108 Comentários

  1. Edipo Gonçalves

    Cara, eu ja tinha lido sobre o caso mas seu artigo ta sensacional, escreve muito bem, paragens mesmo.

    Responder
  2. Carlos

    Caraca, que material extenso, deve ter dado muito trabalho reunir isso tudo.

    Responder
  3. LC

    Phillipe, esse foi o artigo mais completo que já achei sobre o assunto! Já tinha pesquisado sobre ele algumas vezes e a sua abordagem foi muito bem construída, excelente trabalho!

    Responder
  4. JCFerranti

    Cara, muito legal, mas nada explica o problema dos olhos e línguas arrancados.

    Responder
  5. Leandro

    Eu já conhecia esse caso de outros sites. Porem, nunca tinha lido ele tão detalhado. Um dos maiores mistérios que eu já li é esse caso. Com certeza o que matou os jovens, não foi coisa desse mundo!

    Responder

  6. Li tudo é realmente uma história cheia de mistérios, mas não duvido muito de seres de outros planetas utilizando-se do ser humano como cobaias ou simples objetos de caça.

    Responder
  7. Fernando

    Existem vários fenômenos estranhos envolvendo edificações com formas geométricas estranhas, sítios onde as bússolas ficam desorientadas e lugares completamente esterilizados por radiação nos rincões siberianos. Talvez o infortúnio destes rapazes e moças esteja ligado a um desses casos misteriosos. O que reforça esta tese é o fato do governo soviético ter feito uma operação abafa. Se querem abafar é porque têm algo a esconder e o assunto OVNIs é um tabu para todos os governos. E vc seria um ótimo detetive por conseguir tanto material sobre um fato relativamente antigo e segredado como este, hein?! Parabéns!

    Responder
  8. Wania

    Interessantíssimo!….
    Já conhecia um pouco sobre este caso triste…
    Estariam eles no lugar errado e na hora errada?…Provavelmente sim.
    Mas arrancar linguas e globos oculares?…Uma agressividade tamanha não se encaixa como supostas pesquisas feitas por Ets.
    Pois é amigo, muitas perguntas ainda estão no ar.
    Abços e obrigada pelo post!

    Responder

    1. Bem, acredito que da mesma forma existam seres humanos aqui na terra que fazem bizarrices com outros animais, acredito eu que da mesma forma que existem ets inteligentes devem existir ets do mesmo nicho mas que curtem coisas diferentes, igual aqui na terra, ou seja, um et playboy jovem pegou a nave dos pais invadiu um planeta e fez coisas de playboy rsrsrs

      Responder
    2. GOYA

      Existem muitos casos de mortes estranhas com seres humanos que sofrem contatos agressivos com Ets… um desses casos que pouco se acha é o caso de um sitiante brasileiro que foi encontrado com o corpo transformado em vidro parte de seu cavalo teve a cabeça também transformada deixando o corpo intacto e galinhas também transformadas em vidro… arrancar olhos, lingua e causar ferimentos isso é coisa de chupa-cabra… ou isso foi um aviso bem claro para que ninguém ande por lá. Se o aviso foi feito por ets ou militares russos não saberemos tão cedo.

      Responder
  9. Lucas Gimenes

    Belo material Phil!!!!

    Aproveito para indicar a todos o filme estilo found footage – The Dyatlov Pass Incident

    É top e “mostra” o que realmente aconteceu hehe

    Abraços.

    Lucas Gimenes

    Responder
    1. Bruno Mocellin

      Q filme animal, com um tom de “possível verdade” , excelente pra quem leu toda matéria

      Responder
  10. Mme. Danica

    Excelente post, Philipe! Sua dedicação e trabalho rendeu o melhor material que li sobre o ocorrido. Como sempre, eu fico com a opinião de que algo extraterrestre esteve envolvido na morte dos jovens. De fato nunca saberemos. Ainda mais por que os governos escondem MUITA coisa sobre qualquer fato que faça menção à vida fora da terra. Parabéns, Philipe!

    Responder
    1. PsicoHatred

      Não consigo encontrar nenhum documentário completo sobre esse caso e nem o filme.Onde posso encontrar?

      Responder
  11. Zafar

    Pensei que era um artigo não um livro. Fotografaram algo proibido e pagaram com suas vidas.

    Responder
      1. Hamblam

        O Mauro Almeida falou que nas mãos certas, daria um excelente filme. Esse filme aí, não estava nas mãos certas e está muito longe de ser um excelente filme… (Apesar de tudo, confesso que me entretí com esta película, e foi onde tomei conhecimento respeito deste incidente misterioso)

        Responder
  12. Rogério Calsavara

    Realmente um dos casos mais integrantes que eu conheço. Lembro de você ter falado desse caso em um dos Gumpcasts. Acho que foi no mesmo em que você falou do sumiço de toda a população de uma aldeia esquimó. Inclusive acho essa do desaparecimento tão interessante quanto esse caso. Claro que o sumiço da população da aldeia não tem todos esses elementos intrigantes, mas sumiram dezenas de pessoas. Sem nenhum traço, sem nenhum rastro, não se achou um corpo sequer!! Como pode isso???

    Pra finalizar, parabéns pelo post. Muito completo e detalhado. Digno de entrar na galeria dos tops do Mundo Gump.

    Responder

    1. Valeu mesmo, é este mesmo caso do gumpcast. Minha hipótese sobre a tribo é: Ela foi alocada em outro planeta.

      Responder
  13. Verena

    Há um tempo atrás tive um pesadelo de bolas de energia (eram azuis) vinham e pegavam a Loire. Acordei em pânico, peguei ela no quarto dela e etc. Imagina quanto odeio você hoje… Se eu tiver outro pesadelo vou mandar irem atormentar o seios o!!!!

    Responder

  14. artigo excelente,digno de passar no history.ja tinha lido antes sobre o assunto,mas completo assim foi muito melhor.como sempre mais uma excelente postagem.

    Responder
  15. Leandro

    O mais estranho é, por que retirar os olhos e a lingua? Eu fico pensando, é uma forma bem meticulosa de matar, bem “seletiva” visto que as pessoas foram atingidas com uma precisão quase cirurgia, a mata, a neve ficaram praticamente intactas. Depois de massacrar o grupo, por que a COISA foi la e retirou os olhos e lingua? Esse detalhe talvez seja o mais estranho dentro todos os outros… e infelizmente, nunca saberemos a resposta.
    Queria ver alguem ter bolas de aço para passar 3 dias e 3 noites nessa mesma mata ai… na mesma epoca do ano.

    Eu li o artigo e foi MUITO BEM ESCRITO, daria um filme de terror horripilante.

    Responder

    1. Segundo as análises dos legistas, eles acreditam que as línguas e os olhos foram removidos com as pessoas AINDA VIVAS

      Responder
      1. Leandro

        Isso torna tudo ainda mais BIZARRO. A forma como foi arrancado sugere alguma coisa (corte, rompimento brusco das fibras etc)?

        Philipe aproveitando talvez você saiba, qual o nome daquele russo, que tem um braço só, que falsificava videos de ufos? E algo bem antigo mesmo, lembro de ver em um globo reporter sobre o tema…

        Responder

  16. Eu já tinha lido vários blogs e sites falando sobre esse ocorrido e vi até o filme, li alguns livros e revistas e em nenhum teve a qualidade de detalhes e documentos que vc colocou aqui. Tá de parabéns! Perfeito! Rico em detalhes, na escrita. Esse sim contou muito bem a história.

    Responder
  17. Rodolfo

    Salve, Philipe!
    Bem legal a compilação de informações e hipóteses sobre o caso.
    Não sei se você chegou a ler esta tentativa de um blogueiro americano que se dedica a “debunkear”/explicar o caso:
    http://skeptoid.com/episodes/4108

    abraço, até,
    rodolfo

    Responder
  18. Thiago chipset

    Cara que matéria foda! Da uma vontade do cão saber o que se passou lá. Uma vontade de ter assistido de perto…. se ao menos um deles tivesse sobrevivido!!!

    Responder
    1. Aline Carneiro

      Pois eu prefiro não saber o que aconteceu… porque todo mundo que SABE o que aconteceu morreu. 🙂

      Responder
  19. Aline Carneiro

    Já me perguntei muitas vezes o que essa área da Russia tem para ter tanto mistério estranho. As bolas de fogo tem relatos muito antigos de avistamentos, e esse caso aí é muito escabroso, faz pensar se não existe até mesmo um outra forma de vida inteligente habitando essa parte da terra, que não tem o mínimo interesse em ser descoberta por humanos. Acho até mais provável que a hipótese alienigena.

    Responder
  20. Natanael

    Cara, mais uma vez tu fez um post fodastico pra car**… Mto bem escrito e riquíssimo em todos os detalhes mais pequenos… Existe um filme mto bom, na mha opinião, estilo handcam, chamado O Mistério da Passagem da Morte que é baseado nesse caso, eu achei o fim do filme mto bem elaborado o q até poderia explicar o q aconteceu de verdade… Parabéns por mais um excelente post!!!!

    Responder
  21. Léo Mendes

    Sensacional, Philipe!!

    Venho acompanhando o site desde o ano passado, quando descobri, e agora não consigo acessar menos que 3 vezes por semana, é espetacular!
    Aliás, esse caso do Passo Dyátlov tomei conhecimento agora e realmente é escabroso; sinceramente, o território russo, principalmente os Urais e a Sibéria, pode ser considerado a Meca dos casos estranhos. Eu particularmente me interesso pela ufologia e admiro a sua postura séria sobre o assunto, assim como eu gosto também de adotar em conversas, embora já tenha visto coisas ESTRANHÍSSIMAS nos céus.
    Tenho uma foto que gostaria que fosse analisada, poderia me indicar quem o faz? E mais uma vez, PARABÉNS, pelo site!!

    Responder
  22. diego correa

    Se eu quisesse matar alguém desse grupo, essa história toda seria um ótimo álibi.
    Eu pagaria pra uma equipe de resgate forjar a cena do crime.
    O resto, a imaginação popular faria.
    Acho totalmente fake.

    Responder

    1. Na verdade seria uma grande perda de tempo. Se você quisesse matar alguém do grupo, seria totalmente contraproducente criar uma história de mistério sobre “o que os matou”. Era bilhões de vezes mais fácil forjar uma morte por avalanche. Todos engoliriam facilmente uma avalanche mortal.

      Responder
      1. diego Corrêa

        Acho mais difícil criar uma avalanche. Como levá-los pro lugar correto? No auge da guerra fria, onde o homem talvez forjaria uma ida à lua. Seria muito fácil forjar essa história desse grupo.

        Responder

        1. Bastaria levar os corpos para um local sujeito a avalanches, deitá-los, bagunçar o acampamento, explodir rojões próprios para detonar avalanches e esperar. Muito (infinitamente) mais facil que criar todo um rocambole de coisas mirabolantes voando matando um a um e arrancando olhos e linguas…

          Responder
          1. diego correa

            Pode ser que sim… Mas Acho que a situação saiu do controle. Os assassinos devem ter pago a equipe de resgate e até os legistas. Tiveram que fazer tudo as pressas, pois as famílias já estavam cobrando providências referente ao desaparecimento.
            Transportar 9 corpos até uma região de avalanche acho muito difícil.
            Talvez a própria equipe de resgate foi quem que arrancou os olhos e a lingua.
            Isso sem contar a foto fora de foco.
            Tb poderiam cortar os cadáveres, dizer que foram os animais. isso seria muito mais fácil.
            Acho incrível não termos provas concretas de fenômenos paranormais nesse planeta de bilhôes de anos de existência.
            Enfim, mesmo assim seu post foi sensacional. parabéns pela pesquisa!

  23. Fernando Martini Carvalho

    Que tenso Phillipe! Fico imaginando o cagaço fenomenal que essa galera não deve ter passado, e o mais foda é que existem provas pra refutar qualquer explicação plausível como ataque de lobos, avalanche, ataque de humanos, etc… eu sou muito cético quanto a acontecimentos sobrenaturais e extraterrestres (não que não acredite em extraterrestres, somente acho improvável eles passarem da posição de observadores da Terra e da vida humana para caçadores de um grupo inofensivo de exploradores sem qualquer motivo aparente), mas nesse caso em particular tá difícil de sugerir outra alternativa, entretanto prefiro atribuir este ataque a mãos humanas, sendo que não seria dificil acobertarem as provas em plena época de guerra fria e desviar a atenção do foco real fazendo parecer se tratar de algo sobrenatural, ainda mais se tratando da URSS. Nós estamos sempre querendo provar fatos sobrenaturais, mas é sempre a mesma coisa… fotos borradas, provas que não provam nada e no fim das contas quando nenhuma explicação plausível é encontrada logo vem o [Tsokaulos Mode On] rsrs O mundo é tão mundano…infelizmente… Aproveitando, Phillipe, você planeja fazer um post sobre o tesouro da Oak Island?

    Responder
    1. Marcelo Marcio

      Caraca, ou esse diego Corrêa é muito burro, ou é um troll. Só mesmo um idiota pra imaginar que todo um grupo de resgatistas, investigadores da antiga URSS (possivelmente gente da KGB), os colegas dos Dyatlovsty, etc (dezenas de pessoas) poderiam ser corrompidos. Acho que ele acha que todos eles fosses deputados brasileiros…rs…

      Responder
  24. Rooster

    Fiquei tão interessado que passei o carnaval estudando esse treco! É impressionante como cada uma das teorias, ao menos das mais plausíveis, pode ser facilmente derrubada. Talvez por isso o pessoal acaba apelando pra UFO/Yeti.
    Avalanche – A área não é normalmente susceptível, a barraca estava numa inclinação de 12-13 graus. Ok, a parte superior da montanha tem inclinação de 22-23 graus, mas cadê a neve? A barraca estava inteira, e até as pegadas o vento desencobriu! Só os quatro que ficaram na ravina é que estavam com mais neve em cima.
    Teste de míssil (“bolas de fogo”) – Sem chance. Houve lançamentos em 1-2 de janeiro, e em 17 de fevereiro, mas nenhum em 1-2 de fevereiro. Além disso, nunca encontraram nenhum destroço de foguete/bomba na área.
    Infrassom – Depois do UFO/Yeti, considero a “resposta mágica” mais inverossímil. Basta dizer que o vento causou ondas de infrassom e pronto! Todo mundo ficou doidão e saiu pelado pra dar um rolezinho na neve! Sem chance…
    Até pensei na tal contaminação radioativa, mas era só de 9900 decaimentos por MINUTO, o que dá 165bq (partículas beta). Isso não é suficiente para causar reação alguma no pessoal. Ao menos não durante o 7 dias que ficaram juntos. Devia ser a roupa de algum dos três membros que estudavam física/radiologia que foi contaminada no laboratório da faculdade, e depois a poeira se espalhou para os outros.

    Quanto aos ferimentos, desconfio muito dos laudos desse legista. Parece coisa de Badan Palhares! De acordo com o “dotô”, TODOS os ferimentos foram causados ainda em vida. Olhos e línguas arrancados, caixas torácicas espremidas, crânio esmigalhado, queimaduras carbonizadas, etc. Tem muita coisa mal explicada ai.

    Tenho pensado numa nova teoria, que envolve investidas amorosas, ciúmes, e discórdia entre os membros (Calma! As duas meninas ainda eram virgens, de acordo com o “dotô”). Quando amadurecer a ideia eu ponho aqui nos comentários.

    Até lá, pra quem tiver uma grana sobrando e quiser conhecer pessoalmente o local da tragédia, tai uma agência de turismo com um pacote especial:

    http://welcome-ural.ru/tours/832/

    Abraço, Phillipe!

    Responder

    1. Outro aspecto que não se explica são as partes de corpos carbonizadas, bem como alguns membros enterrados sob 4 metros de neve espessa, e a parte em que a neve virou um gelão duríssimo na frente da barraca. Yeti é a menos provavel de todas, já que um Yeti não voa.

      Responder
      1. Aline Carneiro

        Já vi um monte de explicação, mas todas parecem bisonhas.
        1) Infrassom – Não explica a radiação e muito menos os traumas. E nem o derretimento da neve próximo à barraca.
        2) “testes nucleares perto do lugar” – Acredito que uma explosão atômica teria matado todo mundo no mesmo lugar.
        3) Avalanche: – Não explica a saída deles da barraca em pânico. Não faz sentido sair correndo de uma avalanche e acabar morrendo em outro lugar soterrado, por exemplo.
        4) Um crime – como disse o Philipe, mais fácil seria NÃO chamar atenção para a morte, e não fazer a parada com estardalhaço.
        5) Yeti nuclear voador – oi?
        Enfim, é daquelas coisas que dá para ficar maluco investigando. E parece que quem investigou praticamente FICOU maluco.

        Responder
  25. Henrique

    Parabéns pelo site Phillipe! Já tinha ouvido falar sobre essa história naquele documentário do History, mas aqui esta tudo muito mais a fundo! Parabéns pela matéria!

    Responder
  26. Willie

    Muito interessante e bem escrito, apesar do especial do History ser um lixo.

    Agora Philipe, me desculpe mas… “A verdade não existe.” – hahahaha
    Seu professor era um idiota! Digno de bordão de oitava série mesmo, daqueles que impressiona a criançada.

    Responder
  27. Ravanello

    A história possui uma sensível semelhança com a que envolve a cadeia de cerro JARAU, localizada na cidade de Quaraí, no Rio Grande do Sul. Há relatos também de bolas de fogo que transitam sobre os três cerros, emitindo estrondos, além da mítica gruta que dizem ser inacessível, onde nenhuma luz, inclusive artificial, penetra em suas travas. A gruta é chamada de Salamanca do Jarau.

    Responder
  28. Maicon

    Eu ia pagar de Hater de Internet e xingar muito no twitter dizendo que essa história é mais batida que a do Pé-Grande, quando resolví ler a matéria, tanto por gostar do site quanto pela história que sempre me chamou a atenção. De todos os sites e blogs em que lí sobre o Incidente Dyatlov, essa foi a melhor abordagem, a mais interessante e completa. Apesar de estar mais inclinado a acreditar que a tal “Coisa” na verdade é menos sobrenatural e mais humana (tipo exército soviético), é instigante saber que ainda existem mistérios que não puderam ser desvendados. Parabéns pelo texto e pelo site.

    Responder
  29. Rafael Ribeiro

    Excelente artigo. De vc ler e não ter a minima pressa de chegar ao final.

    Responder
  30. Dany Rose

    Incrível como esse post é rico em detalhes úteis. Um dos melhores que vi sobre esse incidente.

    Responder
  31. Cláudio Ribeiro

    Antes de qualquer coisa, parabéns, Philipe, texto excelentemente escrito (e traduzido, pelo que deu para perceber). Eu não sei o que pensar dessa história. Acho que o que mais me fascinou foram as poses. Um rapaz de roupas de baixo, outro tentando abrir a camisa… É como se eles não estivessem se aguentando de calor, em um desespero para se refrescar. Isso, por si só, já dá espaço para supor que eles tiveram tempo de ter essa reação de aversão, como se estivessem cara-a-cara com o inimigo, ou ao menos próximo a ele e sentindo os efeitos. Mas se o calor era tanto, por que será que precisaram da fogueira?

    A tal janelinha para assistir o grupo desbravador que tentou voltar à tenda indica que eles já tinham se dado conta de que o que estava contra eles tinha inteligência. Se fosse só um objeto nocivo ou algo do tipo, não precisariam ficar vigiando os colegas dessa forma.

    Mas é tudo bizarro nessa história, do começo ao fim. A radiação também me surpreende muito, especialmente pelo fato de não ter sido alta o suficiente para deixá-los de cor diferente. Os cabelos brancos me assustam ainda mais. Eu gostaria muito que médicos e investigadores atuais pudessem rever todos os relatos, fotos e objetos disponíveis para dar previsões melhores. Será que esse lance do rosto marrom confere? E se for simplesmente algum tipo de reação ao congelamento? Mas, mas… e os cabelos brancos?

    Ah, não sei, acho melhor desistir antes que eu perca a cabeça. Acho que nunca fiquei tão confuso e inclinado a acreditar no sobrenatural – nesse caso, alienígenas de fato passeando pela Terra e exibindo tecnologias indecifráveis há mais de meio século. É difícil engolir, não por ceticismo, mas por medo do desconhecido.

    Espero que, no futuro, façam uma investigação renovada de toda essa história. Que juntem todas as fotos arquivadas e tornem-as coloridas como as tecnologias de hoje permitem, para tentar enxergar mais e decifrar esse mistério. Tento, de alguma forma, continuar rejeitando que isso foi uma "coisa." Prefiro acreditar em uma mina radioativa, meteoros, exércitos ou o que for para deixar minha mente em paz. Pelo menos até termos algum tipo de resposta, sabe? Mistérios assim não podem ficar esquecidos.

    Responder
  32. Alessandro

    Olha, fazendo o papel da Scully (“cético”), e não do Mulder (“eu quero acreditar”), acho que a hipótese do infrasom bem plausível. Esse fenômeno causa alucinações, o que explicaria quatro do grupo saindo da tenda desesperados, fugindo com as roupas que tinham e cortando uma saída improvável da tenda.

    Os outros foram atrás para resgatá-los, talvez sem entender o motivo de terem fugido daquela forma. E todos morreram no incidente, alguns por queda na ravina, outros pelo frio.

    Não vou responder ponto a ponto, mas a questão da radioatividade pode ter sido contaminação no laboratório que trabalhavam; as queimaduras por conta da fogueira, talvez após perderam a consciência; os olhos e língua arrancados são fenômenos naturais nesse tipo de morte (não foram “arrancados”), e a cor da pele só ocorreu com os que foram encontrados mais tarde, de acordo com o que li.

    Implausível, mas bem mais provável que criar um monte de coisas que não existem (seres voadores inflamáveis e radioativos). Navalha de Okham.

    Responder
  33. cristianepf

    Eu tentei achar uma explicação lógica pra esse evento, mas não tem como! Nada faz sentido.

    Meu tio, que mora no interior (somos do Rio Grande do Sul) várias vezes relatou sobre essas bolas de fogo que flutuam e seguem as pessoas.

    Essas histórias me dão um medo irracional. Não pode ser verdade, mas aconteceu.

    Responder
      1. Marcos Albani

        O mistério esta esclarecido faz tempo. Eles morreram de frio devido ao pânico e juntamente com o resultado da ação de produtos químicos lançado perto deles (testes militares). O vídeo a seguir encaixa em todos os relatos das testemunhas sobre as luzes e explica a culpa que o governo demonstrou.

        Responder

  34. O mistério esta esclarecido faz tempo. Eles morreram de frio devido ao pânico e juntamente com o resultado da ação de produtos químicos lançado perto deles (testes militares). O vídeo a seguir encaixa em todos os relatos das testemunhas sobre as luzes e explica a culpa que o governo demonstrou.

    https://www.youtube.com/watch?v=ANJOfnbH7ms

    Responder

    1. Como produtos químicos arrancam olhos e língua? Por que com produtos químicos eles improvisariam uma fogueira, subiriam em árvores – se machucando e se queimando no processo, se separariam em grupos, e morreriam com múltiplas fraturas graves apenas compatíveis com acidentes de carro em alta velocidade em plena montanha? Por que a União Soviética com áreas militares restritas aos montes testaria produtos químicos numa área silvestre, distante e acessível a montanhistas?

      Responder
      1. Marcos Albani

        O que aconteceu foi a queda de uma arma química pulverizante, muito perto da barraca, onde o gelo esta derretido. Ela é uma bola incandescente, que se auto consome soltando muita fumaça que é venenosa, gera muito calor e brilho. Não deixa vestígios aparentes. Eles foram envenenados.

        Agora respondendo a suas perguntas:

        1 – Quatro corpos estavam no riacho. A mutilação de carne em um deles foi quase total do crânio devido ação da água no riacho. Portanto, extração de partes não existiu e é mito.
        2 – A bola incandescente caiu quase encima da barraca, o susto foi grande, alguns tiveram que sair correndo, outros ficaram olhando e fazendo fotos . Talvez alguma parte do material acertou algum deles. O cenário no momento do acidente foi de muito brilho, muita fumaça, barulho da combustão, similar a pólvora queimando. A fogueira foi a tentativa de montar outro acampamento emergencial pois aquele estava inutilizado devido ação da fumaça tóxica próxima. Não conseguiam respirar próximo da barraca.
        3 – Subir na árvore para olhar, talvez algum caiu nessa tentativa, se machucou na pele das mãos na casca grossa da árvore. Se queimaram devido ao produto químico ou a proximidade com a bola de fogo no momento da queda.
        4 – Múltiplas fraturas é exagero. Houve tentativa de reanimação com as mãos e pulando no tórax do outro, por isso costelas quebradas. A ação da fumaça venenosa estava impedindo eles de respirar.
        5 – A arma deve ser testada em todos os lugares possíveis, o produto (bola de fogo) caiu ali por acidente, foi uma falha. Saiu da rota e partiu-se, não devia ter acontecido dessa maneira.

        Caso Resolvido.

        Responder
        1. Marcos Albani

          Em tempo: a extração de órgãos nessa situação somente ocorre em caso de sobrevivência extrema, ou seja Canibalismo. O frio estava muito forte e estavam famintos, mais de 6 horas sem alimentação.

          Responder

        2. Seguem os detalhes principais dos volumosos pareceres dos médicos legistas, Vozrozhdiônniy e a sua equipe, sobre os quatro primeiros cadáveres de turistas.
          Gueorgui Krivoníschenko:
          Tez de cor parda; na região temporal esquerda, há duas escoriações de cor parda vermelha, da densidade do pergaminho; congestão nas regiões temporal direita e occipital; escoriação no dorso do nariz, tornando-se uma ferida na região do ponto e asas do nariz; lábios edematosos; escoriações múltiplas de vários tamanhos na face, peito, coxas e pernas, nos braços e palmas das mãos; parte traseira da mão esquerda edematosa, aqui aparece uma ferida escalpada de 8 x 2 centímetros; ao longo do punho esquerdo, há escoriações de 5 x 2,5 centímetros; sobre as falanges médias dos dedos 4º e 5º, há uma profunda ferida de cor marrom escuro, da densidade do pergaminho, com carbonização; uma considerável queimadura da planta do pé e na perna esquerda; orelhas congeladas; escoriações de vários tamanhos no lado direito do peito; órgãos internos cheios de sangue; os pulmões de cor lilás escura, ao serem apertados, fazem escorrer sangue líquido escuro e um sanguinolento líquido espumoso. A última ingestão de alimentos ocorreu de 6 a 8 horas antes da morte. Nenhum vestígio de álcool. Causa da morte: hipotermia.
          Yuri Doroshenko:
          Tez de cor parda; cabelo queimado na parte direita, na região da têmpora, sincipício e occipício; vestígios de sangramento nasal; sobre a bochecha direita há vestígios de um líquido cinzento espumoso, que escorreu da boca (o mesmo líquido foi encontrado nos pulmões); perto dos lóbulos de ambas as orelhas há estranhos setores pardos e sólidos, de 4 e 6 centímetros; mesmas escoriações sólidas, de 2 e 1,5 centímetros, aparecem na parte interior do ombro direito, ao longo delas são feitas umas incisões lineares; as falanges terminais dos dedos das mãos e pés, congelados; múltiplas escoriações de diversos tamanhos nos braços e pés; edema das meninges; os rins e o coração cheios de sangue; os pulmões de cor cianótica vermelha, ao serem apertados, fazem escorrer em grande quantidade o sangue líquido escuro e um sanguinolento líquido espumoso. A última ingestão de alimentos deve ter ocorrido entre 6 e 8 horas antes da morte. Nenhum vestígio de álcool. Causa da morte: hipotermia.
          Ígor Dyátlov:
          A cor da tez é descrita como “cianótica vermelha”; escoriações de vários tamanhos na face, pálpebras superiores, antebraço direito, braços e pés; sangue coagulado nos lábios (a fonte do sangramento não é indicada); edema das meninges; órgãos internos cheios de sangue; pulmões de cor lilás escura, ao serem apertados, fazem escorrer sangue líquido escuro e um sanguinolento líquido espumoso. A ingestão de alimentos ocorreu de 6 a 8 horas antes da morte. Nenhum vestígio de álcool. Causa da morte: hipotermia.
          Zina Kolmogórova:
          A epiderme da face e as mãos de cor lilás vermelha; lábios edematosos, de cor cianótica vermelha; congelamentos de 3º e 4º grau das falanges dos dedos das mãos; escoriações de cor vermelha escura, da densidade do pergaminho, nas pálpebras superiores, no dorso e na ponta do nariz; escoriações múltiplas de vários tamanhos nas mãos e palmas das mãos; ferida de 3 x 3 centímetros, com um pedaço de pele escalpado na mão direita; uma grande escoriação no lado direito passando para as costas, 29 x 6 centímetros; edema das meninges; órgãos internos cheios de sangue; pulmões de cor lilás escura, ao serem apertados, fazem escorrer sangue líquido escuro e um sanguinolento líquido espumoso. Manchas cadavéricas de cor cianótica lilás estão dispostas no lado traseiro do tronco (os peritos modernos acreditam que Vozrozhdiônniy tomou por manchas cadavéricas o eritema gelado, que na década de 1950 ainda não era classificado como um sinal separado da morte por congelamento). Virgem. Nenhum vestígio de álcool detectado. A última ingestão de alimentos ocorreu de 6 a 8 horas antes da morte. Causa da morte: hipotermia.
          Rustem Slobodín:
          O corpo de Slobodín também estava em uma pose dinâmica, de bruços, com a cabeça na direção da tenda, seu braço esquerdo atirado para o lado, e o punho cerrado da mão direita, acercado para o peito. O relógio “Zvezdá” (“Estrela”) na mão esquerda mostrava 8 horas e 45 minutos. O gelo havia derretido ao redor do cadáver dele, e depois recongelado, um fenômeno chamado “leito do cadáver”, indicando que na hora da morte seu corpo estava quente. A epiderme da face de cor cianótica vermelha; a epiderme do tronco, membros superiores e inferiores, de cor cianótica rosa; escoriações menores de cor parda vermelha na testa, e acima destas, dois arranhões de 1,5 centímetros de comprimento; na pálpebra superior do olho direito, havia uma escoriação de cor parda vermelha, com a congestão nos tecidos subjacentes; sangue coagulado no nariz; lábios edematosos; na metade direita da face “um pouco edematosa”, múltiplas escoriações menores de forma irregular; na metade esquerda da face, escoriações da mesma natureza; escoriações na região dos nós dos punhos; escoriação de cor parda ao longo da borda da palma esquerda. dyatlov2 37 O misterioso incidente de Dyátlov: A aventura mortal

          Curiosidades

          O exame interno revelou: nas regiões dos músculos temporais direito e esquerdo, congestões difusas com a impregnação dos tecidos moles; a partir da borda dianteira do osso temporal esquerdo para frente e para cima, há uma fenda de até 6 centímetros de comprimento, e com o desconjuntamento de bordas de 0,1 centímetros, a fenda localiza-se a uma distância de 1,5 centímetros da sutura sagital; desconjunções da sutura temporocoronal dos ossos do crânio a esquerda e direita (classificadas como ‘post-mortem’); os ossos da base do crânio intatos; falta da congestão claramente definida nos tegumentos subcerebrais; os pulmões de cor cianótica vermelha, ao serem apertados, fazem escorrer abundantemente um sanguinolento líquido espumoso e sangue escuro líquido; presença de manchas cadavéricas de cor cianótica avermelhada na parte traseira do pescoço, tronco e extremidades (os peritos modernos acreditam que Vozrozhdiônniy tomou por manchas cadavéricas o eritema gelado, que na década de 1950 ainda não era classificado como um sinal separado da morte por congelamento). Causa da morte: congelamento. Slobodín sofreu uma fratura de crânio, indicando que algo o atingiu violentamente na cabeça. Ao desmaiar, é certo que ele congelou rapidamente. O que também explica sua pose dinâmica na neve. No local da morte não havia pedra nem galho nem nenhum elemento que indicasse o que o acertou.

          Responder
  35. Marcos Albani

    Não aceitou minhas mensagens, td bem.

    Para vc é melhor um mistério que uma solução kkkkk

    Boa sorte !!

    Responder

    1. Só acho que seu argumento apesar de uma HIPÓTESE válida, não cobre todos os aspectos do misterio. Não dá pra jogar debaixo do tapete todas as evidência que contrariam uma hipótese para fazê-la ser a explicação para o caso Dyátlov. Uma explosão de um artefato (que artefato?) de tecnologia russa (que tecnologia?) química (que química é essa?) que caiu na montanha (por que lá e não numa zona militar de testes como as centenas que a União Soviética Tinha?) e matou os caras ( por que matou pessoas que no momento do encontro fugiram, dividiram-se em grupos, voltaram ao acampamento e foram mortos em situações estranhas, alguns com indícios de morte violenta por pancada, e praticamente todos estão mortos por hipotermia, indicando que foram nocauteados e morreram em decorrência disso?)
      Há um indício grande de uma inteligência envolvida, mas só há as pegadas dos membros do grupo.
      Pra mim é melhor um misterio do que um “caso resolvido” toscamente, desprezando um porrilhão de variáveis. Assim até eu explico qualquer coisa no universo.

      Responder
  36. Tony Barbosa

    Eu ja tinha lido em outro lugar e refazendo uma busca encontrei esse site,parabéns pelo conteúdo, algumas fotos eu percebi que são do The History Channel existe outras fontes de jornais da época, ou investigações paralelas até os dias de hoje?

    Responder

  37. Cara, eu tô impressionado com esse caso. Eu não o conhecia. Aqui no site, está muito bem escrito e detalhado. Parabéns. Continue assim. É mais fácil de se presumir o que ocorre em instalações secretas do que solucionar o que causou a morte do grupo de Dyátlov.

    Responder
  38. Egidio

    Se isso aí tivesse ocorrido nos EUA já teria virado filme há muito tempo. E teriam feito um remake, seriados de televisão, musicais da Broadway, biografias não autorizadas,HQ, conferências sobre teoria da conspiração, etc…

    Responder
  39. Alessandra Bastos

    Philipe, apesar do post ser antigo, vou comentar assim mesmo, não conhecia o caso “Incidente da Passagem Dyatlov”, até procurar um filme qualquer on line para assistir e me interessar nessa da Passagem, após verificar que era baseado em fatos reais, bom, me decepcionei é claro, o filme é uma merd@, uma história desse calibre e fazem uma tosqueira só. Mas, como o povo é curioso, procurei saber mais sobre a história dos dyátlovtsy, como são chamados. É realmente uma história incrível, misteriosa e muito triste, fiquei impressionada e não dormi por dois dias, pensando o que esses jovens vivenciaram, li a matéria completa do Via Fanzine, e depois procurei pelo Mundo Gump, pois um assunto assim certamente já teria aterrissado aqui. Muita coisa que tentaram usar como solução ao caso não encaixa mesmo, até pq se fosse apenas matar e se livrar dos corpos, há muitos pântanos pela área, era só jogá-los por lá e ninguém encontraria nada, animais? Não havia rastros, apenas dos jovens, foguete, arma, as fraturas poderiam ser causadas por baurotrauma, ou seja, uma pressão forte, mas isso teria atingido árvores ao redor, imitação, qualquer cassete teria deixado impressões, pistas, vestígios, e não havia NADA, imagine o trabalho que esse povo teria, URSS, KGB e sei lá mais quem, povo Mansi, teria para apagar e recolher o que pudesse incriminá-los?! Tenso… e como várias pessoas ao longo de anossssss presenciam as tais esferas, que parecem não reagir com iluminação, barulho, mas sim com olhar, seria verdade a lenda Mansi acerca da existência da Deusa Sorni Nai? Eu acredito mais em mundos que se cruzam, ou seja, portais, dimensões paralelas, que vez ou outra deixam algo passar, digamos passear no mundo oposto. Seja lá o que ocorreu naquele dia, só os jovens que pereceram sabem… Excelente matéria, você bem que poderia organizar uma excursão para lá, creio que muita gente ia querer participar, eu estou dentro.

    Responder
  40. Hélio Trindade

    Sabe Alessandra,eu vi recentemente uma reportagem do Discovery Channel onde uma dupla de jovens conduzia a investigação por outro “vetor”. Um ataque do pé grande, o homem das neves. O mais interessante é que nessa reportagem aparecia uma foto tirada por um das vítimas onde aparece (não muito nitidamente para variar), um grandalhão parecendo mesmo algo entre um gorilão e um ser humano. Eles foram ao Instituto Dyatlov ver os negativos originais das fotos tiradas, e lá estava a tal imagem! Ainda pesquisaram as anotações originais de uma das moças e ela citava o tal de pé grande. Mas o mais interessante é que nessa linha de investigação não surgiu nenhuma referência às esferas e luzes, bolas de fogo, etc. Essa outra linha de investigação descarta totalmente a opção extraterrestre e coloca tudo dentro de um cenário de guerra fria e acobertamento das Forças Armadas da então União Soviética. Aqui, poderíamos especular sobre testes de armas secretas, bombas termobáricas (calor e queimadura sem explosão, mas através de ondas de choque e muita pressão atmosférica), enfim, um outro leque de possibilidades. A questão das queimaduras de pele pela exposição ao frio intenso e à neve em baixíssimas temperaturas talvez não seja algo tão estranho assim. Mas a idéia de colocar o pé grande na história, sem querer fazer um trocadilho, coloca a explicação para o problema no mesmo pé de igualdade da solução extraterrestre. Mas em qualquer linha que se adote, o que ajuda a esclarecer um pouco mais tudo isso é quando inserimos a hipótese de algum tipo de interferência e/ou participação das Forças Armadas nessa história.

    Responder
  41. roger

    Em 2008 foi feita uma conferência na Russia , na Universidade Técnica dos Urais ( onde os 8 estudantes estudavam ), com a presença de Legistas, parentes das vítimas, oficiais que participaram da investigação e pesquisadores. A conclusão foi que todos pereceram vítimas de uma arma secreta que estava sendo testada pelo governo da antiga União Soviética. Esta teoria e a teoria dos ETs não explicam olhos e línguas arrancados sem técnica alguma.

    Responder
  42. roger

    E há um detalhe: é possível sim produzir extensos traumas nos orgãos internos sem lesões da pele desde que o instrumento de ataque seja rombo e o corpo estiver bem protegido com roupas espessas. É um erro dizer que as lesões internas dos 4 últimos sejam incompatíveis com um ataque humano. Caso tenham dúvida pesquisem no livro de Medicina Legal do Dr Veloso França.

    Responder

  43. Acho engraçado o fato de tantos leitores se recusarem a aceitar hipóteses extraterrenas e apelarem para explicações tão simplórias e desconsiderarem laudos e opiniões de peritos. Me da a impressão que é puro medo, como afirma Jacques Valée, mas que a mente deles recusa-se a admitir. Concluo isso junto com o pesquisador depois de mais de 30 anos pesquisando o fenômeno e observando as vítimas desse fenômeno. Parabéns pela matéria. Me pergunto apenas se você traduziu o material russo ou conseguiu alguém que o fizesse para você? Grande abraço.

    Responder
  44. Joseph Michael

    Caro Philipe, o trabalho de pesquisa e relato de casos que você realiza, em diversos assuntos, é bem elaborado e interessante de ler. Aprecio a profundidade de suas pesquisas e a apresentação deles.
    Você chegou a perceber que o caso Dyatlov possui elementos que chamam a atenção para o mesmo padrão de lesões apresentadas em casos de mutilação de animais (gado principalmente) mas também de humanos?
    Vendo as fotos do Caso Guarapiranga, você consegue traçar semelhança nas lesões?
    http://www.fenomenum.com.br/ufo/casos/1980/guarapiranga.htm

    Existe ainda um documentário no Youtube sobre os casos de mutilação humana que estão ocorrendo ao redor do mundo (em inglês). O ufólogo do Reino Unido consegue retomar o estudo de outro ufólogo e fazer contato com a fonte militar confirmando casos ocorridos.
    Se tiver curiosidade o link é: https://www.youtube.com/watch?v=45hL8e-QuXQ

    Responder

    1. Muito interessante, Joseph! Aliás, um amigo meu está pra lançar um livro sobre casos de mutilações bizarras. Acho que ele vai até citar o Dyátlov Pass.

      Responder
  45. Ricardo

    Philipe, parabéns pelo texto, ficou excelente!

    Esse ano o Discovery começou a passar um especial de 2 horas sobre esse assunto e no especial é atribuído aos Yetis as mortes.
    Assisti o especial depois de ter lido aqui e assistido outras coisas já. O que me chamou a atenção é que nesse especial algumas informações que eu não conhecia são relatadas:
    1. É apresentada “supostamente” pela primeira vez na TV uma foto tirada pelos estudantes que mostra um Yeti na floresta.
    2. É mostrado um relatório que diz que havia um bilhete deixado pelos estudantes dizendo o seguinte: “Acabamos de comprovar que o Yeti existe!”.
    3. São entrevistados dois homens que participaram do resgate que mostram fotos de pegadas gigantes na neve próximo às barracas.

    Depois de assistir o especial tive a sensação de que perdi 2 horas da minha vida pois achei bem fraco e no final ainda falam que alguns pontos são elementos de dramatização.
    Eu não acredito em pégrande, Yeti e etc…acho bem vago isso. Nas suas pesquisas você encontrou alguma menção à esses 3 pontos que citei ou isso foi ficção dos produtores?
    Parabéns pelo blog!

    Responder

    1. Não achei nenhuma referência ao Yeti. Até o contrario, nas pesquisas que fiz estava sempre bem claro e provado com fotos que a área onde os membros do grupo andaram, só eles pisaram. Isso é até uma evidência importante no caso, porque com o peso aplicado sobre a nave e o posterior (e inexplicável derretimento localizado na área do acampamento, que se deu provavelmente pela coisa que queimou o braço de um deles lá na árvore, longe pra caralho do acampamento) as pegadas viraram blocos positivos, quando a neve fofa e solta ao redor foi removida pelos fortes ventos, assim foi fácil para a pericia identificar as pegadas e saber até de quem era qual. No relatório é bem claro que só havia as pegadas dos membros.

      Responder
    2. Walfrida

      Assisti este documentário e em nenhum momento citaram que algumas vítimas sofreram queimaduras. Realmente o especial é atribuído aos Yetis as mortes, o que me deixou muito impressionada, pois, imaginar estas criaturas enormes se procriando e atacando humanos indefesos !

      Responder
  46. Zaloom

    Parabéns pelo post. No entanto, julgo que devemos nos atentar as fontes primárias a fim de que não caiamos frente a uma eloquência ideológica. Um exemplo disso concerne ao retrato em que tu escreveste sobre a bola de fogo (sem que eles percebessem). Ao pesquisarmos o material na sua condição elementar, podemos averiguar que aquela forma circular preta presente no retrato não se trata de um ‘objeto sobrevoador’, mas sim da deterioração do retrato tendo em vista o alto teor de irradiação.

    Link do quinto filme [original, preservado e digitalizado]: https://archive.org/details/DyatlovcyFilm05Identification

    Responder
  47. Walfrida

    Uma coisa que não entendi . Se estavam se escondendo de ovnis, porque acender uma fogueira ? é claro que ficariam bem visíveis pela fumaça causada pela fogueira. Outros diriam, para se aquecer! e marcar o ponto exato à onde estavam? Agora o que sabemos é que fogo espanta animais ferozes !
    Já vi ovnis em plena luz do dia, com testemunhas. Porque não abduziram os turistas? é tudo muito estranho .

    Responder

    1. Eles saíram às pressas em meio a temperaturas congelantes. O estranho fenômeno de alta temperatura que derreteu o gelo do solo perto da barraca fez com que eles tentassem se livrar das roupas às pressas, mas depois, quando ficaram distantes do acampamento o frio era polar. Os caras só poderiam sobreviver nas condições que estavam se conseguissem um meio de se aquecer. Assim, fazer a fogueira parece bem justificado, mesmo sob o risco de serem identificados. Creio que a iminência do congelamento ali na floresta falou mais alto. Havia algo que os impediu de voltar ao acampamento e isso pode se ver claramente pela tentativa desesperada de subir na árvore e usá-la como ponto de observação.

      Responder
  48. Walfrida

    Segundo o documentário da discovery as mortes são atribuídas aos Yetis . Fiquei apavorada imaginando estas criaturas se procriando e atacando seres humanos indefesos. São muito convincentes nestes relatos, mas nunca acreditei em Yetis.
    O ultimo grupo a serem mortos não tentaram fugir pois a fuga representaria a morte por falta dos equipamentos. Muito assustador e triste .

    Responder
  49. Andre Luiz

    Chegou a ver o “documentário” morte na neve (sobre esse caso) ? Seria um falso docuimentário ?

    Responder
    1. Philipe3d

      Se é o doc que eu estou pensando ele é um documentario serio, mas tem também um filme, que segue na linha de a bruxa de blair. Aí é fake. Se o documetario que vc diz envolver pessoas virando mutantes e vagem no tempo, é o filme e não o documentario.

      Responder
      1. Andre Luiz

        Estou falando é um que afirma que ele foram mortos por uma espécie de “pé-grande”. Acho que é da Discovery. É que eu queria saber se a foto da criatura é verdadeira ou só parte do show ( se for um progama falso).

        Responder
        1. Philipe3d

          Creio que seja falso, porque por tudo que eu pesquisei, não há NENHUMA foto de um pe grande nem nada do tipo. Há sim uma foto dum borrão luminoso que é a última foto do filme, feita provavelmente quando a coisa que os matou apareceu. Novamente, lendo o artigo podemos ver que a neve que foi pressionada pelo peso de cada um deles se compactou e com o vento virou uma espécie de pilar de gelo. Graças a isso, formou-se um retrato muito claro de onde cada um deles andou e onde pressionou a neve. Todas as pegas do local do crime foram analisadas e todas elas pertencem a pessoas do grupo. Não há outras pegadas além da deles, de modo que para pensar num pé grande assassino, ele teria que levitar.

          Responder
          1. Alarico Caiser Soze

            Belo trabalho, de novo, principalmente a análise.
            Duas coisas me intrigaram demais: uma, reforçando o seu ponto de vista, acho que a coisa não foi hostil de início, se assim fosse, ela teria acabado com todos ainda na tenda. A outra é : existe uma outra foto do objeto? Entendi bem? E pelos reinos celestiais do grande Orbe, onde está essa preciosidade?

  50. Lipe Pletsch

    Esse mistério é o mais intrigante porque deixou o último registro fotográfico, a prova de que foram atacados pela tal ”bola de fogo”. da minha parte considero o mistério mais estranho pelo fato de não ter NENHUMA explicação plausível e os montanhistas terem a prova física de seu assassino. Demais essa história, talvez a prova de que não estamos sozinhos no universo.

    Responder
  51. Cesar Galdino

    Bem, me parece que eles estavam no lugar e na hora errados.
    Parece que houve testes de armas nucleares nas proximidades, eles sofreram e se assustaram com isto.
    Os militares soviéticos chegaram ao local antes de outros, e manipularam todo o cenário, retirando inclusive amostras de alguns dos corpos.

    Responder
    1. Alexandre Wesley

      Vieram levitando e resolveram deixar por lá os corpos e as câmeras pra gerar especulações? Ah tá (y)

      Responder
  52. Emy M

    Já havia lido sobre esse caso, mas você fez um ótimo trabalho, trazendo várias informações adicionais ao caso, parabéns pelo esforço.
    Como você disse, acho que nunca iremos saber ao certo o que aconteceu, mas que seria uma bola de fogo parece realmente bastante plausível a julgar pelas evidências. Há vários casos envolvendo essas tais bolas de fogo, como o de João Prestes Filho aqui mesmo no Brasil, vale conferir o caso e diversos outros.

    Responder
    1. Philipe3d

      Eu tenho um post gigantão aqui só com casos de bolas de fogo que perseguem pessoas

      Responder
        1. Philipe3d

          Seja bem vinda. Tem muita coisa pra ver aqui, mas o gostoso é escavar. Tem mais ou menos uns 5000 posts de troço doido.

          Responder
  53. Carlos Eduardo

    Depois de anos ,voltei a ler esse caso novamente que acho bem bizarro.
    Post bem antigo mais vou comentar minha opinião sobre o caso.
    As únicas duas hipóteses que eu consigo imaginar é:

    1:Teste militar da URSS na época que deu merda e essa equipe que foi enviada ao local manipulou tudo para encobrir a merda do governo(a URSS na época tinha muito disso).

    2:Ovni.Se não foi o governo russo que fez essa cagada toda a única coisa sobrenatural plausível na minha opinião é um ovni que por algum motivo estava no local ou próximo estudando a área ou passando na hora e por algum motivo decidiu fazer uma “pesquisa” ou contato talvez e se aproximou do grupo.
    Eles estavam em um lugar completamente isolado e remoto,onde acontece muitos relatos de ovnis ( cidades pequenas ( tipo 5mil habitantes ou sem vida humana como florestas,bosques,desertos etc).
    Não da pra saber (se for mesmo um Ovni) se ele era o agressor ou o agredido.

    Responder
  54. Jeferson

    Que caso odioso!!! Fiquei pensando se o Planeta é nosso ou dessas Bestas sorrateiras. A mim está claro que foi obra de Et’s dos mais covardes do Universo Sideral. Deus nos guarde desses Tipos!!!

    Responder
  55. Evelena

    Casos como esse, sem total explicação e com muita imaginação por parte tanto dos céticos quanto dos crédulos (como eu) em algo além da nossa compreensão é que me deixam perplexa e ao mesmo tempo curiosa em tentar, só tentar, entender o que se passou na mente dessas pobres criaturas nesse momento de tamanha aflição. Como já foi dito, e comprovado, avalanche (entre outras hipóteses, muitas absurdas) não foi o motivo do incidente e nem tão pouco a URSS se daria ao trabalho de criar tamanha celeuma e chamar tanto a atenção para o lado dela com uma notícia tão bizarra e hedionda e isso principalmente nos primórdios da guerra fria, levando-se ainda em conta que o trabalho para se criar essa história toda, essa bizarrice toda seria tanto que desaparecer com os corpos, levando-os para algum outro lugar remoto (ou até mesmo próximo dali) e de helicóptero, seria a coisa mais certa e racional e óbvia a ser feita. Ainda mais num regime tão ditatorial e poderoso como o da URSS. Quanto ao restante das provas/fatos, levemos em consideração (pelos olhos uma análise forense) que o maior assassino serial da URSS, Andrey Chikatilo, graças a manipulação do governo local soviético na época, graças à falta de recursos e graças à arrogância e falta de humildade de seus representantes, levou “módicos” vinte e oito aninhos para ser pego e, claro, executado. Muita coisa se enconde por detrás desse acontecimento. Ah, com relação às fotos borradas, manchadas, etc. e tal… isso acontece até hoje, seja sobre um simples fato do cotidiano, ou, mais ainda, com uma observação fora da nossa pseudo realidade.
    Meus parabéns pela matéria que por sinal está muitíssimo bem relatada, explicada e redigida.

    Responder
  56. Will Souza

    A matéria em si é muito boa, mas faltou dar os devidos créditos ao Via Fanzine, do qual foi retirado o texto quase que integralmente e ao trabalho de Natália Dyakonova, que de fato foi quem o escreveu.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.