45 Comentários

  1. Victor

    Muito bom o texto. Só depois de lê-lo que eu reparei na tag, deu um cagaçozinho de leve.

    Responder
  2. Rogerio

    Caramba 01:00 e eu lendo este conto no escuro! Ainda bem que minha esposa esta do meu lado, Maior medo agora de ir na cozinha beber água!

    Responder
  3. Renan

    Caraca!
    parabéns pelo conto ou relato, você escreve tão bem que parece real, se não for mesmo!

    Responder
      1. will

        Graças a DEUS CARA, NÃO FAÇA MAIS ISSO! QUE PUTA SUSTO MEU! SÓ DE LER SAPOORRA.

        Responder
  4. Andre Rodrigues

    Você leu a 1h ? Eu acabei de ler agora 2:12 no escuro e minha esposa tá dormindo ! eheheh
    Mas pra mim isso é tranquilo. Não que eu seja machão e não sinta medo, não é isso. É que eu sou viciado em filmes de terror desde que era criança. Meus pais desnaturados sempre me deixavam dormir tarde quando criança (eles também dormiam) e assistir qualquer coisa na TV. então eu assistia filme de terror direto e claro, o Cine Prive da Band (na minha infância acho que assisti todos os Sexta Feira 13, A Hora do Pesadelo e Emmanuelle). E até hoje assisto vários filmes de terror, mas com o tempo você acaba ficando mais “resistente” ao medo, então hoje em dia pra eu ter medo tem que ser uma coisa sinistra mesma. E essa história acima não cheguei a me cagar de medo, mas óbvio que não passou desapercebido. Posso dizer que foi válido para me apertar um pouco mais na coberta e me ajudar a dormir daqui a pouquinho.

    Responder
  5. Andre Rodrigues

    Ah ! E antes que eu me esqueça… Philipe é FODA escrevendo ! Os detalhes e os palavrões é que dão o tom de realismo. Na vida real, se alguém se assustar com algo sobrenatural, a pessoa não vai dizer “nossa”, ou “meu Deus”, ou “o que que é isso” como nos filmes americanos. No máximo eles mandam um “WTF”. Eu, pelo menos, faria idêntico ao Cosme ou pior, mandaria um “PQP ! Caralho ! Que porra é essa ?”.
    Sem contar os detalhes da mulher “ele queria era comer a gostosa”. Óbvio ! Nada mais natural pra um homem que conhece uma gostosa dando mole. Se falasse simplesmente que “ele estava encantado com sua beleza” o Cosme seria viado. ehehe
    Enfim, sem querer puxar saco, Philipe manda muito bem escrevendo. Eu confesso que não sou fã de leitura (queria ser, mas não sou). Sempre me empolgo, compro o livro, começo e paro no meio.
    Mas como as história do Philipe são várias relativamente curtas, ao invés de uma história grande, pra mim fica perfeito.

    Responder
  6. Victor

    Sem querer ser chato, mas…

    Em determinado ponto da história, Cosme leva o menino pra uma pizzaria de carro, mas na hora de fugir da casa ele prefere pegar um táxi???

    A distância de Londrina para São Paulo é de 462Km. Cosme deve ter pego o motorista de táxi mais desesperado que tinha naquele ponto.

    Nenhuma TV moderna mostra estática. Geralmente é apresentado uma tela preta com um aviso de sinal não encontrado ou algo assim e, as um pouco mais antigas, mostram uma tela azul.

    Responder

    1. NO caso, creio que o cara saiu tão com medo que não pegou a chave do carro. Certamente o motorista do taxi adorou, já que essa é a corrida que todo taxista quer fazer. Tenho um amigo que ja fez Rio SP de taxi. E minha tv é moderna e mostra estática, (mesmo quando não é manifestação do capiroto, hehe) me parece que o recurso da tela azul é configurável.

      Responder
      1. Victor

        Hum… A justificativa do carro é plausível. Sobre a TV, admito que posso estar enganado quanto a todos os aparelhos. Agora, sobre o taxi, eu ainda acho um pouco absurdo que se consiga achar taxista pra fazer uma viagem de mais de 5 horas (mais de 10, na verdade, contando a volta) assim de última hora. Sem falar que, para um cara com quem dinheiro não é problema, é muito mais jogo (e talvez mais rápido) pegar uma ponte aérea pra SP no aeroporto local de Londrina e de lá pegar um voô internacional pros EUA

        Responder
  7. André

    Vocês não tão entendo, eu to lendo isso as 4 DA MATINA HAHAHAHA. Puta cagaço! Muito bem escrito, adorei… Agora deixa eu pegar o meu Taxi, porque eu não durmo hoje.

    Responder
  8. Ruda

    Eu eu que comecei a ler esse texto era mais ou menos 4:20 o mesmo horário do texto e estou sozinho em casa! Vou ficar acordado esperando o sol nascer pra poder dormir!!

    Responder
  9. Pedro

    Deu um cagaço, ainda mais porque moro em Londrina e reconheço os lugares citados hahaha. Espero que eles não estejam mais por aqui!

    Responder
  10. Edu

    Será possível que todo mundo que comenta leu esse texto de madrugada? São duas da manhã aqui agora!

    Responder
  11. Mandala

    Muito bom. São tão raras as creepys de qualidade atualmente… Escreva sempre! Beijos!

    Responder
  12. Tico

    Perfeito a estoria.
    Contos de terror q envolve ocultismo geralmente da um cagaço em qualquer um rsrsrsrsrs só depois de ler o primeiro comentário q fui ver q isso é ficção.
    Todo caso parabéns pelo conto Philipe
    Escreva mais contos nesse estilo pfv!

    Responder
  13. Alessandro

    Só parando para dizer que gostei muito da história e da maneira como você escreve. E prefiro ler tudo em uma pancada só, do que ter parte 2, parte 3, etc… Já acompanho o blog há anos, então sei que é bom dar um ‘ping’ de vez em quando.

    Abraços,
    Alê

    Responder
  14. cezar

    Muito bom!
    Comecei achando que era verdade, ai começaram os detalhes na trama que só vc sabe fazer, como o faxineiro dizendo á ela que era proibido fumar ali.
    A única coisa que me fez parar e pensar foi a tal estática na tv de 50 polegadas, apesar de ser configurável, geralmente só fica com estática na Tv aberta, isso se configurar, mas ali pelo jeito eles estavam vendo um dvd, no ïnput” não ficam estáticas…
    Mas apenas um “detalhe” nessa história Sensacional!
    Como TODAS que vc escreve.
    A minha favorita até hoje foi A CAIXA.
    preciso ler o Conto da cabana ainda.

    Responder

  15. Genial. Serio, creepypasta animal com fundo moral: cuidado com o que come HAHAHA!

    Mas vim para fazer um adendo: pelo menos a minha LG pega estática quando eu coloco no input do sintonizador de tv aberta, por eu não ter conectado uma antena. Então, detalhe viável.
    Sobre o táxi, o CÚ do Cosme não tava deixando passar nem fibra ótica. Bobear, ele ia sair voando com uma vassoura se desse. No nervoso, caiu pro taxi, dá para entender isso. Apesar de uns erros de digitação e revisao, tá duka o texto. Parabéns, Philipe!

    Responder

    1. Eu não revisei. O Davi tava no meu colo enchendo o saco querendo dormir, não consegui revisar nada. E meu teclado ta ficando com a pilha ruim, assim deve estar cheio de palavra faltando letra no texto.

      Responder
  16. nelson

    Muito legal, Philipe,
    O terror não me impressionou como a alguns comentaristas, talvez porque leio ao meio dia, sei lá. De algum modo e muito mais desenvolvido e sofisticado – claro – o conto lembrou-me as revistinhas de sacanagem do grande Carlos Zéfiro. A descrição do corpo da Selma está curta mas sensacional. Às vezes me pergunto se acontece com todos os homens essa coisa enlouquecedora com alguns ângulos e estéticas de alguns corpos femininos, tipo assistir a um filme merda inteirinho no aguardo de algum ângulo do corpo de uma mulher… Até sua transa por trás…hummmmm.
    Gostei muito,
    Um abraço,

    Responder
  17. Alessandra Bastos

    Dukacete, putz adorei, a gente lê imaginando cada detalhe, cada personagem, o Cosme então, já imaginei um cara alto, magro, cabelo liso mas sem corte definido, olheiras, barba por fazer, ou seja, parou de se cuidar desde que tudo começou, a Selma parece minha prima. Muito bom, comecei a ler com a intenção de continuar em casa, visto que estou no trabalho, mas não consegui, deixei tudo acumular para poder terminar de ler… Podia virar filme, até uma série, um episódio o Cosme desesperado no bar, outro a estória do Pai do guri e por aí vai… ia ser fantástico. Parabéns mesmo, queria esse cérebro… rs

    Responder
  18. Augusto Horizon

    CARALHO VELHO!!!! eu ri bastante, mas fiquei com muito mais é de medo dessa história!

    Responder
  19. Augusto Horizon

    esse conto teve tudo… Morte, loucura, humor, erotismo, e MUITO terror.

    Responder
  20. Pedrada

    Selma do Recife????
    Quem tiver coragem que procure Selma recife no xvideos, principalmente um que ela enche uma caneca de cereais com leitinho…
    Mas só pra quem tem coragem

    Responder
  21. Leonardo

    Quem sabe um dia eu não me depare com um conto desses se passando na minha Rio Claro (SP); afinal, o incrível número de lendas urbanas, mistérios e avistamentos ufológicos que aqui existem e que o povo não gosta de comentar é absurdo, ou seja, cairia bem um conto aqui kkkkkkkk. Parabéns pelo brilhante texto, não sou muito de ler contos de creepypasta, mas esse tava sensacional!!

    Responder
  22. Robson

    Philipe , esse texto está show de bola ! Seus posts são muito bons e quando começo a ler tenho que ir até o fim … envolve demais … parabéns cara !!!!

    Responder
  23. Luis

    Maior data que não venho aqui e de cara me deparo com esse texto foda!
    Você escreve muito bem cara!

    Responder

  24. Caralho veio,e agora to aki 2:10 da manhã e tenho q ir pro quarto,pqp que cagaço!!!vou nem beber agua c medo desta porra kkkkk!! valeu philipe pelo post !!

    Responder
  25. Hermínio

    Muito bom! Deu medo mesmo! Só não entendi a parte do veneno e o envolvimento da mulher o.O

    Responder
  26. erich hp lima

    eu lia e lia mas só pensava na loura que virou morena pqp
    sou um pevertido =(

    Responder

  27. Cara, que creepypasta da hora. Sou de Londrina, caipira pé vermeio, e eu não ficaria espantado se isso fosse um relato real.

    Já aconteceram varias coisas bizarras comigo por aqui, uma das mais bizarras que eu lembro foi quando eu era criança, tinha uma moça universitária que morava sozinha numa casa que ficava em uma viela aqui do bairro, era uma casinha geminada e a moça vendia geladinho. Certa tarde eu e uns amigos passamos lá pra comprar geladinho, gritamos a moça e ela respondeu de um jeito esquisito, e falou pra gente entrar pra escolher os sabores que a gente queria, o que foi mais esquisito ainda, porque a gente sempre gritava de fora do portão a quantidade e quais os sabores. Falei pra molecada que tava esquisito aquilo, um amigo retruco falando que a gente devia entrar logo, pois vai que ela tava trocando de roupa e queria que a gente visse ela pelada.
    No tempinho que se levo pra decidir se a gente entrava ou não na casa, eis que a moça do geladinho aparece descendo a viela. Ela vê a gente ali aglomerado na frente da casa e tira um sarro, perguntando quanto tempo a gente tava esperando ali. Ai falamos pra ela o que tinha acontecido, ela pede pra gente entrar com ela na casa pq aquilo realmente era estranho, já que ela morava sozinha. Ela chamou o vizinho da casa ao lado para dar uma olhada, abriu o portao e entregou a chave na mão dele para que abrisse a porta.

    Resultado, o cara entra na casa e diz q não tem ninguém lá dentro, a moça entra e confirma que não tinha ninguém mesmo e oferece geladinho de gratis pra gente. Não aceitei o geladinho e nunca mais voltei lá pra compra, foi uma coisa bem esquisita.

    Responder
  28. Joel Gayeski

    Praticamente um Damien.
    Não é a toa que o Cosme pegou esse cacoete. Mas vem cá, pelo jeito ele não conhecia nenhum centro espírita né?
    Fosse eu, chamava um médium no primeiro cagaço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.