Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Olhando de fora, à primeira vista, ele parecia um carrinho de brinquedo. E seu peso era quase o de um. Apesar de tudo, o Peel foi um carro de verdade, fabricado e usado, atraindo legiões de fãs e admiradores em todo o mundo. Tudo bem que ele não era lá muito estável ou potente, mas tente imaginar-se enfiado num carro que é pouco maior que a roda de um caminhão:

O Peel era do inicio dos anos 60 e tinha apenas três rodas, e seu motor diminuto era equivalente ao de uma motoquinha. O Peel tinha  137 cm de largura  por 104 cm e pesava apenas 59 quilos! Não por acaso, as criancinhas ficavam malucas com este carrinho.

Sua velocidade máxima era de 64km/h e não tinha marcha ré. Para andar pra trás você saía do carro e empurrava ele, afinal era levinho!

 

 

Infelizmente, o projeto do Peel 50 foi logo encerrado. No período de 1962 a 1965, a empresa lançou apenas o Peel-s cem, dos quais apenas metade foi vendida, e assim,desistiram dele. A verdade é que ninguém queria comprar um carro tão pequeno até porque ele chamava a atenção em demasia e as pessoas ficavam olhando e rindo, e muitos compradores sentiam vergonha. Além disso, tinha outras desvantagens que suplantavam seus benefícios, como ser abafado, e vibrar muito, além de ter problemas  de estabilidade e correr pouco na estrada. Em compensação ele dava show no consumo: Fazia 100km com apenas 2,5 litros de gasolina!

 

Mas a empresa Peel Engenharia, desafiando todas as leis de marketing, lançou em 1964 o sucessor Peel P50 – Double Peel Trident.Foram lançadas 82 cópias a um preço de 190 libras, depois que o projeto foi finalmente fechado. Agora, esses bebês são caríssimos itens de colecionador com o valor de compra começando em £ 12.500 (cerca de 48.500 reais). 

 Quando lançado, o trident foi muitas vezes descrito como “uma versão terrestre dos discos voadores”.

 

 

Do mesmo modo que seu antecessor de mesmo nome, o Peel P50 não tem marcha à ré, o que faz com que certas manobras em condições precárias sejam muito difíceis.

 

Concebido como um “carro para a cidade”, ele foi anunciado como capaz de acomodar “um adulto e uma sacola de compras.” 

 A porta do carro é metade dele, hahaha. Veja só:

 

 

 

 O equipamento padrão inclui: um limpador de pára-brisas e apenas um único farol. Pra quê dois né?

O P50 usa um motor de 49 cc, o que ajuda a atingir  60 km / h, em velocidade máxima,  e está equipado com uma transmissão manual de  3 velocidades. No consumo ele faz 100km com 2,8 litros.

 

As cores padrão foram Daytona Branco, Dragão vermelho e azul escuro. Em 1963, o modelo foi vendido por R$ 4.800.  Só  50 desses carros foram produzidos, e apenas 27 deles são conhecidos. O resto ou se destruiu ou podem estar escondidos em antigos galpões de fazenda. 

Recentemente, um grupo de empresários relançou a marca Peel e já começaram a chover encomendas por replicas do Peel Trident e do Peel 50. Só que os modelos modernos do Peel serão elétricos. 

Hoje, com a demanda cada vez maior por espaços nos grandes centros aglomerados de veículos, veículos compactos no qual o Peel é apenas o exemplo mais extremo, estão voltando  a ser uma opção.
Curiosamente, até a presidente Dilma já dirigiu o Peel.

fonte fonte

Peel 50 – o menor carro do mundo

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

14 ideias sobre “Peel 50 – o menor carro do mundo

  • 3 de dezembro de 2013 em 9:25
    Permalink

    Muito bom! Eu compraria…hehe

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 9:28
    Permalink

    Interessante é ver que o mundo inteiro está sofrendo com o problema da mobilidade urbana, e em vez de se pensar e incentivar iniciativas de transporte coletivo, que pode ser centenas de vezes mais rápido que um Peel, querem reinventar essa coisa feiosa aí. Tudo bem que é super econômico e economiza muito espaço. Mas é tosco, porque quem gosta de andar em banheirão não vai largar o carrão pra andar numa porcaria dessas. Vide o caso do Smart: quase ninguém tem porque é caríssimo. Mas mesmo se fosse barato o pessoal não iria comprar, porque é feio e só agrada mulher(salvo raras exceções! 😛 ). Legal, o Peel tem seu valor histórico, é um produto notável. Mas é feio demais, antiquado e, na minha opinião, não cabe mais fazer um produto desse num planeta cada vez mais abarrotado de gente. Duvido que um trem elétrico, que transporte mais de mil pessoas, gaste mais energia do que mil Peels. 😉

    Resposta
    • 4 de dezembro de 2013 em 8:49
      Permalink

      Quase ninguém tem Smart aqui no Brasil, porque aqui é carro de nicho e, portanto, caro. Mas lá na Europa é barato e bem popular nas grandes cidades justamente pelo tamanho diminuto, que permite que ele estacione de frente em vagas de baliza, economizando espaço.

      Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 12:50
    Permalink

    Philipe,
    Dá uma olhada no que o Jeremy Clarkson, do Top Gear UK (facilmente o melhor programa de entretenimento automotivo do mundo) fez com um Peel P50 no episódio em que o avalia, com direito a passeio pelo prédio da BBC de Londres (por dentro, até de elevador) e tudo.

    http://www.youtube.com/watch?v=dJfSS0ZXYdo

    PS: Bom ver o MG de volta à ativa. Sucesso!

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 15:51
    Permalink

    Não acho o peel feio não, achei ele fofo. Ideal para mim, que tenho 1,53 🙂

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 19:44
    Permalink

    Aqui no Brasil, tivemos a Romiseta, que perto desse Peel, é um Cadillac, kkkkkkkkkkk

    Mas como transporte individual, pode indicar direções, se possível, um pouco mais bonitinho, né?

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2013 em 3:20
    Permalink

    Bem interessante, o carrinho é meio estranho e o motorista deve passar vergonha e risco na rua, afinal os animais nao respeitam nem as motos, imagina esse carrinhod e brinquedo ai! Mas é um conceito interessante de transporte em centro superpopulosos.

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2013 em 7:53
    Permalink

    Visto que grande parte dos carros que trafegam em nossas ruas contam apenas com o motorista, o que é um desperdício de espaço, já que cabem 5 pessoas dentro, carros desse tipo seriam uma boa solução para os problemas de trânsito, já que ocupam menos espaço e, além disso, eles não correm muito, o que reduziria as mortes por acidente. Será que esses carros serão comuns, no futuro??

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2013 em 9:16
    Permalink

    Inviável para mim, por questões de espaço. Fico apertado dirigindo até um Celta.

    Resposta
  • 6 de dezembro de 2013 em 9:37
    Permalink

    Pô, colega, eu ia adorar ter um carro desses. Morro de medo de dirigir e causar algum acidente, com o Peel eu poderia pelo menos não me preocupar se vou matar alguém ou não. 🙂

    Resposta
    • 6 de dezembro de 2013 em 16:36
      Permalink

      O problema de um carro tão pequeno no Brasil é que os demais motoristas não te respeitam, jogam o carro em cima de você, dão fechada de propósito. Um amigo meu tinha um Gurgel e ele sempre dizia que quanto menor é seu carro mais indignação você causa no maluco que vem atrás. Quando vc ultrapassa eles se sentem humilhados, forçam racha. Quando vc está na sua, eles ficam dando farol alto, colando em vc.
      É um problema misto de educação com certas questões psicologicas onde o carro carrega o simbolismo da masculinidade. Dessa forma, quanto maior o carro, maior o “pau inconsciente” do sujeito e por isso ele acha que pode tudo.
      Fora isso há o fato de que quanto menor e menos potente for o carro, menor a chance de você conseguir que alguém te dê passagem.

      Resposta
  • 9 de dezembro de 2013 em 19:19
    Permalink

    um negocio desses por aki teria ate um slogan condizente com a realidade

    o menor carro do mundo com imposto de gente grande!

    AHAHAHAH

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!