25 Fatos curiosos sobre o universo

O Universo é muito interessante. Há muitas curiosidades sobre o que há aí fora e nossa relação com o cosmos. Vamos ver 25 fatos curiosos sobre a terra, planetas, estrelas e outros elementos do universo que nos cerca.

  1. Se você pudesse colocar Saturno numa banheira tão grande em que ele coubesse, ele flutuaria! Isso porque Saturno é um gigante de gás e poeira, menos denso que a água.
  2. Uma ridícula colher de chá do material que compõe uma estrela de nêutrons pesaria aqui na Terra cerca de 112 milhões de toneladas!
  3. Se você pudesse viajar na velocidade da luz (cerca de 300.000 quilômetros por segundo) precisaria de 2,54 milhões de anos só para chegar na galáxia mais próxima, mas é provável que este tempo seja diferente, porque há fatores que não levamos em consideração: É uma impossibilidade Física viajar na velocidade da luz. E Andrômeda está se aproximando da Via Láctea, de modo que ela está dando sua contribuição para acelerar sua chegada lá.  (ver o item 23)
  4. Betelgeuse, a estrela mais brilhante no canto esquerdo de Orion, é tão grande que, se ela fosse colocada no nosso sistema solar no lugar do sol, engoliria de uma só vez Mercúrio, Vênus, Terra, Marte e Júpiter! Essa estrela é tão pornograficamente grande que ultrapassa o diâmetro do nosso sol em 1.000 vezes! Segundo alguns estudiosos, ela estão tão imensa que vai explodir nos próximos 2 ou 3 mil anos. No seu auge, a explosão, que vai durar pelo menos dois meses, produzirá uma luminosidade 1050 vezes maior da do sol. Na ocasião, vai dar pra assistir a morte dessa estrela aqui da Terra, e a olho nu.
  5. Quando olhamos para a galáxia de Andrômeda (que está a nada menos que 2,3 milhões de anos-luz), a luz que entra nos nossos olhos saiu de lá há 2,3 milhões de anos atrás. Isso quer dizer que quando a luz saiu de lá, não havia humanidade por aqui, só os australopitecus e uns outros macacos primitivos, ancestrais do homem. Quando olhamos as galáxias hoje, estamos vendo o passado. No caso de Andrômeda, estamos vendo como era a 2,3 milhões de anos atrás. Neste exato minuto ela já pode estar diferente, mas só saberemos daqui a 2,3 milhões de anos.
  6. A luz do sol demora para sair daquela bola de fogo e chegar aqui cerca de 8 minutos.
  7. A Terra não é uma esfera. De fato, ela é um esferóide oblato, pois é achatada nos pólos.
  8. O planeta Júpiter sozinho pesa mais do que todos os outros planetas do sistema solar juntos
  9. Se o Sol fosse do tamanho deste ponto aqui: —–> . A estrela mais próxima dele estaria a nada menos que 16 km!
  10. A gravidade da Terra comprime a nossa coluna vertebral. E é por isso que o astronauta volta do espaço maior do que ele foi. Um astronauta cresce cerca de 5,08 centímetros no espaço.
  11. Ao mesmo tempo, seu coração encolhe, diminuindo de volume e começa a bombear menos sangue. Isso é uma resposta do corpo ao aumento do volume de sangue em circulação normal, já que no espaço, o corpo precisa de menos pressão.
  12. Sabia que no equador você fica 3% mais leve do que nos pólos? Isso acontece pois a força centrífuga do planeta vai atuar sobre você. Mas com o casacão que você vai precisar por causa do frio dos pólos, o seu peso lá aumentará mais substancialmente em relação ao que seria no equador. Aliás, falando em equador, se você ficar na linha do equador, estará girando a uma velocidade de cerca de 1,5 Km/h. Parece lento né? Mas isso porque você esquece que o planeta está viajando pelo espaço mais rápido que uma bala de revólver! A velocidade que a Terra gira ao redor do Sol (translação) é cerca de 107.000 quilômetros por hora e a velocidade do movimento em torno de seu próprio eixo (rotação) é cerca de 1700 quilômetros por hora na região do Equador, diminuindo quanto mais se aproxima dos pólos. “Existe ainda outro movimento que a Terra realiza junto com todo o sistema solar, que gira a cerca de um milhão de quilômetros por hora com relação ao centro da galáxia”. Felizmente esses movimentos não são percebidos. Quando a velocidade é constante (não há aceleração ou desaceleração), como nos três casos, só é possível perceber o movimento se olharmos um referencial externo que está parado ou se movimentando com velocidade diferente. É o que acontece quando observamos as estrelas, por exemplo. Só que, como elas estão muito distantes, não se tem noção da velocidade maluca em que a Terra está.
  13. Na órbita da Terra tem um mar de lixo, que são resíduos do nosso desenvolvimento espacial. Imagine só 370.000 objetos com peso variando de alguns gramas a 15 toneladas girando sem controle em torno da Terra numa velocidade incomensurável, colidindo uns com os outros e se partindo em milhares de pedaços menores. O lixo espacial hoje é um dos grandes problemas para as viagens espaciais.
  14. A Massa do nosso sistema solar é dividida da seguinte forma: 99,86% é do Sol. Os 0,14% restantes é o peso de todos os outros planetas e asteróides juntos.
  15. Se fosse possível capturar o material do qual o Sol é feito e teletransportar ele para a Terra, daria uma merda fenomenal aqui! Acredite se quiser, a quantidade de material solar correspondente a cabeça de um alfinete uma vez colocado na atmosfera do nosso planeta começaria a absorver o oxigênio numa velocidade incrível e em uma fração de segundos, destruiria toda a vida dentro de um raio de 160 quilômetros!
  16. A explosão (flash) de uma supernova pode ser acompanhada pela liberação de uma quantidade gigantesca de energia. Pra você ter uma ideia da magnitude dessa energia: Só nos primeiros 10 segundos da explosão de uma Supernova, ela emite mais energia do que toda a energia que o nosso Sol emitiu ao longo de 10 mil anos. A supernova produz, por um curto período de tempo, mais energia do que todos os objetos na galáxia combinados (excluindo obviamente outras supernovas). Assim, o brilho de uma supernova ultrapassa o brilho total da galáxia onde ela se originou.
  17. No dia 05 de fevereiro de 1843, astrônomos descobriram um cometa ao qual foi dado o nome de “O Grande” (também conhecido como o cometa de março de C/1843 D1 e 1843 I).Ele passou perto da Terra em março do mesmo ano, marcando a “metade do céu com sua cauda”. De fato, o comprimento da cauda do “Grande” atingiu 800,000.000 de quilômetros. A cauda dele se esticou tanto que os terráqueos da época viram o fenômeno no céu durante mais de um mês. Só em 19 de Abril de 1983,que a cauda do “Grande” desapareceu completamente do firmamento.
  18. No dia 18 de fevereiro de 2011, os astrônomos descobriram um planeta formado por 92% de carbono cristalino ultra-denso. Sabe o que isso significa? UM PLANETA FEITO DE DIAMANTE! O corpo celeste é 5 vezes maior que o nosso planeta e tem massa maior que a de Júpiter. Ele fica na constelação de Serpens, a uma distância de 4000 anos-luz da Terra.
  19. Todo material metálico, quando fortemente comprimido no espaço, se solda espontaneamente! Isso acontece devido à ausência de óxido sobre a sua superfície. A oxidação ocorre apenas em meio contendo oxigênio. Por isso, nada nunca vai enferrujar no espaço. Por este motivo, os especialistas da NASA precisam trabalhar sempre com materiais e peças de metal que sejam altamente oxidantes, como o alumínio, que se oxida instantaneamente e outras ligas.
  20. Ao contrário da crença popular, o espaço não é um vácuo completo, mas algo bem muito próximo a esta ideia. Sabe-se que em 88 litros de matéria cósmica, você sempre vai achar pelo menos um átomo perdido. Como sabemos, um vácuo completo é um espaço sem átomos nem moléculas.
  21. Você sabia que Vênus é “do contra”? Ele é o único planeta do sistema solar que gira para a esquerda. Existem vários estudos tentando explicar isso. Alguns astrônomos acreditam que isso esteja relacionado com a atmosfera muito densa de Vênus. Supostamente, ela teria deixado a rotação dele muito lenta, em seguida, o planeta começou a girar no sentido oposto. Outros pesquisadores sugerem que a razão foi um choque de Vênus com um grande grupo de asteroides.
  22. Desde o início de 1957 quando lançamos o “Sputnik 1”, o primeiro satélite artificial, a humanidade conseguiu, literalmente, semear a órbita do planeta com um leque variado de satélites. Destes, cerca de 3000 ainda estão em funcionamento. Muitos explodiram, dando origem a mais de 100.000 fragmentos, todos menores que 10cm, e que não podem ser detectados por radares aqui na Terra. Estes fragmentos constituem o lixo espacial. Hoje só 10 mil fragmentos maiores são monitorados aqui da Terra, porque podem causar sérios danos às naves e satélites, tripulados ou não. De todos os satélites lançados, apenas um deles teve a sorte de repetir o destino do Titanic. Em 1993, o satélite “Olympus” da Agência Espacial Europeia foi destruído em uma colisão direta com um asteroide.
  23. A galáxia mais próxima de nós, Andrômeda, está situada 2,54 milhões de anos-luz de distância da Terra. A Via Láctea e Andrômeda estão se movendo uma em direção a outra em velocidades absurdas (a velocidade de Andrômeda é de 300 quilômetros por segundo, e a nossa Via Láctea vai a 552 quilômetros por segundo) Elas vão bater num choque colossal que vai mandar a gente para os confins do espaço ou pior: para a barriga do monstro galático que vai se formar daqui a 3.000.000.000 anos.
  24. Você conseguiria ficar no espaço sem traje espacial! Dá pra sobreviver nessas condições por incríveis 90 segundos, mas só se você conseguir o feito de expelir todo o ar dos seus pulmões. Se você não fizer isso, uma pequena quantidade de gás, por menor que seja, vai começar a crescer e formará bolhas no seu sangue, te levando á morte por embolia. Se o seu pulmão estiver cheio de ar, ele simplesmente vai estourar seu peito. Entre 10 e 15 segundos, a água do seu corpo estará em estado líquido. Após isso ela tenderá a virar vapor e graças a isso, a umidade na boca e os olhos começará a ferver. Como resultado, os seus tecidos mole e músculos irão inchar, resultando em uma imobilização total. Depois disso vem o congelamento, seguido da perda de visão, o congelamento da sua cavidade nasal e da laringe, e sua pele ficará azul. Ela também vai sofrer queimaduras graves. Resumindo, você vai sofrer feito um condenado, porque durante os 90 segundos seguintes seu cérebro estará vivo, e seu coração ainda baterá. Em teoria, se um astronauta azarado for exposto ao espaço sem traje espacial, poderá ser salvo se em até 90 segundos ele for colocado em uma câmara de pressão. Acredite se puder, isso á aconteceu! E ele escapou com danos apenas superficiais e um “ligeiro choque”.
  25. O peso do nosso planeta varia. Os cientistas descobriram que a Terra está perdendo 50 mil toneladas de massa a cada ano, mesmo que 40 mil toneladas de poeira espacial caiam na superfície terrestre no mesmo período. A razão para o “emagrecimento da Terra” é que o núcleo do planeta perde energia com o tempo. É como um reator nuclear gigante que usa combustível. Menos energia significa menos massa. Dezesseis toneladas vão embora desse modo, todo ano. Além disso, cerca de 95 mil toneladas de hidrogênio e 1,6 mil de hélio escapam da Terra por ano. Eles são muito leves para que a gravidade consiga puxá-los, por isso se perdem no espaço. Enquanto hidrogênio temos muito, a questão do hélio é mais séria. Este gás representa 0,00052% do volume da nossa atmosfera, e está ficando escasso. O físico ganhador no Nobel, Robert Richardson, disse uma vez que se fosse computada essa escassez progressiva do Hélio, cada balão de gás deveria custar R$ 170.

 

 

Related Post

17 comentários em “25 Fatos curiosos sobre o universo”

  1. O número 3 e o 23 não estão entrando em conflito?
    3 – “Se você pudesse viajar na velocidade da luz precisaria de 100 mil anos só para chegar na *galáxia mais próxima*.”
    23 – “A *galáxia mais próxima* de nós, Andrômeda, está situada 2.520 mil anos.”

  2. Então se for assim é pura bobagem e perda de tempo ficar estudando o espaço. Se não vai dar para interagir mais com ele, a não ser para tomar conhecimento das proporções do universo, e…. ficar bem cientes da nossa insignificância.
    Quando `a proxima estrela estar muito longe do nosso sol, será que é por que um astro desse tipo interferiria no comportamento de outro semelhante?

  3. Tem umas coisas que eu não entendi ou estão erradas ai… O que é aquela velocidade de 1,5 km/h na 12? E na 25, menos energia não significa menos massa, a não ser que esteja acontecendo alguma reação que não acontece muito na Terra, como a reação matéria anti-matéria, que toda a massa vira energia, que se dissipa, ai sim a massa foi convertida em energia, mas para as coisas mais simples, vale a a lei da conservação das massas de Lavoisier ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Conserva%C3%A7%C3%A3o_da_massa). E também só porque uma galáxia está a 10 anos luz daqui, não significa que se eu viajar perto da velocidade da luz só vou chegar daqui a 10 anos, pq o espaço encolhe. Na verdade, vc vai chegar em bem menos tempo… Mas ótimo post, como não é nada rigoroso e para leigos, é um ótimo artigo de divulgação!

  4. Achei um site que explica e ainda dá exatamente esse exemplo de viajar pra Andromeda em um foguete. Note que a aceleração é 1 g, ou seja, ele sai daqui com velocidade zero e vai aumentando 9,8 m/s (a aceleração de queda livre). Nessas condições, só vão se passar 28 anos pra chegar a Andrômeda!
    http://math.ucr.edu/home/baez/physics/Relativity/SR/rocket.html

    • Eu estou apostando na nave do futuro que segundo as últimas revisões de cálculos físicos, precisaria de muito menos energia do que se pensava para conseguir dobrar o tempo à frente dela, reduzindo a viagem até a proxima estrela a uns poucos dias.

  5. “7 -A Terra não é uma esfera. De fato, ela é um esferóide oblato, pois é achatada nos pólos.”

    Já li, não lembro se em uma Sapiens ou Mundo Estranho, que embora isso seja verdade, o achatamento é irrelevante: a Terra ainda consegue ser mais esférica que uma bola de árvore de Natal.

  6. Tem algumas outras curiosidades tb, como o afastamento da terra e da lua – alguns centímetros a cada ano. Sobre Vênus e seu movimento anti horario – que além disso ele tem o dia mais longo que o seu ano. Pois o movimento de rotação ? mais lento que o de translação. Venus apesar de ser o segundo planeta apos o sol, ele ainda ? mais quente que mercúrio – o mais próximo do sol. A atmosfera de Vênus ? muito mais densa que a de mercúrio. Sendo assim o calor fica preso naquela fornalha infernal. Temos o gigantesco e colossal monte olimpo, a maior montanha do sistema solar. Fica em Marte. São muitas curiosidades sobre o universo.

  7. Vou voltara estudar minha abandonada apostila em pdf de astrofísica do sistema solar um dia. Curso gratuito como de cosmologia,entre outros, oferecido pelo observatório nacional,RJ. Cursos on line com direito a Receber o diplominha via email. Preciso acompanhar mais o site do observatório nacional,quem sabe ira rolar um curso novo em breve. Já rolou varios em 2012. A galera que adora o assunto agradece.

      • Pois é, Philipe. Em 2013, inclusive, teve outro curso à distância de Astrofísica Geral. O material em PDF é excelente e ainda está disponível para baixá-lo. Veja: http://www.on.br/ead_2013/

        Teve curso que já ultrapassou 25 mil inscritos, veja: http://www.on.br/conteudo/noticias/noticia_ead_2013.html

        Este ano estou de olho nas notícias do site do ON, pois com certeza será lançado mais um curso a distância e quero novamente o diploma. Olha que legal o certificado que eles emitem: http://2.bp.blogspot.com/_iHn0V7m-eCg/TGk03iQ4agI/AAAAAAAAAGE/8tNGetJMbwQ/S660/Certificado+3.JPG

        Muito legal, a provinha é enviada em nosso email, respondemos e enviamos de volta para correção. Vale a pena ter esses conhecimentos.

  8. Filipe, da uma procurada, professor meu aqui da universidade, junto com outros pesquisadores, descobriram uma espécie de inseto em que a fêmea tem um pênis no lugar de uma vagina, e ela ‘suga’ os espermatozoides do macho, uma coisa muito doida.

    Da uma olhada que deve ter muita coisa sobre isso na internet.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares