Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp


Pessoal, não sei. Alguma ex-namorada deve ter espalhado na internet que eu tenho pirú pequeno, afinal todo santo dia minha caixa de mensagens está cheia de coisas com o subject: “Aumente seu pênis”, “método revolucionário de aumentar o Pênis”, “transforme sua minhoquinha numa verdadeira Anaconda!”, “bombinha mágica do bimbo gigante!”.

Pior não é isso. Pior é aquele: “melhore o sabor do seu esperma!”. ( nem preciso comentar nada sobre os horrorosos gifs animados que acompanham estas mensagens, né?)
Nos últimos meses aumentou muito a quantidade de Cialis, Viagra, Levitra e tantos outros, sempre acompanhados de palavras como grátis, viagra grátis, ereções de horas e coisa e tal. A conclusão que eu chego é que alguém andou me difamando muito por aí, hehehe.
O spam é um problema mundial. Mas acho que problema maior é esta questão do tamanho do pênis.
Só isso pode ser mais atormentador para um cara inseguro do que descobrir que a garota gostosa que você acaba de conhecer numa boate tem a língua áspera.
O problema com o tamanho do pênis está tão atrelado ao nosso conceito de masculinidade que inventamos nomes grandiosos para nosso pênis.
Veja por exemplo: CARALHO. Caralho é uma palavra dita assim, aberta, escancarada. Certas pessoas mais sensíveis a termos assim podem até se ofender ou sentir-se mal. As contemporâneas da rainha Elisabeth podem se ofender ao ponto de abandonar este post só ao ver, ainda que com a visão periférica, claro, este nome impróprio.
Caralho é mesmo uma palavra gigante pela sua própria natureza, que traz consigo um senso de impacto bombástico.
Caralho não é um palavrão na verdade. Bem, de certo que na nossa língua seja, mas em seu mais profundo significado, ali, ao pé do vernáculo, “caralho” nada mais é que a cesta que fica no maior mastro na nau portuguesa.
Veja como é antiga nossa necessidade de propagar os dotes traumáticamente grandes sobre o pinto e sua escala.Medimos nossa masculinidade e virilidade em centímetros. Nomes que soem gigantes funcionam como uma espécie de propaganda militar.

Algum homem chama seu PAU de pintinho? De piu-piu? De cachinho de uvas? (tirando meu sobrinho que tem só dois anos e repete qualquer merda que minha sogra inventa)
Não. O homem que é homem dá nomes grotescos ao seu membro:
Veja o próprio termo membro. “Membro” nos seres humanos é braço e perna. Pro cara chamar o pênis dele de membro, ele deveria conseguir fazer flexões só com o dito cujo.
Existem todos os tipos de nomes, desde nomes engraçados como fudêncio, e nomes sugestivos como “laparoscópio”.
“Garganta profunda” à parte, o Pênis para o homem adquire um certo grau de personalidade própria ao ponto de que certos homens tratam seu pênis como se fosse um amigo, um animal de estimação, um parente, que pode assim, deliberadamente entrar em coma bem na hora em que deveria agir.
Sim, embora existam os pênis companheiros, os amigos e os parentes, existem os sacanas, os pênis safados e os filhos da puta. A literatura está abarrotada de situações constrangedoras causadas pelo pênis, que é – bem antes do cachorro – o melhor amigo do homem.
A enorme variedade de nomes dados ao pênis reflete bem esta sensação. Ex:

* Pênis – alavanca-de-arquimedes, aparelho, arame, arma, badalhoco, badalo, bagre, banana, barbarroxa, bicho, bimba, bordão, brachola, caceta, cacete, cahado, caibro, camandro, cambanje, cambão, canivete, caralho, careca, carimbo, catano, catatau, catso, cazzo, chouriço, cobra, espada, espeto, espiga, estaca, estrovenga, ferramenta, ferro, fumo fuso, ganso, instrumento, jeba, judas, lascão, lenha, lingüiça, madeira, mala, malho, mangalho, mango, manjuba, manzape, manzapo, marsapa, marsapo, marzapo, mastro, mastruço, membro, minhoca, minhocão, minhocuçu, nabo, negócio, nervo, parte, parte central, passarinho, pau, pau-barbado, pau-barbudo, pau-de-cabeleira, pau-de-fumo, pau-de-sebo, pé-de-mesa, peça, peia, peru, pica, piça, picha, pichuleta, picirica, piciroca, picolé, picolé-quente, pila, pimba, pingola, pinguelo, pingulin, pino, pinto, piroca, piru, pirulito, pissa, pistola, pito, piu-piuporraz, porrete, prativai, pua, reta, robalo, rola, sarrafo, seringa, tora, trolha, vara, verga, vergalho

O brasileiro não costuma ter grandes problemas, uma vez que nosso pênis, segundo pesquisas, é de um tamanho médio. A media do pênis ereto é 11,5 a 15,5 cm, sendo que 12% da população fica abaixo desta média e 12% acima. O recorde é 32,5 cm.
Sigmund Freud, o pai da psicanálise uma vez disse que o trauma com o tamanho do pênis começa quando o menino ainda criança, vê o pênis de um adulto e instintivamente compara com o seu.
Quando a criança cresce, aquela marca permanece, crescendo junto. Isso forma uma sensação de menos valia, de menor masculinidade, de fragilidade sexual. Mas obviamente existem os casos de pênis pequenos mesmo. Talvez Freud estivesse certo. Talvez não.
Comigo o trauma não foi ver o bingulim do meu pai. Eu me lembro claramente quando estava brincando com o pessoal da rua em Três Rios e me deu vontade de fazer xixi.
Meu primo resolveu se aliviar num canteiro de plantas que tinha ali, pois ir até em casa urinar era desperdício do precioso tempo das férias.
Eu também fui.
Estava eu ali, me aliviando daquela pressão maldita na bexiga quando sem querrer olhei pro lado e vi aquela coisa monstruosa. Aquilo que eu vi deixaria a própria Ciccollina desesperada de medo. Meu primo Klaucinho era um verdadeiro cavalo. Olha que eu já vi filme pornô adoidado, mas nunca vi até hoje nada como aquele treco. E o pior, estava mole.
Eu lembro que imediatamente olhei comparativamente para aquela minúscula minhoquinha na minha mão e me senti nada.
Naquele tempo ainda éramos pequenos demais para entender dessas coisas e pra mim aquilo era uma condenação para passar a eternidade preso a um micropau tamanho formiga. A medida em que eu cresci, comecei a ver, com certo alívio que aquele micropau cmeçou a tomar vergonha na cara e crescer. Mas nunca, nem nos meus mais profundos desejos de um falo gigante e viril eu ainda hoje, com trinta anos na cara conseguiria me comparar com meu primo aos dez anos de idade.
Desde então, ele virou uma espécie de folclore familiar. O pior é que o Klaucinho faz questão de exibir aquele tronco quando vai a praia. Isso deixa todo mundo meio constrangido, porque ele coloca uma sunga colada que dá pra ver aquela coisa dando a volta até a cintura dele.
BEm, vocÊs devem estar curiosos para saber que tipo de post é este. Eu ia apenas falar sobre o animal com o maior pênis na Terra.
Você chutaria a baleia que tem um pinto do tamanho de um carro?
Ou o tatu, que tem um pinto que é 1/4 do tamanho total dele?
O ainda o elefante, que parece ter uma pata (ou tromba) a mais?
Nada disso. O bicho com o maior pinto, acredite se quiser, é o Pato argentino!


Claro que o pinto tem que ser medido na proporção com o corpo do animal.
O pato argentino desenvolveu um pinto de 42 cm que mais parece um tentáculo. O pinto gigante do pato é uma adaptação natural ao ambiente em que ele vive. Os patos são promíscuos e altamente competitivos em seu ambiente. Assim a cópula é extremamente dificultada.
Ter um pênis gigante ajuda a copular com as fêmeas sem despertar muita atenção.
A parte curiosa sobre o pênis deste pato é que a ponta do Pênis parece um pincel e o pato pode usar para fecundar a fêmea ou agarrá-la, tendo uma transadinha à força.

Aumente seu pênis

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

14 ideias sobre “Aumente seu pênis

  • 3 de maio de 2007 em 23:55
    Permalink

    kkakakakak Philipe, quando falar das peritas por favor, sea um post maior do que esse do “caralho” por favor… kkkkkkkkk um grande abraço (de longe é claro) hheheh

    Resposta
  • 4 de maio de 2007 em 1:08
    Permalink

    Pelo menos nisso os “argentinos” são melhores q os brasileiros….

    Resposta
  • 4 de maio de 2007 em 19:26
    Permalink

    CARALHO! (hehe) esse texto ai ta quase uma tese de faculdade huaehuaehueahuaeh mto bom!

    Resposta
  • 4 de maio de 2007 em 23:31
    Permalink

    hahahaha. Já pensou uma tese sobre este assunto? pior que deve ter: Em medicina é óbvio, mas também em antropologia, psicologia social e talvez até linguística.

    Resposta
  • 6 de abril de 2008 em 12:32
    Permalink

    wal que penis gostosooooooo!!!!!!!!

    Resposta
  • 28 de junho de 2008 em 16:04
    Permalink

    legal mais qual a media ate os 18 de um penis ercto?

    Resposta
  • 28 de junho de 2008 em 22:33
    Permalink

    A media do brasileiro é 12cm (ereto)
    O mínimo para dar prazer pra uma mulher segundo os urologistas, é 4cm de pinto.

    Resposta
  • 7 de outubro de 2008 em 19:14
    Permalink

    caralhoooo vaiiik tomaaa no cuuu … putaa que pariil ….. muitoooo gostooosoooo ….. mee daa atee tezããooo !!!!!!!!! (UIUIUI) olo

    Resposta
  • 14 de abril de 2009 em 14:35
    Permalink

    porra, 4 cm de pinto é foda =\ nao consigo imaginar alguem com o pau ereto de apenas 4 cm :wow:

    Resposta
  • 12 de agosto de 2009 em 6:04
    Permalink

    O post ta muito loko cara.
    Dei muita risada ao ler ele. :lol2:

    Resposta
  • 5 de novembro de 2010 em 23:42
    Permalink

    Quem é o Daniel que tá querendo ver mais pênis, seu fanfarrão.
    Vixi, eu tô acima da media, eu sou anormal. Desde pequeno q eu já estranhava o tamanho fálico.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2010 em 23:43
    Permalink

    O meu tamanho fálico, acho que puxei papai.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Posts