fbpx

Curiosidades, polêmica, Tecnologia

Destino: Marte! A nova corrida espacial está começando

Escrito por Philipe Kling David · 7 Minutos de leitura >

Não sei se vocês estão sabendo que uma empresa chamada MARS ONE está pretendendo colonizar o planeta Marte. O problema é que quem for, não poderá voltar, já que segundo a Mars One, isso seria tecnicamente impossível.

Segundo os diretores da empresa Holandesa Mars One, a conquista de Marte é a missão  mais importante da humanidade. E de uma certa forma, eu concordo com eles. Sair do seu próprio planeta e se espalhar por outros é um ponto de virada para o ser humano enquanto espécie cósmica. Se não fizermos isso seremos aniquilados cedo ou tarde, pois esse carnaval aqui não vai durar para sempre. Na verdade, segundo as estimativas, cada criança que nascer hoje já está marcado com 20% de chance de ser eliminado da face da Terra  graças a um choque com um meteoro.  O projeto da Mars One está calculado em cerca de 12 bilhões de reais, e como ele é um projeto 100% privado, NÃO DEPENDE de um tostão do dinheiro governamental!

A preparação para a vida em Marte será parecida com o confinamento do Big Brother Brasil. Isso porque tudo será televisionado e transmitido pela Tv. O treinamento dos selecionados começa no ano que vem. A previsão é de chegarem a marte em 2023, após sete meses de viagem.

Inicialmente vão 4 corajosos astronautas, e a meta é ter 30 pessoas morando lá até 2033. Módulos de moradia, alimentos, abastecimentos diversos e veículos começam a ser enviados para lá em 2016 e 2022.

A cada dois anos, um casal deverá ser enviado, para que possam gerar os primeiros cidadãos marcianos. A construção das colônias se dará sob uma temperatura proibitiva de 55 graus abaixo de zero. Como a atmosfera marciana é extremamente rarefeita, equipamentos especiais deverão produzir o oxigênio necessário à vida usando como matéria prima a água congelada presente no solo do Planeta Vermelho.

Outra meta da companhia é criar um canal de conexão via internet entre terra e Marte. A rede de internet extraplanetária terá uma latência de quatro a vinte minutos, de acordo com a posição dos dois astros.

Aqui tem o videozinho do projeto:

Eu acho uma ideia meio doida, mas legal. É claro que é uma aventura onde todo mundo provavelmente vai acabar morrendo, mas penso que isso é algo pelo qual teremos que passar como espécie para nos aperfeiçoar e sair desse planeta. Sacrifícios desse tipo sempre foram necessários para o avanço da humanidade. Quando os primeiros hominídeos resolveram habitar o solo e não o topo das árvores, muitos deles morreram. Quando os primeiros marinheiros singraram os mares à bordo de precárias embarcações, um volume maciço deles morreu tentando, quando os astronautas quiseram ir a Lua, alguns também morreram (queimados num dos desastres ligados ao projeto Apolo) A cadela Laika, os pilotos de testes de aviões… Enfim, muitas vezes, a morte é um preço alto que temos que pagar na nossa inexorável corrida rumo à evolução enquanto espécie.

Não vejo como esses pioneiros irão sobreviver em Marte. Essa ideia do projeto dos caras me pareceu ALTAMENTE romântica. Eu diria até meio delirante. Esse projeto dessas cabaninhas… Faz pouco sentido. Por ter pouca atmosfera, Marte é açoitada por muitas partículas. Com o tempo isso irá cobrar seu preço. Sem um escudo de proteção efetivo como o da nossa atmosfera, muito mais densa, eles estarão terrivelmente expostos à radiação do espaço e ao bombardeamento de meteoritos, que podem atingir o solo com a velocidade e impacto de um tiro. E nem preciso falar muito além de que Marte está muito mais perto do cinturão de asteroides do que a nossa Lua, o que aumenta bem o risco.
Isso sem falar na alta dose de confiança de que haja mesmo tanta água para gerar os gases necessários à nossa sobrevivência. Bastará um simples defeito no equipamento, para todo mundo beiçar.
Não sei porque os projetistas não pensaram em casas parcialmente enterradas no solo, o que garantiria mais isolamento térmico e um pouco mais de segurança, não somente contra meteoritos, como também contra as tempestades de areia diabólicas que rolam lá. Segundo a Wikipedia:

[box type=”shadow”]

Apesar da atmosfera ténue, formam-se manchas de nuvens e nevoeiro e ventos intensos varrem poeiras, tornando o céu rosado. Essa poeira residual na atmosfera tornava grandes partes escuras, que se pensava serem vegetação e intrigou os astrônomos durante mais de um século. Ocasionalmente e de forma repentina, todo o planeta é submergido por uma tempestade maciça de poeira que pode persistir durante semanas ou até meses. Estas tempestades são causadas por ventos na ordem dos 150 km/h. As tempestades têm origem na diferença de energia que o planeta recebe do Sol.

Em certas regiões, especialmente entre Noachis e Hellas, desencadeia-se uma tempestade local violenta que arranca do solo seco imponentes massas de poeira. Esta poeira, por ser muito fina, eleva-se a grandes altitudes e, em semanas, cobre o solo todo do hemisfério, ou até mesmo a totalidade do planeta.
A poeira em suspensão na atmosfera causa uma neblina amarela que escurece os aspectos mais marcantes do planeta. Ao tapar o sol, as temperaturas máximas diminuem, mas como é criada uma manta que impede a dissipação do calor, as temperaturas mínimas aumentam. Em consequência, a oscilação térmica diurna diminui de forma drástica.
[/box]

Mas pior ainda que vento e pedritas, é um inimigo mortal e silencioso, chamado “radiação”.

As agências espaciais do mundo que estudam uma missão de curta duração em Marte estão há um bom tempo tentando lidar com estas questões.
A radiação continua a ser o principal obstáculo na realização de missões tripuladas a Marte. Tecnicamente, elas são possíveis já desde o início da década de 1970. Proteção leve contra a radiação ainda não foi criada, e não é muito prático levar grossas placas de chumbo para o espaço. Estima-se que ao longo dos três anos que durará uma expedição para o planeta, 25% dos membros da tripulação pode receber uma dose capaz de causar um câncer fatal. Se todo esse tempo a radiação não afetar a equipe, são necessários novos cálculos, diz a bióloga da Universidade Estatal de Moscou (UEM), Elena Vorobiova.

Durante os voos não se pode fugir da perigosa radiação. Além disso, Marte não tem um campo magnético que o proteja de erupções solares, como acontece na Terra. A estadia em Marte, pelo nível de exposição à radiação, é comparável a um voo em órbita baixa da Terra. Os vários meses de estadia em órbita das tripulações da EEI também não são uma coisa muito saudável. Lá, mesmo que enfraquecidos, mantêm-se ainda os efeitos de partículas galácticas pesadas, que causam, por exemplo, diferentes defeitos de visão. Existem casos de catarata.

Os caras tem que ser bem corajosos para encarar essa aventura. Marte é bem frio, mas no verão, na altura do Equador, chega a fazer 20 graus (a máxima registrada no planeta foi 27 graus)! Porém, no inverno, a temperatura despenca para mortais de 187 graus ABAIXO DE ZERO!

Bom, eu teria feito essas casinhas em buracos no solo. Provavelmente não fizeram isso porque demandaria uma grande dose de energia para escavar o buraco, e como lá a luz solar é mais tênue, a questão da conservação de energia se torna mais complexa.

Inicialmente essa ideia da Mars One poderia ser só uma “viagem na maionese”, mas a julgar pelo fato de que agora eles tem um concorrente surgindo, a coisa dá sinais de que pode ser séria.

O concorrente é ninguém menos que a SPACE X. Se você achou arrojado o projeto da Mars One de ir a marte em 2023, criando uma colônia de 4 pessoas em 2023, espere só até saber que a Space X quer chegar lá em 2027, mas com dez pioneiros. E a colônia que os  caras estão planejando é de oitenta mil malucos! Isso mesmo, o bilionário Elom Musk, dono da empresa, disse que vai povoar o planeta Vermelho com 80 mil pessoas, gerando uma cidade autossustentável. A passagem (só de ida) deve custar um milhão de reais, e o custo total do projeto bate nos 72 bilhões de reais. Ambicioso é pouco, né?

Claro que a parada da Space X não vai começar com essa cabeçada de uma vez. Primeiro vão pra lá dez pioneiros, num foguete reutilizável, que usará oxigênio líquido e metano como propulsores.
Será um processo contínuo de envio de foguetes, quase industrial, de modo que tenha rapidamente uma grande população de novos marcianos. Esses caras vão ter que suar a camisa para construir uma série de elementos necessários à sobrevivência do pessoal. O principal desses elementos deverá ser uma grande cúpula, transparente, pressurizada com gás carbônico, recheada com água que servirá para tornar o solo interno fértil. Programas de plantações transgênicas devem começar logo, de maneira a prover alimentos e produzir gases.

Elom diz que o projeto seria uma “aventura divertida de assistir, mesmo se você não participar,” muito parecido com o pouso lunar foi em 1969.

A Space X já está desenvolvendo o foguete para ir a Marte.


Para quem pensa que é conversa fiada, temos que lembrar que esse cara é um pouco mais que foda. Criador do Paypal, inventor e empresário de sucesso, foi graças a empresa dele que a NASA concedeu o primeiro contrato de US $ 1,6 bilhão para operar 12 vôos privados de ida e volta, para levar carga para a estação espacial. E isso em 2008.
Desde então, a empresa do sujeito começou a trabalhar para levar astronautas à estação espacial.


Musk é natural da África do Sul, ganhou um diploma de física da Universidade da Pensilvânia e um diploma em negócios da Wharton. Aos 41 aninhos, o sujeito tem um bauzinho feliz de 2,4 bilhões de dólares, de acordo com a Forbes.

O projeto da Space X lembra bastante aquele projeto chamado Biosfera 2. O Projeto Biosfera 2 foi um projeto realizado no ano de 1986 no Arizona, nos Estados Unidos e tinha como objetivo a recriação do nosso ambiente natural artificialmente em forma de laboratório de pesquisas.

O principal objetivo do projeto era a recriação do ambiente natural em laboratório. Onde os pesquisadores poderiam sobreviver, ao lado de outras espécies, isoladamente do meio exterior de forma auto-suficiente, além de estudar como o ser humano interage com o ambiente e que tipos de problemas podem surgir em sistemas fechados.

Nele, se estudariam as condições da Biosfera “natural” (apelidada, pelos organizadores do projeto, de Biosfera 1). Os cientistas deveriam produzir seu própria comida e reciclar sua água e ar.
Foi necessária uma área de 12.000 metros quadrados do Arizona, onde foi construído o laboratório em forma de domo e inseridas mais de 3.800 espécies. Entre elas, animais e vegetais.
A primeira equipe era composta por quatro homens e quatro mulheres, que conseguiram permanecer no domo por dois anos inteiros, sendo substituídos logo em seguida por uma nova equipe, composta de sete pessoas. Na nova equipe havia cinco homens e duas mulheres.

A ideia era linda, tudo muito bonito e consumiu uma nota preta. Pra se ter uma idéia, só de água tinha ali cerca de 4000.000 de litros, além de equipamentos sofisticados que faziam ondas, aquecedores, resfriadores, geradores de energia, medidores de gases, controladores e circuladores de ar, etc.

Mas com tudo isso, o Projeto Biosfera 2 falhou.
A responsabilidade para os tripulantes era enorme. Era dever deles cuidar de todo o complexo tecnológico e ainda cuidar deles mesmos. O isolamento foi fraudulento. A composição do ar presente no domo também tornou-se um grande problema, principalmente no que diz respeito ao oxigênio, que caía constantemente.


A grande riqueza do solo na Biosfera 2 levou à uma proliferação monstruosa de microorganismos, cuja respiração consumia muito oxigênio. As plantações começaram a ser atacadas por pragas. A luz no domo não garantia fotossíntese das plantas, que por sua vez, não geraram o oxigênio suficiente para todas as espécies de animais, inclusive a humana.
As espécies polinizadoras logo morreram, impossibilitando a reprodução de algumas plantas. Das 25 espécies originais de animais utilizadas no projeto, somente 6 sobreviveram. E, por motivos ainda não explicados, surgiu uma quantidade exageradamente grande de baratas.

Embora o experimento (igualmente ambicioso) dos anos 80 de criar uma mini-Terra em ambiente fechado no meio do deserto falhou, não podemos garantir que um domo de terraformação em Marte também falharia.

Você teria coragem de se candidatar?

fonte fonte fonte fonte

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

A árvore mais cara do mundo

em Curiosidades
  ·   7 Minutos de leitura

Foto Gump do dia: A bicicleta de 200km/h

em Curiosidades, foto gump do dia
  ·   51 segundos de leitura

18 respostas para “Destino: Marte! A nova corrida espacial está começando”

  1. “Não sei porque os projetistas não pensaram em casas parcialmente enterradas no solo”

    Simples, pra não incomodar os habitantes de Marte no subsolo!

  2. Com a evolução tecnológica, a partir de meados de 1950, o homem se torna um ser mais racional e aberto às novas tecnologias, não acreditando em Deus e na sua justiça, abre-se então uma grande oportunidade para o INIMIGO, que ele então cria para este novo homem biônico (internet, celular, televisão, viagens espaciais, realidade 3D…) um ser compatível, um ser tecnológico. A aparição de “alienígenas/ovnis” na verdade são demônios a mando de DELE para corresponderem aos anseios destes homens científicos, os aliens/ovnis é a jogada genial DELE para desvirtuar estas pessoas que preferem acreditar em fantasias e em superteorias científicas do que aceitar em Deus.

    1. Eu discordo completamente que Aliens sejam demonios. Há relatos inclusive na Bíblia, (em Ezequiel) que sugerem a observação de uma nave. Por que diabos uma nave e seus tripulantes seriam provenientes de uma divindade maligna? Veja que quando as caravelas aportaram na costa do Brasil, os índios pensaram que eram veículos divinos. Pensar que alienígenas tem procedência de uma manifestação maligna de cunho religioso é ter o mesmo padrão de raciocínio dos selvagens. Acreditar que televisão, internet, celular, realidade 3d são obras do diabo é o cumulo da imbecilidade, e mais que isso, é menosprezar o Diabo! Você acha mesmo que o Diabo é tão zé ruela que precisa ele criar essas coisas para enfeitiçar o Homem? Se você acredita em Deus, acredita também que ele deu ao Homem sua inteligência, sagacidade, livre arbítrio. Essas tecnologias são fruto da inteligência HUMANA, as divindades nada tem a ver com isso. Aliás, se hoje está cheio de evangélico para todo lado é porque as igrejas usam MUITO a tecnologia disponível para pregar em nome de Deus.

  3. Existem algumas inconsistências no texto. Acho que o ano é 2017, e não 2027, para que a frase faça sentido. E também o projeto Arizona 2 é citado primeiro como de 1986 e depois como sendo dos “anos 60”. Pode apagar esse comentário aqui sem problemas.

  4. acho que vc nao entendeu Philipe.o problema da nós humanos é achar q tudo tem q ser de uma certa maneira explicada.sim cara,estamos ficando cada dia mais roboticos.mas é uma coisa q nao notamos e nem sentimos nos envolvendo com isso.a coisa é psicologica e nao na nossa cara.e te digo mais,vc diz q na biblia tem relatos de naves.olha,eu ja disse aqui em outras vezes q nao tenho religiao e nem me apego a nada disso. e mais…te falo q eu era igualzinho a vc.eu tinha uma fascinaçao enorme pelo tema extraterrestre e isso mexia muito com minha imaginaçao.assim como mexem ate hoje com a imaginaçao do homem.mas tenha uma certeza meu caro dono de uns dos blogs mais bacanas e interessantes desse país:se DEUS quiser colocar vida fora da terra,ele nao faria por acaso.como tudo hoje é dito q somos feitos do acaso(evoluçao de q somos a evoluçao do macaco) e fora outros temas q a ciencia corporativa nos impoe a todos os santos dias.ele jamais faria isso por acaso Philipe.nunca.assim como nos estamos aqui por aqui.vc,eu e cada humanos e animais q vivem aqui.temos um objetivo aqui…mas cada qual devemos seguir as escolhas.nao existe vida do acaso.nao somos humanos tendo uma experiencia espiritual,somos espiritos tendo uma experiencia humana.e estamos aqui pra aprender algo maior.o universo nao é apenas fisico como todos nós aprendemos aqui.eu to parecendo uma maluco religioso,mas nem religioso sou.mas eu li muita coisa sobre o assunto,e tudo q eu acreditava desceu pelo ralo.eu a principio nao acreditava ,mas depois de muitos anos vi a luz a verdade sobre esses assuntos de aliens e ovnis.somo disse..se estamos nos tornando biônicos,a logica da razao é mostrar tecnologias e razoes teoricas sobre tudo funcional.quando disse TV,CELULCAR e afins,disse no sentido de q podemos (ou muitos ja estao)perdendo sua humanidade espiritual.sei sei..é meio confuso oq to dizendo,mas sei q vc é bem inteligente e queria q tentasse buscar mais informaçoes sobre o assunto.se nao,escrever uns pedaços aqui falando pq eu nao acredito mais nessas bobagens de aliens e q eles virao nos salvar e acabar com todos os males da humanidade.a coisa é muito poderosa Philipe.sei q pode ser imbecil como vc disse ,mas existe um grande plano.e isso ta a passos largos.e como disse,se existe vida fora da terra,ela sera feita por DEUS,e nao pelo acaso.e serao humanos como vc e eu.agora as coisas q estao aqui ha milhares de anos nao sao nenhum pouco de planetas distantes. vai por mim rapaz.apesar de vc me achar um imbecil e maluco,vc ainda sozinho escutara a voz da razao. fique com Deus.

      1. Cada maluco que vem aqui UAHUHAUHAU
        Mas cada um com suas maluquices, tenho as minhas tb \o/
        Alias, desde “O Relato de um MIB” as vezes eu penso que vc faz uns comentários malucos fakes, como o Gustavo (era Gustavo o nome dele?) e sua namorada… Esse cara tem umas idéias muito doidas, uma das únicas pessoas que eu conheço que tem uma imaginação tão fértil assim é vc UAHUAHUHAU

  5. Expresso da morte em Marte? É ruim que eu me candidataria, se uma experiência feita na Terra deu chabu, imagina em outro planeta?

  6. Cara, eu ia pra lá fácil até chegar no final da matéria e ler que na Biosfera 2 surgiu uma grande quantidade de BARATAS!
    Missão abortada por mim!
    Falta de oxigênio, trampo pra caramba, ter de conviver com pessoas insuportáveis, isso tudo é moleza. Agora baratas dai já ta de sacanagem né.

  7. Manda os condenados a morte. É a chance deles entrarem pra historia.

    Vc já leu Philipe K Dick? Ele vive em marte…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.