Romance de uma caveira

Eram duas caveiras que se amavam
E à meia-noite se encontravam
Pelo cemitério os dois passeavam
E juras de amor então trocavam.
Sentados os dois em riba da lousa fria
A caveira apaixonada assim dizia
Que pelo caveiro de amor morria
E ele de amores por ela vivia.
Ao longe uma coruja cantava alegre
Por ver os dois caveiros assim felizes
E quando se beijavam então funebres
A coruja batendo as asas e pedia bis
Mas um dia chegou de pé junto
Um cadáver novo de um defunto
E a caveira pr’ele se apaixonou
E o caveiro antigo abandonou.
O caveiro tomou uma bebedeira
E matou-se de um modo romanesco
Por causa dessa ingrata caveira
Que trocou ele por um defunto fresco.

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Muito bom o Facegen, eu ja uso… o bom é que você pode exportar para o max ja com a boca em varias posiçoes e depois usar o morph.
    Um outro muito bom, opensource que estao desenvolvendo é o MAKEHUMAN.
    Grande abraço.

  2. Essa voce tirou de uma música sertaneja, não foi?
    Conheci uma dupla que sempre começava o show com essa música para descontrair a galera!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertisment

Últimos artigos

Uma breve história da manga

Criptomoedas: Algumas Moedas digitais

Os mistérios da ilha de Páscoa

Eu viajei no tempo