Sobre Philipe Kling David

Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar.
Saiba mais...

  • Wellison

    Mais uma vez vc fazendo um belo trabalho de pesquisa, quando li a matéria pensei em mandar pra vc justamente por conta disso, parabéns.

  • Felipe

    Muito mais acreditável é que a humanidade apareceu na face da Terra bem antes do que a ciência hoje diz. Talvez tenha havido uma civilização que fora praticamente extinta e depois ressurgiu…

    Agora alguém achar que discos voadores são mecânicos e usam engrenagens em suas composições. Eles usam hélices para voar, por acaso?

    Usam martelos para bater pregos?

    Usam panelinhas de ferro pra cozinhar ou derreter metais?

    Pelamooor…

  • Dario

    Philipe:

    Sou apaixonado por fósseis, e ontem estava procurando maiores informações sobre as ” engrenagens ” que estão em seu post e, na verdade, elas fazer parte de seres vivos fósseis.
    Veja a matéria:
    http://ovnihoje.com/2012/03/mecanismo-de-400-milhoes-de-anos/

    Aproveitando, a foto do bismuto é do metal natural?
    Que coisa linda!!!
    Um abraço!!!

  • Victor Rezende

    QUE LOCO MEO

    Philipe, vc ta sumido no face, entao aqui quero fazer uma sugestão, O VERDADEIRO EPISODIO PERDIDO DE BOB ESPONJA!!!
    Trata-se de um episodio do Bob Esponja em que ele é um maconheiro, mas nao foi produzido pela Nick, mas por uma empresa denominada CHAOS. aqui o episode

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=WjJngSoMXVw#!

  • Pedro Carneiro (Gafanhoto)

    Philipe, o grande detalhe é que nesse negócio de identificar “a idade do objeto”, na verdade eles identificam a idade de um pedaço da pedra onde o objeto está e não um pedaço do objeto mesmo por que “não se deve danificá-lo”. Quem contou isso foi um professor de história meu que é pesquisador da UFPE. Ele diz que isso geralmente gera muito resultado fajuto, e ele provou isso com uns amigos dele indo buscar um pedaço de uma rocha grande qualquer no interior daqui de PE e fazendo a análise e vendo que a pedra data de uns mil anos atrás, o que podia fazer qualquer coisa que se fixasse na pedra, ter a mesma idade, devido a estudarem a pedra e não o objeto.

    Ou seja, #FAIL.

  • ze pintinho

    acho que eu sou o unico que acredita que os cientistas nao sao idiotas a ponto de se deixarem enganar e dizer que uma peça enterrada a milhoes de anos e outra a centenas de anos e uma coisa so.

  • Gustav

    ahahaha- Isso mesmo! Genial finalizar com o Erich von Däniken!…

  • Carlos Dente

    Essas “naves extraterrestres” que sobrevoam a Rússia vivem perdendo peças e, mesmo assim, seguem funcionando: devem ser construídas com tecnologia semelhante a do Fusca, que roda com “meio motor”…

  • BEZALEL

    È VERDADE! Se uma nave saisse por ai deixando pedaços pelo caminho, provavelmente ela ficaria avariada e cairia mais à rrente , ou em oura ocasião. e porque nãose fala em outras peças por perto ou nas cercaniass de onde foi encontrada uma?

  • BEZALEL

    O fato é que o planeta, os planetas, o universo,enfim, estão constatantemente em transformação, e se falamos em milhões de anos muito mais dúvidas teremos sobre “SE” isso ou aquilo. Quem garante que a terra, nosso querido “planetinha”, já não foi palco de incriveis demonstraçãoes tecnológicas ha muito e muitos anos atrás e que por algum motivo que desconhecemos, se perdeu nas transformações sofridas pelos tempos? VÁ SABER?!!!!!!!…. Mas que tambem podem
    ser “evidencias alienígenas” ah, isso pode!

  • BEZALEL

    MAS ESSA DO FUSCA… KKKKK…SOU COMPLETAMENTE PARCEIRO, CARLOS DENTE! MEIO MOTOR….KKKKK! PELO JEITO V, JÁ TEVE UM…KKKK!

    • Carlos Dente

      Um que rodou com três velas, molhadas, Amigo Bezalel: só o cilindro 2 “estourava”.

  • BEZALEL

    AMIGO CARLOS DENTE! kkkkkkk! tive uma brasilia 76 espanou a rosca de uma vela e fazia um barulho muito pipocantee cuspia a vela para fora. Calçava com um pedaço de madeira. um dia foi a gota d’agua. Fomos pescar e o danado do calço saiu umas dez vezes no caminho.Depois disso, troquei o motor KKKKKKK Mas rodei bastante ainda antes de vendê-la, Rsrsrs!

    • Carlos Dente

      Lembro de uma viagem pelo interior com um amigo por uma estrada que, de tão terrível, fez juz ao quanto ele era precavido de levar (entre outras coisas) dois estepes e um kit de reparos de pneus. Lá pelas tantas, o cabo do acelerador arrebentou, e ele amarrou um fio na alavanca do acionador (lá atrás), fizemos passar por dentro do túnel central e sair pela frente, naquelas saídas de ar em frente ao pará-brisas, onde então entrava pelo quebra-vento da janela e ele acelerava com a mão, puxando a cordinha!

  • BEZALEL

    Puta gambiarra, meu! Rsrsrs!

  • Carlos Dente

    O mais tri do Fusca é qu’ele tinha duas buzinas grandes de trator de esteiras (daquelas que uma turbina é adaptada num cone curvo), para ter certeza que os outros motoristas ouviam.

  • Jonas

    Já ouviu falar do DILUVIO? Explica tudo isso…