Parques são sempre legais

Sharing is caring!

Parques são super legais. Sobretudo os parques temáticos. Antigamente, quando eu era guri, meu sonho era ir no Tivoli Park da Lagoa no dia do meu aniversário e ainda ganhar um sorvete. Mas eu nunca fui, o Tivoli acabou e essa tristeza irá para o caixão comigo.

Em compensação, toda vez que nós íamos pra São Paulo e ficávamos lá na casa da Tia Maria, nós íamos no Playcenter. Era um dia super legal onde ganhávamos o carimbinho na mão e tinhamos que ficar andando junto com meus pais pra cima e pra baixo, entrando em filas para andar em brinquedinhos bobos e comíamos aqueles sanduíches com gosto de plástico e refrigerante que é 90% gelo e o resto água sem açúcar com uma lembrança distante do sabor de um refrigerante. Mas no balanço geral, o passeio era ótimo e eu adorava.

A era dos parques começou a se reduzir gradualmente e durante minha adolescência, a maior parte das vezes que eu fui a parques as sensações foram um misto de “vale a pena ver de novo” e “que merda que é este parque”. Era o parque Filadélfia, que ia pra Cabo Frio e ficava montado lá na praia do forte. Naquele tempo de pré-adolescência, sair a noite era comer um podrão lá no canal e depois ir no parque pra ver as mesmas coisas e não brincar em nada (pois o vício na porra do fliperama drenava todo o dinheiro logo de cara) e depois voltar pra casa e tentar dormir todo queimado de praia.

Volta e meia eu andava em alguma atração já batida, como o Enterprise e o Samba, que eram os melhores brinquedos da época. Isso ocorria quando o parque Filadélfia dava as caras nas exposições agropecuárias em Paraíba do Sul. Mas o bom mesmo era ficar esperando neguinho sair em pânico daquele ônibus improvisado em cabine de transformação da HONGA.

Em um alto-falante tétrico que mais lembrava os períodos mórbidos da escola, uma voz de “Zé do caixão” apresentava Honga como: ” A criatura mais assustadora em todo o planeta. Honga, metade mulher, metade macaco. Uma bela jovem que tem o raro poder de se transformar numa fera assassina.” e o cara ainda terminava de conclamar os incautos para assistir o show com um singelo ” HONGA… VOLTE PARA A SUA SEPULTURAAAAAA!!!” (este “a” final era propositadamente esticado para dar um belo reverb.) Abaixo do alto falante de “carro do pão” estava um boneco de um macaco que estava mais para uma cadeira de praia que para um gorila. O boneco cambaleava pra frente e esticava os bracinhos no melhor estilo “boneca quer nanar”. Seja como for, aquele sorriso maníaco do boneco realmente dava calafrios e a perspectiva de adentrar um ônibus convertido numa pequena salinha escura onde uma mulher que mais parecia um travesti lentamente ganhava pêlos e virava um puta macacão era de arrepiar até os cabelinhos genitais naquele lugar que nunca vê a luz do dia.

O povo se aglomerava do lado de fora e durante algum tempo podíamos ouvir, entre barulhos de estalinho, a música alta do caramba, crianças gritando e ruídos de montanha-russa, o cara falando sobre Honga e seu estranho poder de efetuar a “METAMORFOSEEEEEEE!”

Havia um súbito silêncio onde o narrador falava baixo e todos do lado de fora se entreolhavam com um sorriso nervoso esperando na grade. Dalí a pouco, começavamos a ouvir ruídos metálicos e o narrador aos gritos: “CALMA HONGA! CALMA HONGA! CALMA!!! E então começava uma gritaria sem tamanho. Um ruído de animal selvagem ecoava a todo volume no alto-falante.

E em menos de um segundo, havia uma explosão de gente aos berros. Mulheres chorando e pessoas desesperadas caindo para fora do busocão. O povo na grade ia ao delíirio. Na falta de grana, rir do susto alheio é uma experiência bem legal. Sobretudo quando algum cara com ar de machão dava a maior pinta, saindo soltando gritinhos afeminados.

E dali a alguns minutos, o alto-falante voltava a anunciar a criatura e uma fila de gente de todo tipo se formava para poder entregar o bilhetinho rosa na mão de um sujeito com cara de quem já estava de saco cheio da vida e entrar para assistir a Honga.

Comparar parques temáticos de grande porte com parques intinerantes como o Filadélfia e outros menores ainda que vão pulando de cidade em cidade, de lugarejo em lugarejo, com os carrinhos de pipoca, churros, além daquelas indefectíveis bolas coloridas enormes que quase sempre amanhecem murchas, é sacanagem, eu sei. No Brasil, me parece que temos parques até legais, embora eu não tenha ido a nenhum parque maior que o Filadelfia no Brasil desde que era criança. Aqui temos o Playcenter, Beto Carreiro, o Hopi-Hari e no Rio tinha o Terra Encantada, que eu não sei se ainda existe ou funciona.

Um lugar com parques temáticos realmente legais é os Estados Unidos, onde tive a oportunidade de ir em alguns. O que eu mais gostei lá foi o Bush Gardens, que é dos donos da cerveja Budweiser. Pra mim foi o melhor parque, com a comida de parque mais gostosa que eu já comi, a melhor estrutura paisagística e os melhores brinquedos.

Naquele tempo, lá estava a maior montanha-russa disponível na Flórida e ela se chamava Kumba. Eu e meus primos fomos na Kumba 14 vezes seguidas. Na Flórida, muita gente só vai na Disneyworld, ver o Mickey e sua turma. Eu fui e achei que é “o Mc Donalds dos parques temáticos”. Um direcionamento excessivamente infantil em todo o parque e muitas mulheres com bebezinhos. Ah, e muitos velhos com cara de retardado. Os brinquedos são legais, mas o parque é gigantesco demais e é uma experiência excessivamente cansativa. Devido ao seu tamanho, a Disneyworld não dá uma sensação de estar tão lotada, coisa que você só nota quando o estômago te lembra que vc precisa comer. Comer em parque é sempre caro e estressante. Um parque que é praticamente a mesma coisa, mas consegue ser bem mais legal é a Disneylândia. A Disneylândia é um parque menor, mas isso dá a ela um certo charme. Gostei bem mais desse parque, que é mais antigo, e tem brinquedos mais emocionantes. Não que a Disneyword não tenha, mas é que lá eu não consegui ir a brinquedos muito hardcore pq estava muito cheio.

Mas parques são sempre maneiros, seja onde for. Então aqui estão alguns dos mais estranhos parques no mundo.

DIGGERLAND – Acredite ou não, os caras fizeram um parque com escavadeiras. Os brinquedos são todos construídos com maquinas de terraplanagem e escavação. A sensação de estar num parque-temático-gambiarra dá um certo estilo ao treco. Fica no Reino Unido.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sem falar no show de escavadeiras bailarinas:

Link (detalhe para tosquice da musiquinha do site)

CHATOBRAGARAI Park, devia ser o nome certo, mas o verdadeiro nome deste parque temático na Lituânia é Grutas Park (Dzukija National Park). Basicamente o parque é um emaranhado de caminhos no meio da floresta onde você se depara com 86 estátuas de heróis russos já mortos, como Lenin, Stalin, etc.
stalin1

stalin3

stalinhead

Além disso o que há para ver são placas comemorativas de coisas indecifráveis, cercas de arame farpado oxidadas e alguns postos de vigia, que dão ao parque uma sensação de campo de concentração. Uma olhada no mapinha de atrações permite ter uma idéia de quão “emocionante” deve ser este passeio.
stalin2

Parque temático budista – Que idéia incrível construir um parque temático sobre uma religião. Eu sempre imaginei o budismo atrelado a monges silenciosos contemplando o vazio e meditando nas remotas montanhas frias do Tibet, mas o parque Suoi Tien Cultural Amusement Par, no Vietnã me fez perceber a religião de um ponto de vista comercial que eu nunca tinha me ligado.
suoi1

suoi2

suoi3

Ali estão piscinas, carrinhos, brinquedos, paradas e tudo mais que tem num parque temático de gente grande, com a diferença que a decoração é exagerada e bizarra. Há ainda atrações que mostram os diferentes tipos de inferno, além de atrações que mostram o paraíso e até mesmo um lago com 1500 crocodilos vivos que você pode Pescar! Isso mesmo, pescar crocodilos!

suoi5

E além de se divertir você fica sabendo mais sobre o budismo.Mickey Mouse orient house: Eu não vou dizer nada até que você dê uma olhada nessas fotos:

chinadisney1

O que se trata? De um parque temático PIRATA da Disney. Sim, isso mesmo. Depois de carros, motos, video-games,  calçados, roupas,  bolsas, brinquedos e até aviões, os caras da China estão copiando, acredite se puder, parques temáticos, meu velho!chinadisney2

Você reconheceu os ícones na primeira foto, e aposto que pensa que eles são Donald e Minnie, certo? Errou feio. Segundo os caras do Shijingshan Amusement Park, ali estão “pato” e “menina gato”. Não, eu não escrevi errado. Não é menina rato. É “menina gato” mesmo. (eu também fiz essa expressão sua aí…)

Além desses, lá estão o cachorro abobado (pateta) e princesa encantada (ciderella) além de outros bonecos obviamente chupados na maior cara-dura da história dos parques temáticos. Além desses, ali naquele parque estão até criaturas totalmente off-disney, como ninguém menos que ela, a criatura do mal, o ser das trevas e dominador de todos os espaços. Sim, a gata sem boca.

chinadisney4

Parque da putaria (Loveland)- Muito doido? Coisa de tarado? Eu sempre pensei que o parque temático da sacanagem fosse em algum lugar permissivo, como a Holanda ou um buraco enfiado numa ilha do caribe. Talvez até mesmo aquele hotel da sacanagem na Jamaica, mas nada me preparou para um lugar com estátuas desse naipe: (fazendo a festa do leitor que gosta de gordinhas sensuais)

loveland1
Escultura de Oscar Niemeyer? Não, não. È um enorme pênis para ser visto do alto mesmo.
loveland2
loveland3

As atrações são em sua maioria esculturas com claras referências sexuais e até educativas como esta sugestiva posição que você só faz quando é jovem e atlético, cheio de amor para dar. (isso serve para o cara e pra menina)

loveland4

Os brinquedos mesmo são bobinhos, mas inspiram idéias para animar a noite a porvir…

loveland6

Bon Bon Land – O rei da bizarrice.
bonbon1

Lá estão o Doig Fart Coaster – que é uma pequena montanha russa que passa perto do fiofó de um enorme cachorrão que não sente vergonha em flatular com toda sua pujância nos visitantes um gás preparado com cheiro de fezes de verdade. Isso é que é emoção!

bonbon2

Tem também a tartaruga maluca, uma espécie de sombrinha que gira bem rápido. Talvez bem mais rápido do que você gostaria, como mostram os meigos bonequinhos que decoram a atração.

bonbon4

A decoração é toda baseada em coisas escatológicas, com bichos tirando meleca, animais fazendo cocô na boca de outros e até uma vaca com peitolas de mulher de filme pornô.  Lá tem também uma montanha russa onde você mesmo opera o funcionamento.

bonbon5

[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=ZZl0Cc9SOcg&eurl=http://www.cracked.com/article_15955_9-most-baffling-theme-parks-from-around-world.html[/youtube]

Para mais parques bizarros e uma mais profunda explicação sobre esses aí, visite este site. Dica do Ígor

Comments

comments

Luminária Ufo

10 comentários em “Parques são sempre legais”

  1. Philipe, faz uns dois meses que venho acompanhando seu blog (que se tornou um dos meus preferidos), e estava vendo uns speed paintings seus e queria saber se você pode me dizer qual o tablet que você usa. Eu desenho também e to com duvida de qual modelo comprar…
    (foi mal a pergunta nd a ver com o post =/)
    Ah… e outra coisa, escreve mais casos seus, tipo o de quando ficou com a girafinha =D
    abraços

    Responder
  2. Eu namoro uma menina q já foi a monga a um bom tempo no filadélfia
    posso te afirmar q ela ñ vira macaco mais parece uma criatura de outro mundo,
    no bom sentido é lógico.estamos juntos a quatro anos .E ela é a coisa mais importante da minha vida, e já estou pensando em ter alguns macaquinhos com ela.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.