O voo do beija-flor

Se tem uma coisa que me pira o cabeção são esculturas cinéticas. As esculturas cinéticas (esculturas que se mexem) me atraem não só por qualidades volumétricas e plasticas, mas porque algumas tem intrincados mecanismos que são quase poesia mecânica. Então, aqui está uma obra de arte que duvido que você não iria querer ter. Eu ficaria olhando para isso dias, no melhor estilo “Tv de autista”:

Essa escultura foi feita por Derek Hagger quase toda feita de madeira prensada cortada (eu acho) a laser. A peça é composta de mais de 400 elementos diferentes e levou mais de 700 horas para ficar pronta.

É tão foda que chega a dar até uma certa indignação na gente, né? Como que o cara pensa isso, meu?

No site do cara tem outros projetos super interessantes. Ele vende esse projeto pronto ou só os planos pra você mesmo fazer (bem mais legal, mas requer jedi skills)

Related Post

1 comentário em “O voo do beija-flor”

  1. Da uma olhada no “Relogio Pavao” que se encontra no incrível museu Hermitage em St. Petersburgo. É simplesmente fantástico. Eu nunca tinha ouvid o falar até ter a oportunidade de conhecer pessoalmente, é de cair o queixo a complexidade desse ítem.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares