Cientistas chineses alegam ter conseguido receber um contato extraterrestre e em seguida o governo apaga a notícia

Olha só que coisa curiosa, a China anunciou através da mídia estatal que acredita ter detectado sinais de uma CIVILIZAÇÃO ALIENÍGENA – e momentos depois o artigo foi misteriosamente deletado.

Algo muito estranho aconteceu na mídia chinesa, nomeadamente no site Science and Technology Daily – a publicação oficial do governo do Ministério da Ciência e Tecnologia da China. Foi publicado um artigo sobre a possível detecção de sinais de uma civilização alienígena. E logo em seguida, este artigo foi deletado sem qualquer explicação.

Segundo a Bloomberg , uma provável mensagem de uma civilização alienígena teria sido recebida pelo telescópio chinês Sky Eye com uma antena parabólica de 500 metros de diâmetro, localizada na província chinesa de Guizhou.

Este é hoje o maior radiotelescópio do mundo, e ao que indicava o artigo, captou sinais eletromagnéticos “incomuns” que os cientistas alegaram que poderiam ser de origem alienígena.

O radiotelescópio chines

O artigo citou um relatório de Zhang Tongjie, líder do “Grupo de Exploração Extraterrestre”, que foi estabelecido com a assistência da Universidade Normal de Pequim, do Observatório Astronômico Nacional da Academia Chinesa de Ciências e da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Sem maiores explicações, como é o costume chinês, seu relatório foi excluído simultaneamente com o artigo no site.

Ainda não se sabe por que a China removeu essa notícia, mesmo que quando os links para o artigo já tinham se espalhado na rede social chinesa Weibo quanto na mídia chinesa e mundial.

Em setembro de 2020, o radiotelescópio iniciou um programa oficial para procurar vida extraterrestre. A equipe encontrou dois conjuntos de sinais suspeitos em 2020 enquanto processava dados coletados em 2019 e encontrou outro sinal suspeito em 2022 a partir de dados observacionais de alvos exoplanetários, de acordo com o relatório de Zhang Tongjie.

O radiotelescópio Sky Eye é extremamente sensível na banda de rádio de baixa frequência e desempenha um papel crítico na busca por civilizações alienígenas, escreveu Zhang.

No entanto, sinais suspeitos também podem ser uma forma de interferência de rádio e exigir uma investigação mais aprofundada, acrescentou ele no final de seu relatório.

Depois que o artigo foi excluído, jornalistas ocidentais tentaram entrar em contato com o Observatório Astronômico Nacional da China para comentar, mas até agora não receberam uma resposta, como já era de se esperar.

Hipóteses

Uma das hipóteses levantadas para o caso é que alguém achou que o artigo estava suficientemente “apelativo” e o apagou em busca de mais seriedade no tratamento das informações. Outras ideias sugerem que apagar a notícia teria uma função “estratégica” de usar um conhecimento ufológico como uma arma de guerra-fria, algo bem comum entre as potencias soviéticas e os EUA durante os anos do pós-guerra.
As histórias envolvendo cada vez mais militares e ufos estão ganhando espaço desde as ocorrências dos ufos  “Tic-Tac”, “guimball” e o  “gofast”, na costa da Califórnia. Talvez a China não queira ficar de fora da festa nesse momento e busca indicar que também vem conduzindo suas pesquisas “secretas”. Inclusive já há um disse-me-disse de gente da NASA sobre os “interesses militares” da China na Lua.
Seja como for, os fatos são os fatos, e o que ocorreu foi isso, eles publicaram algo extraordinário que foi apagado deliberadamente. Não sabemos se o tema UFO na China está se tornando um dos “assuntos não gratos”. Há diversos assuntos que ficam agarrados no sistema de censura do país. Um deles é “fantasmas”. Filmes de fantasmas são terminantemente proibidos na China, pois segundo dizem, os orientais morrem de medo de fantasmas. Há também uma perseguição religiosa e o governo mantém os radares ligados sobre toda e qualquer possibilidade de uma crença se expandir e ganhar contornos de seitas. Desse modo, é muito provável que o assunto ufologia não seja algo muito agradável para os que exercem um pesado controle social no país.
Por exemplo, até hoje o governo não deu qualquer explicação sobre o bizarro fenômeno ocorrido em 7 de julho de 2010, quando um objeto voador não identificado forçou o aeroporto Xiaoshan, na cidade de Hangzhow, na China, a suspender as operações. Desde então, imagens e vídeos do acontecimento feitas por moradores da cidade circularam pela internet, em discussões sobre o que seria o tal objeto.

Uma das fotos circulantes da época atribuídas ao fenômeno registrada por populares

Conforme a rede norte-americana ABC News, o objeto foi notado por uma equipe de voo que pousaria no terminal por volta das 20h40 do dia 7. A tripulação então avisou o departamento de controle de tráfego e após alguns minutos as decolagens passaram a ser canceladas e os pousos foram desviados para os aeroportos de Ningbo e Wuxi.

Na ocasião, o porta-voz da Administração de Aviação Civil da China disse à ABC News que o assunto estava em investigação e não deu mais detalhes. O jornal China Daily, citando uma fonte anônima, entretanto, disse que o mistério “estava esclarecido para as autoridades”, porém nada poderia ser divulgado publicamente porque “haveria uma conexão militar”.
Enfim, como dizia a abertura da série Arquivos X, “A verdade está á fora”.

 

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Vamos combinar que não dá para levar muito a sério o que a mídia estatal da China e outros governos totalitários divulgam.

    • Verdade ainda tem isso, né? Se bem que foi publicado no caderno de tecnologia deles, acho que o mais possível é que tenham tirado pq eles simplesmente estão estudando uma emissão, mas nada poderia garantir ser de origem extraterrestre-alienígena. Vamos lembrar que o de arecibo tb recebeum uma resposta já, o famoso “sinal wow!”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos