fbpx

Textos

Poema da surpresa repentina

Escrito por Philipe Kling David · 19 segundos de leitura >

Tive uma surpresa repentina
Quando a noite findava ao lume
Com a brisa que entrava sorrateira
trazendo à alcova seu perfume
seu cheiro de menina,
mulher derradeira

Da surpresa fiz o encanto
Em todos os beijos que lhe roubei
Como o perfume que furtei do vento
Do teu corpo que adorei
Na memória apaguei seu pranto
No desejo, forjei meu pensamento

Na escuridão onde nada se via
Senti você ao meu lado
Em meio a surpresa repentina
Busquei seu corpo afobado
Só encontrei a cama fria
Que preenchi com tristeza libertina

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Foi zoado pelo ET – O senso de humor alienígena

em polêmica, Textos
  ·   9 Minutos de leitura

Modinhas

em Textos
  ·   8 Minutos de leitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.