Pegada bizarra pode ser de humanidade anterior a nossa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Segundo notícia veiculada no Terra:

Um grupo de pesquisadores da Bolívia anunciou a descoberta do que pode ser a pegada mais antiga do mundo encontrada próximo ao lago Titicaca. Se eles estiverem certos, o registro nega a teoria da evolução humana e provaria a existência de “outras humanidades”, anteriores à atual. O registro teria entre cinco e 15 milhões de anos, o que provaria a existência de uma humanidade anterior à atual.

De acordo com a agência EFE, o grupo, liderado por Jorge Miranda e Freddy Arce, apresentou a teoria no Ministério de Relações Exteriores e quer a opinião de especialistas internacionais.

A pegada de um pé esquerdo de 29,5 cm está em uma rocha de arenito. Segundo os pesquisadores, teria sido feita por um ser humano de 1,7 m, com peso de 70 kg, que caminhava ereto.
“A teoria da evolução teria muitas dificuldades com esta evidência que estamos mostrando agora” disse Arce. A rocha foi encontrada na localidade de Sullkatiti, onde é objeto de culto. Os moradores da região acreditam que o objeto é uma pegada de seus antepassados, conhecida popularmente por “pisada do inca”.
A pegada foi encontrada no ano passado e é estudada desde então. O objeto, que está petrificado, mostra cinco dedos cuja forma demonstra que o ser que o gerou era bípede, segundo o podólogo Guillermo Lazcano disse à agência ANSA.

fonte

Curioso isso, hein? Eu fico aqui pensando se não poderia ser um erro na datação da rocha. Não sou especialista em geologia, mas se são peritos dizendo que tem 15 milhões de anos, então é algo realmente assombroso. Os caras teorizam sobre uma humanidade anterior a nossa… Mas e se (maionese mode on) esta pegada não fosse humana? Fosse de visitantes de outros planetas? (maionese mode off)

EDITADO:

Então eu cheguei hoje aqui no Lab e fui investigar mais porque ontem de madruga quando publiquei ja estava muito tarde para fazer isso. Ao que parece, O tal Freddy Arce é um charlatão, com algumas fraudes já  desmascaradas no currículo.  Ele esteve envolvido com umas inscrições chamadas “Pokotia Inscriptions.” que seriam estranhas escritas numa escultura que alegaram ser suméria encontrada na América do Sul.

Outro indicador de 171 é a frase de efeito sobre “abalar a teoria da evolução”. Isso por si só já é suficientemente ridículo para gerar um coerente descrédito sobre as alegações, uma vez que qualquer cientista, por mais retardado que fosse saberia que – se for verdade tal descoberta, – apenas a FILOGENIA da subfamília Homininae seria revista. Uma vez que filogenias são concluídas das evidências fósseis e da sistemática filogenética, a teoria da evolução tem sua base mais firme justamente no que define o processo de evolução, que é nada mais nada menos que alteração de freqüências gênicas ao longo das gerações.

Segundo o site Silobreaker, a coisa é realmente uma fraude deliberada. Pessoalmente, eu acho que este tipo de atitude deveria ser punida com processo civil por  alegação fraudulenta e tentativa de explorar a boa fé alheia.

No fundo no fundo, isso é uma bela evidência mesmo, mas não da existência de outras humanidades ou coisas do tipo, mas uma evidência do despreparo e desespero de causa dos defensores da teoria criacionista que militam em uma cruzada predestinada ao fracasso contra a ciência estabelecida por acreditar que ela contradiz suas crenças religiosas.

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

19 respostas

  1. Assumindo que o estrato em que eles tenham encontrado a tal pegada seja o correto, que não haja nenhuma fraude e que portanto tudo aponte para que um pé com formato humano tenha realmente existido entre 5 e 15 milhões de anos, isso não “nega a evolução humana”. Tal afirmação é ridícula, e só poderia vir de fontes comprometidas com o movimento religioso do “Design Inteligente”. A Evolução é um Fato Científico. E o neodarwinismo, ou Nova Síntese, é a teoria que explica o fato da Evolução.

    A época em que os ancestrais dos (chimpanzés+bonobos) e dos humanos se separaram é estimada, tanto por evidências fósseis quanto moleculares (DNA) por volta de 5 milhões de anos atrás. É possível – não inteiramente provável – que logo depois de divergir para o ramo que se tornaria o “homo” (homo erectus, homo neanderthalensis, etc.), essa população já ganhasse a adaptação do formato do pé tipicamente humano. Isso se essa evidência for analisada a fundo e confirmarem que ela é de “5 a 15 milhões de anos atrás”, embora essa faixa de datação me pareça…. esquisita, ampla demais.

    Aliás, não ficou claro os métodos de datação que utilizaram. Não sou paleontólogo mas conheço alguma coisa e sei que o correto é sempre utilizar pelo menos 2 métodos diferentes para se saber se não são muito divergentes, o que via de regra inviabiliza a evidência.

  2. Pô, pára tudo. Pára tudo mesmo. Eu já ouvi falar dessa notícia há algum tempo – ela já é um pouco velha. Portanto, dava tempo mais do que suficiente para fazer o que qualquer cientista digno do título faz com uma descoberta “sensacional” destas: publica um PAPER. Nada de “Ministério de Relações Exteriores” ou coisa semelhante, isso seria apenas para publicidade.

    Ciência, ainda que o público leigo não engula isso, não é feita NUNCA desse modo. Um estudo é criado para ser discutido na comunidade acadêmica – e confirmado ou refutado pelos semelhantes.

    Bom, eu dei uma olhada no NCBI, web of science e no scholar.google.com e procurei pelos nomes na reportagem. Jorge Miranda e Freddy – ou Frederico, ou Frederick – Arce. Não encontrei nada, e desafio qualquer um que saiba procurar em fontes acadêmicas a encontrar algo remotamente parecido com um “paper da pegada”. Não deu nem pra saber se o cientista que encontrei chamado “JD Miranda” é o Jorge Miranda da reportagem. Já o tal Freddy Arce não aparece em nenhum lugar.

    Pesquisador? Tem certeza? Pra ser pesquisador o cara precisa publicar, ter visibilidade acadêmica, fazer Ciência. Caso contrário é apenas curioso. Não me surpreende eles não terem seguido o procedimento científico padrão se logo de cara concluem um absurdo do tipo “essa pegada refuta a evolução humana”. Essa notícia é apenas mais um sucesso dos malditos criacionistas em tentarem disfarçar religião como ciência e colocarem alguma manchete em jornais/revistas/blogs populares, fazendo o populacho achar que no meio acadêmico a evolução é frágil ou corre algum perigo. Resta a mim tentar fazer esse sucesso ser apenas parcial no caso dessa notícia, dando ALGUM esclarecimento sobre o que é ciência. Sinto até vergonha de ter tentado contemplar a datação de “5 a 15 milhões de anos” da suposta pegada, visto que agora está muito claro pra mim que se trata de uma farsa – como está fora do processo científico, torna-se inverificável, não-analisável por pares.

  3. Patola está corretíssmo.

    além do mais, expressões como “A teoria da evolução teria muitas dificuldades com esta evidência(…)” é típico de criacionista.

    Cientista de verdade não publicaria manchete no jornal, mas divulgaria em meio acadêmico.

    Outra coisa interessante é que a evidência se trata de uma pegada, relativamente fácil de se fraudar. Se fossem ossos humanóides de 15 milhões de anos, seria assombroso, mas isso eles nunca tem.

  4. Pode crer. É bem suspeito isso aí. Eu vou tentar aprofundar mais essas pesquisas aí em busca de mais dados. Se for hoax de criacionista é sinal que eles já estão ficando bem desesperados, hehehe.
    Sobre não haver nenhum paper on line sobre isso não me espanta tanto. Não há muita organização com relação a pesquisas feitas aqui na América do Sul. Como a notícia é de Maio e pode levar mais de 3 anos para um artigo ser publicado num periódico científico, não me espantaria de ser cedo demais para esperarmos que já tenha disponível na internet.
    Vou entrar em contato com o ministério das relações exteriores da Bolivia para verificar isso aí.

  5. [quote]Sobre não haver nenhum paper on line sobre isso não me espanta tanto. Não há muita organização com relação a pesquisas feitas aqui na América do Sul. Como a notícia é de Maio e pode levar mais de 3 anos para um artigo ser publicado num periódico científico, não me espantaria de ser cedo demais para esperarmos que já tenha disponível na internet[/quote]

    Bom, aqui eu vou ter que discordar de ti… Se fosse realmente uma descoberta sensacional e contra o que se tem no canon, haveria uma pressa danada pra publicar e a coisa levaria – estourando – um ou dois meses. É bom lembrar que a produção acadêmica é medida pelo número e impacto dos papers, e segurar um paper desse quilate não interessa a ninguém (mesmo os que são contra vão querer vê-lo e analisá-lo o mais rápido possível). Os casos em que um paper atrasa 3 anos ou mais (algo que, aliás, é um tempo equivalente à maioria dos doutorados por aí) são geralmente especiais e de pouca importância… Pelo menos é o que vejo na minha (ainda pouca) experiência na área.

    Mas além disso um detalhe importante é que o tal Jorge Miranda e Fred(dy/derick/derico) Arce não aparecem com papers já publicados, é como se não existissem academicamente. Para indivíduos que se intitulam pesquisadores, isso é bem suspeito (embora não impossível), já que se supõe que devam ter algum estrada.

  6. Hollywood explica: a pegada é de um homem do futuro que voltou ao passado só para sacanear a população do presente deixando uma pegada fossilizada.

  7. Bom update, Philipe! 🙂

    Só no final, na frase:

    “evidência do despreparo e desespero de causa dos defensores da teoria evolucionista”

    Acho q vc queria dizer “dos _opositores_ da teoria evolucionista”, não?

    Abraço

  8. [quote comment=”22739″]Bom update, Philipe! 🙂

    Só no final, na frase:

    “evidência do despreparo e desespero de causa dos defensores da teoria evolucionista”

    Acho q vc queria dizer “dos _opositores_ da teoria evolucionista”, não?

    Abraço[/quote]
    Não eu queria dizer criacionista… hehehe. Consertei já.

  9. É, sempre tem um espertinho aparecendo com uma pegada antediluviana dizendo que é de alguma super-raça hiperbórea ou atlante, até mesmo extraterrestre.
    Lembra da pegada Meister? Diziam que era a pegada de um ET usando bota, fixada em cima de um trilobite.
    Depois descobriram que era uma formação natural e que a cada 10 metros do terreno havia uma igual ou até melhor, tinha até marca de sandália rasteirinha e bota plataforma usada por um um drag-queen extraterrestre.
    E rapaz, pega leve no intelectualismo – em 55 anos é PRIMEIRA VEZ NA VIDA que eu observo alguém utilizar o termo FILOGENIA da subfamília hominidae.
    Claro que é um termo relativo a subdivisão da árvore evolutiva humana, mas o brasileiro médio ainda não chegou a esse nível – embora alguém acostumado a palavras cruzadas de Coquetel Extra possa até chegar a entender. E boas.

    1. Brasileiro médio? O que é isso, Resident Evil? Acaso as pessoas precisam necessariamente escrever para essa abstração imponderável? Há muitíssimos brasileiros que estudam e leem. Além disso, se existir o brasileiro médio, ele provavelmente também não saberia inglês o suficiente para entender teu nick. 😀

  10. Francamente, li os comentários acima e me pareceu um bando de adolescentes apaixonados por uma “verdade” contada por aquele professor “legal” e “inteligente” que “sabe tudo”. Por isso qualquer fala, descoberta, novidade, boato, que dostoe soa como algo vindo da parte dos “não inteligentes”, por isso merece toda baixaria e preconceito. Que paixão, que fé. Calma, superem os seus traumas, vcs não tem que provar que são “inteligentes” e “curtos” não.

  11. Bem, ainda tem essa aki…rs 😛
    Arqueólogos egípcios encontraram na desértica região ocidental do país o que pode ser a pegada humana mais antiga da história, anunciou na segunda-feira o diretor do departamento de antiguidades do país.

    “Isso pode remeter a cerca de 2 milhões de anos”, disse Zahi Hawass, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito.
    http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1840772-EI295,00.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.