As dez mais loucas ( e mortais) armas do futuro

Se o presente está uma merda de violência sanguinária e degradação explícita, esperem só até ver o que nossos filhos terão que encarar. Aqui está a lista das dez mais loucas e perigosas armas do mundo, que estarão a venda em um futuro muito, muito próximo.

1-XM29 & XM307, os substitutos do tradicional M16
O Fusil M16 é sucessor do AR15. É a arma preferida dos soldados de operações especiais e do exército dos EUA. Mas um fato é inegável. A supremacia do M16 está chegando lentamente ao seu fim, e novas armas deverão ocupar o pódio em breve. Entre as armas mais prováveis de ocupar este lugar estão os dois protótipos XM29 ( que teve seu desenvolvimento aparentemente cancelado, embora fontes controversas afirmem o contrário) e o XM307, que é um metrancão de dar inveja a qualquer candidato a Rambo.
Vejamos as características principais do XM29 –
Ele é uma arma de combate individual que usa munição 20mm semi-automática e vem acompanhado de um canhão-lançador de granadas como equipamento principal, além de um rifle de assalto calibre 5.56mm embutido como arma secundária. O fuzil XM29 tem um computador de bordo que se comunicará eletronicamente com o computador embutido no elmo do supersoldado (ver post sobre o supersoldado). Nos testes, o XM29 se saiu 500% mais eficiente que as armas tradicionais. A arma pesará entre 5 e 7 kg.

Já seu irmãozinho mais velho, o XM307 é um catiço de impor respeito.

O XM307 é projetado para o uso por dois soldados em campo de batalha, bem como pode ser adaptado em veículos de combate como tanques, jipes e até caveirões.
Ele atira com munição 25mm de ponta detonada e também com munição do tipo airburst, incluindo HE, HEAT e granadas termobárias num ciclo de disparo de 260 giros por minuto e tem um alcance efetivo de mais de 2 km. O que o Robin diria neste momento? – Santa bala perdida, Batman!
A maior vantagem da arma e sua capacidade de segurar o tranco. Na verdade, quanto maior o calibre disparado, maior o impacto que a arma dá ao dispará-lo. Então o XM307 tem um sistema inovador de dispersão dos gases que reduz o “coice” da arma, fazendo dela o instrumento perfeito para artilharia contra veículos e aeronaves, devido ao aumento fantástico de sua estabilidade. Ela pode ser convertida para um modelo XM312 em menos de 2 minutos, transformando-se em uma potente metralhadora .50, uma arma anti-infantaria e blindados de porte leve e médio, como o Caveirão.

2- O campo de força
Uma arma desenvolvida por cientistas militares de Israel pode se tornar comum nas próximas décadas. O maior problema nos campos de batalha hoje são os RPG´s . Esta sigla designa as bazucas e outras armas lançadoras de foguete de curto-médio alcance. (lembra aquele foguete portátil do RAMBO II? É isso. Estes foguetes são projetados para atingirem alvos móveis e fixos e podem ser rapidamente transportados, o que dificulta sua detecção. Seu poder destrutivo é imenso, e pode mandar um helicóptero ou tanque pelos ares com um único disparo. Para evitar os RPGs, os cientistas criaram o campo de força, que ainda é meio misterioso do ponto de vista de como ele opera. Investigando pela internet, eu li que ele funciona com uma espécie de câmera de varredura que na velocidade da luz detecta a cabeça explosiva do foguete e com a ajuda de um canhão laser que gira em 360 graus em todas as direções, implode a cabeça de detonação num raio de segurança determinado ao redor do veículo. Assim, o campo de força não impede que soldados se aproximem ou saiam dos veículos. O sistema poderá ser implantado em veículos leves e pesados, helicópteros e até em navios.

3- Corner shot (a metranca que dobra a esquina)


Um dos pontos fracos de qualquer rifle de assalto tradicional é que devido ao seu design, a arma precisa ser empunhada de frente para o soldado, fazendo com que ele tenha obrigatóriamente de meter a cara na reta do tiro para poder mirar. Isso faz com que ele fique exposto mesmo que seu corpo esteja atrás de um muro, trincheira ou barricada.
A Corner Shot é uma arma pensada para minimizar isso. Além de poder acoplar uma pistola na arma para disparar com tiros de menor poder letal, ela ainda permite tiros de calibre padrão de fusil. Sua maior característica é que ela dobra no meio. Através de um sistema de câmera digital embutido na arma, o soldado pode atirar com ela em forma de L, o que evita que ele esteja exposto ao invadir um buncker ou mesmo dobrar uma esquina. Funcionando como um periscópio, a arma deixa os soldados em franca vantagem no campo de combate, pois devido ao seu pequeno porte e dobra ao meio ele mantém permanente observação do alvo, mesmo quando atirando, coisa que não ocorre com armas convencionais. Bem bolado. Nota dez pelo design.

4-MTHEL – Mobile Tactical High Energy Laser

Essa o nome já diz tudo, né? Esta arma israelense-americana trata-se de um laser super estruturado e químico de fluoreto de deutério que é direcionado através de um sistema de espelhos para o alvo. O MTHEL gera altíssima temperatura e pode ser usado como raio contínuo ou em pulsos, o que aumenta seu poder destrutivo. Inicialmente projetado para conter mísseis e bombas de longo alcance, ele mostrou-se uma alternativa versátil que poderia ser usada para outros propósitos além de destruir artilharia aérea.
Este equipamento também está sendo estudado por agências Americanas. Ele pode ser acoplado facilmente em veículos e graças ao avanço da tecnologia, novos sistemas de inteligência artificial farão com que esta arma consiga rastrear e interpretar alvos inimigos nos céus, disparando apenas contra elas. Uma vez que é luz e nada além disso, o disparo é instantâneo e pode atingir milhares de graus em segundos, derretendo qualquer míssil ou foguete inimigo.
Já ouvi falar que esta arma está sendo usada pelo governo americano para tentar derrubar Ufos.

5- Bomba MOAB

A bomba MOAB (Massive Ordnance Air Blast) tem este nome por ser considerada a “mãe de todas as bombas”. De fato devido ao seu alto poder destrutivo, a MOAB pode sumir com um maracanã inteiro em menos de dez segundos. Ela é a arma não nuclear mais potente já criada.
Ela leva em seu interior mais de oito mil kg de explosivos do tipo H6, que é a mistura de Cyclotrimethyleno trinitramino, TNT, e alumínio. Isso faz do H6 um explosivo cerca de 1.35 vezes mais potente que o TNT puro. A explosão atinge 137 metros de raio, mas seu real poder destrutivo não está na explosão, que é um milésimo do poder explosivo de uma bomba atômica, mas sim na onda de choque gerada, que é estimada em uma onda de choque com poder suficiente para arrasar completamente a vida num raio de nove quarteirões de uma cidade grande. Ela tem um computador de bordo e um GPS para guiá-la exatamente no ponto programado para a detonação. A bomba é tão potente que no dia em que foi testada no deserto, vários moradores de uma cidade próxima ligaram para emergência relatando um terremoto.

6- Armas de energia direta
Disparado de uma arma especial, um raio de energia é 3000 vezes mais rápido que uma bala.
As armas de energia já são usadas como solução não letal por seguranças privados. Novas armas não letais que carregam cargas altíssimas de energia poderão suplantar o uso de balas e armas à base de pólvora.
Estudos recentes usando soluções mistas feitos usando balas de borracha especiais que carregam materiais que liberam cargas atordoantes mostraram-se eficientes maneiras de eliminar inimigos do combate sem matá-los. O que garante uma vantagem técnica, que é a possibilidade de interrogar os criminosos.
As armas de energia direta não se limitam a disparos elétricos. Existem outras alternativas sendo desenvolvidas, que envolvem o uso de microondas, eletrolaser, PEp ou Projetil de pulso energético, MIRACL ou Raio laser semi-infravermelho, o THEL, o LAser de gás carbônico e o laser ultravioleta.

7- Active Denial Sistem – A arma do raio invisível
A arma do raio invisível é montada sobre um veículo e a primeira vista parece apenas uma antena parabólica comum. Sua grande vantagem é emitir um pulso de atordoamento em grande distância. Existem varias maneiras de lidar com situações onde tecnologias não letais são necessárias, muitas delas envolvendo a proximidade. Como a proximidade aumenta o nível de risco, este tipo de arma vem se mostrando promissora para desestimular confusões de rua, como greves e protestos violentos. Ao ser atingido pelo raio invisível a pessoa sente um enorme desconforto. O desconforto é tão horrível que é impossível ficar parado no lugar. As pessoas correm desesperadas para longe do local onde foram atingidas pelo raio. A vantagem deste método é que elas não fazem idéia do que as atingiu. Não há luz, nem som, nem ferimentos. Só um estranho desespero.

8-DREAD – A arma silenciosa
Para fazer esta listinha das armas mais bizarras, eu tive que ver muita coisa estranha. Mas esta realmente eu deveria ter colocado em primeiro lugar na lista. Não só pela sua capacidade letal, que é extrema, mas por seu sistema inovador que permite disparar tiros sem que o inimigo perceba. O video é extremamente perturbador. O equipamento pode ser instalado até em satélites. ela libera nada menos que 12 mil tiros num minuto. Enquanto um fuzil comum dispara uma bala de cada vez, fazendo com que entre cada projétil haja um espaço vazio de 30 m, cada bala disparada pelo DREAD fica a apenas 1/3 de polegada da próxima. Isso significa uma consistência balística gigantesca capaz de penetrar aço e concreto com extrema facilidade.
A arma ainda dispara contra dois alvos ou mais simultâneamente. Não há fogo, fumaça, barulho ou luz que chame a atenção do inimigo. A arma é absolutamente silenciosa. O inimigo só descobre que morreu quando vê o capeta.

9- Tempestade de chumbo –
Isso é algo que dá medo também. Imagina uma metralhadora que mete nada menos que UM MILHÃO, isso mesmo, 1000.000 de tiros por minuto! Não precisa dizer muita coisa além disso. O video fala por si.

10- Sensor fused weapons – Chuva de bombas
Este tipo de bomba, altamente complexo funciona com uma espécie de bomba- avó. É uma bomba enorme, que depois de disparada, abre-se como se fosse uma banana, expondo dezenas de bombas-mãe, que estão presas a pára-quedas. Cada uma das bombas-mãe possui um avançado sensor que detecta os veículos militares inimigos. Ao fazer isso elas entram numa espécie de giro alucinado, liberando centenas de bombas filhas de efetivo poder de destruição, que literalmente “chovem” sobre os alvos.

59 Comentários

Compartilhe suas ideias