Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Se tem algo que me faz invejar o Faustão é sua coleção de relógios. (ok, a grana que ele fatura também é boa)

Sempre tive desejo de ter uma coleção de relógios. Na adolescência quando me perguntavam o que eu queria fazer da vida, antes da fase em que eu respondia que queria trabalhar na ILM (industrial light & Magic), eu dizia que seria designer de relógios. Naquele tempo, os relógios que mais me atraíam eram os da  Citizen, com pulseiras com números escritos, profundímetro e toda uma montanha de papagaiadas piscantes que faziam o relógio parecer uma penteadeira de puta. Quer ver?

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter
Mata a saudade aí

Os relógios eram cheios de papagaiada e cada um marcava claramente um estilo. Havia o relógio com profundímetro, onde você usava para dizer que era o mergulhador fodão, o que vinha com altímetro, que dizia que você pilotava avião, (e por isso era rico) e obviamente fodão. Tinha também um relógio que tinha umas coisas meio doidas que piscavam, que dizia pra todo mundo que você voava de asa delta, afinal, lógico – você era fodão.  E nos anos 80, quem pulava de asa delta era claramente fodão e/ou Juba e Lula.Se surfasse isso aumentava em décima potência sua virilidade e sensualidade. Sobretudo se seu cabelo fosse com corte tipo o do André diBiase, tipo asa delta, com veios descoloridos de parafina.  Um cabelo que no mesmo efeito Justin Bibier, era escroto, mas produzia um choque de tesão imediato em todas as meninas da escola. (pelo menos era o que eu pensava)

Eu não pulava de asa delta, nem mergulhava e muito menos sabia pilotar avião, mas eu comprei um relógio desses no camelô.

Era obviamente uma cópia barata e vagabunda, porque o original era o olho da cara, mas eu achava que aquele relógio que mais parecia um escudo no meu pulso mirrado, me fazia parecer fodão.  Para meu senso de estética do que era ser um “macho alfa” ( não existia este conceito na época) eu só precisaria de um Escort Xr3 branco conversível com saias laterais, spoiler e aerofólio na cor do veiculo e mostrar meu relógio Citizen Aqualand para atrair todas as mulheres do mundo.

O fim do meu citizen Aqualand foi trágico. Eu estava em Cabo frio, na beira da praia, tirando a maior marra de surfista sem prancha quando notei uma gatinha loura numa prancha que naquele tempo ainda se chamava morey boogie, e ela olhou pra mim. Em seguida ela foi para a água e eu percebi ali uma possível chance de um papo com uma mulher (algo que só acontecia a cada ano bissexto na minha vida de psiconerd). Eu entrei na água e pensei: Tenho que tirar o relógio. Mas então pintou um puta dum conflito na minha cabeça. Se eu tirasse a porra do relógio, ela notaria que eu tirei, o que significaria que o relógio era falso e isso implicaria inexoravelmente no fato de que eu era apenas um ralado.  Eu tive esperança que a cópia do camelô fosse boa o suficiente para aguentar umas ondinhas.

Entrei na água com o relógio, a mulher não me deu a mínima, eu quase me afoguei, caindo num buraco e quando sai finalmente quase tossindo o meu pulmão, descobri que tragicamente o relógio havia morrido. Estava cheio de água e areia. Pra piorar, a marca do sol que aquele cebolão produziu me obrigou a usar por alguns dias o relógio parado cheio de areia, que já não me informava mais as horas, mas ainda me informava a todo momento a criatura idiota e patética que eu era.

Mas voltando ao assunto do post, eu sempre curti este lance de design de relógios. Uns generais amigos da minha esposa (gente que é cheia da grana, diga-se de passagem) colecionam relógios. Poucas coisas podem estampar para o mundo seu padrão de riqueza como esfregar na cara dos outros um relógio diferente em cada encontro. Combinar relógio com roupa então, é coisa pra milionário. Aliás, de fato, até que não é. Hoje existem as replicas de relógio por aí. Algumas até muito bem feitas, é verdade, mas não sei. Algo me bloqueia a fazer uma coleção de relógios com réplicas. É meio que um revival daquele tempo em que eu comprava a cópia do relógio do sujeito fodão no camelô, e sem poder ser um fodão de verdade, eu me contentava em ser um fodido.

Então do nada eu estava aqui olhando as horas e me ocorreu a ideia de fazer este post mostrando dez relógios absolutamente estranhos e incomuns, que seria maneiro de ter numa coleção. Obviamente que a maioria desses aqui são apenas para o bico de pessoas do quilate do Eike Batista, Luciano Huck e pessoas que ignoram solenemente o que quer dizer Caixa Econômica Federal, FGTS, INSS e seguro desemprego. Vamos a lista dos relógios mais estranhos que eu gostaria de ter, mas que ainda não posso.

1- MB&F HM2 SV – Com uma sigla dessas podia até ser uma ogiva nuclear!

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Este relógio é daquele tipo super exclusivo que chega-chegando.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Além da peculiaridade de ter uma maquina baseada em safira, o relógio tem dois mostradores e uma caixa totalmente transparente. Apenas 18 unidades serão produzidas no universo.  Cada um leva 4 meses para fabricar. Porra, nem um Rolls Royce leva tanto tempo para fabricar quanto este relógio! fonte

2-Urwerk U-110 Torpedo

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

A Urwerk lançou este modelo, que realmente faz jus à complexidade da marca. Ele tem uma maneira única de mostrar o tempo. O U-110 Urwerk Torpedo usa um complicado sistema de três marcadores rotativos que giram em paralelo para mostrar o tempo enquanto apontam uma escala calibrada na direita.

Dizem os especialistas que o destaque deste relógio nem é seu jeito incomum de mostrar as horas, mas o cronômetro embutido na bagaça, que pode ser melhor entendido com o video abaixo. (se vc entende de 3d vai sentir a dor de imaginar quanto tempo demorou para o porrilhão de refração ali calcular)

Se este video não te fez querer este relógio, parabéns, você está morto por dentro!

3-Hublot La Clé Du Temps

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Este aqui é do tipo que eu nunca teria coragem de usar, porque acho ele chamativo demais… Ah, ok, eu admito.  Quem usou Citizen Aqualand no pulso com 14 anos nas fuças, usa qualquer coisa, e eu assumo que só digo isso porque não tenho dinheiro para ter um destes.

O modelo La Clé Du Temps impõe uma diferença marcante em relação às normas da Hublot . Este relógio de edição limitada de luxo faz parte da linha “Confrerie Hublot”, uma série de relógios especiais que representam o pensamento da marca suíça. Obviamente que qualquer cego percebe que a Hublot não criou o design deste relógio só para mostrar as horas no pulso, mas sim como um elemento simbólico de uma máquina do tempo.

Se eu tivesse este relógio, imagino o quanto de paulada ele levaria do meu sobrinho tentando me fazer virar o Ben 10!

O nome La Clé Du Temps que significa “a chave do tempo”, foi escolhido para este relógio devido a um conjunto especial de funcionalidades.  Sob o comando do dono, o tempo irá diminuir ou acelerar como mostrado no relógio, pronto para reverter as horas chatas para bons momentos.  Não preciso dizer que isso é uma alegoria ficcional e que o mesmo não tem um valor funcional, né?  Parece que a Hublot queria dar ao dono deste relógio a sensação de poder controlar  o fluxo de tempo.  Me parece uma ideia engenhosa para atrair aquele milionário que tem tudo… Menos o controle do tempo, que sob todas as coisas, ainda é a última ilha de democracia plena no universo. Afinal, o tempo passa da mesma forma para reis, presidentes, ricos, pobres e miseráveis.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

A caixa é construída em preto fosco com brilhantes acentos verdes e um fundo metálico que dá unidade à caixa, trabalhando para dar um visual futurista no relógio. No fundo da caixa, um cilindro se estende para fora com um turbilhão que impulsiona o movimento do relógio. O mostrador inclui uma função  hora / minuto para marcar no canto superior direito, uma tela de reserva de 5 dias de poder no canto inferior esquerdo e “a chave do tempo” do sistema no canto superior esquerdo.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

4-Revolve Watch Bracelet

Sei que isso não parece relógio, mas também não parece um bracelete. Basicamente são três das duas coisas, que operam em conjunto. Cada um marcando uma função.
Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Meio bracelete e meio relógio,  o Revolve bracelete criado pelo estúdio de design russo  Podvaal é um novo conceito criativo no estilo e na pontualidade. Embora ainda seja apenas um conceito, a  Podvaal espera desenvolvê-los com uma bateria interna, uma opção de energia solar ou um movimento mecânico do mostrador, além de claro, uma opção digital. Por ser basicamente três instâncias que operam juntas, é possível jogar hora e minuto num pulso e deixar os segundos em casa ou usá-los no outro braço.

5- MB&F HM4 Thunderbolt

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Olha, não vou negar que este eu acho feio como o catiço. Mas veja, este post é dos relógios bizarros que eu colocaria numa coleção, então não dá pra deixar de fora esta esquisitice. Nem o Faustão usaria uma porra assim. Obviamente que o relógio da foto tem este visual estranho por ser inspirado na aviação.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

O relógio é montado basicamente em duas “turbinas” estilizadas. Uma mostra as horas e minutos, a outra exibe o status de reserva de energia. O projeto em si dá a sensação a quem usa de sentir como é ter uma arma atada ao pulso.

6-MB&F HM3 “Frog”

O relógio a seguir ganhou este nome devido ao estranho visual dessas duas bolhas que lembram os olhos de um sapo.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Criado por Maximiliano Busser, o  HM3 é considerado um dos modelos de relógio de luxo mais lúdicos na inspiração, mas sério em design e construção. Os seletores em forma de semi-esferas sob as cúpulas de cristal são de alumínio polido à mão, e  pesam apenas metade de um grama cada. Isso foi pensado para  equilibrar perfeitamente o peso do relógio no pulso do usuário. Apesar do visual estranho, ele agradou muitos colecionadores.

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

7- Devon Tread 1

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

A parada mais espetacular neste relógio da Devon, é que você bate o olho e pensa que é digital, quando na verdade é um mecanismo absolutamente complicado que envolve inúmeras correias de borracha que correm em diferentes direções e sentidos, operando simultaneamente, em ritmos específicos.

Quando a Devon anunciou que faria este relógio, especialistas torceram o nariz, pois ninguém achava que fosse possível. Hoje, ele já está funcionando no pulso de alguns poucos afortunados (e financeiramente confortáveis) amantes de relógios de luxo, provando que os céticos estavam errados. O relógio é produzido por uma companhia aeroespacial  e inspirado pela cultura cinematográfica em Los Angeles, a cidade onde esta obra prima nasceu.  Babe:

8- Unwerk Tubarão branco

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

O tubarão branco da Urwerk  é uma edição limitada da versão especial do famoso Urwerk modelo UR-202, um relógio que possui um seletor giratório triangular, que é sua marca registrada. Os padrões coloridos do 202 foram substituídos por um estilo monocromático simples com um toque sutil de vermelho.

9-Bugatti Super Sport, da Parmigiani

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Com uma edição limitada a apenas 200 desses relógios, a Parmigiani homenageou o “carro mais rápido do mundo”. Como sua contrapartida no campo automotivo, o Bugatti Super Sport também é um dos mais caros relógios disponíveis no mercado. Ele é pra quem já torrou alguns milhões para andar de Bugatti. Este cara vai feliz gastar mais de $ 260.000 neste brinquedinho.

10- Steampunk

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Criado por Haruo Suekichi sob encomenda (o que significa que nenhum é igual ao outro, ou trocando em miúdos, cara relógio é único) estes relógios são ispirados na estética Steampunk.

11- Quenttin da Jacob & Co  (Bônus)

Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter

Com seu visual estranho, que lembra até uma maquina caça-niqueis, o relógio da Jacob & Co tem personalidade, num estilo criado por Jaz Derby para seu Swissonic em 1974. Ele funciona sobre dois cilindros, e apenas 99 unidades foram feitas. fonte

É isso aí. Colecionar relógio de camelô é fácil. Quero ver colecionar relógios super exclusivos assim. Passatempo para poucos. Só resta a todos os outros se contentar com as réplicas de relógios famosos. (Se bem que na atual conjuntura, nem com as réplicas eu tô podendo)

Related Post

30 comentários em “Dez relógios estranhos que eu gostaria de ter”

  1. eu ja apanho em ver a hora sem ser em um relogio digital , tem uns ai que mal da pra entender como que vê a hora , mas aquele 8- Unwerk Tubarão branco é louco demais tem os ponteiros parecendo aqueles plugins de fone .
    tem uns ai que realmente só pra colecionar pq não tem como uma pessoa andar com aquele 10- Steampunk no pulso o.o.

    • Eu não falei no post, mas cada relógio steampunk do cara é diferente do outro, completamente diferente, então, aquele é só um exemplo. O cara faz centenas de relógios diferentes, e como nenhum é igual, nem dá pra considerar a imagem.

  2. Eu tinha um daquele “Citizen”, o quinto da esquerda para a direita. Minha mãe me trouxe um do Paraguay. Os ponteiros eram brilhantes, putz, eu adorava aquele relógio, cara.

  3. Bons tempos a linha Promaster. Foram o máximo na minha adolescência. Windsurfing, Combo Diver, Wingman e o TOP, Aqualand Classic. Passei por esses modelos nessa ordem. No meio ainda apareceu um Mondaine SubDriver (Excelente 200m, mesmo) e um Orient Submariner Automatico (100m) com coroa rosqueada. Destes ainda mantenho em excelentes condições e funcionando o Orient e o Aqualand.

    Lembro que o Windsurfing era um clássico entre a galera de Fortaleza, e eu fiz muita “corretagem” trazendo eles do Paraguai e depois direto dos EUA entre o pessoal do colégio. Bons tempos aqueles.

    A uns 3 anos, pude realizar o meu sonho adolescente, durante uma viagem de trabalho para a Espanha, voltei trazendo comigo um Omega Seamaster Original, que valeu cada centavo investido. É uma obra de arte industrial, com detalhes surpreendentes e um cuidado impar que se reflete até mesmo na caixa.

    Saudações e excelente artigo. Poderia criar outro com modelos mais clássicos, na linha Rolex, Omega, Patek Philipe, TAG, Officin Panerai, entre outros.

  4. Quanta sorte vc teve, Philipe, pois imagine só se a garota tivesse lhe perguntado as horas quando vc saiu da água. hehe…

    Parabéns, Philipe! O blog sempre bombando!

    Eu sempre curti relógios. Desde a infância, já usava alguns de brinquedos que eram coloridos e vinham em brindes, ou sei lá onde eu conseguia aquilo. Alguns, inclusive, me lembram bem os dois primeiros depois do citzen. Engraçado que alguns relógios – mesmo sendo tão caros e desejados – ainda assim parecem serem de brinquedos. hehe.

    Já esse tal de Steampunk, até queria pelo valor, mas não compraria nem se fosse o dono do petróleo. Afinal, gosto é gosto, né ?!

    E como temos gostos pra tudo, já o Urwerk Torpedo parece que foi fabricado justamente para um cara que não o pode tê-lo – neste caso, sou eu!

    Este Urwek é simplesmente perfeito! Seu modo de funcionamento deixa até mesmo a galera do olhar digital de olho!

    O Devon Tread 1 também é legal, pois é interessante este tipo de design que faz com que o aparelho (neste caso, relógio) mostra todo seu modo de funcionamento por dentro. Seria aquele efeito visual que temos de que o relógio está ”desmontado” e podemos ver até mesmo as peças pequenas girando por dentro.

    Enfim… devo deixar mesmo para que Roberto Justos e Cia vejam essas iguarias tecnológicas nas vitrines de um shooping em Dubai. E eu aqui, humildemente percebendo que, com tanta tecnologia em relógios, ”antigamente, o homem é quem temia o tempo. Contudo, hoje, o tempo é quem teme o homem.”

  5. Que cisa mais foda, eu ganhei um Champion original do meu pai que vinha com um estojo de quatro pulseiras e quatro aros coloridos de proteção. Achei que ía abafar, mas a menina que eu mais odiava no mundo também ganhou um Champion de sete purlseiras (que absurdo!) e nove aros. E o relógio dela dava para ver a horas no escuro (que coisa tosca para a molecada de hoje), coisas que o meu não fazia, além do relógio dela ser “à prova de choque”! Vem cá, nadaqueles tempos a gente era tão babaca, ingenuo ou a tecnologia era tosca mesmo? Que m é que leva a sério um relógio à prova de choques? Vem cá se enfiar ele no 220 ele não dá defeito? kkkkkkk

  6. ai! kamarada vc falou tudo passei pela fase tambem, hoje tenho 10 relogios daquela epoca que eu tambem comprava no camelo hoje tenho original ,mas vc sabe que ainda esses relogio chamam atencao.abracos gostei do seu mode de expressar 

  7. cara,lendo a sua historia com o aqualand,parecia a minha,sempre duro comprei o cebolao no camelo(fodão),ferrei a porra do cebolão na praia(Barecsaba 1991)do mesmo jeito que vc,só restou a marca no pulso kkkkkkkkkkkk,valeu.

  8. Pow, amigo.. Me diverti muito com sua história da adolescência e principalmente com a situação com a gatinha na praia e sua humildade quando fala de relógio “carinho”. rsrsrs

    Obrigado.

  9. Cara sei que a postagem esta um pouco antiga… mas muito boa e muito lindos os relógios… realmente exclusividade é para poucos e réplicas também já que existem réplicas que chegam a custar 20% a menos do valor do original… Admito que se tivesse condições (milionário rsrsrs)compraria principalmente o “Torpedo”… Abraços e ficarei de olho em suas postagens…

  10. Pow,cara SENSACIONAL,vc nao vai acreditar mas eu me vi no seu artigo.Te liga, na minha adolecencia eu era pirado por um citizen em especial um aqualand, sempre duro so sonhava com um desses. Por volta + ou – de uns 20 anos atras fui demitido, recebi: ferias, decimo,indenizacao,juntei os caquinhos quardados emprestei mais uma parte e resouvi realizar o sonho,adivinha, comprei o cara(aqualand), e pode acreditar ate hoje eu tenho ele. Sou pirado por relogios, tenho uma pequena colecao inclusive algumas replicas(a grana nao da pra comprar originais).Mas pode acreditar me contento com eles.Parabens pelo artigo.

  11. Se eu soubesse do camelo tinha arriscado 1 aqualand na época!!! huehuehuehue
    Eu já tive o tradicionalíssimo casio calculadora dos anos 80 e alguns outros daqueles que o visor ia ficando preto no canto até que aquela mancha ia tomando conta de tudo kkkkkkk.
    Meu primeiro relógio bom foi um oriente que eu não sei o que aconteceu com ele,simplesmente sumiu e eu não era muito apegado a ele mas me lembrei agora com seu post.
    Teve um quando ainda era criança que nem relógio era mas tinha um adesivo com um mostrador desenhado e vc colocava no pulso encaixado e vc desencaixava e ele virava um robo!! KKKKKKK pense como eu me sentia com aquilo no pulso KKKKK Acho que nem o próprio aqualand não me daria essa sensação na época KKKKK criança se alegra com tão pouco.
    Gostei do post
    Eu teria o torpedo com certeza se me sobrace os $$$$$

  12. Todos são muito lindos
    Mas o torpedo e o Devon são os meus preferidos
    Só não gostei que você não pós nenhum relógio binário
    Fiquei triste com isso mas belo post.

    • Não coloquei pq eu pretendia fazer um post somente com relógios binários. (não sei se fiz… depois de 4000 posts eu tô tão gagá que já nem sei mais o que postei e o que planejava postar)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares