fbpx

arquitetura

Casa 2: Um pequeno projeto residencial em Portugal

Um aproveitamento de terreno deu lugar a uma casinha muito legal, que é um misto de submarino com bunker de guerra. Olha...

Escrito por Philipe Kling David · 1 Minutos de leitura >

Casa 2, foi desenhada por Ricardo Bak Gordon, concluída em 2021 no Porto, Portugal.

Basicamente é uma pequena edificação residencial, ao que me parece, aproveitando um espaço de terreno que estaria sem uso numa casa principal, e isso explica seu nome “casa 2”.

Obviamente que por se tratar de um “aproveitamento” não houve aqui nenhuma intenção de construir aquelas mansões espetaculares de capas de revista. Mas verdadeiramente, podemos considerar um feito admirável o que o arquiteto conseguiu fazer com o pouco espaço que havia.

A planta resultante em certos aspectos, chega a lembrar um misto de mini-submarino com um bunker de guerra.

O contexto por trás da edificação incluiu a construção de uma pequena pousada de dois andares com uma área de 265 metros quadrados. O cliente adquiriu uma casa antiga do final do século 19, que iria implicar em uma grande restauração. Ao lado havia uma área verde vazia, na qual foi decidido realizar o projeto.

Localizada no extremo norte da casa principal, a Casa 2 parece um anexo ou pavilhão de jardim que oferece um cenário dramático para o jardim. Os arquitetos viram-se confrontados com a tarefa de aumentar virtualmente a área da casa integrando o interior e o exterior. O concreto pigmentado foi identificado como o material dominante para o exterior, trazendo um toque de estilo rústico ao design. Cimento, gesso tradicional de cal marroquino e madeira de pinho seca foram usados ​​para decorar as instalações.

Uma das principais características arquitetônicas do projeto é a geometria original do edifício, inspirada no ambiente. O volume poligonal único permite ao edifício um diálogo ativo com a natureza, proporcionando vistas luxuosas da paisagem e uma conexão íntima entre os espaços internos e externos. O espaço principal do térreo, virado para o jardim, é ocupado por um logradouro com pé direito duplo. Foi desenhado como um Jardim de Inverno com áreas acolhedoras para um agradável passatempo. Os vidros panorâmicos permitem admirar a paisagem envolvente, e muitas portas de vidro facilitam o acesso ao jardim, onde existe uma piscina em granito.

A casa tem 4 quartos, dois em cada piso, uma biblioteca e uma cozinha. Os quartos estão localizados em uma planta trapezoidal  que se expande para fora. Pisos com carpete quente e paredes macias e impermeáveis ​​cobertas com “tadelactom” criam o máximo de aconchego e conforto. Os banheiros estão decoradas com terraço veneziano feito à medida. Na decoração das divisões diretamente relacionadas com a circulação, como cozinhas e bibliotecas, foram utilizados armários de madeira tratada termicamente, que contrastam efetivamente com as paredes bege e o piso de concreto. A escolha criteriosa dos materiais e a paleta de cores agradáveis ​​e calmas criam um ambiente interior harmonioso, garantindo o máximo conforto e aconchego aos presentes.

 

 

 

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Uma casa espetacular no Brasil

em arquitetura
  ·   2 Minutos de leitura

Uma bela casa de madeira pra fazer a gente babar

em arquitetura
  ·   37 segundos de leitura

Casa na árvore sem perder a classe

em arquitetura, Curiosidades
  ·   39 segundos de leitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.