Yamandu Costa – Ainda bem que eu não sei tocar violão

Olha só este video do Yamandu Costa tocando Disparada:


Nossa, ainda bem que eu não sei tocar violão. Assim não me sinto humilhado.
O cara é jedi.
Mas falando sério. Quer aprender a tocar violão? Compra um senta e estuda, meu. Dedique-se. Doe-se.
Ou você acha que este cara nasceu sabendo? Não se esconda atrás da conversa fiada de “Dom”. Dom é o caramba. Isso é trabalho, Suor, ralação em cima, dor de coluna, dor no braço, dor na mão, família enchendo o saco, noite mal dormida, é tudo isso. O cara até largou a escola porque sabia que precisaria tocar o dia inteiro.
Vocação? Certamente. Dom? Não.
Dom pra mim, só os da Família de Orleans e Bragança.
E tenho dito.

Related Post

20 comentários em “Yamandu Costa – Ainda bem que eu não sei tocar violão”

  1. certo, concordo que “dom” não existe. Mas existe o ouvido absoluto, não tem como você aprende-lo, e se o tiver será um musico muito melhor (em teoria) do que um sem o ouvido (e com a mesma perseverança em treinar que você)

    e ainda bem que eu não toco nada tambem.

    • Certamente.
      Ouvido absoluto pra mim está na mesma categoria de pernas compridas para corrida, de ser baixinho e leve para ser jókei, de ter paladar apurado para ser gourmet, de ter ótimo olfato para ser testador de perfumes, enfim… Muitas profissões demandam certas condições físicas específicas para serem desempenhadas num alto nível. Mas não considero isso dom. Se bobear, todo santo dia nasce criança com ouvido absoluto nas favelas, em tribos indígenas, em tribos perdidas da Polinésia. Mas só os que perseveram e ralam muito sobressairão.

      • “só os que perseveram e ralam muito sobressairão”, e os que tiverem oportunidade. Quantos genios nascem na favela e morrerão antes de encostar em um instrumento, pois precisam engraxar sapatos pra se alimentar?!
        Esta retórica é só como um simplório exemplo. O mundo de hoje não é dos inteligentes, é dos que tem oportunidades. Difícil compreender isso quando se nasce em berço privilegiado.

        • Eu concordo totalmente. Sem oportunidade, nada acontece. Com certeza existem milhões de pessoas que teriam talentos admiráveis sendo desperdiçadas em trabalhos braçais, ou até pior, no crime ou na miséria.
          É triste, mas é a vida.

  2. realmente yamandu é totalmente foda… cara toca muito. Mas mudando um pouco de assunto o mundogump tendo problemas ultimamente? Eu não tenho conseguido acessar e quando acesso (como agora) é com muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuita luta e muitos F5, já tentei no IE também e continua na mesma coisa, e alguns amigos também haviam comentado que naõ conseguiam acessar, bom como eu não sei se vou conseguir acessar de novo aahahaha espero que seja algo “resolvível”

  3. Não costumo comentar em blogs, mas dessa vez faço questão de expor minha experiência.

    Yamandu realmente é talentoso profissionalmente, já na vida pessoal…

    O cara é a pessoa mais nojenta e arrogante que já cruzou meu caminho. Tive a infelicidade de ser técnico de som de uma sala que ele tocou.

    Dentre tantos artistas maravilhosos que conheci, este ser esnobe e ridículo não merece meu respeito.

    É porisso que nunca peço autografo pra ninguem, prefiro admirar um pai zeloso que alguem que pode estar vestindo uma máscara de falsidade escondendo o mau caráter.

    • Puxa vida também tive essa impressão sem conhecer a peça, penso igual VC, subiu a cabeca… Já era! Algumas bordoadas da vida, o cara pode baixar a crina rsrsrs. Se não for indiscrição, conta um pouco mais sobre o episodio por favor.

  4. êÊê Yamandu, direto da terra do Teixeirinha para o mundo!
    Galera de Passo Fundo se orgulha muito de você!
    E eu que só me contentava em saber tocar um violão…

  5. afffffff
    philipe
    isso é uma cara bom
    cara
    até eu toco isso dai
    vou te passar um video de um cara jedi (nunca usei esse termo antes)
    esse é o melhor que eu ja vi
    alias vou passar varios
    ai se vc quiser vc pode fazer um post
    http://www.youtube.com/watch?v=aZpD0btOZx8&playnext_from=TL&videos=B5qyyLeEQqU
    http://www.youtube.com/watch?v=hb5QaCfm7bg&playnext_from=TL&videos=ghy9LASAg8E
    http://www.youtube.com/watch?v=jSdN2IPMiDM&playnext_from=TL&videos=fzVLA2RafiY
    esse ultimo preste atenção nos 0:33
    http://www.youtube.com/watch?v=1AkPSzOgdjw&playnext_from=TL&videos=VGIwa85Fmn4
    pode não parecer tao dificil
    mas a tecnica
    http://www.youtube.com/watch?v=eqrFesMGtvA
    esse é froyds
    http://www.youtube.com/watch?v=pnHxrjmJkvc
    esse é o melhor

    assiste
    da pra fazer um belo post
    isso que é guitarra

  6. Philipe, só encontrei esse post hoje. Realmente, dedicação e esforço, aliado ao talento nato, são a chave para o sucesso de muita gente. Mas também não deixo de acreditar que exista um “dom”, um talento natural que já nasce com a pessoa, como se ela tivesse “as ligações corretas” no cérebro, para explicar como pessoas em tão tenra idade conseguem verdadeiras proezas.

    Exemplo é essa garota de apenas 9 anos na bateria, realizando fusas e semi-fusas, até com braços cruzados:
    http://www.youtube.com/watch?v=pEoC0O5zhcI

    Ou o Sungha Jung, que desde os 5 anos já tinha esse talento:
    http://www.youtube.com/watch?v=CgVqX0a49HM

    Ou ainda essa garotinha de 7 anos tocando Gun’s Roses na guitarra:
    http://www.youtube.com/watch?v=MQlLGOVJWNc

    Vala a verdade: com tão pouca idade, não se pode falar em anos de dedicação e estudo. Dá para pensar mesmo em algo que já veio pronto. Um “dom” mesmo!

  7. Mas então de onde viria o talento do superdotado? Veja, quando me refiro à “dom”, não penso em nada “místico” ou “divino”. Quero dizer no sentido de dotação, mesmo. Como se em determinadas pessoas houvesse a combinação genética certa para se desenvolver determinado talento para a música, ou para a matemática, ou qualquer outra prática.
    Como os “savants” por exemplo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares