Choveu peixe na Austrália

Parece estranho que possa um dia chover peixes do céu, mas é exatamente o que aconteceu na Austrália.

Não muito longe de Winton (uma pequena cidade na parte central do estado australiano de Queensland), uma misteriosa chuva trouxe consigo a surpresa: Estava chovendo peixe na fazenda da família Okhill.

Tanya Okhil  fez um vídeo em que seus filhos andam pela fazenda após a chuva, e os peixes estão pulando no chão molhado. Relata-se que antes da chuva, em 80% de Queensland havia uma estiagem que durou mais do que o normal. A chuva foi muito abundante e aquele foi qualificado como o dia mais chuvoso do mês pela maioria dos analistas desde novembro de 2000.

%name Choveu peixe na Austrália

De acordo com Tanya, ela ficou chocada com essa descoberta, que foi feita pelo marido dela: “Ele me disse que havia peixe caindo do céu com chuva e eu tive que ir para fora e ver com meus próprios olhos para me certificar que ele não estava lelé da cuca.”
Depois disso, Tanya, seu marido e seus filhos correram pela fazenda tentando salvar os peixes, tirando-os do chão e colocando num recipiente com água.
Surpreendentemente, é que os peixes estavam chovendo ainda vivos! Eles caiam no chão se debatendo feito lucos. Quando Tanya publicou o vídeo em sua página no Facebook, muitas pessoas começaram a discutir o fenômeno nos comentários e alguns duvidaram do caso, dizendo que era puro truque.

Choveu peixe mesmo?

Enquanto isso, Dr. Peter Unmak da Universidade de Canberra é certo que não há nada de fake ou mesmo anormal nisso. Estes peixes pertencem à espécie  leiopotherapon unicolor, que são o peixe mais comum dos lagos da Austrália.

“Onde quer que haja água, você vai encontrar esses peixes e eles são muito ativos, mesmo em pequenas poças e eles viajam longas distâncias nos córregos e rios australianos.”
Assim, o provável é que uma tromba dágua tivesse sugado esses peixes de dentro do lago e os lançado na alta atmosfera, onde caíram e meio a chuva. O mais surpreendente neste caso não é exatamente que os peixes chovam, mas sim que eles caiam ainda vivos, pois o esperado é que eles congelassem na grande altitude.
<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/ZlG2l14W_bc” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Segundo a Wikipedia, as chuvas de animais são sim uma ocorrência rara, e com grande base mítica, mas o provável é que os eventos incomuns reais tenham gerado as lendas, como a chuva de sapos narrada na Bíblia. Graças à imprensa escrita, na época moderna produziam-se muitos testemunhos, proferidos por um número cada vez maior de pessoas, o que lhes aumenta sua plausibilidade. De seguida indicam-se alguns exemplos:

  • Em 1578, grandes ratos amarelos caíram sobre a cidade norueguesa de Bergen.
  • Segundo um tal John Collinges, uma chuva de sapos fustigou a aldeia inglesa de Acle, em Norfolk. O taverneiro do lugar retirou-os às centenas.
  • Numa cidade do Essex, Inglaterra, aconteceu uma chuva de peixes como salmões, arenques e pescadas. Os peixes foram vendidos pelos comerciantes locais.
  • Em 11 de Julho de 1836, um professor de Cahors enviou uma carta à Academia de Ciências Francesa, que dizia: “Esta nuvem trovejou sobre o caminho, a umas sessenta toesas de onde estávamos. Dois cavalheiros que vinham de Toulouse, nosso destino, e que estiveram expostos à tormenta, viram-se obrigados a usar os seus abrigos; mas a tormenta os surpreendeu e os assustou, já que se viram vítimas de uma chuva de sapos! Aceleraram a sua marcha e apressaram-se; ao encontrar a diligência contaram-nos o que lhes acabava de acontecer. Vi então que a sacudir seus abrigos diante de nós, caíram pequenos sapos.”
  • — fragmento da carta de M. Pontus, professor de Cahors, dirigida a M. Arago: “A 16 de Fevereiro de 1861, a cidade de Singapura sofreu um sismo, seguido de três dias de abundantes chuvas. Após o final das chuvas, nos charcos havia milhares de peixes. Alguns afirmaram tê-los visto cair do céu, embora outros se mostrassem mais reservados ao dar o seu testemunho. Quando as águas se retiraram, se encontraram outros peixes nos charcos que tinham secado, notavelmente em lugares que não tinham sofrido inundações.”
  • A revista Scientific American registra um aguaceiro de serpentes que chegavam às 18 polegadas de comprimento (cerca de 45 cm) em Memphis, em 15 de Janeiro de 1877.
  • Nos Estados Unidos, se registraram mais de quinze eventos de chuvas de animais, apenas no século XIX.
  • Em Junho de 1880 abateu-se uma chuva de codornas sobre Valência.
  • Em 7 de Setembro de 1953, milhares de rãs caíram do céu sobre Leicester, em Massachusetts, Estados Unidos.
  • Em Birmingham ocorreu uma chuva de sapos em 1954.
  • Em 1968, os diários brasileiros registraram uma chuva de carne e sangue, numa área relativamente grande.
  • Canários mortos caíram na cidade de St. Mary’s City em Maryland, Estados Unidos,Janeiro de 1969. Segundo o diário Washington Post de 26 de Janeiro desse ano, o vôo dos canários interrompeu-se subitamente, como se tivesse acontecido uma explosão, que ninguém viu nem escutou.
  • Em 1978, choveram caranguejos na Nova Gales do Sul, na Austrália.
  • Em 2002, choveram peixes numa aldeia nas montanhas do interior da Grécia. O diário Le Monde escreveu:
  • Atenas não é sempre bela, e menos ainda o são as montanhas no norte de Grécia. Mas as tormentas têm às vezes o bom gosto de ajudar a sorrir e a sonhar. Na terça-feira choveram centenas de pequenos peixes na aldeia de Korona, nas altas montanhas — Georges, Pierre. Poissons volent. Le Monde, 13 de Dezembro de 2002
  • Em 2007, choveram pequenas rãs em El Rebolledo (província de Alicante, Espanha).
  • Em 2010, choveram pequenos peixes brancos, muitos deles ainda vivos, em Lajamanu, localidade de 669 habitantes, no norte da Austrália.
  • Na noite de passagem de ano de 2010 para 2011, mais de três mil aves da espécie tordo-sargento caíram mortas em Beebe, no Arkansas, possivelmente devido ao pânico que fogos-de-artifício teriam causado nos animais.

Artigos relacionados

Comments

comments

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.