Cultos Macabros: Desvendando o Fascínio pelo Sinistro

O mundo está repleto de malucos e eu posso provar!

O que atrai as pessoas para as profundezas sinistras dos cultos? É o fascínio do desconhecido, a promessa de iluminação ou o carisma hipnótico de um líder? Embora seja difícil acreditar que alguém possa ser vítima de uma seita, algumas pessoas se perdem nela o tempo todo.

Os cultos e seitas raramente são positivos, mas há alguns que são francamente sinistros. À medida que exploramos o mundo desconcertante dos cultos, prepare-se para ficar chocado e horrorizado com as profundezas da escuridão humana, à espera de pessoas que são atraídas para o rebanho sinistro.

1. The Ant Hill Kids: Desvendando a Loucura

Os Ant Hill Kids, liderados por Roch Thériault, são considerados o culto mais sombrio do Canadá. Inicialmente, prometendo unidade e utopia sem pecado em 1977, o culto logo se transformou em um pesadelo. Thériault, autoproclamado Moisés, impôs regras cruéis e bizarras, incluindo abusos físicos grotescos.

A venda de produtos de panificação sustentava a sua vida “idílica”. Mas por trás da movimentada padaria, o controle de Thériault aumentou com regras cada vez mais cruéis e bizarras. Os membros foram proibidos de falar sem a sua presença e isolados das suas famílias.

E o horror não parou no abuso psicológico. Ele frequentemente disciplinava seus seguidores tornando-se um cirurgião autoproclamado, usando ferramentas rudimentares como utensílios de cozinha, alicates e maçaricos para mutilar seus seguidores. Membros, dentes, dedos das mãos e dos pés foram sacrificados. Ele ordenou que os fiéis quebrassem as próprias pernas, atirassem uns nos outros e suportassem práticas desumanas como comer fezes, insetos e ratos.

Mesmo seus próprios filhos não foram poupados. Um morreu durante uma circuncisão malfeita e outro foi deixado para morrer em uma nevasca. Foi necessária uma fuga quase mortal de Gabrielle Lavallée para expor os horrores de The Ant Hill Kids. Gabrielle suportou torturas inimagináveis, incluindo agulhas hipodérmicas na coluna, tochas nos órgãos genitais e amputações.

Após expor os horrores, isso resultou na prisão perpétua de Thériault em 1989.

2. A Igreja de Javé: O Culto Assassino

Nas sombras de Rulo, Nebraska, a Igreja de Yahweh, liderada por Michael Ryan, promovia uma visão apocalíptica. Os fiéis foram submetidos a abomináveis atos de crueldade, como o esfolamento de vítimas vivas.

Ryan, um sobrevivente distorcido com uma visão apocalíptica, atraiu almas perdidas que compartilhavam sua convicção de um dia do juízo final iminente. E dentro dos limites desta congregação profana, horrores indescritíveis se desenrolaram.

Ao adorarem a sua sombria profecia, os fiéis foram submetidos a abomináveis ​​atos de crueldade. Mas foi o método de assassinato que confunde a mente – esfolar as vítimas vivas. Um ritual macabro que contaminou todos os aspectos da decência humana.

O Rulo cheirava a sua malevolência. Felizmente, a justiça finalmente alcançou o líder do culto. Michael Ryan, o homem por trás deste reinado de terror, foi considerado culpado de assassinato e condenado ao mesmo destino que infligiu a outros: a morte.

 

3. O Movimento Rajneesh: Da Espiritualidade ao Bioterrorismo

Osho, líder do Movimento Rajneesh, começou com ensinamentos controversos na Índia. Contudo, a busca por poder levou ao maior ataque bioterrorista dos EUA.

À medida que ele reunia seguidores chamados neo-sannyasins, eles abraçaram o ascetismo. Eles usaram túnicas ocres e adotaram novos nomes. Chandra Mohan Jain tornou-se Bhagwan Shree Rajneesh, o líder de um movimento florescente. Os ensinamentos originais de Osho eventualmente se transformaram em ganância e assassinato.

O movimento Rajneesh prosperou, acumulando riqueza através de uma infinidade de empreendimentos comerciais. A obsessão de Osho pela Rolls Royce começou a refletir uma nova mensagem – que riqueza e espiritualidade poderiam coexistir.

Depois, numa tentativa de manipular as eleições locais, Rajneeshees recorreu ao bioterrorismo, envenenando centenas de pessoas numa busca pelo poder político. As consequências levaram a prisões e à eventual saída de Osho dos Estados Unidos. Hoje, o legado de Osho vive em um ashram de Pune e online.

Em resumo esse prigoso culto envenenou centenas em busca de influência política, resultando em prisões e na saída de Osho dos EUA.

4. NXIVM: Lavagem Cerebral na Elite

NXIVM, liderado por Keith Raniere, atraiu celebridades com a promessa de eliminar “crenças limitantes”.

Durante quase duas décadas, o NXIVM disfarçou-se como um movimento de auto-ajuda, atraindo atores de Hollywood e CEOs influentes para a sua armadilha. Prometeu livrar os seus seguidores das suas “crenças limitantes”, medos e ansiedades. O custo de entrada foi alto, com um curso intensivo de 5 dias custando US$ 2.700.

Raniere foi aclamado como um sábio divino por seus seguidores, que lhe atribuíram a cura de suas aflições. Até mesmo o Dalai Lama inicialmente elogiou o trabalho de Raniere, visitando Albany em 2009. A doutrinação do culto incluía manipulação psicológica nos Programas de Sucesso Executivo, práticas ritualísticas, beijos na boca de Raniere e jornadas de 17 horas que cortavam os laços com o mundo exterior.

Os membros viviam em comunidade, trabalhando sem remuneração. O NXIVM se espalhou para empresas como Jness, Society of Protectors e Exo/Eso. Allison Mack e as irmãs Bronfman estavam entre seus membros.

Uma sociedade feminina oculta dentro do NXIVM, conhecida como DOS, finalmente destruiu o culto. Descobriu-se que as mulheres estavam sendo marcadas, chantageadas e exploradas sexualmente. Raniere foi condenado e sentenciado a 120 anos, mas as cicatrizes da influência sinistra do NXIVM irão assombrar os seus sobreviventes. Raniere foi condenado a 120 anos de prisão.

5. A Família Internacional: Do Profeta Berg aos Horrores Revelados

Liderados por David Berg, Os Filhos de Deus foram acusados de abuso infantil, incesto e doutrinas distorcidas. A história abominável da seita incluiu comunas, abandono do trabalho e a chamada “Lei do Amor”.

A doutrina do culto, a “Lei do Amor”, era um disfarce sinistro para justificar a exploração sexual, coagindo os membros a entregarem os seus corpos para satisfazer as supostas necessidades sexuais de outros.

Os Filhos de Deus se multiplicaram. Em 1974, mais de 120 comunas pontilhavam a paisagem do culto, com seguidores abandonando o trabalho e a educação, vivendo juntos em antecipação ao apocalipse iminente. Após a morte de Berg em 1994, o culto, rebatizado como The Family International, lutou para manter seu controle. Em 2009, a fachada apocalíptica ruiu.

6. Alinhamento Universal Superior: Horrores na Amazônia

Valentina de Andrade liderou o culto “Alinhamento Universal Superior” na Amazônia. Acusados de sequestros, mutilações e assassinatos ritualísticos, o culto acreditava que crianças nascidas após 1981 eram possuídas pelo demônio.

Obvio que a dona da seita é maluca de pedra.

As famílias das vítimas falaram do tormento e do sofrimento inimagináveis ​​sofridos por estes meninos inocentes, com idades entre 8 e 13 anos. Alguns nunca foram encontrados, enquanto outros escaparam após serem drogados, amarrados e submetidos a mutilações. Olhos arrancados, pulsos cortados e órgãos sexuais removidos – a depravação do culto não tinha limites.

O culto de Andrade desafiou as crenças convencionais, pregando cautela na presença de crianças. Em seu livro “Deus, o Grande Golpe”, Andrade declarou de forma chocante:

“Cuidado com as crianças, elas são instrumentos inconscientes do grande golpe chamado Deus e seus malvados colaboradores”.

Estas palavras enquadraram a sua ideologia sinistra.

Segundo a nossa amiga leitora Cecilia, durante o julgamento surgiram provas que o assassino era um pirado de outro estado.

As acusações existiram, mas acabaram arquivadas por falta de provas – assim como foram rejeitados pela Justiça os pedidos de prisão. A juíza Anésia Edith Kowalski determinou a anulação do inquérito, que teve de ser refeito.

A seita não sacrificava crianças, e era uma associação chamada Lineamento Universal Superior (LUS), com sede na Argentina e que buscava a “verdade universal” por meio de contato com “seres cósmicos”.

Ela era acusada de chefiar grupo satânico que teria usado órgãos genitais de crianças em rituais de magia negra, mas foi absolvida por falta de provas.

Do total de 14 meninos vítimas do grupo criminosos, seis foram assassinados com a mutilação dos órgãos sexuais e cinco continuam desaparecidas até os dias atuais.

Apenas três garotos sobreviveram, apesar de também terem tido os órgãos sexuais mutilados. As vítimas tinham entre 8 e 14 anos de idade.

Apenas cinco dos casos foram a julgamento, sendo três assassinatos e duas tentativas de assassinato. À época dos julgamentos, o Tribunal do Júri decidiu, por seis votos a um, acatar a tese da defesa de que havia insuficiência de provas contra Valentina de Andrade.  O médico Anísio Ferreira de Souza foi condenado a 77 anos, enquanto que Césio Flávio Caldas Brandão foi condenado a 56 anos. Ambos estão presos. Também cumpriu pena pelos crimes, o ex-policial militar Carlos Alberto Lima, condenado a 35 anos de prisão.

O processo acabou prescrito por ela ter mais 70 anos. Hoje ela é falecida.

7. Doze Tribos: Vida Sob Controle Extremo

Lideradas por Elbert Eugene Spriggs, as Doze Tribos prenderam milhares sob a fachada de vida comunitária. Regras rigorosas, incluindo castigos corporais em crianças, revelaram práticas bárbaras.

As Doze Tribos leva a manipulação ao extremo, principalmente quando se trata de crianças. O uso incessante de castigos corporais excessivos é nada menos que bárbaro. Crianças a partir dos seis meses de idade são submetidas a palmadas dolorosas com finas varas de madeira, todas justificadas por interpretações distorcidas dos princípios bíblicos.

Deixar as Doze Tribos significa enfrentar coerção e ameaças horríveis. Aqueles que reúnem coragem para escapar, enfrentam uma parede de membros do culto que bloqueiam a sua saída.

A história abominável de alegações de abuso infantil das Doze Tribos é um dos seus segredos mais obscuros. Embora a seita condene publicamente o abuso sexual, a forma como lida internamente com tais casos está envolta em segredo e negação.

8. Aleph: O Legado Sinistro de Aum Shinrikyo

Aum Shinrikyo, um culto apocalíptico armado com armas químicas, aterrorizou Tóquio em 1995. Liderado por Shoko Asahara, o culto explorou membros com rituais bizarros e se transformou em Aleph após o ataque.

Aum Shinrikyo, que significa “verdade suprema”, surgiu na década de 1980 como uma fusão espiritual de crenças hindus, budistas e cristãs apocalípticas. Seu líder, Shoko Asahara, proclamou-se o Cristo. Aum ganhou status religioso em 1989 e conquistou seguidores em todo o mundo, incluindo estudantes de universidades de elite.

O culto explorou seus membros com rituais bizarros, desde beber o sangue de Asahara até coletar seu cabelo e água do banho. Com o passar do tempo, Aum se transformou em um culto paranóico do Juízo Final, e a violência aumentou com sequestros, ferimentos e assassinatos. O ataque ao metrô chocou o país, levando à prisão e julgamento de membros da Aum.

Aum recuou para o subsolo, emergindo como “Aleph” e uma ramificação menor, “Hikari no Wa”. Apesar da condenação internacional, ambos os grupos permanecem legais no Japão, embora sejam “religiões perigosas” sob vigilância.

9. Irmandade Remanescente: Culto à Perda de Peso

Se vcê acha que não tem mais espaço para maluquice, espera só essa doida aqui. Gwen Shamblin Lara liderou a Irmandade Remanescente, um culto disfarçado de programa de perda de peso. Prometendo salvação através do emagrecimento, ela manipulou seguidores, resultando em divisões e um trágico acidente aéreo em 2021.

“O que eu faço neste programa é ensinar as pessoas como parar de se curvar diante da geladeira e como se curvar novamente diante de Deus”

Sob o pretexto da espiritualidade, Gwen Shamblin Lara convenceu os seguidores de que poderiam comer o que quisessem. Ela afirmou que Jesus havia declarado todos os alimentos limpos. O princípio simples era o controle da parcela. Mas o seu carisma levou inúmeros seguidores por um caminho traiçoeiro.

Em 1999, ela inaugurou a Remnant Fellowship Church, onde prometeu salvação através do controle de peso. Aqui, ela pregou que aqueles que se desviassem de seus ensinamentos certamente recuperariam o peso e perderiam a alma. Quanto mais rápido aderimos, mais santos eles se tornam.

Ela também pregou o sofrimento no casamento, mas se casou com o ator de Tarzan, Joe Lara. Seus motivos e interesses financeiros questionáveis ​​causaram divisões dentro da congregação. Em 2021, um trágico acidente de avião ceifou a vida de Gwen Shamblin Lara, Joe Lara e outros membros da igreja. Mas as circunstâncias eram nada menos que suspeitas.

10. Culto de Matamoros: Narcosatanismo no México

Liderado por Adolfo de Jesús Constanzo, o Culto de Matamoros praticava uma versão distorcida da tradição Palo Mayombe. A mãe de Constanzo o preparou para a escuridão, invocando o sobrenatural e sacrificando animais. Manipulando chefões do tráfico, o culto realizava sacrifícios humanos grotescos. O confronto com as autoridades resultou na morte de Constanzo.

Ele atraiu vítimas inocentes para realizar sacrifícios humanos grotescos em seu rancho em Santa Elena.

Eventualmente, as vítimas foram exumadas, apresentando sinais de tortura, decapitação e mutilação. Constanzo e sua suma sacerdotisa, Sara Aldrete, escaparam da captura. As autoridades recorreram ao fogo da cabana do culto, metaforicamente fumando Constanzo para fora do esconderijo. O impasse violento resultou em sua morte e na prisão de vários membros do culto.

Estes são apenas alguns exemplos dos muitos cultos macabros que têm assombrado a sociedade ao longo dos anos. O fascínio pelo desconhecido, a busca por iluminação e o carisma hipnótico dos líderes continuam a atrair aqueles que, inadvertidamente, caem nas garras sinistras dessas organizações.

lista de cultos da Wikipedia

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Philipe, sobre o culto número 6, ficou provado que a Valentina e o Lineamento Universal Superior não tiveram nada com os assassinatos e mutilações de crianças em Altamira. Ficou provado que o serial killer era um homem de outro estado… Ela podia ser maluca e tal, mas esse BO não é dela não…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos