Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp


Sabe como é. Primeiro você recebe um convite para uma festa, depois outro, e mais outro. Aí quando você se dá conta, está na capa da revista Caras. Está tendo o seu ovo horrívelmente babujado pelo Amaury Jr. que vai te tratar como se te conhecesse há anos.
Você será seguido (a) onde quer que esteja. e todos estarão olhando pra você.
Nunca mais você irá a uma peça de teatro sem calcinha sem sair na revista Veja, ou pior, esqueça para sempre aquela bela transadinha aquática numa praia semi-deserta da Europa.
A verdade é que você está no olho do furacão da fama.
Todos querem saber sua opinião sobre tudo. Desde o comportamento migratório dos tatuís de madagascar ao visual da roupa da primeira dama de algum paiseco sulamericano em visita ao nosso.
E o pior, tudo que você fala sai errado e truncado. O que gera um mar de entrevistas e pronunciamentos a cada telefonema seu.

Chega a hora em que este monte de assédio começa a incomodar profundamente e tudo que você mais gostaria era de poder fazer aquelas coisas que nunca deu valor antes da fama.
Mas como? Como ir num singelo cinema com a namorada sem estar estampado em todas as revistas da banca?

Um site que trata de idéias malucas e invenções bizarras lança um conceito de produto que funciona como um verniz anti-paparazzi.

O Blur anti-photography spray mantém a face da celebridade coberta com nanopartículas reflectivas que tem o poder de estourar a luz, estragando qualquer fotografia não autorizada da celebridade.
A idéia de um sistema anti-fotógrafos pentelhos não é nova. A Hewlett-Packard (HP) desenvolveu o projeto de um broche-distintivo eletrônico que poderia desabilitar a funcionalidade de câmeras digitais. (uma idéia estupidamente inócua, já que basta o fotógrafo usar uma câmera analógica para bypassar o bloqueio)
Com o uso de flash o rosto da celebridade sairia tão branco que seria imposível reconhecê-la.

Na verdade, esta é só uma daquelas idéias malucas que não tem começo nem fim.

Um produto para escapar dos papparazzi

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

3 ideias sobre “Um produto para escapar dos papparazzi

  • 1 de junho de 2007 em 16:48
    Permalink

    uhahuahuahua

    parece coisa de japonês

    Resposta
  • 1 de junho de 2007 em 18:30
    Permalink

    E acho que é. O nome dos designers que criaram são:
    Troika e Kok-Chian Leong

    Resposta
  • 1 de junho de 2007 em 20:35
    Permalink

    Acho que vou querer um destes…. hauahuahuahauhau

    Opa!!!!! japones não!!!! são chineses!!!!!! Troika e Kok-Chian Leong são com certeza nome de chineses ou coisa assim!!!!! (desculpe o termo, mas; Não confunda o cu com a bunda!!!!! todos tem os olhos puxados mas não são iguais!!!!!)

    isso aqui é que é invenção de japa: http://nadaqueseaproveite.blogspot.com/2007/05/preservativos-para-sua-sade-sexual.html

    a camisinha q vc n~çao precisa por a mão p por!!!! hauahuahauahuah!!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.