A pedra que não é pedra

Sharing is caring!

Olhe para esta foto e me diga: O que você está vendo?

Se você acha que está vendo uma pedra em balanço sobre outra, errou. Isso não é uma pedra.  A história é bem interessante, confira:

O lugar fica na cidade de Tandil, no sudeste de Buenos Aires, na Argentina. O lugar é uma cidade pequena, do tipo em que nada de importante costuma acontecer. As pessoas seguem com suas vidinhas pacatas. Quem v~e a cidade e sua calma, não imagina que ali é o lar de um fenômeno que aos olhos do povo, desafiava as leis da Física que durante décadas impressionou turistas e pesquisadores.

0_101afc_20f2408a_orig

 

De fato, era estranho. Naquele local havia um pedregulho gigantesco, que pesava mais de 300 toneladas. A pedra ficava oscilando na beira de um precipício, mas não caía!

 

0_101af9_3813187_orig

 

Segundo testemunhas, ela ficava balançando ritmicamente com as rajadas de vento, e há quem diga que ela passou vários milênios acorrentada com um poder sobrenatural, coisa que parece impossível para os seres humanos racionais entenderem.

A pedra atraía muita atenção e turistas vagavam pelo lugar o tempo todo.

A história que se conta da pedra é bem interessante. Segundo dizem os anciãos da cidade, uma antiga lenda local dizia:

Esta pedra está aqui há tanto tempo que ninguém consegue se lembrar quando e como ele veio parar aqui. Passaram-se mais de 200 gerações, e a pedra continua em seu lugar como um observador da vida. Existe a crença local de que milhares de anos atrás, os ancestrais trouxeram aqui um ser chamado Davasko – O filho do sol. Ele ensinou as pessoas a agricultura, a criação de animais, vários ofícios. Ele ensinou-lhes a ter uma reverência especial para o ouro. Afinal, o ouro simboliza o sol.
Após ter ensinado o povo e passar algum tempo com eles, Davasko partiu para o céu… Ele voltou para o seu pai. Mas antes de partir, ele prometeu a seu povo que levaria um tempo, mas que ele iria retornar para os homens, e os levaria para se juntar ao povo dele nos céus de forma permanente. Para que as pessoas não se esquecessem dele, Davasko deixou uma pedra que vai ficar oscilando no abismo até o seu retorno.
Antes de ir embora ele disse que as pessoas não deveriam ter medo de quaisquer raios escaldantes, nem o vento, nem chuva, nem o próprio tempo. Muito tempo decorreu desde então. A pedra ainda está de pé. Assim como as pessoas ainda estão esperando pela volta de Davasko.

Sentiu um “Alienígenas do passado” Feelings? Eu também.

 

 

0_101af7_19b3fbc9_orig

0_101afd_f8a29a65_orig

0_101afe_667e27db_orig

0_101aff_8ca18a08_orig

 

Por mais estranha que seja a história de Davasko, a tal pedrona não caía nem por reza braba. Muitos tentaram empurrá-la para baixo. As pessoas subiam nela e tiravam fotos. Embora alguns dissessem que a pedra oscilava, se ela o fazia era tão sutilmenhte que os olhos não podiam ver. Rapidamente, a população local achou um jeito de mostrar claramente ao turista que a pedra estava solta sim. Eles colocavam uma garrafa de vidro debaixo da pedra e a empurravam. O vidro estourava na hora. Era a prova que a pedra estava oscilando.

0_101b02_791311c9_orig

 

Então, num dia, sem aviso prévio… Isso mesmo. A PEDRA CAIU!

Ninguém sabe ao certo porque ela passou séculos pendendo pra la e pra cá e do nada ela caiu. O povo da cidade ficou atônito e muitos começaram a temer que Davasko pudesse chegar a qualquer momento. As especulações sobre o que levou a pedra a cair indicavam que ela havia caído pela ação de um forte vento somado a um abalo sísmico, talvez causado pelas explosões consecutivas numa mina nas proximidades.
Cientistas que examinaram o caso tem outra versão: Segundo eles, a pedra estava se movendo o tempo todo. Mas por ser tão pesada, levou milhares de anos para que ela escorregasse o suficiente ao ponto de rolar morro abaixo.

Tristes com a perda de seu monumento natural, as pessoas da cidade decidiram não deixar aquilo assim.

0_101afb_d2780b95_orig

Em 13 maio de 2007 às 07:58, 95 anos após a queda do pedregulho, os moradores de Tandil recuperaram seu mito histórico. Uma réplica da pedra feita de fibra de vidro foi içada com um guindaste e colocada no morro, com as mesmas características e no mesmo lugar exato.

0_101b04_d3778a62_orig

Seu peso é muito menor – cerca de 9 toneladas, e ela não vai rolar, pois está rigidamente fixada à rocha, que é agora um parque turístico “Parque lítica Movediza”.

0_101af6_c08b6b1b_orig

0_101af4_c64878ae_orig

0_101af3_deda44b6_orig

0_101afa_77c76ded_orig

Acredite ou não, a pedra lá é uma escultura.

E Davasko, até agora não apareceu.

Comments

comments

Luminária Ufo

15 comentários em “A pedra que não é pedra”

  1. Eu acho que Davasko voltou, deu um peteleco na pedra..umas voltas pela cidade e pensou: “caraio, o que fizeram com esse mundo enquanto estive fora, vou é vazar desse lugar maluco” e foi embora de novo.

    Responder
  2. Pode ser que, sendo Davasko um Deus (ou alienígena), ele colocou a pedra com uma precisão impossível e calculou o tempo em que ela permaneceria oscilando até cair e nesse dia ele voltaria, mas com a intervenção dos homens a pedra caiu antes, logo Davasko vai retornar e ficar muito puto ao descobrir que detonaram o projeto dele e ainda fizeram uma arte para esconder o acontecido. ahahahahahaha

    Responder
  3. No litoral sul de Santa Catarina tem uma pedra doida assim também.
    É a Pedra do Frade. Um bagulho de 9 metros de altura que fica na beira de um costão.
    Leva pancada de onda o tempo todo e não cai a miserável.

    Responder
  4. A pedra cai, ai os moradores da cidade não tem mais fama, o que fazem? vamos trabalhar, desenvolver a cidade e torna-la um centro econômico na região…. vamos melhorar os hotéis e oferecer uma estrutura de turismo… ai um levanta e soma as duas ideias, vamos colocar uma pedra de mentira no lugar da que caiu! por fim, parabéns, pela imbecilidade!

    Responder
  5. Em uma cidadezinha do interior de Goiás (não me lembro o nome no momento) havia, há muitos anos atrás, uma pedra enorme equilibrada sobre outra pequena. Mas um imbecil, para fazer graça para sua plateia de babacas, resolveu dinamitá-la. Acabou com a fama do local e a única coisa que conseguiu, ao meu ver, foi o título de babaca do século.

    Responder
  6. Porra, pra que fazer um fake do "bagulho"!

    Caralho, hein, humanidade!

    À propósito, não dá pra acreditar que a pedra estivesse sempre se movendo, sendo tão pesada, numa superfície altamente propícia à queda, pelo seu angulo, ao ponto de "demorar" tanto para cair.

    Queria ver o DAVASKO!! AAHH AHAH (Sério)!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.