Charles Aznavour in Rio – Eu quero ir!

Pois é, eu sou fã pra caramba do velhinho. Há muito tempo já. O cantor francês de origem Armênia, hoje com 83 anos é um dos meus cantores preferidos e eu não me absteria de dizer que talvez ele seja o preferido mesmo entre todos os demais.

Agora em abril, o Brasil terá alguns dos últimos shows de Charles Aznavour, provavelmente na última turnê da vida dele. Quer dizer quem não viu e não conseguir ver agora, só em vídeo depois. O cara é considerado o mais popular cantor francês, e consagrado o último dos “Grandes” e eleito “O Artista do Século” em pesquisa da revista Time e da CNN. Podemos dizer que ele é o Frank Sinatra da França. Bem, talvez o Frank Sinatra com o Elvis e um pouco do Marlon Brando, pois apesar de feio e baixote,  o cara pegou mulher qeu não acaba mais, mostrando ao mundo que como já provou Vinícius de Moraes, mulher gosta é de homem, preferencialmente rico, e inteligente…

Beleza? Isso é bom, mas não é fundamental.

Aznavour excursiona com sua turnê de despedida, iniciada em dezembro de 2006. O artista já passou pelos Estados Unidos, Canadá, Ásia. Atualmente está se apresentando na Europa. Cantor fenomenal , letrista e ator francês, Charles Aznavour atuou em mais de 60 filmes, compôs mais de 1000 canções, incluindo 150 em inglês, 100 em italiano, 70 em espanhol e 50 em alemão (Sem ser naquele esquema do Roberto & Erasmo que a gente já conhece como é) e já vendeu mais de 100 milhões de discos. A lista de artistas que já cantaram Aznavour abrange de Fred Astaire a Bing Crosby, de Ray Charles a Liza Minelli. Elvis Costello gravou “She” para o filme “Notting Hill” O tenor Plácido Domingo é um grande amigo de Aznavour e freqüentemente canta seus hits, principalmente a versão de Aznavour de “Ave Maria”, de 1994.

No cinema o Aznavour mandou bem. Apareceu em mais de 60 filmes. Em 1960, Aznavour estrelou “Atirem no pianista”, de François Truffaut, no papel do personagem Édouard Saroyan. Ele também fez uma performance aclamada em 1974, no filme “E então, não havia ninguém”. Aznavour teve um importante papel de coadjuvante no filme “A bateria Tim”, de 1979, vencedor do Academy Award de melhor filme em língua estrangeira em 1980. Aznavour estrelou o filme “Ararat”, de 2002, interpretando Edward Saroyan, um cineasta.

Fonte: Wikipedia

Não é qualquer um, né? Fala sério. O cara é completo. E as pessoas completas estão acabando…

O problema é que tá caro pra dedéu para minha realidade de bolsista do Cnpq compatível com faturamento de servente de obra.

Onde: Vivo Rio – Avenida Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo.
Quando: Dia 24/04, às 21h.
Quanto:
Platéia Superior 3: R$ 150,00
Platéia Superior 2: R$ 250,00
Platéia Superior 1: R$ 300,00
VIP: R$ 400,00
Frisas: R$ 200,00
Camarote B: R$ 300,00
Camarote A: R$ 500,00

Para comprar: (21) 2217- 7200

Se algum leitor Rico (Eike, tô falando com você, cara! Não finja que não entendeu.) for ao show, eu peço encarecidamente que me leve junto.

Para a galera entrar no clima e sentir a moral do cara.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=LYGyUvC5aAk&feature=related[/youtube]

Ele mede 1,60m mas canta como se tivesse 100 m de altura.

Sou fã declarado do maluco. Muita gente que curte coisa pesada, som porradeiro e “tapinha não dói” vai torcer o nariz. Mas pergunta só pro seu pai se eu não estou certo e veja o que ele diz. Se ele não concordar, pergunta pro seu avô que ele vai me dar razão, hehehe.

O mais estranho é como eu comecei a gostar desse cara. Foi uma coisa meio Gump.

Eu vinha andando pela praça São José no centro do Rio. Naquele tempo eu havia me metido numa das maiores furadas da minha vida. Vender curso de inglês. Não vendi nenhum. Minto. Vendi um pro meu pai, que pagou uma nota preta por aquela merda que não serviu para nada. Eu andava desmotivado e triste por aquela praça, olhando os pombos e admirando como eles eram livres, como eles não precisavam vender cursos de inglês fajutos para viver. Nem usar ternos pentecostais num calor dos diabos.

Foi quando ouvi justamente esta musica aí. Triste pra caralho, ela era só o que eu precisava para dar um tiro na cabeça ou pular na turbina da barca. Mas não. Eu ouvi aquilo e entrei na loja. O vendendor, um cara de cabelo colorido e uns piercings na cara cara veio todo empolgado perguntando que tipo de som eu queria, já metendo a mão na seção de lançamentos. E para surpresa dele, eu falei:

– Cara, que merda é essa aí que tá tocando?

O cara ficou todo bolado e reclamou com um tal de “Zé”, um vendedor de uns 70 anos, berrando para tirar a música:

-Ô zé. Tira esse treco velho aí, pô! Já falei pra colocar música que vende…

Então eu dei o maior “pra trás” no maluco.

-Não, não. Eu não tô achando ruim não. Eu quero comprar este disco! É muito bom!

Quase que deu pra ouvir aquele barulhinho: “Qué, qué, qué, qué, quéééééééée…” Quando eu mandei essa na lata do vendedor. O velho abriu o maior sorriso e gritou lá de trás:

– Tá vendo moleque? Eu sei o que é bom. – E virando-se pra mim:

– Garoto, você tem muito bom gosto pra sua idade, hein?

Eu peguei o disco que foi bem caro e fui pra casa, todo feliz. Havia achado uma coisa preciosa.

Related Post

12 comentários em “Charles Aznavour in Rio – Eu quero ir!”

  1. Não conhecia o cantor, mas a música é ótima, ja vou atrás das músicas dele, e se puder coloca ai uma playlist com as tuas músicas preferidas.

  2. Claro cara. Coloco sim. Mas não deixa de ver esta aqui que é boa demais. Além de ser gata e ter um cabelo que parece até 3d! A musica é sensacional.
    http://www.youtube.com/watch?v=ytW8Su59gI0&feature=related

    Cara eu não sou deste tempo atual… Não mesmo.

  3. Muito bom Philipe! Eu conhecia as músicas porque meu velho ouvia quando eu era criança, mas nunca soube o nome do cantor pois as músicas estavam gravadas em fitas-cassete sem nenhuma informaçao! Isso a uns 15 anos atrás…

    Graças a você eu pude relembrar um pouco da minha infancia. E descobrir mais essa joia. Valeu!

    Alias cara, algumas musicas dele sao boas para trepar hehehe! Chega de Barri White! Vou propor a dona maria…

  4. Vou dar uma procurada na internet pra baixar uma coletanea do Aznavour, soh tinha La BOheme no meu computador emesmo assim, nao sei como chegou aqui.

    Conselho pro cara ai de cima.
    Da uma escutada em Portishead, Massive Attack e Air.

  5. [quote post="1795"]Alias cara, algumas musicas dele sao boas para trepar hehehe! [/quote]

    Hahahahaha. Toda musica romântica é, né?

    Tem uma que eu gosto também, muito legal e famosa chamada paroles, paroles, paroles. Quem cantava bem isso era da Dalida, quando estava viva. Em geral, com o Alain Delon, num tempo em que ele era bonito pra dedéu.
    Saca só o naipe do sujeito:
    http://www.youtube.com/watch?v=mVygHSmdFWQ&feature=related

    Ah, se seu tivesse um naipe desse. Não ia ter sossego… Com a mulherada dando em cima e com 1a. dama em casa dando crise com ciúme direto, hehehe.

  6. [quote comment="15173"]Vou dar uma procurada na internet pra baixar uma coletanea do Aznavour, soh tinha La BOheme no meu computador emesmo assim, nao sei como chegou aqui.

    Conselho pro cara ai de cima.
    Da uma escutada em Portishead, Massive Attack e Air.[/quote]

    Curto muito estas bandas, mas sao mais depressivas…nada romanticas

  7. Philipe nem toda musica romantica é boa pra transar… Tem o tom de voz certo, o volume, a velocidade e as letras que influem…

    Tenta só ouvindo coisas como Kelly Key, Latino, CPM22, tantas e tantas…nada a ver

  8. Hahaha. Mas eu estava me referindo as boas, né? Pq se for para pegar pelo gênero, veremos até Daniel como cantor romântico.
    Falando em excremento auditivo, eu estava mudando a radio outro dia e escutei uma coisa tão merda que não puide acreditar no meu ouvido.
    Era assim: Pauliiiiinha, diz o que é que eu “façuuuu”…
    Num arremedo digno do Casseta & Planeta da musica “without you” conhecida na voz da Maria Carey.
    Maluco. Juro que è muitio ruim. MUUUUITO RUIM!!!!
    Acredite se puder:
    http://www.youtube.com/watch?v=sw7HSOU_VZ4
    Então eu descobri esta banda que tem um nome de bom gosto compatível com as musicas que executam.

  9. doxx, mas eu nao tava falando de musica pra conquistar menina. Pra mim nao precisa ser romantica, pq o objetivo eh outro e eu nao acho Portishead nada depressivo. Tive uma ex que adorava “The Great Gig in The Sky” na hora haha

  10. Philipe!
    Sempre leio seu blog, mas sempre deixo pra comentar depois…rs
    Mas essa do Charles Aznavour eu não pude deixar passar!
    hahahahaha
    Eu lembro de você ouvindo as musicas dele e eu ria, musica de velho…rs
    Pena eu não poder perguntar pro meu avô se ele era bom ,ele daria razão a vc!
    Espero de coração q o Eike (essa foi de mestre) pague pra vc ir!
    Gente, doem uns reais pro meu cunhado ir ao Show!
    Ele é fã do cara!
    Beijão

  11. Phillipe eu também sou apaixonado pelo Aznavour e a minha família mulher filho e filhas sabem e até curtem isso, já fui há duas apresentações dele no Rio de Janeiro, um no Aterro do Flamengo essa que você se refere no seu discurso e a ultima no Municipal, nas duas vezes não tive coragem de invadir o seu camarim para abraçar o cara e lhe dizer o quanto ele foi importante para mim, agora eu creio que perdi passagem e esse abraço só na próxima encarnação. Fiquei admirador desse monstro da canção antes francesa e depois mundial quando eu era soldado do exército e ao chegar em casa depois de um acampamento miserável de ruim, ouvi ele cantando a música Os Infantes da Guerra, que fala sobre as crianças da guerra, consegui com uma amiga a tradução e nunca mais me separei do Sr Aznavour.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares