Funk Evangélico

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

O leitor Djair me mandou isso.

Que doideira. Será que Funk e religião combinam? Talvez sim. Talvez não.

O problema é como tudo isso é feito, afinal Funk não é putaria, e por mais que existam interesses meramente mercadológico da exploração do imaginário social que tenta estabelecer esta conexão direta, funk não é mulher cachorra rebolando com cara de capa de filme pornô.
Funk de verdade é um ritmo musical maneiro, mas no Brasil, ele é convertido numa coisa chamada “funk carioca” que é mal usado, deturpado e vilipendiado por verdadeiras corporações exploradoras de pobres e que em última análise, opera como um tipo de “paredão cultural” que estabelece o que deve ser música de “preto, pobre, favelado”, quando na verdade a finalidade da música é justamente quebrar os muros de separação social.
Do jeito que é produzido hoje, o funk carioca, sexual e industrial da Furacão 2000 e congêneres é a materialização musical da miséria intelectual do povo.

Ok,ok. desculpa. Chutei o pau da barraca nessa.

Comments

comments

16 respostas

  1. Eu tenho umas musicas aqui evangelicas diversos ritimos ^^ (Axé, Modão, forró[particularmente não ouço com frequencia :s ] entre outras)

    Não precisa ser só “Aleluia Gloria Deus irmão” pra se sentir na presença do Pai. O grande probleminha é a má divulgação desses cantores ou grupos de música… Mas é isso ai cara, sobre o funk é simplismente a verdade tudo que você diz; o que era pra ser uma arma contra o preconceito se tornou um dos maiores aliados do racismo :meh:

  2. [quote comment=”56334″]Sou faltou umas “cachoras” ou uma “fruta das grandes” descendo até o chão.
    Muito triste… tsc, tsc, tsc…[/quote]

    Triste?? ^^

    Você prefere “Créeeeeeu”

    ? -. ^

  3. Cara concordo contigo em relação ao funk, sou católico e creio que com muito cuidado e disernimento podemos usar qualquer muisica parar evangelizar inclusive o funk, existe heavens dance e eletrocristo que são movimentos católicos e por falar nisso no início do videio ai o cara se benze não sei se ele é evangélico não:

    http://www.youtube.com/watch?v=miWwZASya9Q

  4. Ai Galera, deem uma olhada nesse video Aqui!

    É uma reprodução do poema “A Casa” de Vinicius de Moraes” em estilou SOUL music. Muito legal!

    http://www.youtube.com/watch?v=-n78UVUpgsk

    Não sei se esse é o melhor lugar pra mostrar nossa criatividade musical, mas como o post fala sobre musica, e o clima é totalmente GUMP… ^^

    Quem sabe eu ganho até um post! 😀

  5. que coisa mais rídicula , misturar evangelização com isso aí , funk , quando ouvimos esse tipo de música , se é que podemos chamar isso de música , logo vem na cabeça meninas com roupas minúsculas rebolando que nem p ***, que nem cadelinhas chamando o macho para cruzar , e vem querer colocar o nome de Jesus no meio disso , façam o meu favor , cada coisa tem o seu lugar ,

    1. Quando ouço pop, lembro de capital inicial, de maconha(?)…

      Quando ouço musica “lenta” lembro de musicas depressivas do mundo, o mesmo estilo usado para “adoração”…

      Poxa, forrozinho lembro das neginhas gorda dançando estranho… nem por isso é ruim…

      quando ouço Lázaro lembro tbm do axé…nem por isso deixa de ser uma adoração…

      Reveja seus conceitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.