Escola de artes na China: Hogwarts da vida real

Sharing is caring!

Rapaz, olha que louco: Inaugurou recentemente uma escola de artes na China que tem um layout de castelo que lembra muito Hogwarts, o castelo-escola do Harry Potter!

O edifício é uma parte da Academia de Belas Artes de Hebei e abrigará os estudantes de animação.

Estudar animação é algo maneiro por natureza, mas imagina estudar animação nesse castelão aí?Chinese-Hogwarts

Apesar de ter virado viral e muita gente dizer que eles estão tentando copiar Hogwarts, Os arquitetos da estrutura insistem que não foram inspirados pelo mundo mágico de JK Rowling; eles simplesmente modelaram o castelo inspirados por vários da Arquitetura europeia em geral. Os aqruitetos da escola de animação preferem chamá-lo de “Cinderella Castle”, uma vez que apresenta uma torre de relógio gigantesco.

Ao que parece, a ideia do castelo era inspirar os alunos:

 

 

 

Chinese-Hogwarts2-550x366

Chinese-Hogwarts3-550x366

Chinese-Hogwarts4-550x364

hogwartsgood-master-550x299

“Queremos que nossos alunos sejam inspirados por essa arquitetura de conto de fadas impressionante, e isso é exatamente o que eles precisam para trabalhar em um ambiente criativo”

O porta-voz da escola de artes de Hebei disse ainda que “É importante para os alunos e para a equipe se sentirem parte de algo especial, e que simbolize uma excelente instituição para promover o interesse no estudo das artes.”

O edifício tirar o fôlego fica localizada na cidade de Xinle na província chinesa de Hebei. Sua construção consumiu mais de 3.800.000 dolares. A escola vai abrir em breve já está aceitando matrículas.

Parece que alguns chineses tem uma certa obsessão com castelos. Olha o meu post sobre este cara milionário aqui, que faz castelos por diversão

fonte

Comments

comments

2 comentários em “Escola de artes na China: Hogwarts da vida real”

  1. Construiram isso tudo só com 12 milhões de reais? Só na China mesmo…

    Se fosse aqui, ia ser orçado em 500 milhões, seriam gastos 900 milhões, depois de 20 anos o TCU mandaria cancelar os contratos, o IBAMA embargaria a obra por peturbar a tranquilidade dos pombos da região, seria aberta CPI que resultaria “inconclusiva”, e os (agora) 1.8 bilhões de reais desapareceriam como que por encanto! Tudo isso, é claro, sem a obra nem sair das fundações.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VEJA TAMBÉM