CRIME: Cabrito é sentenciado a 3 anos de cadeia por matar uma pessoa

As autoridades do país africano do Sudão teriam condenado um cabrito a três anos de prisão por matar uma mulher idosa.

Se os humanos tivessem que ir para a prisão cada vez que matassem uma cabra, teríamos que construir muitas prisões, mas quando os papéis são invertidos para variar, o pobre animal tem que responder por suas ações. Isso é exatamente o que supostamente aconteceu no Sudão no início deste mês – pelo menos de acordo com vários meios de comunicação nacionais – depois que um cabrito no condado de Rumbek East implicou com uma mulher idosa e a atingiu nas costelas com uma poderosa cabeçada, que causou ferimentos graves que mais tarde se revelariam fatais.

Olha a cara do vacilão aí

 

Não está claro o motivo que levou o animal a atacar, mas uma vez que foi identificado como o culpado, o cabrito foi levado sob custódia e condenado a um tempo difícil.

“O bicho atacou batendo em suas costelas e a velha morreu imediatamente. Então foi isso que aconteceu em Rumbek East em um lugar chamado Akuel Yol”, disse o major Elijah Mabor à rádio Eye do Sudão . “O cabrito -tabém descrito como um carneiro, foi apreendido e o criminoso encontra-se atualmente sob custódia em uma delegacia de polícia de Maleng Agok Payam.”

Mabor acrescentou que o cabrito assassino passará os próximos três anos em um acampamento militar no condado de Aduel, enquanto seu dono, que aparentemente era vizinho e parente da vítima, terá que compensar a família do falecido oferecendo cinco vacas.

Além disso, depois que o bicho cumprir sua pena, também será oferecido à família da vítima para fazer o que bem entenderem, de acordo com a lei local.

“O dono é inocente e o carneiro é quem cometeu o crime, por isso quem merece ser preso é ele, mais tarde, o caso será encaminhado ao tribunal costumeiro, onde o caso pode ser tratado amigavelmente”, explicou o major Mabor.

Ghana Wish relata que ambas as famílias assinaram um contrato para formalizar seu acordo, com a polícia e líderes comunitários locais atuando como testemunhas.

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos