Sujeito diz que conseguiu fazer uma moto sem rodas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Olha só a ideia do cara: è uma espécie de moto, só que ela não tem rodas. Na verdade, o bagulho flutua.
A explicação para isso é que este treco seria uma espécie de hovercraft, um enorme motor potente o bastante para empurrar tanto ar para baixo que a força do ar faz com que flutue.

Para fazer este estranho equipamento, Chris Malloy usou um motor de 1170 cc que é capaz de levantar 200kg do chão, mantendo-o num vôo estável perto da superfície. Com isso o cara pode voar baixo sobre qualquer tipo de terreno, pântano, terra, lama, areia e água! Bacana, hein? Para aumentar a leveza da moto, ele a fabricou com espuma, fibra de carbono e kevlar. Assim todo o conjunto ficou com apenas 110kg.

Aqui tem um video de Chris testando o motor do equipamento.

Como não parece haver um video mostrando o cara dirigindo esta coisa, é natural nós ficarmos meio céticos com isso. Mas se funcionar mesmo, certamente ele receberá encomendas do Departamento de Defesa dos EUA e vai ficar rico.

O motor da moto tem que ser mais potente (em termos proporcionais, claro) que o do Hovercraft comum, porque o hovercraft usa uma cortina de borracha que ajuda a concentrar o ar sob o veículo. No caso desta “moto” não há cortina, e ela tem que operar apenas com a força do vento. No video e nas fotos só vemos a moto presa por cabos fixados ao chão. Isso não garante que ela funcione. Quem pode nos garantir que ao soltar os cabos ela não dispare para o alto feito um foguete? Voar baixo com controle e estabilidade é uma coisa dificílima. Acho improvável que realmente dê certo, na medida em que uma moto geralmente é controlada pelo deslocamento do centro de massa do piloto em conjunto com alterações no guidão. Neste caso, virar o guidão vai adiantar muito pouco, e sem um controle super preciso das aletas que direcionam o fluxo de ar, a chance dele se estabacar com a moto que voa é enorme.
Só consigo imaginar uma aplicação disso com um sistema de controle baseado em IA, no melhor estilo drive by wire, onde um computador analisa em tempo real a estabilidade da aeronave e corrige em milésimos de segundo as aletas de direcionamento para mantê-la estável. Se depender do cérebro humano e seus músculos pra isso, vai dar em caca.

Em todo caso, é difícil ver uma coisa assim e não pensar naquela motinho sensacional que foi meu desejo de consumo para ir para a escola por toda a infância:

Espero que seja verdade e que ele realmente consiga fazer este veículo.

fonte

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

9 respostas

  1. Essa moto me lembrou do Martin Jetpack, que já está quase em fase de produção comercial. Fica a dica: http://martinjetpack.com/
    Os vídeos dele funcionando são muito legais.

  2. será que é aprova de ewoks ²

    muito legal, agora philipe … será que tem como fazer isso na escala menor, tipo um skate ?

    Ia ser massa tirar onda de mcfly UAauaUHauhuaHUHAuhaUHAuhaHUHUAAHUHUAhuAHU

    1. Uma vez nós pensamos em criar um brinquedo de parque que é uma pista de skate feita de Neodímio e o skate teria dois criostatos com supercondutores. Assim, qualquer pessoa poderia andar num skate que loevita DE VERDADE, no melhor estilo MArty Mcfly.
      Isso é possível, mas o problema é que é caro.

  3. Agora, falando a verdade, será que não ficava mais estável se o banco fosse em uma altura mais baixa do que os ventiladores? Tipo, colocando os ventiladores na altura do peito do piloto. Olhando a primeira foto, a impressão que dá é que se aqueles cabos forem soltos o cara vai virar que nem um caiaque.

  4. Seria realmente sensacional andar/voar num bagulho desses…. mas eu tb sou cético… nem acho q o veículo se desloque pra frente, como deve…. akeles cabos prendendo a “carroça voadora” já falam por si…..

  5. Sem ser “pé frio”, a idéia não é original, e deve ter sido inspirada no velho “avrocar”, do tempo das pesquisas americanas na guerra fria. Não deu muito certo, e se seguir os mesmos princípios aerodinâmicos, o resultado já é conhecido!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.