Gabinete de curiosidades

Certo dia um amigo apareceu com um pedido estranho. Veja, eu recebo pedidos e encomendas estranhas o tempo inteiro, e já não me espanto mais. Entre meus clientes estão empresas de todos os tamanhos, além de pessoas físicas, que sempre desejaram coisas que não se acha fácil para comprar. Nesses casos, não é raro que motivados pelo desejo de realizar aquela ideia, esses caras acabem chegando até mim na tentativa de viabilizar a escultura, o modelo, a peça ou o brinquedo que idealizaram. Na ampla maioria das vezes, esses projetos são protótipos, onde eu trabalho em parceria com o autor para trazer ao mundo real a ideia.

Neste caso específico, meu amigo queria um FETO DE ALIEN para decorar seu gabinete de curiosidades. Antes de falar do feto, deixe-me falar um pouco sobre o

Gabinete de curiosidades

Os gabinetes de curiosidades são uma atração à parte. Bastante comuns no século XIX, eles tiveram seu maior destaque na era vitoriana. Aparentemente, o gabinete de curiosidade parece ter voltado à moda. Cada gabinete de curiosidades é um, e não existem dois iguais. Eles podem tender mais para o lado sombrio com itens estranhos de antiguidades, coisas realmente macabras, como partes de corpos e de animais incomuns, ou podem seguir para uma linha mais científica, com fósseis, objetos raros, taxidermia, pedras, conchas, penas de aves incomuns, etc. Há também os que vão com tudo para o segmento de fantasia, com seres míticos, como sereias, goblins, partes mumificadas de dragões, fetos de alien, pêlos de chupacabras, etc.

Gabinete de curiosidades com tema marinho
Gabinete de curiosidades com tema marinho
Um gabinete de curiosidades clássico
Um gabinete de curiosidades clássico

Há poucas coisas capazes de encantar mais uma visita na casa de um nerd do que seu gabinete de curiosidades. 

4f6f5fc30c31f4037bf17c75b80da8b2

Um bom gabinete de curiosidades, na minha opinião, deve conter pelo menos um inseto grande, um crânio humano (real ou fake), conchas estranhas, algum bicho preservado em formol, preferencialmente cobras, lacraias gigantes ou algo bem asqueroso, livros antigos, esculturas e objetos de arte antiga, pedras intrigantes, como bismuto ou coisas similares. Ampulheta, amostras diversas, como penas, asas de mariposa, cavalos marinhos ressecados, canetas antigas ou um globo antigo. Uma pequena coleção de moedas (numismática) ou de chaves antigas com desenho vitoriano e alguns corais.  Talvez alguns livros antigos que escondam alguma coisa ainda mais incomum, seja uma estaca de matar vampiro, seja uns belos Montecristo, ou simplesmente aquele teu goró 18 anos.

c9c202ab127d023bf56fef775407c0bc

Apesar do nome “gabinete de curiosidades” se referir a um cômodo só para sua acumulação patológica de itens bizarros e grotescos, muitas vezes não dispomos de espaço suficiente para fazer uma passagem secreta atrás da estante no melhor estilo Scooby Doo que leva para uma escada de pedra em caracol até o gabinete de curiosidades no subsolo da mansão (ah se eu ganho na loteria…) assim, é comum que a galera adapte um canto do quarto ou do escritório para fazer seu espaço de gabinete de curiosidades. O mais comum é que se adapte isso num armário como uma cristaleira antiga.  Gente com grana manda fazer o móvel sob medida, repleto de nichos para suas descobertas e coleções estranhas. Mas sempre dá pra improvisar sem perder o clima. Um bom exemplo é este gabinete que você compra de mdf e chumba na parede. Fica bacana:

e9d5822c41319b274bdedccc319de95d

Claro que entre os itens malucos dos gabinetes de curiosidades, eu sou fortemente atraído pelos mais fantásticos, com coisas irreais, mas tão legais que chegam a ser irresistíveis não querer, como aquele feto de alien ou um pedaço do chupacabra.

Faço igual por 250 reais
Que tal uma pata de chupacabra?!

Se eu fosse rico teria uma casa igual a do Guillermo del Toro:

18bf2606c3cb2932bfc6b22e4c50d44a

O grande lance dos gabinetes de curiosidades está justamente nessa lenta e meticulosa busca por elementos que você vai agregando ao gabinete. E nem sempre precisa ser com coisas mortas. Por exemplo, plantas carnívoras. Quem não curte ter uma planta carnívora, né minha gente? Há coisas relativamente fáceis de se conseguir e que dão um esplêndido efeito visual. Por exemplo, um ovo de avestruz.

Há coisas que são bem legais de fazer. Uma delas é esta coisa completamente H.P. Lovecraftiana aqui:

d5eaa73819b9104fc1b3ebe7b5e41925

Como você pode fazer isso? Simples, basta ir numa loja de iluminação e comprar um globo de vidro para jardim. Custa uns 20 reais. Quanto mais vagabundo,  mais barato, mais refração e mais legal o efeito. Vá depois numa peixaria e compre dois polvos grandes. Jogue dentro do recipiente, derrame ali dentro álcool com formol. Com um retângulo de vidro (que pode ser ate um espelho)  cole na parte debaixo e feche bem com silicone de janela. Veja se não vaza. Não pode vazar. O segredo é encher até transbordar e puxar o vidro de lado lentamente, para não dar bolha. Depois de seco o silicone, você pode desvirar o Globo com o filhote de Chtulhu ali dentro, e o acabamento pode ser feito com um pé de resina ou pedaço de aspirador de pó, ou qualquer quinquilharia mais esquisita que firme seu globo e disfarce o vidro colado em baixo.  Graças ao formol, seu polvo grotesco vai durar para sempre.

Não necessariamente, você precisa de ter este trabalho todo. Muitas vezes menos é mais. Um simples vidro antigo com alguns espinhos de ouriço são um belo item fácil de fazer:

1b2f2c0dec845c29411f05f56afebc4e

Caso você não ache um polvo grande, você pode fazer o mesmo com antigos vidros de remédio.

a6bc2dbda56840f79a59c1ecec181bf8

Armarios antigos com muitas gavetas e nichos são perfeitos para fazer o seu gabinete de curiosidades, porque eles podem “setorizar” suas descobertas. E o mais legal é que muitas vezes esses armários antigos são até jogados no lixo.

d2fbd7bb1947403b7b52ca2474ccf3ff

Velhos arquivos de madeira ou de bibliotecas desativadas dão excelentes locais.

c53fb155e7d2886ab8f380fdc60e6da1

Quando os armários não dão conta, outras soluções envolvem nichos nas paredes e até mesmo quadros.

21ff1df3b833325e7268e96484c9d835

Mas engana-se quem pensa que um bom gabinete de curiosidades só pode ser feito em decorações antigas e com ar vitoriano. A prova disso é esta foto abaixo:

603af513fe74603a72a0fa699fecf85d

Então, como eu ia dizendo, eu curto muito fazer essas coisas para as pessoas de bom gosto que possuem gabinetes de curiosidades. De fadas a cadáveres de gnomos, não há limite para o que se pode criar num gabinete de fantasia.

Não há limite para a fantasia
Não há limite para a fantasia

Não é pra qualquer um!

Se há uma certeza que você pode ter é que ser dono de um gabinete de curiosidades não é para qualquer um. Requer grande interesse por assuntos diversos, ligados a aurora da ciência, envolve uma paixão por buscar e colecionar e até mesmo fabricar coisas, e envolve fundamentalmente uma cultura elevada. Por isso, muitas pessoas que podemos chamar de COMUNS costumam torcer o nariz para o gabinete de curiosidade, dizendo que são coisas sombrias, mórbidas ou sinistras. Claro que para as pessoas certas que sabem quem são H.P. Lovecraft e Edgar Alan Poe, isso soaria como elogios, né? Mas é preciso compreender que muita gente acha que o supra-sumo da vida é ter uma decoração insossa, parecida com a das lojas e propagandas de móveis das Casas Bahia.

De volta ao feto alien

Então meu amigo sempre amou ufologia, que ele pesquisa com afinco e acumula bastante livros. recentemente ele comprou um belo móvel antigo para armazenar sua coleção de revistas e livros nessa área, e sabendo que agora eu tenho uma fodástica IMPRESSORA 3d, ele me comissionou algumas peças bem bacanas para a decoração. Serão varias peças, que vão de uma mão alien num vidro em cúpula a modelos em escala de ufos clássicos da ufologia, e entre os itens o primeiro será justamente um feto alien.

BLAU-2(1)

Os fetos aliens são meio que um lugar comum na estética ufológica, e acredite se puder, existe loja em Barcelona que sobrevive APENAS vendendo feto alien no vidro.

Quem não lembra do famoso feto alien de X-Files?
Quem não lembra do famoso feto alien de X-Files?

Mas meu amigo queria um toque de realismo. E assim, embarquei no projeto de fazer o mais realista feto alien que eu conseguir. O processo envolveu estudar fetos reais em vidros. Coisas não muito agradáveis de ser ver, mas é parte do trabalho de design a pesquisa detalhada no campo de criação.

O legal de usar a impressora 3d é que ela permite que o cliente faça sugestões e modificações na peça que seriam penosas de resolver na escultura física.  Aqui está o work in progress do pequeno feto, que deve ser impresso na fantástica resolução de 50 micron em breve.

alienfetushi

A peça gerada em 3d sera replicada pintada, e revestida com látex, que terá um efeito bem nauseabundo de pele se soltando num liquido meio turvo amarelado. No vidro, um numero de série num papel envelhecido e referências a “evidência”. Vamos ver, espero que fique legal. Por sugestão do cliente, eu devo modificar um pouco a posição dos braços ainda, e ele liberou para que eu vendesse a peça a outras pessoas interessadas. Estimo que vai sair por R$ 250 cada kit.

Mas é isso. This is my life. Não há nenhum pedido estranho demais que me assuste. Anteontem mesmo um outro cliente (que ja quer este alien)  me encomendou um disco voador QUE LEVITA! E eu VOU FAZER!

À medida em que eu tiver novidades eu vou postando.

Related Post

13 comentários em “Gabinete de curiosidades”

  1. Então Philipe… eu acho que você nem vai achar estranho eu dizer que tinha uma estante com o tema Halloween ( pausa porque esta estante com todas, eu digo TODAS as peças não existem mas… é nessa hora que eu choro)Minha irmã como é evangelica, jogou todas as peças que eu colecionava desde os meus 14 anos de idade!!!! Cara eu tinha anjos ( mais de 100), bruxa(mais 70),aboboras(umas 3),uma fonte egipcia ( 1 unidade) toda trabalhada em pedra bruta,um busto de um índio americano :'( (1 unidade), fadas ( não lembro se eram 5 ou 7 peças), todas as pedras e drusas caríssimas que eu comprei ou ganhei ( eram mais de 100), conchas ( umas 20). Ah e lembra quando saiu a versão extendida do filme ET o extraterrestre, pois é eu tinha o boneco quando saiu essa versão do filme! Lembra do primeiro filme dos X- men? pois é eu tinha o boneco do Wolverine + o Thor original . Não tem como lembrar disso e pensar … grande perda! Hoje estou aos pouquinhos conseguindo reconstruir o meu acervo.

    • poxa Michelle, que dor que eu senti lendo isso agora!! ='(
      Juro que se fosse minha irmã, eu faria juntar tudo, TUDO de volta, sob a ameaça de morte!!

      • Ela jogou fora e ficou com algumas coisas que eu reconheci como sendo do meu acervo. Fora que ela ficou com uma replica de uma espada templaria minha e deu pro filho dela como se ela fosse a dona. A maioria dos meus livros de vampiro da Anne Rice também foram jogados fora. Quando eu fui visitar lá, eu notei que havia uns livros meus misturados aos da minha sobrinha… evangelicos… mentem e são santos ¬¬

  2. Poxa Philipe, eu acho que você tem que investir nessa area sim! Agora que você tem as ferramentas corretas em conjunto com sua imaginação impecável, acho que focar nessa área vai dar um bom retorno para você. Conforme for lançando esses kits, reuna eles em um mostruario, para os interessados no seu trabalho comprarem!

    []s

  3. Philipe, apenas um pitaco quanto ao globo de vidro. Usar um bujão de cárter automotivo na base com uma porca encrustada. Estes bujões possuem o-ring de borracha e vedam muito bem. Dá para fazer a colagem sem precisar estar com o vidro cheio da substância, só preenchendo depois. Garantia de zero bolhas.

      • https://uploads.disquscdn.com/images/199df1d22ff7c2098290689f64920c9a32a8ca1d470ed8025b2653361442eaee.jpg

        Philipe,

        Segue a imagem. É apenas um parafuso com cava para o-ring de vedação, muito fácil de achar em autopeças e bem barato (na imagem, bujão do cárter de um Chevrolet Astra, que custa em média R$ 12,00 reais).

        • pode crer. isso deve funcionar mesmo! Mas essa peça dele fica aparecendo ali no globo né? A solução do vidro reto é que justamente disfarça o fundo.

          • Estava imaginando a situação do polvo dentro do globo, em que o corpo deste justamente encobre o fundo de vidro. Realmente, se a questão for estética, na melhor das hipóteses o bujão poderia ser nivelado com a adoção de um fundo com a espessura igual a da rosca.

  4. Como obter o formol para a mistura com álcool destinada a preservar o polvo, Filipe?

    Meu colega biólogo disse-me sobre o formol: “mesmo q eu tivesse, não posso te arranjar” kkkkkkkkkk

    Formol tem venda proibida? Precisa de alguma licença especial? onde obter?

    • comprei na farmácia, acredite se quiser. Hoje em dia, eu não sei se proibiram por causa das escovas progressivas, antes qq um comprava avontê.

      • Hmm, interessante! Coincidentemente, pouco tempo após ler este seu post, achei esta lagartixa morta no meu trabalho. Meu colega biólogo me passou uma outra forma “acessível” de preservá-la:

        “A partir do álcool de 42° (96%) prepare a solução a 70%, tomando 700 ml de álcool e acrescentando 260 ml de água.”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares