Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Neste post você vai ver como construir o Yamato, um dos mais incríveis kits do mercado.

O meu primo Guilherme é um cara fera no plastimodelismo. Eu aprendi com ele um monte de coisa sobre plastimodelismo que veio fazer grande diferença no meu trabalho de escultura anos depois. Eu também montei meus plastimodelos, quando era mais novo. Uns dos mais legais que eu montei foram uns kits de plastimodelismo que o meu pai trouxe pra mim da Russia, quando e ele foi lá antes da Perestroica, o processo de abertura das cortinas de ferro liderado pelo Gorbachev. Na época, para ir na Russia, só com autorização escrita do PRESIDENTE! Se bobear, essa foi a única coisa que presta que o Sarney fez, haha.

Meus pais acabaram se perdendo na Russia, comeram em lugares que não eram para os turistas (sem a maquiagem), comeram a comida ruim e escassa do povo, do comunista. Viveram na pele o que era o sistema comunista, viram as filas para comprar comida, mulheres oferecendo sexo por um ridículo cigarro Hollywood – O sucesso.
Era um outro mundo, que estava prestes a mudar radicalmente e meus pais viram isso de dentro.
Mas voltando aos kits, o meu pai na época trouxe uns bem bacanas, que eu burramente não soube mensurar seu valor histórico, e me metidei a montar sem ter ainda a habilidade necessária para tal, e sem saber russo! O resultado, claro, foi um desastre. Uma coisa legal dos kits russos da era comunista da União Soviética é que os kits eram só dos equipamentos deles. Alguns tinham até kits de motorização e a maioria já vinha com as tintas!

Mas no plastimodelismo deste post aqui, temos nada menos que o YAMATO, que foi um navio de guerra construído pelo Japão pouco antes da Segunda Guerra Mundial. O Yuamato junto com seu navio-irmão, o Musashi, foram os maiores couraçados já construídos, e deslocavam cerca de 65.000 toneladas.

Bom, sem mais delongas, vamos o post em que o Guilherme mostra como ele montou o kit do Yamato, um dos mais incríveis kits de plastimodelismo do mercado.

Se dissessem para eu escolher um único kit de navio para montar, seria este: O Yamato. Na minha modesta opinião, não existe navio de guerra mais bonito e mais impressionante.
Aliás, sempre achei os navios de guerra japoneses os mais bonitos da WWII, mas o Yamato está no topo. Já há 68 anos que ele foi afundado e, até hoje, mantém o recorde de ser o maior encouraçado do mundo! O erro (fatal) do Yamato foi ter chegado tarde, em uma época em que já se descobriu que o avião afunda qualquer navio. Ele reinaria absoluto se já existisse na década de 1930.
Após o seu fim, nenhuma outra marinha, no mundo todo, jamais construiu outro encouraçado…

Breve histórico: (fonte: Wikipedia)

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Os Couraçados da Classe Yamato eram os principais navios de guerra da Marinha Imperial do Japão (IJN) construídos e operados durante a Segunda Guerra Mundial.

Quando o Japão atacou Pearl Harbor, em dezembro de 1941, o Yamato já fazia seus últimos testes no mar.

Pesando 73.000 toneladas, os navios dessa classe eram os maiores, mais pesados e mais bem armados já construídos. A classe carregava a maior artilharia naval já equipada em um navio de batalha, nove canhões navais de 460 mm, cada um capaz de atirar 1360 kg de projéteis a mais de 42 km.

O maior encouraçado do mundo tina a altura de um prédio de 18 andares!

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Aqui, uma idéia do tamanho monstruoso do Yamato:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

O plano inicial era a construção de cinco destes monstruosos navios, mas apenas dois couraçados da classe (Yamato e Musashi) foram construídos e concluídos, enquanto um terceiro (Shinano) foi convertido em um porta-aviões durante sua construção.

Devido à ameaça dos submarinos e porta-aviões norte-americanos, tanto o Yamato, como Musashi, passaram a maior parte de suas carreiras bem protegidos nas bases navais de Brunei, Truk e Kure, estando diversas vezes à disposição em defesas contra assaltos americanos em bases japonesas, antes de participar da Batalha do Golfo de Leyte, como parte da Força Central do Almirante Kurita.

O Musashi foi afundado durante o curso da batalha de Leyte por aeronaves vindas dos porta-aviões americanos. O Shinano foi afundado dez dias depois de sua convocação em novembro de 1944 pelo submarino USS Archer-Fish. O Yamato foi afundado em 06 abril de 1945 durante a Operação Ten-Ichi-Go.

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Últimos momentos do Yamato, durante a operação Ten-Ichi-Go.

Na véspera da ocupação do Japão pelos aliados, oficiais do serviço especial da Marinha Imperial do Japão destruíram todos os relatórios, planos, desenhos, maquetes e fotografias dos Couraçados Classe Yamato, restando apenas alguns registros fragmentados das características do design e outras questões técnicas. A destruição desses documentos foi tão eficiente que até 1948 as únicas imagens conhecidas de Yamato e Musashi foram aquelas obtidas pelos aviões que auxiliavam a Marinha dos Estados Unidos nos ataques contra os dois navios.

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Maquete mostrando como está hoje o Yamato no fundo do mar.

Apesar de algumas fotografias e informações adicionais de documentos que não foram destruídos terem vindo à tona durante os anos, a perda da maioria dos registros escritos dificulta maiores pesquisas sobre a classe Yamato. Por causa da falta de documentos escritos, boa parte das informações sobre a classe veio de entrevistas com oficiais japoneses após a rendição do Japão.

<h1>Dados técnicos</h1>

(Yamato, Musashi & Shinano):

Deslocamento

71 111 t (normal) 73 000 t (carregado)

Comprimento 266 m Boca – 38.9 m Calado – 10.4 m

Propulsão 12 caldeiras Kanpon 4 turbinas a vapor 4 hélices de três lâminas

Velocidade 27 nós (50 km/h)

Autonomia 7.200 milhas náuticas (13 000 km) à 16 nós (30 km/h)

Armamento 9 canhões de 460 mm 12 canhões de 155 mm 12 canhões de 127 mm 24 canhões de 25 mm 26 canhões de 13 mm

Aeronaves 4 Aichi E13A e 3 Mitsubishi F1M 47 aeronaves (Shinano)

Tripulação 2767

O kit…

 
Este é um kit antigo e clássico, conhecido por quase todo plastimodelista. Apesar da Tamiya ter relançado um modelo com upgrades, este aqui não perde em qualidade. Achei umas boas fotos das grades de peças (sprues) na internet e posto aqui:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Esta é a caixa com as peças acomodadas em seu interior:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Aqui, as peças em detalhes (há sprues repetidos, três de cada em alguns casos, mas exemplifiquei apenas um de cada):

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Para os mais audaciosos, o kit vem com peças para motorização, mas não é aconselhável por ser “pequeno” para este propósito.
Para RC, o ideal é o Yamato da Nichimo, na incrível escala 1/200 e com 1,30m depois de pronto!

Resolvi enriquecer um pouco o kit com este set de photoetched da DR Design, além do set só com das amuradas, já que a grande escala quase que “exige” uns detalhes extras…

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Pois bem…
Agora sim, tudo pronto para começar!
Está tudo aí:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Inicialmente, furei o casco para instalar os pinos de fixação na base de exposição e transporte:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

A montagem prosseguiu normalmente, seguindo a ordem do manual e não apresentou grandes dificuldades:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

É tedioso mostrar TODA a montagem aqui; apenas vou destacar alguns detalhes acrescentados ou modificados, principalmente as peças originais que foram substituídas pelas em photoetched (PE):

Para começar, furei as saídas dos canos dos canhões:

3-+furando

As proteções de “fogo amigo” dos limitadores de tiro fiz com arame bem fino, moldado eu uma superfície curva (uma pilha AA):

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

O centro de comando e de defesa aérea era repleto de observadores, mas no kit da Tamiya não vêm os binóculos. Como eu tenho sobras do kit do Akagi da Hasegawa, resolvi incrementar o Yamato:

5-+centro

Agora já passo a substituir as peças originais pelas peças em PE e coloco o comparativo para dar noção de como o PE enriquece a maquete. Embora seja extremamente frágil e delicado, compensa no visual:
Antenas do mastro principal:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Radar principal:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Compare as peças plásticas do guindaste de popa com as equivalentes em PE e, mais abaixo, o guindaste já montado:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Aqui uma visão geral de como deve ficar o navio, ainda sem a base para pintura. Outras peças menores serão pintadas em separado:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Base parcial em preto fosco spray da Colorgin:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Antes de prosseguir, resolvi adicionar correntes para as âncoras (no detalhe, os furos que fiz para ocultar e fixar as extremidades):


ancoras

Agora sim!
Fim da montagem!
Base completa em preto fosco e tudo pronto para começar a pintura:

base

Nas fotos em detalhe, notar as amuradas (setas), também em PE:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Iniciando a pintura, o vermelho da linha de flutuação com tinta Acrilex (acrílica):

acrilex

Após isolar o vermelho com fita (masking tape da Tamiya), apliquei o cinza (IJN gray) em PVA, tomando como referência a tonalidade da tinta original da Tamiya:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Aqui as demais partes já pintadas:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Agora… A mágica!
O Yamato merece: Resolvi utilizar um acessório que nunca tinha usado antes, mas que é muito comum aos plastimodelistas “lá fora”: Um deck de madeira da marca Hobby Decal que importei da Hobby Link Japan, uma loja nos EUA que vende itens de plastimodelismo direto do Japão.
Eis a embalagem:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Olhando as peças, que são auto-adesivas, não se dá conta da dificuldade em instalá-las; ainda mais que foi a primeira vez que mexi com isso.

Olhei para elas e pensei: “_ Vou colar esse negócio logo.”*:D sorrisão
Doce ilusão o “logo”…*#-o arrependido

 

Pois bem… Entre os diferentes sufocos passados de peças finas e frágeis de madeira colando nos dedos o tempo todo, uma atenção constante em alinhar a colagem ao redor dos pequenos detalhes do navio, cuidado extra para não esbarrar, nem deixar o adesivo colar nas amuradas em photoetched já instaladas e o constante suor frio… Após quase duas horas eu finalmente consegui chegar a um resultado compensador (ao menos para os meus olhos) que eu nunca conseguiria com pintura.
O deck de madeira da Hobby Decal é um show à parte na maquete:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Aqui, o grupamento aéreo, antes e depois de pintar:


aereo1

Adicionei os rolamentos de cabos nos “carretéis” com linha preta:

cabos

Já instalei todas as metralhadoras no deck; para cada uma adicionei seu cofre de munição (sobras do kit do Akagi 😀 ) :

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Para as embarcações auxiliares, atenção especial para a lancha a vapor (o Yamato tinha duas destas):

fiadas

Aqui todos eles, antes e após a pintura:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Agora já pude instalar os aviões e barcos auxiliares em seus locais definitivos:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

avi1

avi2

 

Após esta etapa já comecei o cabeamento, ou seja, as etapas finais:

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Para as bandeiras e o grande “banner” que o Yamato sustentava, coloco uma ilustração do livro “Yamato – Anatomy of the ship” que dá o significado da inscrição em Kanji (aquelas belas “letras” japonesas):

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Agora, finalmente, o kit pronto (fica com quase 75,0 cm!):

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o Yamato

 

A “cereja do bolo” e a última peça a ser colocada foi o crisântemo dourado (símbolo do Império) que só os grandes navios japoneses ostentavam, como porta-aviões e cruzadores pesados.

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

 

O Crisântemo do Yamato foi o maior de todos eles, com 1,20m de diâmetro.

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o YamatoPlastimodelismo: Construindo o Yamato

Plastimodelismo: Construindo o Yamato

 

 

Pois bem pessoal, é isso…

O Yamato é ou não é o navio mais bonito e impressionante da II Guerra Mundial? Para mim é…

Concluímos então este kit para nos dedicar ao próximo!

 

Até lá então!

Abraço a todos,

Guilherme (AMME).

 

 

Related Post

27 comentários em “Plastimodelismo: Construindo o Yamato”

  1. Eu sempre quis ter uma coleção de navios, tanques e aviões mais famosos da 2 gerra mundial. Mas nunca tive oportunidade de colecionar. Um dia, quem sabe!

    Vejam esse modelo de tanque alemão:

    http://www.arteemminiaturas.com.br/website/loja_detalhes.asp?loja_item=9476

    Imagine o estrago que isso fazia contra os aliados. Tem muitos modelos legais.

  2. O yamato realmente era mais bonito, grande e poderoso. Mas em batalhas quem deixou mais estragos na história de confrontos diretos foi o Bismark Alemão. Olha que legal esse vídeo:

    http://www.youtube.com/watch?v=s0VH0W0Tz-o

  3. Olá, poderia deixar sugestões de sites para aprender sobre o plastimodelismo, principalmente as técnicas de pintura.

    tive alguns quando moleque, mas só fazia merda. rs

  4. Caraleo meu, na sua familia todo mundo tem um dom é?
    As alterações que ele fez por conta no yamato foram bem gump mesmo! Detalhes incríveis e belíssimos.
    Como será ter um desses exposto na estante de casa e dai chega um amigo seu com uma criança descontrolada querendo brincar com o navio. Pensa na ira.

    ps: Show o novo visual.

    • No rio a mais famosa loja de plastimodelismo era a Hobbylandia, que acabou. Hoje existe ainda algumas, quase sempre nasa cidades grandes, porque cidades do interior raramente comportam este tipo de comercio, por ser mito específico.
      Plastimodelos você também encontra em importadoras e lojas de brinquedos importados.
      Para motorização, existem kits específicos. (esse que o Guilherme montou era um deles). Mas o foda de motorizar é que uma perturbação na água pode levar seu modelo para o fundo do lago, e isso é foda. Por isso o ideal é sempre que for usar motorização, buscar um kit com estala grande.

  5. Eu gosto muito de plastimodelismo desde criança, mas a falta de paciência não me permitia entrar nesse hobby, mas iniciei no hobby faz menos de um ano mas estou completamente apaixonado. Eu gostaria de fazer uma pergunta, vc ainda tem a caixa ou manuais desses kits russos?

  6. Ficou bem da hora seu navio hein!
    Moro no Japão a 13 anos e sou fascinado pela história do Japão na Segunda Guerra Mundial!
    Não sei se a foto da traseira do navio está ao contrario, mas o nome Yamato em Hiragana, está escrito de trás para frente!
    Abraços!

  7. Parabéns pelo site! Muito divertido e instrutivo! Tinha ouvido falar sobre plastimodelismo, mas nunca tinha visto (nem imaginava que era tão complexo)!

  8. Coisa de louco! Meu irmão montou uns aviões da segunda guerra, mas acabou desistindo depois que apareceram os filhos. Casa pequena sem lugar pra acomodar os modelos e com 3 crianças, por mais que os baixinhos ficassem sem mexer, volta e meia ia um pro chão na hora de tentar remanejar os modelos de um quarto pra outro, essas coisas. Eu só tentei montar uma Millenium Falcon faz uns 10 anos, mas parei no meio. A caixa tá guardada num armário por aí.

  9. Parabéns ao nosso amigo Dr. Guilherme, que faz parte da nossa associação de modelismo aqui em Macaé, (AMME) sendo ele o nosso melhor exemplo de como montar um kit de plastimodelismo. Parabéns a ele e a você, por esta belíssima iniciativa.

  10. Meus parabéns pelo trabalho ficou ótimo.

    Gostaria de fazer algum trabalho com plastimodelismo, mas sou meio desastrado na parte da pintura, saberia me recomendar alguma marca de fabricante que ja venha pintada ou adesivos quem sabe?

    agradeço.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares