Entenda o que leva uma empresa a jogar no lixo 1,4 BILHÃO DE DÓLARES

Imagina só você possuir 1,4 bilhão de dólares e queimar tudo isso. Delírio? Loucura?
Pois é isso que vai acontecer com a empresa MV Werften abaixo.  Dizem que só maluco rasga dinheiro, mas quando a soma é o vultuoso montante de 1,4 bilhão de verdinhas do Tio Sam a coisa parece mais maluca ainda. No entanto, como você verá não é só 1,4 bilhão. É bem mais, porque isso envolve deixar de ganhar futuramente também, não é só destruir um investimento já feito.

A arte de jogar dinheiro no lixo

A empresa MV Werften tinha um grande sonho, construir o maior navio de cruzeiro do mundo. E eles fizeram:

Screenshot: via YouTube

O Global Dream II tem 1.122 pés de comprimento, 20 andares de altura e pode acomodar 9.000 passageiros. Foi orçado em US $ 1,4 bilhão de dólares para ser construído e está quase totalmente concluído.

Screenshot: via YouTube

Se fosse concluído, chegaria em um pouco mais desse valor. Mas veja só, ele não será concluído e não transportará 9.000 passageiros.

A empresa de construção naval faliu em janeiro. Eles estão tentando vender o Global Dream II desde então. Mas entre a pandemia e a inflação, as pessoas não estão muito animadas para fazer cruzeiros como costumavam fazer, e nenhuma linha de cruzeiro quer comprar o maior navio de cruzeiro do mundo, porque simplesmente, como dizem, o mar não está pra peixe no campo econômico e no campo turístico.

Enquanto isso, o estaleiro alemão onde o barco está ancorado, junto com seu companheiro, o Global Dream I , está programado para mudar para iniciar a construção de navios militares (3a. Guerra mundial chegando?), e os navios de cruzeiro serão despejados até o final desse ano. Se nenhum comprador for encontrado antes disso, eles serão literalmente desmontados para sucata antes mesmo de serem inaugurados.

Triste, trágico e pra minha cabeça é uma completa maluquice. Ia ser louco se um grande grupo de mineradores de bitcoin proibidos na China comprassem o barco enchessem de paineis solares, geradores elétricos eólicos e de ondas, para depois colocarem o barco no mar em aguas internacionais para minerar. Fica a ideia aí.

fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos

Gripado

O dia da minha quase-morte

Palavras têm poder?