Conheça Yang You-sin, o tailandês do saco de aço

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Só os homens sabem a dor de levar uma bolada no saco. Um mero chute lá no “parquinho” faz qualquer machão falar fino, cair de joelhos  e até vomitar. Aliás, atingir a região escrotal de um homem é a forma mais fácil de nocauteá-lo, tanto que a ampla maioria dos cursos de defesa pessoal (do tipo porrada-não-esportiva) indica o saco como um ponto chave para tirar um oportunista-maníaco-estuprador de circulação.

Com tudo isso, você acredita que alguém seja capaz de levantar 230 kg com o saco? Pois aqui está o doido que realiza tal proeza exótica.


O nome dele é Yang You-sin. Ele era um trabalhador de Taiwan que adoeceu em decorrência de anos de trabalhos manuais, e diz que só recuperou a saúde através da aprendizagem do “Qigong”, também conhecido como “saco de ferro”, uma disciplina pouco convencional em que estudantes do sexo masculino treinam seus órgãos genitais para levantar discos de ferro pesando centenas de Kg.

Yang trabalhou em serviços braçais pesados desde que ele era bem jovem. Há dez anos, seus membros começaram a inchar e tornaram-se doloridos e com isso ele acabou tendo complicações profissionais. Ele não foi capaz de encontrar um medicamento para aliviar a sua dor. Então o jovem começou a pensar na pratica do qigong quando ouviu dizer que ele podia melhorar a saúde dos praticantes.

Segundo ele, não deu outra. Após começar a levantar pesos com os órgãos sexuais, sua saúde melhorou.

Yang mostrou a seus amigos os resultados de sua prática diária. Primeiro, ele usa um pano vermelho para amarrar os discos de ferro em seus órgãos genitais para aquecer. Quando ele se sente preparado, ele pisa em dois pedestais e se agacha para amarrar pesos de ferro de 230 kg de seus genitais. Ele então levanta-se lentamente, suspendendo os discos de ferro do chão por cerca de 30 segundos.

O estudante se tornou bem conhecido no centro de treinamento de seu mestre e tem sido convidado para se apresentar em demonstrações pela Indonésia.

Qigong é geralmente praticada para melhorar a saúde, a meditação, respiração e movimento. A prática está intimamente ligada às teorias de auto-conhecimento na filosofia chinesa e vem em várias formas e estilos.
fonte

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

6 respostas

  1. Hehehehe. Na verdade, Qigong significa “trabalho do Qi” (assim como Gong Fu, ou Kung Fu, significa “bom trabalho”) e não é de forma alguma “conhecido como ‘saco de ferro'”. Pelo que se lê da fonte, trata-se de uma escola específica de Qigong (99 Power Qigong) que adota esse exercício como prática. Na realidade, tradicionalmente as práticas de Qigong consistem muito mais em respiração, concentração e meditação. O que ocorre no mundo capitalista é que, para impressionar e ganhar dinheiro, algumas pessoas se apropriam de práticas tradicionais, colocam um nome em inglês no meio e fazem pirotecnias diversas para atrair adeptos.
    Agora, lembro sim de ter ouvido falar e visto vídeos de hindus que fazem esse tipo de treinamento, e, pelo conceito, poderia se considerar isso uma espécie de “trabalho do Qi”, portanto Qigong, por ser meditativo e treinamento de manipulação de energia, mas o Qigong é muito mais amplo do que apenas isso.

    1. Acho que a tradução correta para o termo popular para o 99 power Qigong seria “perínio de ferro”
      Varios sites chamam a pratica de “Iron crotch”

  2. WTF?!Acabei de imaginar um saco de ferro, ferro mesmo…é assustador…
    Philipe me passa seu e-mail!
    Saco de ferro….saco de ferro….brrrr!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.