Sobre Philipe Kling David

Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar.
Saiba mais...

11 Comentários

  1. Fernando

    Eu me amarro numa pimentinha, mas essa daí não encaro meeeesmo hehehehe.

    Responder
  2. Rodrigo

    De uma forma ou de outra o toba não vai ficar ileso! ahuaha… é rapaz o problema da pimenta não é a entrada, é a saída!

    Responder
  3. camilovisk

    cara, hoje eu comi um pedaço de bhut jolokia, e não arde. Dói… DÓI MUITO! MUITO MESMO. pra se ter idéia, a sensacão que se tem é a mesma de se tomar água fervente, mas sem queimar, só dói, arde. quero ver quando sair!!! rsrs

    Responder
  4. enoque dilly

    quero disafiar a indiana comendo mais pimenta do que ela la no guinnes buque sou 22homempimenta la n o yutube

    Responder
  5. Vitor

    enoque dilly concertesa será uma disputa equilibrada pois a indiana e acostumada a comer pimenta fantasma desde os 5anos comeu 60delas em uma festa e 51 em outra voce consegue comer mais?

    Responder
  6. Luc

    Caros, a nossa malagueta não é a mais forte por aqui. Pesquisem sobre a CUMARI DO PARA, que se eu não me engano chega a 300.000 na escala de pungência.

    Responder
  7. Makio Albuquerque

    Vou fazer um molho dessa pimenta fantasma. Pedi pra um amigo me mandar diretamente da india pra fazer um molho no azeite de oliva e no azeite de dendê pra ver o resultado.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>