Poesia pra minha mulher

Ah, se eu tivesse ainda o tempo que já se passou

Ah, se eu pudesse ver o que ainda não começou

Ah se o dia e a alegria durassem a eternidade

E a mais bela musica despertasse aquela a saudade

De um tempo que sem luar,

Eu não cansava de imaginar

Na imensidão da madrugada

Olhando cada estrela que brilhava

Pensando em cada página arrancada

Do diário do meu amor

Que amor? Futuro amor

Misteriosa e escura como uma noite leve,

maravilhosa e feliz como o brilho claro da neve

sonhava adormecida

Com os dias futuros da nossa vida

de um dia, inimaginável

Eu diria, Insondável

no seu alvorecer de mulher

alheia ao vento que vinha da janela

era o vento que eu soprava pra ela

Com todo meu bem querer

Mas eu ainda nem sabia

Como ela seria

Seu sorriso, sua melodia

E mesmo assim eu sentia

Que ela descobriria

Em seus sonhos distantes

obnubilados na escuridão

Todo amor toda paixão

Que seu futuro marido guardarva pra ela

Como uma manhã fria de primavera

Que nem sequer imagina o calor do verão

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Philipe,

    primeiramente obrigado por me atender quanto ao post retrasado.
    Bela escolha de poema haha depois ainda mostro pra minha !

    Abs,
    VR.

  2. [quote comment=”27845″]Philipe,

    primeiramente obrigado por me atender quanto ao post retrasado.
    Bela escolha de poema haha depois ainda mostro pra minha !

    Abs,
    VR.[/quote]

    Escolha? Eu fiz agora, enquanto esperava um download acabar. É meu mesmo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos