fbpx

animais, bizarro

Conheça o estupendo gafanhoto gigante da Malásia

Gente, olha só o tamanho deste monstro!       Trata-se do Gafanhoto gigante da Malásia. Um bicho tão impressionante que deve...

Escrito por Philipe Kling David · 16 segundos de leitura >

Gente, olha só o tamanho deste monstro!

 

 

 

Trata-se do Gafanhoto gigante da Malásia. Um bicho tão impressionante que deve dar até para fazer filme de terror com ele. O gafanhoto gigante (Macrolyristes corporalis) é um dos maiores insetos conhecidos e pertence a família Tettigoniidae. Ele corre risco de extinção porque as florestas que habita estão sendo destruídas pela ação do Homem.

Incrível, né? Aqui tem o video:

Fonte

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Drapetomania: A Doença da busca pela liberdade

em bizarro, Curiosidades
  ·   2 Minutos de leitura

Inspecionando uma torre de 600 metros de altura

em bizarro, videos
  ·   19 segundos de leitura

19 respostas para “Conheça o estupendo gafanhoto gigante da Malásia”

  1. Eu achei lindo esse gafanhoto. Tomara que ele não entre em extinção. Alguém tem que fazer alguma coisa para evitar o fim deste belo inseto.

    1. Nada contra se evitar extinções de espécies, mas elas são benéficas, pois abrem espaço para outras espécies. Imagina se nenhuma espécie desaparecesse, o que seriam de outras?
      Nosso caso é um ótimo exemplo: se os dinossauros não fossem extintos, nós dificlmente estaríamos aqui, pois os mamíferos não eram páreo para eles. E os dinos, por sua vez, se aproveitaram de outra extinção, para surgirem e dominarem seu território.. Nesse caso, “bendita extinção”.

      1. Acho que o problema aí, John Doe, é que o animal não está desaparecendo por um processo natural, como aconteceu com os dinossauros, mas por ação do homem. Os dinossauros tiveram que sumir para os mamíferos e o homem aparecerem, mas o desaparecimento deles foi natural. A extinção desse grilo e outras espécies não será, e isso pode causar um desequilíbrio desastroso mais que ser favorável pro surgimento de outras espécies.

        1. Sinceramente, é nessa parte que eu não entendo. Se o homem é natural, veio da natureza, porque quando o home realiza ações que extinguem um animal, isso não é considerado natural?
          Óbvio que só por causa disto não vamos sair exterminando todos os animais da terra, mas quando um animal é extinto por consequência do que o homem construiu, eu considero um processo natural, é um animal exterminando o outro.

          1. É natural. A questão é que o homem tem a capacidade de refletir e perceber que ele pode exterminar uma espécie da face da Terra e optar por não fazer isso.

  2. Poorra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Se eu ver um bicho desse na minha casa fazendo aquele barulho, eu boto fogo na casa e depois mudo de país na mesma hora sem pensar duas vezes haha

  3. Também achei bonito, mas um bocado assustador. Parece uma esperança, né, só que tamanho superlitro.

  4. Apesar de assustador, é bonito pacas!! Parece ser inofencivo aos humanos (ou será que não? RSRSRS)! Pena que tá em risco de extinção!!

    1. Alexandre, a segunda guerra mundial já acabou.
      Para de assistir a filmes americanos de lavagem cerebral e vai fazer algo mais util.

    2. ta com medinho? só pq é inseto tem que morrer? acorda pra vida cara, tu faz parte da natureza, o homem não vive sem ela!

  5. A extinção de uma espécie não acarreta diretamente no surgimento de outra mas sim no desequilíbrio do ecossistema. O bichão aí, provavelmente ao ser extinto, levará seu predador natural a buscar outra fonte de comida ou a morrer também, e assim por diante. Nichos podem até ser ocupados por outros animais e plantas mas antes de ser ocupado rola um bocado de estresse no ambiente. Basta olhar a quantidade de pombos, ratos e baratas que devem andar pela sua cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.