Bizarro: Chineses gravaram um monstro marinho?

Segundo a dica do meu amigo Alexandre, chineses conseguiram gravar um “monstro marinho” (obs: Eu sei que é um monstro lacustre, mas o termo “Monstro marinho” funciona melhor).

A estranha criatura teria sido registrada nadando perto da superfície de um lago na China.

Monstros lacustres são (são?) mitos que fazem parte da história humana desde tempos bem antigos. Serpentes marinhas, criaturas gigantescas cheias de tentáculos como o monstruoso Kraken eram figuras comuns no imaginário dos valentes homens que se lançavam ao mar em busca de desbravar o planeta (que pensavam ser plano) para descobrir riquezas. Muitos desses monstros ficaram famosos e são conhecidos (com inúmeras testemunhas oculares) até os dias de hoje. O mais famoso é Nessie, o monstro do Lago Ness, na Escócia. Outro monstro bastante famoso é o Ogopogo, que fica nos lagos da Columbia Britânica, no Canadá e vem sendo registrado desde 1700.
Embora criaturas enormes, com grandes corpos e cabeças de serpente venham sendo descritas e em alguns casos até registradas por equipamentos de testemunhas, não se obteve nenhuma prova irrefutável de que realmente existam. Por conta disso, os monstros marinhos estão na mesma categoria dos aliens e “pés grandes”, “homens das neves”, yetis e etc.
Seria possível mesmo que algum tipo de animal desconhecido ou ser pré-histórico tenha conseguido se manter incólumes em habitats longes dos olhos humanos por tantos milênios?
Esta é uma pergunta que muitos pesquisadores tentam – até o momento – em vão responder. Pesquisas usando sonares de alta precisão não identificaram o monstro de Loch Ness, embora tenham registrado atividades estranhas no lamacento fundo do lago, que permanecem inconclusivas (pois podem ser pedras, lodo, troncos podres ou até cardumes de esturjão).
Embora tenha sido registrado em relatos, e até mesmo em boletins policiais, o Monstro do Lago Ness, “Nessie” para os íntimos, sempre foi algo de truques e boatos falsos que embora tenham servido para divulgar o monstro, operaram com igual força na mente das pessoas para desacreditá-lo.
Um exemplo disso é a famosa foto em que Nessie aparece com a cabeça para fora do lago, que anos depois de rodar o mundo, foi reconhecida pelo próprio autor como uma fraude deliberada.

A famosa foto falsa do Monstro de Loch Ness

A famosa foto falsa do Monstro de Loch Ness

A maioria das pessoas já não crê mais em serpentes marinhas, famosas na idade média. Hoje, a maioria das pessoas que especulam sobre as erráticas criaturas que tem sido registradas, acreditam que possam ser algum tipo de plessiossauro, um tipo de dinossauro que parece se encaixar como uma luva sobre os relatos das testemunhas.

Embora muitos céticos creiam que tudo não passa de uma questão cultural, algumas fotos deixam a coisa ainda mais intrigante. Uma delas é esta nadadeira, registrada com uma câmera submarina pelo barco de Robert Rines, em 1972, um barco que estava em busca do famoso monstro.

Seria uma barbatana de monstro marinho?

Seria uma barbatana de monstro marinho?

A notícia de que fósseis de plessiossauros foram encontradas nas margens do lago Ness, contribuem para a crença de que Nessie seja uma remanescente de dinossauros, embora os plessiossauros tenham existido milhares de anos antes do lago vir a se formar, na era do gelo.

Outra fotografia impressionante é a do não tão famoso “Champ”, o monstro do lago Champlain.

A mais famosa foto do Champ

A mais famosa foto do Champ

O monstro do lago Champlain, um lago enorme que vai de Nova York ao Canadá já “apareceu” para cerca de 130 pessoas diferentes, sendo registrado em fotos muitas dessas vezes. A foto mais famosa foi obtida em 1977, quando Sandra Mansi passeava com a família na beira do lago. Ela viu a enorme cabeça da criatura emergir, sendo precedida por um longo pescoço e um corpo escuro. O marido de Sandra entrou em Pânico, gritando para que as crianças saíssem da água.Desde que sua foto foi publicada no New York Times, muitas pessoas alegaram ter visto o Champ. Entretanto, muita gente desconfia da veracidade da história alegando que o que foi registrado era apenas um tronco com um pedaço de madeira flutuante. Outra boa hipótese foi a de um elefante se refrescando num lago, com a tromba para fora. O problema maior com esta hipótese, é que não existem elefantes na região do lago Champlain.

A região do Canadá é fértil em termos de lagos e por conseguinte, de monstros lacustres. Talvez o monstro mais famoso de lá seja o Ogopogo, que aparece em registros de 1700.  O Ogopogo, ao contrário dos outros monstros, parece uma serpente, surgindo copm diversas corcovas para fora da superfície do lago. Ele teria uma cabeça parecida com a de um cavalo e seria muito rápido.

O aspecto mais assustador do Ogopogo é que ele come gente. Lendas dos nativos americanos referem-se ao Ogopogo tendo se alimentado de pessoas que se aproximavam do lago. E muitas pessoas que foram nadar no lago Okanagan sumiram sem deixar vestígios e seus corpos nunca foram encontrados.

Fora este, existem também os monstros (sim, um casal) Caddy e Amy, que supostamente vivem no baía de Cadboro. Já se passaram mais de duas décadas de aparições do estranho casal de moradores da baía. Estima-se que a taxa de avistamentos dos dois oscila em 6 avistamentos ao ano. Uma taxa impressionante para qualquer monstro marinho que se preze. As aparições chegaram a tamanha taxa de freqüência que ocorreu uma grande tentativa de capturá-los e transferí-los para um tanque em Vancouver. Obviamente, o empreendimento não obteve sucesso.

Sabe-se que outros lagos menos conhecidos ostentam casos de monstros. Um deles é um monstro argentino. Ele teria sido visto por um fazendeiro no lago Nahuel Huap, e seu nome é Nahuelito.

Nahuelito, o monstro lacustre portenho

Nahuelito, o monstro lacustre portenho

Outro monstro curioso é o que habita um lago na Turquia. Confira o documentário sobre ele.

Se realmente essas criaturas existem ou se são produtos da mente humana, não podemos dizer. Mas apenas registrar e esperar que mais cedo ou mais tarde, novas descobertas da criptozoologia joguem luz sobre estes intrigantes mistérios do mundo.

9 Comentários

  1. Bianca 21 de setembro de 2009
  2. raquel kussama 21 de setembro de 2009
  3. Gerard 32 25 de setembro de 2009
  4. Gab 26 de setembro de 2009
  5. Beth Camacho 20 de novembro de 2009
  6. hygor 31 de janeiro de 2010
  7. felipe 26 de junho de 2010
  8. Claussangel 12 de abril de 2012
  9. Sérgio Sodré 18 de julho de 2013


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *