Os enigmas da princesa do gelo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Turandot, última ópera de Giacomo Puccini, é composta em três atos, com libreto de Giuseppe Adami e Renato Simoni, baseado numa peça (1762) de Carlo Gozzi com a adaptação de Friedrich von Schiller.

A ópera estreou no Teatro alla Scala em Milão em 25 de abril de 1926, sob a regência de Arturo Toscanini. Esta ópera ficou inacabada por causa da morte do autor, a 29 de novembro de 1924, sendo completada por Franco Alfano. Arturo Toscanini não gostou do final que Franco Alfano deu à ópera de Puccini; por isso, na cena de morte de Liù, virou-se para a plateia e disse: “Senhoras e Senhores, aqui parou Giacomo Puccini”.

Em Turandot, Puccini mostra a veia sadomasoquista que havia manifestado em Suor Angelica, Madama Butterfly e Tosca. O triunfo final de duas personagens que se comportam de forma censurável (Turandot e o príncipe Calaf) chocou algumas pessoas, apesar da partitura de um melodismo fluido, extremamente quente, melancólico e sensual, típico de Puccini. Esta ópera, na qual Puccini importa temas musicais de origem chinesa, assim como a Aïda de Giuseppe Verdi, é um verdadeiro deleite para os cenógrafos, pois permite a criação de cenários monumentais.

A heroína principal da ópera Turandot de Puccini é uma princesa chinesa incrivelmente bela com, infelizmente, um coração gelado.

Ela é filha do Imperador Altum da China, odeia todos os homens, e jura que jamais se entregará a nenhum deles; isto devido a um fato ocorrido na família imperial que a traumatizou para sempre: o estupro e assassinato da princesa Lo-u-Ling, quando os tártaros invadiram e conquistaram a China. Seu pai, porém, exige que ela se case, por razões dinásticas, e para respeitar as tradições chinesas. A princesa concorda; porém, com uma condição: ela proporá três enigmas a todos os candidatos, que arriscarão a própria cabeça se não acertarem todos os três, e somente se casará com aquele que decifrar todas as três duríssimas charadas.

A ópera começa com a execução de um príncipe persa que não teve sucesso. No entanto, outro belo príncipe, que não revelou seu nome, deu um passo à frente para aceitar o desafio.

Aqui estão três enigmas: veja se você consegue resolvê-los. (clique em +) para ver as respostas:

1- O que é esse fantasma maravilhoso voando sob o manto da noite? De manhã ele desaparece para ser ressuscitado em seu coração ao pôr do sol, o mundo implora para que ele fique, mas ele é inflexível.
2- Arde como uma chama, mas não como uma chama, na última hora vai esfriar, você escuta com receio, mas tem a cor do amanhecer?
3- O que é esse gelo que acende a chama?

  1. Ter esperança
  2. Sangue
  3. Turandot

Embora o terceiro enigma seja uma espécie de truque, o príncipe Calaf dá as respostas corretas. Turandot está desesperada e se recusa a honrar sua parte no acordo. Portanto, Calaf embarca em outra aventura: ele oferece à princesa um desafio: se Turandot descobrir seu nome ao amanhecer, ele próprio irá para a morte.

Os cortesãos e habitantes da cidade começam a tentar descobrir o nome de Calaf. A escrava de seu pai, Liu, é presa e torturada, mas não revela seu nome. Quando questionada sobre o motivo, ela diz que o amor lhe dá forças para permanecer em silêncio. Liu então se mata.

Ao amanhecer, Turandot está sozinha com Calaf, que revela seu verdadeiro nome. Turandot diz ao público: “O nome dele é … Amor”, após o que ela admite a derrota e o gelo derrete …

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.