Poética torta do blogueiro desesperado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Hoje quando eu acordei

e elas não estavam lá

As idéias e tudo mais que sei

sumiram sem avisar

E eu estava burro

Completamente idiota

Pensei em dar um murro

Na cara pra ver se volta

e mesmo que num fraco sussurro

algum pensamento brota

Mas não deu e agora aqui estou

Destrinchando este poeminha

que pelo visto, não funcionou

Mas já é uma coisinha

Criatividade quando vai embora

è uma coisa de feia doer

A gente quase chora

Buscando o que escrever

Olha pra tela por mais de uma hora

Pra parir um novo artigo

É o hype que persigo

Pra agradar ao leitor

E pra chamar o clicador

Mas por mais que você pense

Que eu só quero o adsense

Saiba que não

Vamos evitar a enganação

O tenteúdo de um blogão

Tem que justificar a sua conexão

Ser blogueiro não é fácil não

A gente navega uma barbaridade

Em busca de conteúdo de qualidade

o original e o diferente

ou algo que acrescente

Ou então a saída do humor

neste mundo cercado de dor

É a sina da gente

Mas nem sempre é possível

E na falta de conteúdo legível

A gente apela pra poéticas

Pois nessas coisas internéticas

Quando a idéia não vem, eu te digo

Blog não é mole não, meu amigo

Comments

comments

6 respostas

  1. Pô cara, parabéns…até quando você reclama da falta de criatividade, ela se encontra presente. Meio paradoxo, mas tudo bem….é GUMP!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.