Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

História macabra: Homem ressuscita no IML!

Na região de Nizhny Novgorod, um homem “ressuscitou” após ter passado três dias no necrotério.
Essa história estranha aconteceu com um residente da região de Nizhny Novgorod há vários anos. Devido a problemas cardíacos, ele ficou muito doente e perdeu a consciência, e acordou em uma sala muito fria, como se viu, no necrotério do distrito, onde ficou deitado por três dias inteiros, mortão.

Na região de Nizhny Novgorod,  as pessoas acreditam ter sido um milagre. Segundo a própria vítima, que ficou três dias no necrotério, após declarado morto, ele simplesmente se levantou e foi embora, quase matando de susto os funcionários do IML

O incidente foi relatado pelo site local TarakaNN , cujos jornalistas conseguiram se encontrar com Viktor Ivanovich Samokhvalov , de 56 anos, com quem tudo isso aconteceu há vários anos.

Inicialmente, Samokhvalov não quis contar sua história, recusando-se a se reunir com os jornalistas, mas depois concordou com os termos que a mídia não publicaria sua foto e contatos.

Por cerca de dez anos, Viktor Ivanovich sofreu de problemas cardíacos e um dia ficou muito doente. Ele conseguiu ligar para uma vizinha e pedir ajuda, e então tentou chamar uma ambulância, mas perdeu a consciência antes que tivesse êxito.

Quando o homem acordou, a primeira coisa que sentiu foi um forte frio e ficou muito assustado, pois percebeu que estava no necrotério.

“Foi um verdadeiro horror. E quando eu saí e fui falar com os empregados, os assustei também …”, – diz Samokhvalov.

Então, os jornalistas do TarakanNN contataram o funcionário do necrotério Andrey N., que chamou o incidente de “quase um milagre” e disse que depois de três dias na geladeira do necrotério, mesmo uma pessoa saudável não deveria poderia sobreviver, pois é quase inacreditável.

No entanto, Andrei admitiu que às vezes acontecem milagres na medicina e que milagres acontecem mesmo.

Mais tarde, quando esta história começou a se espalhar ativamente nas redes sociais, o Ministro da Saúde da Região de Nizhny Novgorod David Melik-Guseinov disse que, segundo dados oficiais, não havia casos semelhantes na região há pelo menos 30 anos.

O ministro solicitou dados estatísticos para verificar o tal ressuscitado e disse não passar de uma lenda urbana. Será que estão ocultando a história de Viktor Ivanovich Samokhvalov?

Casos de pessoas que tiveram morte confirmada e depois ressuscitaram não são de todo incomuns. Um dos casos mais recentemente bem documentados é o de uma montanhista na espanha que ficou mais de três horas em parada cardíaca… E voltou. 

Outro caso bizarro ocorreu quando a mulher dada como morta acordou dentro do caixão no Rio Grande do Norte . Chega a lembrar a antológica pegadinha do Sílvio Santos.

Mulher é retirada do caixão depois de despertar no próprio velório

Um caso similar também ocorreu no Paraguai, no meio do velório. 
Na própria Russia um caso similar ocorreu. Uma idosa acordou dentro do necrotério.

Zinaida Kononova

 

Uma funcionária da morgue do hospital de Gorshechensky, na Rússia, sofreu o susto da sua vida ao encontrar uma idosa, dada como morta pelos médicos, viva e fora da mesa de autópsias do necroterio. Zinaida Kononova, de 81 anos, foi quem protagonizou a insólita ‘ressureição’ durante a noite.

Segundo o canal local 360TV, a idosa foi declarada morta no hospital, durante uma operação para remover uma obstrução que Zinaida tinha no intestino. A família foi informada da morte, ocorrida às 1h10 do dia 14 de agosto, e o corpo foi imediatamente encaminhado para a morgue. O funeral de Zinaida começou logo a ser planejado.

No dia seguinte, pela manhã, a funcionária da morgue chegou e “ficou em choque” ao encontrara a idosa viva, caída no chão depois de se ter tentado levantar da mesa de autópsias.

Um dos paramédicos conta que ouviu a funcionária a dizer “Calma, minha senhora, tem que se deitar, esteja quieta, eu vou ajudá-la!” e pensou que a colega “tinha enlouquecido” e estava a falar sozinha. Quando foi ver o que se passava, ficou também ele boquiaberto ao ver a idosa com vida, agarrada à mão da mulher, pedindo ajuda. A idosa ‘ressuscitada’ foi imediatamente levada para os cuidados intensivos.

Um médico ligou à sobrinha de Zinaida, que acompanhou todo o internamento da tia, e disse-lhe: “Aconteceu uma situação pouco usual… Ela está viva!”.

 

A sobrinha de Zenaida conta que ficou muito surpreendida e feliz e partiu imediatamente para o hospital. Ao chegar, apesar de estar grata pelo fato da tia estar viva, não pôde deixar de perguntar “Como é que isto aconteceu?”.

“Disseram-me que ela estava clinicamente morta há 15 minutos quando a registaram como morta e que depois foi, literalmente, puxada do outro lado, de volta à vida. Quando eu cheguei ela não se lembrava de nada. Não me reconhecia, não sabia porque estava no hospital. A única coisa de que falava era de uma lesão antiga que tinha num joelho”, relata Tatiana Kulikova, familiar da idosa.

Confrontados pela família, a equipa de médicos e anestesistas que acompanhou Zenaida acabou por admitir que tinham enviado a idosa para a morgue cerca de uma hora depois da ‘morte’ desta, ao invés de esperarem 2 horas, como ditam as regras. A idosa foi entretanto transferida para o hospital de Kursk para continuar os tratamentos ao intestino.

A família de Zinaida vai avançar com um processo contra o hospital, por negligência e má-conduta profissional. Roman Kondratenko, chefe de cirurgia do hospital de Gorshechensky já foi suspendido e as autoridades russas abriram investigação ao caso, depois do hospital abrir inquérito interno.

“A paciente em questão foi sujeita a manobras de reanimação durante 30 minutos. Nunca reagiu. Como resultado, foi declarada a morte biológica e confirmada como habitual. A anestesista está muito preocupada. Sente-se mal com o que aconteceu e nós também tememos por ela. Todos cometemos erros, mas o que acontecerá na carreira desta profissional a seguir ainda é uma incógnita”, afirmou o diretor hospitalar, Alexander Vlasov, que culpa a anestesista pelo que aconteceu e abre portas a que a profissional seja despedida.

fonte

Homem ressuscita no necrotério após três dias morto na geladeira

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!