fbpx

bizarro, incrível

Mandy, a incrível mulher que tem pernas de 70 kg

Escrito por Philipe Kling David · 33 segundos de leitura >

Mandy Sellars é o nome da mulher de 32 anos que tem uma doença raríssima que faz com que suas pernas não parem de crescer nunca. Atualmente cada perna de Mandy pesa 70 kg e elas continuam a crescer.

Mandy é uma psicóloga que já se acostumou ao fato da doença rara que só afeta 120 pessoas em todo o mundo e gosta de dirigir seu carro adaptado pra ela com controle remoto.  Ela diz que sabe que em algum momento futuro terá que amputar as duas pernas, já que elas atingirão um tamanho tal que atrapalharão a vida de Mandy. Mas enquanto este momento não chega, a psicóloga que sofre da símdrome de Proteus diz que vai levando a vida como pode.

A síndrome é a mesma que afetava o famoso “homem elefante”.

Impressionante o tamanho do sapato dela. Deve ter um armário inteiro só pra ele.

Fonte: BBC 

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Ted Serios: O paranormal que gerava fotografias com a mente

em bizarro
  ·   9 Minutos de leitura

12 respostas para “Mandy, a incrível mulher que tem pernas de 70 kg”

  1. Para quem acha graça na desgraça dos outros é bom repensar seus conceitos… ou preconceitos.

    Segue o endereço do video para melhor enteder o sofrimento dessa mulher.

    Saúde a todos! :raisebrow:

  2. Correção: a doença de Mandy e única, só existe nela, as 120 pessoas nao tem a doença de Mandy….., vi na discolry chanel e a doença que ela tem chama-se mosaicismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.