilhantes que o que seria esperado. No segundo frame da equipe, percebemos que chegou mais uma pessoa. Provavelmente ela demorou para vestir seu traje e caminhar na neve até aquele ponto. Não parece uma coisa corriqueira, e deixa as coisas ainda mais estranhas, com sabor de Enigma de Outro Mundo.

Aqui está o video completo. Pode não se tratar de nada anômalo realmente, mas não sei dizer o que poderia ser tão brilhante para ser registrado tão baixo no horizonte do ártico. Não creio que fosse a Lua e nem planetas. Até porque a coisa depois de um tempo some, e não parece ter movimento linear como era de se esperar de um corpo celeste.

Em todo caso, eu penso que a possibilidade cética mais plausível seria a Lua mesmo. Eu não sei porque os caras estão ali apontando. Talvez isso até seja uma fraude, até porque é bem conveniente que eles parem ali bem na frente da câmera fazendo pose com o dedo apontando o céu. Seja o que for isso sobre a estação de pesquisas alemã, não seria de estranhar se fossem ufos mesmo, porque ufos já foram vistos lá, até por equipes oceanográficas brasileiras.

Nas palavras do Subcomandante do navio oceanográfico Prof. W. Besnard, Waldir da Costa Freitas, que já esteve seis vezes na Antártida:

Na Antártida é muito comum o aparecimento. Vimos muitas vezes de noite. Pontos luminosos diferentes de satélites, que mudavam de rumo. […] A gente via no radar, a imagem no radar que aparecia, e quando chegava perto não via nada. […] Por exemplo, na Ilha Decepção, quando nós olhamos parecia uma asa, um “V” de uma perna maior que a outra, muito grande. Estava longe e era do tamanho da ilha. Estava a meia hora de distância, porém quando chegamos lá não tinha nada. fonte

Aqui neste link temos uma entrevista do Pepe chaves com o Prof. Rubens Villela, famosos meteorologista que conta como foi testemunhar um ufo a baixa velocidade a altitude na Antártida.

Se você acha que as coisas bizarras nos céus da Antártida terminam por aqui, espere só até saber da GUERRA COM UFOS NA ANTÁRTIDA.

A história é que, após um suposto acidente de um UFO, uma equipe de reconhecimento de quatro tanques (o texto cita tanques mas eu estou cabreiro porque tanques não combinam com o lugar, e pelo que me consta só tem bases de pesquisa lá. Pode ser que se trate de carros próprios para trafegar na neve, logo uma imprecisão na tradução. Até porque tanques são usados para sair na porrada e não para fazer reconhecimento) foram enviados para recuperar os destroços, porém, uma curta batalha ocorreu. Os tanques foram imobilizados durante semanas, por isso uma grande camada de neve os cobriu, sendo registrado em fotos por aeronaves militares.

ufo crash antarctica

Ok, nas fotos parecem tanques de guerra mesmo.

Seja como for, teria rolado uma mini-guerra entre um UFO e as forças navais dos EUA. Essa é a afirmação chocante que está sendo feita por um ex-empreiteiro militar dos EUA e cientista chamado John Kettler. Ele alega que há uma guerra em curso sendo travada nas águas da Antártida, de acordo com informações disponibilizadas em 26 de outubro de 2012 pelo Instituto de Exopolítica News Service.

De acordo com John Kettler, que escreveu uma série de artigos afirmando que que a Marinha os EUA, juntamente com seus aliados estão combatendo extraterrestres hostis com base em locais submarinos no Pacífico:

Segundo ele, “a guerra UFO continua a se expandir, com ação pesada no Oceano Antártico” […] De acordo com fontes “sensíveis” (eu presumo, secretas) Dois submarinos da PLAN Chinês (Peoples Liberation Army Navy) foram batidos juntos, resultando em ferimentos, mas felizmente nenhuma fatalidade aos submarinistas dentro deles.

Kettler continua a afirmar: Ontem à noite, 20 UFOs, viajando a 25,000 mph, deixaram o Oceano Antártico, em um grupo e foi para Guadalajara, no México. Outro grupo de 15, voando na mesma velocidade, foram em direção à Argentina. Esta manhã, mais 12 surgiram e seguiram para o Chile.

A falta de fontes confirmando a história de Kettler sobre uma guerra naval na Antártida/Pacífico, deixa-a sob suspeita. fonte

Related Post

23 comentários em “O estranho objeto que sobrevoou a estação Neumayer”

  1. Acabei de acessar link do vídeo feed e essa bola de luz aparece de novo nas frames 117 a 119 (horario 2013-5-22 GMT 19:19h a 19:39h) mas dessa vez ela surge do solo.

    • Eu também vi a luz subindo então, pensei que poderia ser sinalizadores navais do tipo com paraquedas…
      Mas se cada frame tiver um intervalo de 10 minutos poderia ser vários sinalizadores.

      Aquela roupa que eles usam também pode ser usada em condições de frio extremo mas é estranho eles terem o que parece ser um equipamento de respiração nas costas.

  2. Fantástica a entrevista com meu parente, Rubens Junqueira Vilela! Só vem a provar que preciso estudar o assunto mais a fundo e com mais afinco. Ufologia sem os malucos estereotipados é interessantíssima. Parabéns pelo post, Philipe!

  3. ÔO Philipe, curto muito seu blog, aquele conto do sushi e do wasabi foi muito hilário. Tô escrevendo agora só pra dizer que eu vi no http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=trem-levitacao-magnetica-brasileiro&id=010170130523

    artigo recente sobre o maglev cobra, dá um look.
    Parabens, abç.

    • Legal. Valeu por mandar notícias do projeto. Desde que nós abandonamos o projeto, não temos mais notícias de como anda aquele monte de 171 lá.
      Na pratica, aquilo nunca vai funcionar. O professor da UFRJ ocultou dados importantes da equipe de desenvolvimento, como o fato de que ele PERDE ALTURA de levitação com o tempo. Isso fode o projeto. Faltou contar também que o fabricante do criostato, que é a “RODA” de levitação do vagão, disse que NÃO VAI VENDER MAIS NENHUM AO BRASIL por recomendação direta da Comissão de Energia Nuclear, o que também fode completamente esse projeto de levitação passiva. Na prática isso agora é só um show de mágica, no qual eles se agarram para dizer que tem alguma relevância científica, quando não tem. O efeito de levitação que parece o supra-sumo da tecnologia é conhecido Há 100 anos, não é patenteável, qualquer um pode fazer até em casa, desde que compre um supercondutor e ímã de terras raras. O segredo está no criostato, que é feito por uma empresa obscura na Alemanha. A única inovação realmente desta porra foi o que meu pai inventou e patenteou e eles tentaram roubar: O projeto de engenharia do trem, plataforma e das estações baseado em modularidade, o sistema de interconexão dos vagões por uma junta flexível e o design, feito pela minha empresa e pelo Instituto Nacional de Tecnologia. O resto todo ali é guela pura. Espero mesmo que consigam fazer funcionar. Algo me diz que ele vai operar sobre rodas, ocultas por dentro dos trilhos.
      Obs: Eles gostam de exibir o mock up como sendo o trem. Vergonha desmoralizante total. Aquilo ali é de madeira e resina. Não é o trem de verdade. É uma maquete de tamanho real NÃO FUNCIONAL. Eu sei porque eu fiz junto com a equipe!
      Meu pai não faz mais parte do projeto faz tempo. Se desentendeu com eles, que inclusive PROIBIRAM nossa entrada no laboratório. Meu pai se mudou para a Espanha, onde hoje desenvolve tecnologias que REALMENTE funcionem e melhorem as condições de vida das pessoas de maneira pratica e realista.

  4. Ao que parece não se trata de luz de elicóptero, nem da luz da lua, haja visto o intervalo de 10 minutos entre os frames. Se fosse um elicópetro querendo pousar nas imediações, apareceria em mais de um frame em posição diferente (tipo dando voltas). se fosse a lua apareceria em mais de meias duzia de frames. A lua não se deslocaria tão rápido. Se fosse algum fenômeno natural e conhecido os “caras” já estariam acostumados e não estariam tão interessados e aparentemente, surpresos!

  5. Aquilo que aparece no mesmo ponto em que o objeto estava, logo pós ele sumir, não parece a lua minguante? ou é só um daqueles reflexos na lento por causa da luz muito forte?

    E um dos pontos brilhantes que aparece está estatico ( o que aparece na parte da frente da estação), ou seja com certeza não é uma estrela, tambem pelo fato de poder ver as nuvens se movendo atrás dele. Me parece uma luz sinalizadora, daquelas que ficam em torres muito para alertar aeronaves, talvez seja até um sinalizador de uma pista de pouso que pode ter proximo a estação, alias dá pra perceber a silhueta do que parece uma torre, proximo a esse mesmo ponto de luz.

    Sabe o que isso me lembrou? aquele relato que vc viu em um livro e comentou em outro post, de um senhor do interior que acordou de madrugada e estava tão claro como o dia, e quando ele foi lá fora tinha uma luz que ( se não me engano) não vinha de um ponto especifico, que emitia uma luminosidade tão forte que iluminou toda a região. É bem parecido com esse caso, não acha?

    • Também notei isso (4:18 no vídeo), parece um len flare no começo, dá pra ver dois pontos grandes de len flare antes dele. Depois os dois pontos grandes somem e o que se parece com a lua continua e fica mais nítido. O cara até comenta que são lens flare, mas esse último é bem estranho.

  6. Alguém já pesquisou a fonte desse vídeo. Tudo me parece uma brincadeira feita com ajuda de computação gráfica mesclada com um vídeo.
    E se não for, qual é o problemas de um helicóptero de outra base aparecer por lá? Não temos som e nem sabemos o contexto da gravação.

  7. Bem onde fica a Neuschwabenland, famosa por ser uma área onde alguns dizem ser território onde o 3º Reich desenvolveu atividades em parceria com os ET`s.

  8. Woooow…. Philipe, fui olhar o site que voce mencionou, e fiquei atento durante algum tempo no video da estação, e olha o que apareceu, a misteriosa luz o.o

    para ver, abra o site e la no quadro em baixo, onde tem alguns numero, cole ” 15:40 UTC (95/144) ” e vá apertando em step,,, INCRIVEL, isso foi hoje, dia 25/05/2013, veja ai pessoal, incrivel!!!

  9. Philipe, desculpa, onde eu pedi pra colar, nao da, mas POR FAVOR, olha o quadro numero 15:40 UTC (95/144)em diante, TE JURO, voce vai ver a luz passar sobre a estação mais uma vez!!!

      • Por favor faça isso. Eu ia escrever minha opinião, mas estou com uma gripe que me tornou um quase-zumbi. Tô sem força para digitar. EU tô tão mal que se as pessoas me virem pensarão que eu peguei o Ebola.

  10. A Luz parece seguir a mesma trajetória da Lua, não será algum efeito de distorção óptica do ar no próprio Sol, que tem nessa latitude baixa elevação? Uma forma (complicada) de ver se a luz é proveniente do Sol seria pegar as coordenadas da base, um programa de astronomia, posicionar um observador virtual e ver o movimento naquele horizonte/horário. Outra forma (simples) é olhar por alguns dias (nessa época do ano) as imagens, se a luz sempre aparece então mistério desfeito.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares