Por que as viagens são muito mais ricas quando se fala inglês?   

Como eu disse no post anterior, eu acabei de voltar de uma viagem internacional e é impressionante como saber uma segunda língua pode ajudar. Comprovei na prática!
Conhecer novos ares é um dos maiores sonhos de grande parte dos brasileiros. A motivação de imergir em uma outra cultura e, com isso, aprender novas maneiras de agir no mundo, não poderia ser mais benéfica, pois os frutos dessa experiência são, de fato, enriquecedores. Junto ao desejo de viajar, contudo, muitas vezes há também o medo do desconhecido.

Isso se justifica quando o viajante não planeja sua estadia, lendo pouco sobre o país e checando informações superficialmente. No entanto, nenhuma insegurança é sustentada por muito tempo, se além de um bom preparo a pessoa também contar com um bom nível de inglês. Veja a seguir alguns motivos que fazem do inglês uma peça indispensável em viagens internacionais.
Cada vez mais as pessoas buscam se aperfeiçoar em conversação e uma dica legal é que você pode praticá-lo tendo aulas de inglês pelo link: https://preply.com/pt/aulas-inglês-online.

 

Pondo a própria cultura à prova

Algumas viagens tem o poder de revelar o quanto um indivíduo é produto de sua cultura. Por isso, muitos viajantes se veem obrigados a rever alguns conceitos e costumes aprendidos para que a comunicação entre visitantes e nativos aconteça. Isso diz respeito às coisas mais simples como comer, forma de andar, uso do tom de voz, etc. Por exemplo, na Índia é muito comum pessoas no mesmo sexo andarem de mãos dadas e falarem extremamente perto de seus rostos. No Japão, por sua vez, é tido como falta de educação andar em casa com sapatos, mas fazer barulho ao tomar uma sopa é sinal de satisfação com o prato.  Num mundo repleto de diferenças, precisamos lutar para obter ferramentas que estabeleçam links e façam e propiciem novas conexões humanas. Quem fala inglês, terá ferramentas para fluir melhor dentro desses novos códigos sociais, colecionando experiências positivas.

 

Garantindo maior autonomia

Quando o idioma é uma barreira, grandes contratempos acontecem. Quem fala inglês está apto a resolver qualquer tipo de problema com muito mais naturalidade. Seja acertando o preço antes de ser passado a perna por um profissional mal-intencionado, seja improvisando novos roteiros ao longo da viagem, ou pedindo ajuda, o inglês consegue por os pingos nos “i”s em qualquer lugar do mundo, proporcionando, dessa maneira, maior segurança e tranquilidade ao viajante.

 

Fazendo novos contatos

Quanto mais atrações turísticas a cidade visitada tiver, maior será a chance de encontrar moradores com um bom nível de inglês. Consequentemente, mais fácil se torna um primeiro contato, seja para pedir informações ou mesmo para trocar conhecimentos. Quando o viajante decide morar por algum tempo no novo país, o inglês também aparece como salvador da pátria, possibilitando a conquista de novos amigos de todas as partes do mundo.

Falando nisso, um episódio engraçado aconteceu na casa da minha cunhada. Uma tia dela estava muito empolgada para conversar comigo e ver fotos do Brasil. Logo saquei meu portfólio no celular e comecei a mostrar praias pra ela, e fotos e etc e tal, explicando cada foto em detalhes com meu inglês, quando meu irmão riu e disse que a titia era a única na casa que não sabia nada de inglês. Felizmente, todo o resto falavam e entendia bem.

O inglês em minha última viagem foi mega útil para conseguir sair de um estacionamento no centro de Amsterdã. Maluco, a história é gigante, mas em resumo, por alguma razão as cancelas não abriam, o meu era o último carro no estacionamento e tudo estava escrito em holandês. Se não fosse o inglês, eu tava ferrado naquele dia.

 

Artigos relacionados

Comments

comments

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.