Dica: Bom macete para recorrer de multa

Sabemos que a idéia por trás dos pardais (radares de velocidade) nas cidades deveria ser educar o motorista, mas a verdade dos fatos é que a indústria das multas tornou-se um belo e perverso negócio, que movimenta milhões de reais. Pardais escondidos, pardais sem sinalização, horários de desligamento que mudam sem aviso à população, enfim, são mil e uma artimanhas que os governos conseguem inventar para morder mais um pedaço do seu dindim.

Pouca gente sabe, mas os radares precisam ser aferidos anualmente pelo IPEM. Assim, se você foi multado num radar, antes de pagar a multa, entre neste site e verifique se o tal radar foi aferido. É bem possível que não tenha sido. – O radar que te multou deve ter sido aferido até a data da INFRAÇÃO, não do recurso, ok?
Se você entrar lá e o radar que te multou estava sem aferição do IPEM, sorria caro leitor, sua multa é legalmente inválida!

Então você imprime o resultado da aferição, anexa num recurso de multa e dirija-se à JARI do seu município munido dos documentos necessários: Habilitação do condutor e doc. do veículo para protocolar seu recurso.

Obs: Esta dica funciona no Rio de Janeiro. Em outros estados certamente o órgão de aferição deve ser outro. Mas eu acho que a regra é a mesma.

Como não pagar multa de trânsito

Gente, essa eu não tenho certeza se funciona, mas pra não perder dinheiro vale tudo. Saca só:

No caso infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar multa.

Está no Código de Trânsito Brasileiro, Art. 267:
Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

A lei foi mal escrita. As prefeituras e orgãos de transito, espertamente, aproveitam a dubiedade da palava “Poderá” e enviam direto a multa. O cidadão, desinformado paga.

Basta você ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência com base no Art. 267 do CTB. Leve xerox e originais da carteira de motorista e a notificação da multa. Em 30 dias você recebe pelo correio a advertência por escrito. Perde os pontos, mas não paga nada.  fonte

Artigos relacionados

25 Comentários

Compartilhe suas ideias