Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

 

Quando a economia global estava as mil maravilhas, (a verdade é que não esteve, mas estava bem melhor que nas sucessivas crises dos últimos anos) Dubai era a “terra prometida” dos milionários. Tudo era bem simples: “Tá cagando dinheiro, meu filho? Vem pra Dubai e compre sua ilha!”

Uma enxurrada de empresários, mega-corporações, endinheirados de todas as paragens e até o Amaury Jr. (que muita gente chama injustamente de “arroz de festa”, o que é um desrespeito com o grande jornalista que ele é) afluíram a Dubai,%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai admirados com o luxo, imponência e ostentação como até então nunca se viu. Dubai ainda é um lugar quente (nos dois sentidos) onde endinheirados desfilam seus carrões, iates e o caramba a quatro. Só pra dar um tempero do assunto, olha o Carro da polícia em Dubai:
%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

Isso mesmo, Buggati Veyron e Lamborghini, véi!

Bom, o fato é que quando estourou a crise global, muitas empresas reduziram custos, cortando de cara instalações e mão-de-obra cara, logo, muita coisa que ia rolar em Dubai não rolou, e uma galera grande acabou não tendo a grana para pagar seus luxos. Com isso, esse povo aí achava mais jogo largar seus carros pelas ruas da cidade, e pegar o primeiro avião para longe do deserto, largando a divida para trás. Foi tanto caso assim que certa vez li na Exame que isso gerou até problema de vagas nos aeroportos. Ao que parece as estimativas apontam para mais de 3000 carrões largados no aeroporto.  Com isso, os reboques começaram a puxar para os pátios carrões de luxo, caríssimos, que hoje estão repletos de sujeira, poeira e areia do deserto, apodrecendo no sol escaldante de 50 graus. É um problema sério. Praticamente todo estacionamento de grande porte de Dubai tem carros abandonados de gente que “picou a mula”.  A maioria larga o carro pra trás porque não consegue nem revender. Revendedores de carros usados dizem que uma onda de veículos indesejados inundou o mercado desde a crise financeira que atingiu o mundo, levando os preços a cair. Assim nem as revendas não querem!
Alguns acumulam somas fabulosas em multas. A verificação de algumas das placas junto ao Departamento  de Transportes revela que muitos carros foram abandonados depois de seus proprietários acumularem milhares de dirhams em multas de trânsito.  O pior criminoso é um Mercedes branco  E320 que foi estacionada por meses perto de The Residences, Downtown Burj Dubai. Além de coletar uma grande quantidade de poeira, desde 2005 ele acumulou 79 multas, totalizando Dh11, 390 (R$ 6.366.29).

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai %name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

 

 

 

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

%name Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai

E enquanto isso, a gente aqui andando de Chevette 82 tunado!

fonte fonte fonte

Artigos relacionados

Comments

comments

12 comentários em “Momento dor no coração: carros abandonados em Dubai”

  1. Dubai entrou em crise pelo mesmo motivo que o resto do mundo entrou em crise:

    O governo criou dinheiro demais.

    Digo “criou” porque a maior parte não chega à ser impressa, são apenas números no computador.
    Tanto que Coréia do Sul, Suíça e diversos outros países onde os governos não imprimiram dinheiro loucamente não estão em crise. No máximo estão com uma leve dificuldade econômica porque os parceiros comerciais deles estão em crise.

    Eu preferiria infinitamente estar nesses países, com uma leve dificuldade econômica, do que em Dubai.
    Esse artigos explicam a crise em Dubai com bastante detalhes:

    A ascensão e queda de Dubai, uma perspectiva austríaca:
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=555
    O que está por trás da crise financeira de Dubai:
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=532

    E o Brasil também tem criado muito dinheiro do NADA desde 2008:

    Gráfico do dinheiro criado do NADA:
    http://www.tradingeconomics.com/charts/brazil-money-supply-m2.png?s=brazilmonsupm2&d1=19880101&d2=20130531
    Análise mais detalhada:
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1347

    Então lá por 2016 a crise vai chegar aqui. Pois em geral esses ciclos (criação de dinheiro do nada que gera crescimento artificial e crise) duram uns 8 anos.

    Quando a crise chegar nas primeiras páginas do jornais e na televisão, lembre-se que você, leitor, já sabia que ela viria porque leu na internet!
    E lembre-se de que nada foi avisado pela televisão.

  2. KKKKKK será que não teria como o proprio governo exportar esses carros, o que daria para fazer uma pequena fortuna $$$$.

    Acho realmente, F*** ter esses carros milhionários destinados ao lixo, e tanta gente sem um tustão, será, meu Deus, de alguma forma, isso se converter em ajuda ?!?!?!

    • vermelho ainda, que pecado…

      o aço original é foda demais pra ter qualquer coisa além de verniz em cima pra proteção …

      depois dessa ultima imagem (que não havia percebido anteriormente em outros lugares,…) agora sinto é um rasgo no coração …

    • CO2 é o gás da vida. Quanto mais MELHOR.

      http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=06119

      As plantas precisam do CO2 para produzirem COMIDA.
      Se a quantidade de CO2 é reduzida menos COMIDA é produzida.

      Portanto comemorar a diminuição do CO2 é o mesmo que
      comemorar que haverá menos comida no mundo, é o mesmo que comemorar
      que mais pessoas irão passar FOME.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.